História Dəmónio Número 15 - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~I-love

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Rogue Cheney, Sting Eucliffe, Yukino Aguria
Tags Assassinato, Demonios, Ficção Cientifica, Lucy, Rogue, Sting, Stingxlucyxrogue, Stinluro, Universo Alternativo
Exibições 100
Palavras 664
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yoo minna, tudo bem? Espero que sim.
Fiquei dois dias sem postar, muita coisa né? O tempo passou voando.
Espero que gostem do capítulo.

Capítulo 6 - Conhecendo


Distrito 1

Lucy demónio 15

Novamente acordou, sentindo seu corpo suspenso pelas correntes grossas e frias, não abriu os olhos. Sabia que mesmo se abrisse apenas iria enxergar o breu.

As lembranças do que aconteceu vieram em sua cabeça e como um baque ela encarou a trágica realidade. Seu irmão morreu tentando salvá-la. 

Não, ele não era seu irmão. Ela não merecia uma pessoa tão boa quanto ele, Zeref não merecia ter morrido por ela.

Um suspiro saiu de seus lábios, não entendia o que estava sentindo. Era um misto de tristeza, dor, raiva, ódio e uma sensação de vazio.

Conseguia sentir a presença de três seres no local. Era diferente da presença que estava acostumada a sentir, como se não fossem humanos.

Um parecia ser pequeno como um animal, tinha uma presença acolhedora e que alegra.

O segundo parecia ser um ser arrogante, mas fácil de decifrar, sua presença era até que quente, porem intimidadora e cruel com uma sensação de luz, será que era um demónio da luz?

O último era o pior, como um animal indecifrável. Sua presença era fria e assustadora, conseguia assustar qualquer um. Parecia não demonstrar quaisquer tipo de emoção ou sentimento. Era como o breu, a mais densa e vasta escuridão.

- Quem são vocês? - perguntou com a voz rouca.

Se sentiu observada, como se a encarasse.

Sentiu algo se aproximar e tirar a venda de seus olhos, ficou momentaneamente surpresa ao ver um gato verde com roupas de gato rosa a sua frente, voando com um par de asas.

Olhou para o loiro no canto da sala, ele possuía lindíssimos olhos azuis como águas cristalinas, uma pele levemente bronzeada e uma cicatriz em uma das sobrancelhas. Seus braços eram presos por pesados grilhões e seus tornozelos por correntes.

Olhou para o moreno que estava indiferente a tudo, sua presença era quase impercetível não fazia um ruído sequer além de estar no canto mais escuro da sala, usava uma camisa de força e seus tornozelos eram presos por correntes. Seus cabelos eram negros e uma franja tampava um de seus olhos que eram vermelhos, sua pele era alva como se nunca tivesse tomado sol. 

Engoliu a seco, era a primeira vez que via demónios como ela.

- Como se chama Blonde? - o loiro perguntou, Lucy revirou os olhos e ignorou o apelido dado pelo garoto.

- Lucy - falou encarando o loiro, porem seu olhar se voltou so moreno que estava com o gato verde nas pernas - e vocês, quem são?

- Eu me chamo Sting, mas pode me chamar de grande Sting ou mestre - falou o loiro sorrindo convencido e naquele momento Lucy viu que ele era muito convencido.

- Fro se chama Frosch, mas Lucy-san pode chamar Fro de Fro.

Sorriu era a primeira vez que via uma criatura tão fofa.

- Rogue - disse frio, Lucy o encarou por alguns estantes. Nunca havia conhecido uma pessoa tão fria quanto aquele garoto.

- Por quê estava chorando loira? - perguntou Sting com um sorriso convencido.

- Não é da sua conta! - falou virando o rosto pro outro lado.


- Se eu não tivesse preso mataria você! - Sting falou baixo porem audível.

- Eu mataria você primeiro - diz Lucy encarando o loiro friamente. 

- Se vocês não ficarem quietos eu matarei os dois - uma voz fria e rouca ecoou pela sala, fazendo os dois loiros travarem e olharem para o moreno.

Ele estava com a cabeça encostada na parede com os olhos fechados e o gato dormia entre suas pernas.

- Ele é sempre assim é? - sussurrou Lucy para o loiro.

- Não sei, o conheci hoje também. Mas parece que ele sempre tá de mal humor e com aquela cara de cavalo - sussurrou fazendo Lucy rir

- Se querem que eu não ouça falem mais baixo - olharam para o moreno, seus olhos estavam abertos e brilhavam em um vermelho intenso - vocês são muito barulhentos.

Os dois loiros engolirão a seco e se entreolharam e balançaram a cabeça em um sinal de negação.

- Parece até um velho - sussurra os dois loiros.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...