História Do crime... Para o amor. - Capítulo 91


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Tags Canaxbacchus, Gravidez, Gruvia, Jerza, Mavisxzeref, Miraxus, Nalu
Exibições 157
Palavras 2.631
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Slash, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiee!! Primeiro cap. de hoje!! os outros dois virão só a noite. Espero que gostem desse. <3 Boa leituraaa!!!

Capítulo 91 - Um dia fora de série!


Fanfic / Fanfiction Do crime... Para o amor. - Capítulo 91 - Um dia fora de série!

*Três horas depois*

Natsu On:

Lucy:

-Então... Como ele está? (Perguntou sentada com o Tsuna no colo)

Natsu:

-Melhor... E... já acordou... conversou um pouco comigo. Parece que até amanhã ele já vai estar em um quarto. (Disse me sentando também em uma cadeira)

(Ps.: parte especial início. Atendendo pedidos de leitores. Parte que não influencia na his´toria em si. ;D)

Natsu:

-Com licença Dr..... ?

Médico:

-Jeff. Pode me chamar de Jeff.

Natsu:

-Ok. Sabe me dizer, para qual quarto o meu pai vai amanhã?

Médica:

-Não tem como saber ainda... Só amanhã mesmo.

Jeff:

-Isso mesmo que a Gabi disse... Infelizmente. Temos que ver qual que vai estar vago na hora. Tudo bem?

Natsu:

-Claro. Obrigado Dr. Jeff e Dra. Gabi.

(Ps.: Parte especial final. Kkkk Gostaram? Dedicado ao perfil ~GabiEJeff. Espero que tenham gostado. Agora vai continuar a história normal. :D)

Natsu:

-É isso mesmo.. só amanhã.

Zeref:

-Então tá... Assim que ele sair da UTI... Eu vou comprar as passagens pra voltar pra minha casa.

Misa:

-Casa... Mamãe? (Estava sentada na cadeirinha do restaurante)

Zeref:

-Sim filha... Ver a Mavis.

Misa:

-Now? ( = Agora?... Perguntou já animada)

Zeref:

-Não... Provavelmente amanhã. (Ela ficou triste) Eu sei que não sou um bom pai... Mas... Também não precisa fazer essa cara né?!

Misa:

-Diculpa... (Ficou ainda mais triste)

Zeref:

-Huf~~~ Por que és tão parecida com tua mãe?! ... Quer dar uma volta filha? Antes... de eu voltar pra UTI, ficar com seu avô?

Misa:

-Mesmo...?

Zeref:

-Sim... Antes que seu tio me mate com apenas um olhar...

Natsu:

-Não custa levar ela na pracinha aqui de dentro mesmo, que seja.

Zeref:

-Huf~ Já entendi...! Filha... Quer ir na pracinha?

Lucy:

-Eu não acho uma boa ideia... O tempo está virando...

Misa:

-Quero papai e pracinha. ^^ (Lucy me olhou com uma cara... meio estranha)

Natsu:

-Talvez ela esteja certa, Zeref...

Zeref:

-Ah... Se começar a chover, é só sair... E também... Não é como se a pracinha fosse um para-raios.

Lucy:

-Mas a Misa vai ficar molhada. E tu também.

Zeref:

-Aqui tem chuveiro. Basta eu usar um deles. Na sua casa também tem um. Eu tenho que ir logo. Posso saber, por que até agora estavam querendo que eu cuidasse da MINHA filha... E agora estão se contrariando?

Lucy:

-... Deixa... Faz que quiser... Só acho que podem ficar doentes. Já está até trovejando...

Zeref:

-Misa... Tô por ti... quer ir ou não?

Misa:

-Sim!

Zeref:

-Vamos...

Levantou a pequena da cadeira e a colocou no chão... Ele saiu caminhando na frente... ela acelerou um pouco o passo e deu a mão pra ele. Ele então a segurou e abriu a porta... saindo da cantina. Lucy virou pra mim e me deu um tapa... Tsuna olhava tudo... muito quieto... Só observando.

Natsu:

-Ai! Que foi!?

Lucy:

-Devia ter parado ele!

Natsu:

-Caramba... Deixa eles se divertirem um pouco juntos... Ele nunca tem oportunidade de cuidar dela sozinho...

Lucy:

-Daí tu diz pra ele começar justo num dia de chuva...? E a opção que tu dá é brincar na pracinha? Sério?!

Natsu:

-Poxa! Não somos de açúcar, sabia? Não diluímos em água.

Lucy:

-Eu... sei... Só que... eu tenho meio que medo...

Natsu:

-De quê?

