História Do crime... Para o amor. - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Canaxbacchus, Gravidez, Gruvia, Jerza, Mavisxzeref, Miraxus, Nalu
Exibições 482
Palavras 1.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Primeiro cap. de amanhã!! <3

Capítulo 17 - Deu a louca na Lucy!


Fanfic / Fanfiction Do crime... Para o amor. - Capítulo 17 - Deu a louca na Lucy!

Lucy on

Jude:

-Alô?

Lucy:

-Pai...

Jude:

-Ah... É você Lucy... Por que está me ligando?

Lucy:

-Pai... Eu sinto muito... Eu não consigo mais ficar brigada contigo... Desculpe-me por tudo que fiz e falei... Eu quero te ver... Eu preciso te encontrar!

Jude:

-Filha... Eu também não gosto dessa situação... Mas você não consegue entender que essa gravidez só te faz mal...

Lucy:

-Eu entendo... Agora eu entendo pai! Eu entendo que você quer me proteger. Entendo que pense isso por causa de quem é o pai dessa criança... Mas por favor... Também preciso que tu entenda que eu não ligo pra isso... O pai desse bebê será o Natsu. O cara que eu amo. Ele me pediu em casamento. E eu aceitei... Tu tem que entender que essa agora é minha família... Mas... Eu não serei feliz enquanto você não me perdoar ... Enquanto ainda estivermos brigados... Por favor pai... Por favor!

Jude:

-Calma Lucy... Caralho... Eu odeio realmente te ouvi chorar... Você decidiu isso né... Nada a fará mudar de ideia... Nem fará mudar o fato que serei avô... Eu não consigo mais ficar esperando você se arrepender pela escolha... Se esperar por isso... Nunca mais iremos nos falar... Eu te perdoo filha. E acho que o Natsu é muito bom pra ti. Afinal... O que ele está fazendo, não sei se conseguiria fazer igual... Filha. Onde você está? Eu quero te ver.

Lucy:

-Eu tô no restaurante Westick. De comida alemã. Sabe onde fica?

Jude:

-Sei... Você não está sozinha né?

Lucy:

-Tô no banheiro... mas estou com alguns amigos e com o Natsu.

Jude:

-Melhor... Escuta... Quando chegar aí eu quero ficar a sós contigo. Mas até lá... Fique com todo mundo.

Lucy:

-Tá... Obrigada pai... Obrigada...

Jude:

-Ok... Agora fique calma... Eu já tô saindo. Tchau.

Lucy:

-Tchau...

Eu já estava me sentindo melhor... Conseguiria finalmente esclarecer nossas discussões. Tudo que eu queria estava se realizando... Mas uma dor grandiosa interrompeu minha alegria... Percebi que estava demorando... Por isso a menina de cabelos Escarlates estava entrando no banheiro e me viu gemendo sentada no chão. Apoiada na parede... Pressionando o ventre.

Erza:

-Lucy?! Que houve?!?!

Lucy:

-...tô... com um...pouco...de dor...

Erza:

-Ai meu Deus! Vou chamar o Natsu!

Lucy:

-Não! Só me ajuda aqui... É só um mal estar...

Erza:

-Tem certeza Lu?

Lucy:

-Ahan... Me ajuda...

Erza:

-Ok...

Ela me deu a mão... Eu levantei devagar e dei três passos... Mas gritei e cai de joelhos. Erza olhou pra trás e disse:

-Que está acontecendo?!

Lucy:

-Eu... (chorando) eu... estou sangrando! Chama... o Natsu! ...Rápido!

Erza:

-Tá!

Lucy off

Natsu on

Gray:

-Acordou Wendy?

Wendy:

-Si...im... (coçando os olhinhos) Papai... Tô com frio...

Gray:

-Espera aí... Natsu... Me alcança a minha jaqueta daí?

Natsu:

-Ahan... Pega...

Gray:

-Valeu... Prontinho... Melhorou Wendy?

Wendy:

-Aham... Obrigada papai...

Gray:

-Pode voltar a dormir se quiser.

Wendy:

-Tá...

Erza:

-Natsu! Natsu!

Jellal:

-Que foi mor?

Erza:

-Natsu! Ainda bem... consegui chegar aqui. Escuta! A Lucy tá passando muito mal no banheiro! Ela tá sangrando!

Natsu:

-De novo?!

Eu saí correndo. Entrei no banheiro sem me importar se teria mais alguma mulher... E óbvio que tinha... Elas estavam em volta da Lucy, que tinha perdido a consciência. Quando entrei correndo elas começaram a fazer escândalos... Mas eu fui direto ao chão tentar fazer a Lucy retornar... Assim... Na primeira palavra que disse... As mulheres decidiram aceitar eu ali. Até apoiaram.

