História Do crime... Para o amor. - Capítulo 155


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Canaxbacchus, Gravidez, Gruvia, Jerza, Mavisxzeref, Miraxus, Nalu
Visualizações 138
Palavras 2.640
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Galeraaaa To de ferias e passei nas 7 cadeiiiirrassss!!!! <3
Então bora ao cap! <3
Boa leitura Minna!!!

Capítulo 155 - Um dia no cinema!


Fanfic / Fanfiction Do crime... Para o amor. - Capítulo 155 - Um dia no cinema!

Natsu:

-Tudo bem... tudo bem filho... O papai melhorou. (Disse se separando do abraço.) Obrigado viu?

Tsuna:

-Dodói papai?

Natsu:

-Dói um pouco aqui dentro... (“Segurou o coração.”) Mas vai sarar... Então... tava pensando... Vamos fazer algo diferente? Que nunca fizemos?

Tsuna:

-Tipo...

Natsu:

-Que tal irmos ao cinema à tarde?

Tsuna:

-Que ixo?

Natsu:

-É... um lugar grandão... todo escuro... com uma tela enormeeeeee e som bem alto, que tu paga pra assistir um filme que recém lançou. Quer ir?

Tsuna:

-QUEO!! (Os olhos do menino brilharam sem igual... Natsu sorriu e bagunçou os fios dourados do filho.)

Natsu:

-Bem, então vamos almoçar... Depois o pai abre o note pra ti ver os trailers e escolher um filme. Então veremos a hora e iremos. Tá? (Se levantou e foi em direção ao fogão.)

Tsuna:

-Taile?

Natsu:

-Trailer.

Tsuna ficou empolgado e saiu saltitante. Natsu conseguiu soltar um último sorriso... ao pensar que a Lucy iria querer estar junto nesse primeiro contato do menino com um cinema... Mas... ele precisava agir... antes que ele pirasse em casa. Ele terminou de fazer a comida, servindo ele e ao filho. Se sentando na mesa. Chamou o pequeno e o sentou na cadeirinha alta, mais próximo possível de si mesmo. O menino encarou o prato e entendeu que o pai deveria estar mesmo muito perturbado... Mas ele não conseguiria cortar a comida com a faquinha de plástico, pra criança.

-Papai...

Natsu:

-Hm?

Tsuna:

-...cota...?

Natsu:

-Ah... sim... Esqueci. Desculpa. (Puxou o prato do pequeno e cortou toda carne em cubinhos bem pequenos. Misturou com o resto da massa e alguns legumes bem picadinhos... e entregou de volta.) Pronto... Pode comer.

Tsuna:

-Bigado... (Pegou o garfinho e a faquinha... E começou a comer...) papai...

Natsu:

-Fala...

Tsuna:

-.......Nada... (Pensou antes de perguntar... e deixou assim mesmo.)

Natsu:

-Tem certeza...?

Tsuna:

-...não...(Falou baixinho.)

Natsu:

-(Suspirou.) Olha filho... Pode falar. (Disse apenas olhando ao garoto, largando os talheres e tudo) O pai... não vai te xingar. Diga.

Tsuna:

-...eu queo qui mamãe vote logo...

Natsu:

-Oh filho....... (Levou sua mão ao rosto do menino, que estava triste.) É tudo que eu mais quero também. Mas não temos como controlar isso... Então vamos apenas torcer... Para que ela melhore logo. Tá? (Tirou a mão do rosto do filho.)

Tsuna:

-Tá...

Natsu:

-Agora come tudinho. Pra ficar forte que nem o papai.

Tsuna:

-TÁ!