Lucy:

-Sabe... Quando eu era pequena... Eu ia na casa... de campo do Laxus... e... lá tinha tanto raio, quando chovia... Acabei... pegando trauma desde que vi, um animalzinho... morto... pela descarga... elétrica... (Lucy falava meio manhosa, como uma criança)

Natsu:

-Hey! kk Luce, fica assim não! Eu estou aqui, não estou? Eu te protejo de tudo! Sempre! Tu e o Tsuna. O que vier acontecer com vocês... estarei sempre lá para salvá-los. Até de um raio.

Natsu off—

Autora on:

Ele deu uma piscadinha para Lucy e brinca com as mãozinhas, pequenas, de seu filho. Que agarra seu dedo indicador, com toda a mão... e não tapa o dedo todo ainda. Então passado 5 minutos começou a chover... Lucy terminou de dar a papinha do Tsuna... E o casal ficou esperando Misa e Zeref, voltarem... Mas eles estavam demorando... Até Natsu começou a ficar intrigado... Daqui a pouco a porta da cantina se abre e chega o Zeref rindo (por um milagre) , com Misaki ensopada no colo... Lucy, com instinto maternal, já dá para Natsu segurar o Tsuna, enquanto ela vai ver a sobrinha. E óbvio, xingar o "irresponsável" do Zeref.

-Tu é louco!? Olha o estado da sua filha e seu!!! Vocês dois estão encharcados!!!

Zeref:

-Olha! Eu fiz que vocês disseram! Eu me diverti e cuidei da minha filha... E pode ver... Ela adorou brincar na chuva! (Sorriu para filha)

Misa:

-XIIIIMMM!! (sorriu para o pai)

Zeref:

-Bem. Agora... Vai com a tia... O pai vai tomar um banho... Trocar de roupa... e voltar pra ficar com seu avô... Pois a hora de visita acabou. E ele obrigam o acompanhante estar junto. (Dá um beijo na testa) Se cuida. E obedece teus tios. (Larga de pé no chão) Tchau. (Já diz voltando a ficar mais sério)

Lucy:

-QUE FAREI COM O FATO DELA ESTAR TODA MOLHADA AGORA?! (Ele já havia saído caminhando) Sério Misa... Às vezes teu pai me irrita demais!!!!

Natsu:

-Relaxa... (Coloca o "famoso cachecol" em volta dela) Eu tenho um plástico sobre o qual ela pode sentar sem molhar o carro... No caminho ela pega uma toalhinha do Tsuna. Para ir se secando um pouco... E em casa ela toma um banho quente e troca de roupa. É simples.

Lucy:

-Huufff~~~ Vamos... então...

Ela deu a mão à sobrinha e abriu a sombrinha. Natsu abriu um guarda-chuva grande, e estava carregando a bolsa do Tsuna e o filho no colo. Esse vinha mexendo nas mechas rosas do seu pai. Eles entraram todos no carro. E tudo rolou tranquilo... Nem tanto... Nem um pouco na verdade... Chegando em casa... Estacionando na frente do portão e dele apertar o controle pra abrir o portão e nada.

Lucy:

-Não... Não me diga que acabou a pilha do controle.......

Natsu:

-Não quer que eu diga... eu não digo então. kkkk

Lucy:

-Tô com uma raiva de você agora... (Disse espremendo os olhos)

Natsu:

-Calma. kkkk

Lucy:

-Como posso ficar calma?! Como vamos entrar...? (Fala derrotada)

Natsu:

-Eu vou sair e abrir manualmente. Na força bruta! Kkkk

Lucy:

-Por favor... não vai se machucar!

Natsu:

-Tá...