-Lucy! Meu amor! Responde vai! Por favor. Lucy! Lucy! Droga! Deem-me licença!

Mulheres:

-Claro!... O que ela tem? ... Meu Deus... Ainda bem que o senhor veio...

Eu peguei Lucy, corri até o carro a coloquei deitada no banco traseiro. E comecei novamente tentar reanimá-la. A diferença é que dessa vez deu certo.

Natsu:

-Lucy... Por favor... Me responde!

Lucy:

-Nat...su?

Natsu:

-Lucy! Sim! Sou eu! Como você tá se sentindo?! Eu vou te levar pro hospital agora. Tá?

Lucy:

-Natsu... Espera... Meu pai ... já chegou?

Natsu:

-Não... Ele vem?

Lucy:

-Sim...

Natsu:

-Tudo bem... eu dou um jeito nisso... Agora. Nós precisamos ir para o hospital! Só antes vou falar com eles lá em cima... E pagar a conta. Tu tá melhor pra ficar aqui sozinha? Eu volto bem rápido. Prometo!

Lucy:

-Tô... Pode ir lá...

Natsu:

-Ok... Qualquer coisa berra.

Eu saí bem rápido. Cheguei na mesa, a Erza ajudou por já ter explicado tudo. Eu contei que levaria a Lucy para o hospital. O Gray disse que a Júvia tinha acabado de ligar, para buscá-la. E Erza e Jellal, não ficariam ali sozinhos... Decidimos todos irmos embora. Deixaram que eu pagasse antes a conta, voltei para o carro, mas tinha algo errado... Lucy estava chorando. E estava sentada. Quando coloquei a cabeça dentro do carro, vi o pai da Lucy e ela, se abraçando.

-Que bom que o senhor chegou. Nós estamos indo para o hospital. Se quiser, me segue com o carro. Senão, pode ir para casa e nós te ligamos para avisar que aconteceu.

Jude:

-Eu já sei de tudo... Lucy me contou. Eu vou seguir você. Nós já nos vemos novamente. Fique calma filha.

Lucy:

-Tá... Obrigada... Te amo pai...

Jude:

-Também filha.

Natsu:

-Lu... Você tá bem mesmo?

Lucy:

-Agora sim... Parou de doer...

Natsu:

-Será que foi mais um alarme falso?

Lucy:

-Espero que sim...

Natsu:

-Eu... percebi que você e o Jude, se entenderam...

Lucy:

-Pois é... Ele disse que me aceitava de novo... Ele disse que me perdoa por tudo que já fiz e falei para ele. Mas também, pediu perdão... E eu o perdoei... sinto... Que conseguiremos ser uma família feliz no fim das contas...

Natsu:

-Se não fosse pelo meu pai... Quer dizer... senhor Dragneel... Meu ex-pai. ..

Lucy:

-Natsu... Não faz assim... Por favor... Aposto que ele te ama. E sente tua falta. Vocês só são cabeças-duras. Nenhum quer dar o braço a torcer... Mas estão sofrendo com a distância.

Natsu:

-NÃO LUCY! ... Desculpa... Não queria gritar. Você nunca entenderia... Lu... Meu pai nunca me amou de verdade... Ele nem dava bola se eu tava perto ou longe... Afinal... Mais da metade da minha vida vivi sem sequer ver o rosto dele... Eu só comecei a revê-lo seguidamente, como era quando bebê... Apenas quando entrei na delegacia que ele trabalhava. Entenda... Eu nunca desisti dele. Mas cansei dele só me ver como parte da história da herança Dragneel e não como um filho.

Lucy:

-Natsu... (chorando fraquinho) Não diga isso... Ele te ama. Eu sei...

Natsu:

-Tu sabe?! Que tu "acha" que sabe? Fala sério... Você viu ele quantas vezes... Três? E tipo... Uma delas, ele recusou a existência de nosso filho. Tu tem certeza que quer que nos demos bem? E se eu te abandonasse, só para continuar aquela vida medíocre que levava?! Tu iria gostar?! Fala!

Lucy:

-NÃO! (Chorando muito)

Natsu:

-Odeio te ver chorar... Viu! Sempre que falamos daquele desgraçado... Nós brigamos.

Lucy:

-Para o carro.

Natsu:

-Não... Tô te levando pro hospital, esqueceu?

Lucy:

-PARA O CARRO AGORA!

Natsu:

-TÁ!

Eu freiei bruscamente o carro... Estacionei... Logo o pai da Lucy, não entendendo nada também estacionou e veio vindo em nossa direção... Lucy estava fora de si... Abriu a porta e saiu do carro e foi andando pro lado contrário que estávamos indo... 


Notas Finais


Vish! Olha que a louca fez!! ><


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...