Ele falou determinado e Natsu soltou um risinho, voltando a comer também. Após isso... Natsu deixou o menino ali sentado... E foi lavar a louça rapidinho. Assim que acabou tirou o menino dali e levou pra fora de casa. Estava um dia bonito... e foram pra rede. No caminho ele pegou o notebook e conectou o carregador na tomada... junto da extensão... Então ele se deitou na rede, puxou o menino para deitar sobre si... e colocou o notebook, com a tela inclinada, virada para os dois... E foi digitando o cinema que iriam... programação. Assim que achou... viu dois filmes que passavam que o menino poderia ir... No entanto, ele escolheu Batman, uma aventura lego. Ele mostrou o trailer ao pequeno, que ficou bastante ansioso. Mas ele viu que só tinha as 18 horas. Então ele com cuidado... largou o note no chão, com certeza que não iria quebrar... nem Tsuna cair de cima dele. Ele abraçou o menino... que estava bem esparramado sobre o tanquinho e peitoral do pai. E dormiu... Natsu ficou fazendo cafuné nele... retirou uma perna pra fora da rede, a alcançando no chão... então embalou de leve. E assim como filho, fez o que "mais fazia" de interessante ultimamente, com embalo leve... cochilou também. Ele acordou com o menino se tremendo de frio... Então ele levantou ainda segurando o garoto e saiu da rede. Ele viu como o tempo tinha virado... e agora batia um vento forte e gélido, com o céu acinzentado... Ele percebeu que choveria, então colocou o menino deitado no sofá mesmo... e colocou uma almofada no lado de fora pro menino, não se mexer e cair. Ele saiu de novo... recolheu as duas redes... que molhariam... Recolheu o notebook. E algumas roupas que ele tinha lavado, estavam secas e não tinha recolhido. Então... colocou tudo por cima de um balcão perto da porta... Ele começou a fechar tudo... Aqueles ventos estavam muito fortes... poderia encanar daqui a pouco... e arrancar o telhado fora. Ou... estourar os vidros... Tinha más experiências com chuvas... (cap. da praia) Assim então... com tudo fechado... ele pegou o menino que dormia tão ferrado agora... a ponto de se escutar um ronquinho. Ele olhou o relógio e ainda eram 14 horas. Ele subiu com o menino... Pegou uma coberta do pequeno em seu quarto e levou pro seu. Deitou o menino e o cobriu... Enquanto ele mesmo estava apenas com uma calça moletom velha, cinza escura, e sem camiseta. Ele ligou a Tv e ficou vendo o que estava passando... Ele trocava de canal em poucos minutos... canal por canal. Até achar um filme de ação policial... Mesmo sendo um... e vendo que não era nada parecido com filmes. Esse tipo de filme o atraía. Ele ficou vendo... o menino se remexeu com os barulhos de tiros... Natsu então baixou um pouco o som das caixinhas... o menino mesmo assim... acordou meio sonolento e foi se arrastando até o pai. Natsu abriu um braço o recebendo... o menino deitou sobre o ombro do pai, de lado ficou escorando as costas no peitoral do pai e abraçou os bíceps e tríceps fortes de seu pai... Que dobrou o braço para que o menino alcançasse todo entorno. Assim ele ficou e voltou a ver o filme, após tapar o menino. Natsu riu do garoto... quando sentiu a tranquilidade que o mesmo dormia, de boca meio abertinha a ponto de babar seu braço. Natsu fez um sinal de negação com a cabeça enquanto ria... Mas deixou o menino em paz... ali mesmo. Ele iria tomar banho de qualquer jeito depois... e baba de filho nunca incomoda um pai. O tempo passou... deram 16 horas e Natsu decidiu que deveriam se arrumar se quisessem ir assistir o filme. Ele acordou o menino... que esfregava os olhinhos... Falou que daria banho no mesmo... mas era pra ele ficar quietinho... nada de muito fuzuê. Com isso, ambos já estavam prontos as 16:30. Natsu serviu um cereal com Toddy, num pratinho/potinho pro menino. E enquanto isso.. ele tomava um café preto sem açúcar e comia um pão com queijo, presunto, margarina, ketchup, mostarda, maionese, alface e tomate. Ele pretendia por geleia de uva junto e banana... mas seu filho fez o mesmo olhar que Lucy, quando faria alguma combinação estranha... Então deixou sem essas coisas e riu pelo menino conseguir fazer igual a mãe... Eles terminaram, escovaram os dentes... deram um jeitinho no cabelo... Passaram perfume. E Natsu pegou a chave do Dodge.. Não tinha porque não ser o Dodge, ainda mais sabendo que seu filho também gostava desse carro. Ele pegou também a bolsa do Tsuna, com documentos, roupas e tudo que precisaria, pegou o cobertorzinho e deixou dentro do carro... caso esfriasse na saída e ele adaptou a cadeirinha nele, botou o pequeno sentado e amarrado. Ele foi pra direção e arrancou dali. Tsuna amava carros... Ainda mais quando se tratava de muscle cars... Assim como o pai e o avô... isso o encantava. Natsu entrou no estacionamento do shopping, pegou o ticket do estacionamento e guardou. Junto dele... memorizou bem o número e letra da vaga em que estacionou. Ele desceu o banco dianteiro... pra poder alcançar no menino... o desamarrou e o pegou no colo. Deixou o cobertor ali dentro... mas pegou a bolsa do pequeno. Colocou a sua carteira, celular e chave junto da bolsa. Assim.. ele chaveou o carro... e saiu. Pegou o elevador e desceu um andar... chegando dentro do shopping. Ele usava uma calça jeans preta... junto de uma camiseta manga curta e gola V, branca. E tênis/botinhas num tom de couro amarelado queimado. Já o pequeno estava com uma calça jeans azul... uma camiseta manga longa vermelha, com uns desenhos abstratos na frente... e um casaquinho de moletom canguru cinza, que tinha até capuz... o menino estava com um pouco de frio... Então Natsu deixou o fecho, fechado... e nem aparecia a camiseta. Apenas o casaco, a calça... e um tênis All star vermelho para crianças. Eles foram até o cinema e Natsu comprou dois ingressos... Tsuna acabou pagando bem barato, tinha promoção que crianças até 5 anos, só pagavam 1/4 do ingresso inteiro. No total ficou 25 reais para os dois. Para Natsu 20 reais e para Tsuna 5 reais. Natsu olhou o relógio e viu que faltava 15 minutos. O menino estava muito encantado com tudo. E Natsu estava tomando a dianteira de fazer tudo como "regras para assistir filme num cinema" mandava. Ele foi pra fila de pipoca e chegando sua vez, pediu uma grande meio a meio. Em cima a salgada, embaixo a doce. E pediu também dois copos de Coca-Cola, pra ele um de 750 ml e pro pequeno, um de 300 ml. A menina que estava atendendo ficou admirada com o menino... Natsu fez Tsuna agradecer os elogios e muito envergonhado, ele agradeceu. Natsu foi até uma mesa, da praça de alimentação... e retirou da bolsa a mamadeira do menino. Agradeceu por estar vazia... e encheu os 300 ml da mamadeira, normalmente de água, com refrigerante. Ele deixou o menino beber um pouco... e o pequeno ficou extasiado... Lucy nunca deixaria ele beber refri com menos de 5 anos... Mas Natsu queria mais que o menino fosse feliz. Ele riu muito ao ver o menino dar seu primeiro arrotinho de refri e parecer satisfeito... Isso... que só havia bebido bem pouco. Então ele arrecadou tudo e foi pro cinema... Entregou as entradas pro atendente e se dirigiu até a sala... entrando nela, olhou os lugares e se sentou nos número que havia comprado... a cadeira ao seu lado estava vazia ainda e ficaria assim. Então ele largou tudo que trazia pendurado, ali naquele assento. Mas assim que relaxou... percebeu que Tsuna não enxergava nada da tela. Foi quando pediu pro menino ficar bem quietinho... não cair nem se machucar... que ele pegaria as "almofadas" que aumentam a altura dos bancos... para o menino. Ele ficou bem quietinho... Natsu desceu e subiu com o treco. Levantou Tsuna e colocou na cadeira... assim que o menino sentou, ficou quase na altura do pai sentado... ele abriu um sorrisão. Natsu gostou de ver outro sorriso. Então eles começaram a comer as pipocas... mesmo antes do filme começar. Enquanto isso o rosado explicava pro pequeno não fazer barulho. Só pedisse pra ir no banheiro se desse muita vontade. E pra não atrapalhar o filme dos outros. Tsuna sinalizou com a cabeça que havia entendido. Natsu também disse:

