História DNA - Uma história de segredos Taegi - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), TWICE
Personagens Jihyo, Jin, Suga, Tzuyu, V
Tags Jihyo, Taegi, Tzuyu, Vsuga
Visualizações 12
Palavras 1.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A brisa tá grande ZzzzZzZ

Capítulo 1 - O grande erro


 

17 de Abril de 2013 

 

Taehyung estava saindo de casa com seu irmão Seokjin para buscar seus pais no aeroporto quando recebeu uma ligação de Tzuyu, uma garota que ele estava ficando há uns dois meses. Pediu que Seokjin esperasse um pouco, se afastou e atendeu o telefone. Tzuyu disse que precisava falar com ele urgentemente, então marcaram de sair a noite para conversar. O dia correu bem, já faziam alguns meses que não olhavam os pais, então estavam felizes por estarem finalmente reunidos. Quando o sol se pôs, Taehyung explicou que tinha um compromisso, então se arrumou e foi até uma praça, onde combinou de se encontrar com Tzuyu. Assim que chegou na praça, ela já estava lá, ele se aproximou, deu um selinho nela e se sentou ao seu lado, percebeu que ela estava extremamente nervosa. 

- Oi, Tzuyu. Está nervosa, o que foi? 

- Oi, Tae… Estou sim. O que eu tenho pra dizer é muito sério.

- Então fala logo! Tô ficando nervoso também. - Ele disse encarando Tzuyu, que olhava para seus pés, procurando coragem para dizer. 

- Eu… Eu estou grávida, Taehyung, de quase dois meses. E você é o pai. - Deu-se a chance de olhar o garoto que tinha no momento os olhos arregalados e a boca semi aberta, como se quisesse dizer alguma coisa. 

- Esse filho não é meu, Tzuyu. - Ele falou tentando manter a calma. 

- É claro que é! - Tzuyu começou a se alterar! - Como não é, Taehyung?

- Nós sempre usamos camisinha! Você ficou com outro cara e engravidou dele. Ponto final. - Taehyung falou em um tom moderado, por estarem em uma praça e as pessoas olhando para eles. 

- Você já ouviu falar que camisinhas estouram? - Tzuyu falou com a voz embargada por um choro que insistia em vir, mas nem por isso Taehyung se sentiu comovido. 

- Já. E garanto que isso não aconteceu. - Se levantou - Tchau, Tzuyu. E boa sorte com seu filho. - Deu ênfase na palavra “seu”. 

- Taehyung, eu vou querer um teste de DNA assim que esse bebê nascer! E você vai me pagar, porque eu tenho certeza que você é o pai dessa criança! - Falou em meio ao choro e saiu dali. Correndo, chorando, grávida e desamparada pelo pai do bebê. E assim foi a vida de Tzuyu por alguns meses seguintes. 

 

21 de Novembro de 2013

 

Depois de todo o alvoroço que é dar a luz a uma criança, Chou Jihyo veio ao mundo.E por mais que Tzuyu soubesse que seria difícil criá-la sozinha, já amava a sua filha mais que qualquer coisa no mundo, faria o possível e o impossível por ela. E foi com esse pensamento que ela se mudou para Seul alguns meses depois. Mas naquele mesmo dia, ela pediu o teste de DNA. Taehyung não poderia mais adiar essa situação, e ele temia que realmente a filha fosse sua - ele soube que era uma menina, por Seokjin que ficou sabendo e contou a ele - então ele decidiu agir de forma imoral, mas desde que Tzuyu e nem ninguém descobrisse, estaria tudo bem. Taehyung tinha um amigo que trabalhava no laboratório da cidade. E bom, Taehyung não podia negar que tinha uma grande paixão por ele. Só começou a sair e se relacionar com Tzuyu porque se recusava a acreditar que estava se atraindo por homens. Mas quem ele queria enganar? Era bissexual e seu amigo Min Yoongi foi o começo de toda essa confusão mental sobre sexualidade.

Taehyung chamou Yoongi na casa dele, para que eles pudessem acertar os detalhes do que ele queria que fosse feito. 

 

23 de Novembro de 2013

 

- Bom, eu acredito que você já saiba porque está aqui. - Taehyung falou enquanto acendia um cigarro. 

- Não, não sei. E desde quando você fuma? - Yoongi estranhou.

- Eu não fumo. - Jogou o cigarro em qualquer lugar e Yoongi ficou confuso. - Enfim, você trabalha no laboratório e eu preciso da sua ajuda.

- Quer um exame de graça? - Yoongi riu nasalado com o palpite. 

- Não. É maior que isso. Você tem acesso a área onde fazem testes de DNA? - Perguntou apreensivo e tentando não olhar os lábios chamativos do amigo. 

- Pra sua sorte, é justamente a minha área. Mas por que quer saber disso? - Yoongi falou já suspeitando do que Taehyung queria. Ele já havia comentado sobre a história de Tzuyu com ele.

- Tzuyu pediu um teste, quero que você troque o meu frasco de sangue. - Yoongi arregalou os olhos - Você pode colocar de outra pessoa, ou o seu mesmo. Tanto faz, desde que não seja o meu e dê errado. 

- Sinto muito, é anti-ético, Taehyung. Não posso fazer isso. - Ameaçou se levantar, mas Taehyung segurou o braço dele. 

- Por favor. Ninguém vai saber, Yoongi. Você precisa fazer isso, precisa salvar minha vida. 

- Mas você tinha dito que não era sua filha… 

- Mas pode ser. - Taehyung o interrompeu. - E você não pode deixar que seja. - Yoongi engoliu em seco claramente nervoso. 

- E o que eu ganho com isso?

- Eu não sei… Você quer dinheiro? A gente acerta isso depois. - Yoongi riu baixo. 

- Não quero seu dinheiro,Taehyung. - Yoongi falou. 

- Então o que você quer? 

- Seu silêncio. Você jamais, jamais, JAMAIS vai poder contar isso pra alguém, entendido? - Taehyung assentiu rapidamente. - Que triste viu. Tem apenas 20 anos e já é tão corrompido. 

- E você tem 22. Nem tão mais velho e é o que vai fazer a pior parte. - Rebateu. 

- Não, meu amor. - Falou irônico.  - O pior é você não assumir a filha, deixar a mãe sozinha pra criar uma criança e ainda sabotar a única forma que ela tinha de provar sua razão. - Taehyung desviou o olhar, mas não deixou-se intimidar.

- É meu amigo ou o advogado dela agora?

- Sou seu amigo, mas não me obrigue a ser os dois. - Yoongi levantou e pegou seu casaco. - Mais alguma coisa? 

- Eu posso te beijar? 

- Fala sério! - Yoongi deu um empurrão no ombro de Taehyung, que riu. 

- Vem cá - Deu um abraço em Yoongi. - Muito obrigado. - Sentiu que era um abraço diferente. Ou pelo menos com intenções diferentes, mas não fez muita coisa. Apenas deixou que Taehyung separasse o abraço e saiu da casa dele, foi para casa pensando no grande erro que estava prestes a cometer. 


Notas Finais


Vai ficar melhor, juro. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...