Ele saiu e foi abrir. Ele começou a mexer em alguma coisa do "motor". E depois foi empurrando com a mão para o lado. Ele estava voltando pro carro, quando um motoqueiro veio rápido e parou do lado do carro. Ele não viu o Natsu e já foi abrindo a porta do carro e berrando para todos saírem. Misa abriu a porta e saiu rápido, chorando e muito apavorada. Lucy estava em pânico. A primeira coisa que ela pensou ao ver aquele homem apontando a arma pro filho dela, que chorava na cadeirinha atrás... Foi tentar pedir pra poder soltar ele. Mas nem deu tempo pra ela fazer isso... Foi tudo muito rápido. Assim que Natsu viu o homem, fazendo o que fez... ele aproveitou a porta aberta do carro, e distração do homem, e com veias na testa e muito irritado, puxou o homem rápido pelo pescoço, já o enforcando. Antes que ele pudesse mirar... Atirou em qualquer lugar e acertou no vidro do carro. Que foi única coisa que saiu machucada, fora o ladrão. Natsu desarmou o homem e bateu muito nele. Ele estava puto! Ninguém ameaça sua família e sai impune. Lucy, enquanto isso, saiu do carro e foi atrás e desamarrou o Tsuna. Ela foi até Misa. e ficou agachada no chão, abraçada as crianças. Todos estavam na chuva. Natsu desacordou o cara e chamou o Laxus. Que estava trabalhando na delegacia. Ele veio rápido com a viatura e levou o homem. Natsu faria o B.O. no dia seguinte. Natsu só então, entrou com o carro e com a família em casa. Nenhum dos três paravam de chorar. Natsu, pegou Misa no colo. E Lucy pegou Tsuna. Eles ficaram abraçados no meio da sala por um tempo. Natsu, só estava, mais e mais, irritado com o bandido. Então conseguiu acalmar todos os três... e em seguida... se acalmou também. A chuva havia aumentado. Natsu ainda assim, saiu para fechar o portão. Ele fez e voltou pra dentro de casa. Lucy estava no quarto das crianças, no segundo piso. Pegando as roupas deles pra dar banho nos dois. Quando Natsu fechou a porta da sala... e estava prestes a subir também. Boom!! Um raio que próximo. E o transformador do poste, que levava eletricidade as casas da rua, estourou. Faltou luz na hora. Pronto... Só deu pra escutar o berro de susto da Misa. E Lucy, mesmo, com medo de raios... Pelo menos em lugar fechado, ela não tinha. Foi a sorte. Tsuna estava acuado... Ele chorava baixinho abraçando forte a sua mãe. Natsu foi na cozinha... meio que tropeçando em tudo. Achou a gaveta das velas e do isqueiro. Então, ele acendeu a vela e foi tentando subir as escadas sem cair. Chegando lá... foi até o quarto. Lucy já o esperava chegar. Ele iluminou a peça. E Misa veio do canto, que estava agachada abraçando as perninhas... para o seu tio. Ela abraçou com força a perna dele. Natsu colocou uma mão em sua cabeça e fez carinho. Ela começou a chorar. Lucy tava com uma cara horrível, de quem sabe que tudo está dando errado. Tsuna tinha parado de chorar... Mas estava inquieto no colo da mãe... Depois que viu o fogo... ele queria ir em direção também. Natsu chegou perto de Lucy, com a mão dada a pequena.

Lucy:

-Eu não sei mais que fazer... (disse bem cansada)

Natsu:

-... Lucy... (largou a vela em cima da cômoda, perto da porta.)

Lucy:

-OLHA SÓ ISSO! EU CANSEI! (Apontou rapidamente para tudo) PENSA! PENSA!! Todos nós estamos molhados! Estamos com frio! Acabamos de ser assaltados! Estamos sem luz! E o nosso banho quente já era! JÁ ERA!

Natsu:

-TU ACHA QUE É MINHA CULPA?! POR ACASO TU ACHA QUE EU PEDI PRA ESTAR CHOVENDO HOJE?! PRO MEU PAI SER BALEADO?! TRAZER A MISA PARA CÁ E FAZÊ-LA PASSAR POR TUDO ISSO?!?! OBRIGAR AQUELE CARA A NOS ASSALTAR!? QUEBRAR O VIDRO DO MEU CARRO!? E POR FIM... FALTAR LUZ!? TU REALMENTE ACHA, QUE TUDO ISSO É MINHA CULPA?!?!?!?! (disse sem paciência, pois entendeu que o desabafo da mulher era para culpa-lo de tudo)

Tsuna agora olhava assustado pra mãe que estava tremendo de frio e nervosa. Ele colocou a mão em seu rosto, pra tentar mostrar que estava ali com ela... ele estava tentando acalmá-la com carinho como ela fazia com ele. Já Misaki havia apertado a mão do seu tio várias vezes e afrouxado, chamando atenção. Porém, Lucy e Natsu se olhavam intensos. Foi quando Tsuna espirrou e se contraiu de frio. Lucy relaxou os nervos... E olhou para seu filho... Virou de costas para o Natsu e suspirou... reabriu o armário e puxou uma manta... Enrolou o filho, bem enrolado. Só então Natsu percebeu que Misaki apertava sua mão.

Natsu:

-AhhhHuufff~~~ Que foi Misa...? (disse sério)

Misa:

-Não... não... briguem...

Natsu:

-Nós... não... estamos brigando... (disse mais calmo, com dó da pequena)

Misa:

-Não...?

Lucy:

-Não Misa... (Olhou para a pequena e depois para o Natsu) Só estamos cansados... E pessoas cansadas... se desentendem fácil... Eu acabei descontando em ti... Desculpa. (Encara bem os olhos ônix do marido)

Natsu:

-Me desculpa também... Eu fui muito ignorante... (larga a mão da pequena... Pega o filho e larga no berço, ao lado. E depois abraça a Lucy) Te amo Luce... Nós vamos dar um jeito...

Lucy:

-Também te amo... Mas queria saber como...

Natsu:

-Tampa nossa banheira... Eu vou até lá embaixo... esquento bastante água... e depois nós colocamos nela a água gelada... Acho que nós não poderemos tomar banho... Mas as crianças conseguem. Daremos banho nelas... E nós apenas nos secamos e trocamos de roupa. Tá?