-Se ficar com medo do escuro... papai te pega no colo. Mas não precisa temer o som nem a escuridão... O que faz o cinema ser legal é exatamente isso... tá filho?

Tsuna:

-Uhum! (O menino mesmo muito pequeno... estava mega ansioso... e Natsu com expectativas.)

O filme começou... O "Batman" falando sobre a tela preta... que todos filmes começavam em uma tela preta... (Obs.: Spoilers do filme kkkk só isso, o resto vou dar umas cortadas) Quando apareceu o coringa... todos riram com as falas. Tsuna parecia surpreendentemente entretido com a tela. Mas logo ele ficou com medo quando ameaçaram Gotham City. E assim foi... Ele falava baixinho o que imaginava que aconteceria... E Natsu fingia-se de surpreso... Então acontecia e o menino todo bobo dizia: "Viu?!?!?!" e ria baixinho. Logo Batman junto dos "amigos" estava derrubando aos inimigos... Tsuna chegava a ver o brilho em seus olhos... ele ficou de pé na cadeira e Natsu o segurou pra não cair. O menino estava tão animado... e logo acabou... e "Batman" disse que todo filme bom... acabava em uma tela em branco. Tsuna olhou serio pro Natsu e perguntou com as mãozinhas expressando indecisão, junto dos ombrinhos levantados:

-Cabo?

