História Do céu ao inferno Saphael - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters
Visualizações 82
Palavras 1.682
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi então não sei se alguém vai ler isso mais vamos lá..... Eu era apenas um leitor e resolvi arriscar fazer uma fic e esta saindo isso já peço desculpas pelos prováveis erros de Português que quem ler vai encontrar então é isso.

Capítulo 1 - Do céu ai inferno Saphael


Rafael Santiago era um jovem de vinte e três anos,vinha de uma família rica e poderosa sua mãe morreu durante o parto , ele é criado pelo pai um rico e poderoso empresário que apesar e ser muito amoroso e gentil com o rapaz vivia no seu próprio mundo e não tinha muito tempo para o filho que sentia falta do pai, mais apesar da distância dos dois quando tinham a oportunidade de viver momentos​ juntos eram muito felizes entre pai e filho.

Rafael apesar de ter perdido a mãe durante o parto não se sentia culpado por causa disso pois seu pai sempre lhe falou que ele não tinha culpa de nada eram... Felizes apesar dessa distância, e da falta da mãe com o tempo eles aprenderam a se relacionar com outras pessoas.

Eles moravam em Nova York no Brooklyn, Raphael ficava praticamente o sozinho durante semanas naquela mansão e possuía vários quartos, logo na entrada da casa tinha um portão e tinha duas gargolas em cada lado do portã



Na frente da casa tinha um jardim muito bem cuidado com muitas flores diversas Raphael adorava passear pelo jardim que era de sua mãe e agora ele mesmo cuidava pessoalmente. Na sala da casa tinha tinha um salão do outro lado desse salão tinha uma escada que dava para o andar de cima e aos quartos do lado esquerdo do salão tinha outra porta que dava para a sala de estar que era bem ampla e tinha um sofá preto é algumas poltronas touradas uma TV de plasma que cobria boa parte da parede cor de vinho e um lustre de cristal no teto e uma estante com vários livros. a casa não possuía muitos empregados pois Raphael gostava de ficar sozinho apenas a governanta era sempre presença constante naquela casa

Joselyn era uma mulher mais velha

 aparentava ter ums trinta e oito anos por causa disso não era apenas a governanta,era amiga de Raphael, joselyn tinha uma filha a jovem e doce Clary que por muitas vezes esteve na "mira" de Raphael mais a jovem não...


A jovem Clary não dava bola para as "investidas" do rapaz, clary era uma menina doce e inocente mais não era nem um pouco boba ela sábia que Raphael apenas queria ter aquele linda jovem pelo fato de possuir uma beleza notável e ela seria so mais "uma" na enorme listinha de conquistas dele Clary possuía uma cabeleira ruiva com leves cachos que contornavam o seu rosto fino e delicado tinha olhos cor de mel é uma silhueta longe línea não era muito alta mais seu tamanho era perfeito para seus traços finos e delicados estava sempre sorridente e alegra, não era muito diferente de sua mãe. Clary sabia das intençoes de Raphael por isso nunca deixou que ele alimentase qualquer tipo de esperança e eles acabaram se tornando amigos. Raphael apesar de ser uma boa pessoa com os que ele considerava de sua família a história mudava de figura quando se tratava de outras pessoas.


Era manhã de uma segunda feira Raphael ainda dormia profundamente por conta da farra da noite passada

- Raphael acordo está na hora de levantar. A voz de joselyn ecoou pelo quarto do jovem

Raphael rolou na cama ainda de olhos fechados mais foi interrompido de seu sono quando celular começiu a tocar freneticamente.

- Alooooooo. Raphael atendeu o celular com um tom rabugento como sempre

- A cara qual é acorda já estamos atrasados, to aqui em baixo e esperando desce logo. Era jace amigo de Raphael

Raphael desligou e olhou pro relógio e percebeu que já passava da hora de ir pra faculdade então pulou da cama e correu pro banheiro fez sua higiene matinal pegou qualquer roupa que encontrou jogada em uma cadeira e correu para sala pra não perder a hora mais uma voz lhe chamou

- Aonde o senhor pensa que vai sem comer nada. Era joselyn

- A joselyn eu já estou atrasado não dá tempo. raphael falou rapidamente

- Nada disso mocinho volte aqui...


Joselyn não era mãe de Raphael mais assumia esse papel as vezes é como toda mãe ela se preocupava com o rapaz

- Tá legal tá legal... eu como alguma coisa.o rapaz disse em um tom de concordância e volto a mesa.

O rapaz pegou uma maçã e e falou...

- As vezes você parece minha mãe. Disse calmamente enquanto beijava o rosto da mais velha.

- Isso e pq eu me preocupo com você Raphael. A mais velha deu um sorriso

O jovem assentiu e deu outro beijo no rosto dela

- Como tá a Clary não a vejo a um tempinho

- Não seja exagerado Raphael ela veio te ver ontem e você não estava em casa

- A oque eu posso fazer se "elas" não vivem sem min. O rapaz disse se gabando.

Derepente uma buzina e escutada do lado de fora da casa

- Preciso ir mais tarde agente se vê. Rapaz disse apressado e já indo em direção a porta

- Boa aula Raphael e não vá quebrar o coração de ninguém. A mais velha disse em tom de brincadeira.