Natsu:

-Sim... kkkk Quer escutar a musiquinha? Ou quer ir embora?

Tsuna:

-Cuta!

Natsu:

-Então senta e espera mais um pouco.

Tsuna:

-Tá!

Eles ficaram mais um tempo... e Natsu guardou tudo... No fim Tsuna havia conseguido tomar todo refri. Natsu sabia que Lucy iria matá-lo depois... Mas valeu a pena, em muito tempo não via o menino tão feliz. Ele terminou de comer a pipoca doce e o seu refri... Se levantou quando a tela apagou. Ele pegou Tsuna, que comicamente foi dando tchau as poltronas e cinema. Natsu saiu dali... e a sala de cinema tinha saída pra dentro daqueles parquinhos de shopping. Foi então que os olhos do menino brilharam ainda mais... Ele olhou o pai com carinha de cachorrinho que caiu da mudança... e Natsu deixou... Foi até a fila e comprou um cartão com 20 reais de créditos. O menino saiu correndo e Natsu saiu atrás. Ele foi num carrossel e ficou encarando... Natsu entrou com ele... Mas não pagou, já que ficou de pé, apenas afirmando o garoto, pra não cair. O menino parecia encantado com o cavalinho que subia e descia devagar... enquanto girava naquela imensidão de luzes coloridas. Assim que o carrossel parou... Ele saiu e foi pra piscina de bolinhas... Com brinquedos de escalar e tals... esse Natsu não podia entrar... então esperou o menino sair e se virar... Logo ele saiu... parecia mais cansado... Mas não se deu por vencido. Ele foi até um jogo de moto... que tu subia em cima... e tinha que pilotar. Era um jogo de corrida... Natsu logo viu que sobraria pra ele... Então subiu na moto... deixando a bolsa com tudo dentro ao lado no chão... puxou o garoto e se sentou em sua frente... Uma mão ele segurava firme o filho e a outra ele deixou no guidão... Começou a jogar... e ele virava... na primeira curva ele se assustou, não sabia que ia até tão embaixo um brinquedo... mas nas outras ele se acostumou... ele acelerava e virava... o Tsuna estava um pouco assustado... e quando Natsu bateu, pois não conseguiu frear com seu filho o impedindo... Ele bateu. A moto tremeu e Tsuna começou a chorar... Natsu parou de jogar e foi acalmar o pequeno. Ele saiu de cima da moto e cancelou o resto da volta... Pegou as coisas do chão e o cartão... Mas não demorou muito para que Tsuna parasse de chorar... Bastou ver a "caixa misteriosa com bichinhos dentro e uma garra". Ele pediu pra descer do colo... e Natsu o desceu. Ele correu até a máquina e disse:

-Qui ixo?

Natsu:

-É uma máquina de pegar bichinhos de pelúcia... Mas é muito difícil de conseguir pegar. Apesar... de que sou meio bom nisso...

Tsuna:

-Séiio?

Natsu:

-Sério. Kkkk

Tsuna:

-Pega pa mi??

Natsu:

-Vou tentar...

Tsuna:

-Tá!

Natsu passou o cartão e liberou a garra... Ele mirou em um leãozinho de pelúcia. E conseguiu pegar. O menino fez um grande "O" com a boca. E Natsu sorridente entregou o bichinho pra ele. Depois daquilo ali... eles brincaram em mais algumas coisas e acabou o crédito. Eles estavam indo embora... Mas Natsu decidiu ir no mercado antes de ir pra casa. Ele estava passeando pelos corredores pensando o que deveria comprar... Tsuna viu um vasinho com florezinhas bem picorruchas e fofas... Ele perguntou se dava pra comprar pra mãe... Natsu, óbvio que deixou... e já no embalo... montou um buque de rosas e cravos para a mulher. Eles foram pra casa... Com Tsuna já dormindo... Natsu em casa deitou o menino em seu quarto, dessa vez. E colocou o buque num vaso com água... Dali foi só questão de fazer a janta, comer com o menino sonolento e dormir. Mas de madrugada que veio a "surpresa"...


Notas Finais


Gostaram??? Curiosos para saberem d surpresa??? kkk coments please >~~~~< Ate o próximo!!
Kisseux da Miou-Chan para todos meus linduxos leitores!! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...