- Boa aula Raphael e não vá quebrar o coração de ninguém. A mais velha disse em tom de brincadeira.

- Eu não posso empedir que "elas" se apaixonem por min. disse já fechando a porta e saindo

- Que demora Raphael até que enfim. Disse um jovem de cabelos loiros com olhos azuis e um dos olhos era metade castanho tinha um física Atlético usava uma jaqueta marrom com detalhes em prata e uma camisa cinza é uma calça jeans azul marinho com sapatos pretos

- Já tô aqui não tô agora vamos pq eu tempo grandes planos pra hoje.

- Que vai ser a pobre vítima dessa vez. A voz veio do banco de trás

- Não se meta Alec. Falou se virando pra olhar para o amigo

- Eu não acredito Lightwood mais que roupa de funeral e essa. Disse fingindo uma cara de espanto

Alec mostrou o dedo do meio e pegou seu celular pra responder algumas mensagens

- Para Raphael você sabe que o Alec não gosta muito de aparecer. Falou jace já saindo com sua BMW em direção a faculdade


- Para Raphael você sabe que o Alec não gosta muito de aparecer. Falou jace já saindo com sua BMW em direção a faculdade

- Então sugiro ele aranjar outro "namorado" o magnus não é nem um pouco discreto, até parece um astro do rock

- Você tá e com inveja que meu namorado e mais bonita do que você. Alec disse sorrindo.

- Eu não teria tanta certeza eu pego muito mais que o magnus. O rapaz disse indiferente

- Só porque ele está comigo é e fiel amin. alec disse com o sorriso ainda maior.

- E tem razão, aposto que você deve gemer muito o nome dele quando tá sendo fudido por ele pra ele mudar do jeito que mudou por você. Raphael disse com um sorriso malicioso nos lábios e viu Alec ficar vermelho como um pimentão.

- Eiiiii... Será que dá pra não falar essas coisas do meu irmão eu não preciso e não quero saber dos detalhes. Jace falou com a voz irritadiça e Raphael apenas riu e concordou.

- Chegamos. Jace parou em frente a faculdade estacionamento.


- Chegamos. Jace parou em frente a faculdade estacionamento.

- Mais porque vocês disseram que estamos atrasados, nós não temos aula no primeiro horário. Alec disse confuso.

- Simples meu caro Alexander pq eu vou escolher meu próximo brinquedinho. Raphael falou já observando os novatos que passavam por ali.

- O...oque...v...você não vai fazer isso Santiago. Alec disse incrédulo

- Jace você sabia disso ? Alec perguntou aínda incrédulo

- Até parece que você não conheço o Raphael Alec. Jace falou dando de ombros.

- Aí... Você não presta Raphael Alec disse revirando os olhos

Realmente Raphael era um verdadeiro cafajeste e não se importava se machucava o coração das pessoas.

- Chega vou atrás do meu namorado que eu ganho mais. Alec disse se virando mais esbarrou em Magnus que se aproximava por trás.

- Do que vocês estão falando. Disse Magnus aí abraçar o moreno pela cintura ( o moreno e o Alec )

- Você acredita que o Rapha.....


- Eu até já sei ela tá escolhendo alguém pra "pegar". Magnus disse beijando o pescoço de Alec

- Isso... isso mesmo ele acha que pode apenas escolher e automaticamente ela vai querer ele também. Alec disse com indignação.

- E Mesmo geralmente esse papel e meu. Jace falou já observando algumas meninas que passavam pelo Campus.

- Eii eiii eiii ei eu não "acho" eu tenho certeza que quem eu escolher não vai resistir a esse belos músculos aqui.

- Tá certo garanhão já que você é tão seguro de si que tal você tentar conquistar alguém que agente escolher. Magnus se pronunciou

Derepente levou um tapa de leve no ombro.

- Auuuuu porque você fez isso alexander. Magnus falou passando a mão no ombro.

- Você não deve incentivar isso mag. Alec disse emburrado

- Pensa só Alec seria bom agente escolher alguém, daí o Santiago leva logo um fora e diminue esse ego dele. Jace falou observando Raphael


- Pensa só Alec seria bom agente escolher alguém, daí o Santiago leva logo um fora e diminue esse ego dele. Jace falou observando Raphael

- Impossível meus caros Raphael disse sorrindo todo cheio de si.

- Pensa só meu amor vai ser ótimo se ele levar um fora mesmo. Magnus falou abraçando Alec por trás e mordendo seu pescoço.

- Tá vocês tem razão vai ser ótimo ver ele levando um fora. Alec disso fechando os olhos com o toque de magnus.

- Ei eu aínda estou aqui. Raphael disse erguendo as mãos.

- Oque foi Santiago tá com medo de levar um fora. Jace falou sorrindo já olhando prós novatos atrás de alguém que daria um fora em Raphael.

- Eu não tenho medo de nada. O rapaz comentou orgulhoso.

- Ótimo porque eu já achei alguém perfeito pra isso. Jace falou apontando para alguém no meio de tantos novatos.

Todos olharam e se espantaram com quem jace tinha apontado.

- O...oque N... Não nem pensar jace não mesmo. Raphael falou se virando para jace.





Notas Finais


Então é isso me desculpa se tiver confuso e perdão pelos erros


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...