Lucy:

-...Tudo bem... Então... fica aqui... rapidinho com eles... enquanto eu vou no quarto por uma roupa quente.

Natsu:

-Fico... Vai rápido...

Lucy:

-Aham.

Depois de meia hora... Lucy estava com uma roupa quente... e as crianças também... esperando na sala... do lado da lareira que Natsu também acendeu. Assim como algumas velas pela casa... para iluminar. Como elas haviam apenas se secado... ainda estavam geladas... Natsu terminou de encher a banheira... E então subiu com a Misa e o com o Tsuna. Lucy foi no quarto e buscou as roupas de antes... e as toalhas. Natsu perguntou se Misa se incomodava com ele no banheiro. Por que se não... Iria mais rápido. Misa disse que não... Então, Natsu deu banho em Tsuna, enquanto Lucy ajudava a Misa... Com o cabelo. Depois de sequinhos... Eles vestidinhos... Eles desceram... e voltaram pra frente da lareira.. com alguns cobertores no colo. E sentados em almofadas em cima do tapete. Lucy foi fazer a janta. Natsu ficou na sala, junto de Misa e Tsuna. Ainda chovia forte... então ele tentava distrair os dois como dava...

-Querem ver uma coisa bem legal?

Misa/Tsuna:

-Sim!

Natsu:

-Vocês dois estão proibidos de tentarem fazer isso. Entenderam? Prometem pra mim que não farão?

Misa/Tsuna:

-...sim...

Natsu:

-Então olhem... ^^

Natsu pegou o isqueiro do bolso e começou a girar entre os dedos... fazendo manobras e acendendo e apagando... Para ele aquilo não passava de movimentos intercalados com os dedos... Mas como o bônus era o fogo... Nos olhos das crianças parecia, "magia". Eles ficaram encantados. Pediram pra fazer igual. Natsu então respondeu:

-Vocês prometeram que não fariam. u..u

Misa:

-Mas... ><

Natsu:

-Quando vocês forem beeeeeeeemmm maiores... se ainda estiverem interessados... Eu ensino vocês. ^^

Misa:

-Tá!

Tsuna:

-Papa!

Natsu:

-Diga filho. (Sorri largo)

Tsuna:

-Paedi..... (Apontava para iluminação que o fogo fazia, na parede)

Natsu:

-Ahh.. kkkk Quer que eu faço animaizinhos, de sombra, na parede?

Tsuna:

-Xim! >///<

Natsu:

-Ok. kkkk

Natsu começa a brincar com eles... Ambos tinham que tentar adivinhar que bicho, Natsu tentava imitar... ele usava algumas objetos próximos pra ajudar... e eles acertavam. Depois de um tempo, Lucy chegou na sala, puxando a mesinha de centro... pro meio da rodinha... Natsu levantou e foi ajudá-la a trazer as coisas da cozinha pra sala. Quando estava tudo em cima da respectiva. Eles se serviram e começaram a comer. Natsu ajudava Tsuna que estava em seu colo. E Misa comia entre Lucy e Natsu. Depois de satisfeitos... Natsu e Lucy, guardaram tudo e colocaram as louças na pia. Quando voltaram para sala. Tsuna estava dormindo junto de Misa, no tapete. Lucy pegou Tsuna com cuidado. Enquanto Natsu carregava a Misaki. Mais uma vez subiram... E iam largar lá no quarto das crianças... porém... ambos se olharam...

Lucy:

-Hoje eles não vão dormir estando aqui...

Natsu:

-Depois que tanta coisa deu errado... não deixo eles sozinhos mesmo.

Lucy:

-Dividir nossa cama? Ou carregar o berço?

Natsu:

-Nossa cama mesmo. Ela é grande. Tem espaço.

Lucy:

-Tudo bem. (Sorriu para o marido, que retribuiu o mesmo)

Todos entraram no quarto. Natsu colocou uma calça moletom preta e uma regata branca. Lucy uma camisola rosa, de alcinha e de seda. A Misa usava um pijama de cup cake. E Tsuna usava um de carrinhos. Todos os quatro estavam deitados... Natsu puxou os cobertores... Tsuna sobe, engatinhando, em seu peitoral... Por Natsu dormir de barriga pra cima... Tsuna cabou deitando em cima de seu pai. Natsu abaixou um braço e segurou o filho, que logo voltou a dormir. Happy veio quietinho e também subiu na cama. Dormindo assim nos pés do casal. Natsu sorriu e adormeceu também. Já Lucy e Misa dormiram abraçadas de frente uma pra outra... de lado na cama. Assim... a noite acabou... até que... tranquila.

 


Notas Finais


Esse cap teve um pedido especial atendido. Espero que todos tenham curtido. Como disse, podem pedir esses pequenos atos, que eu tentarei realizar todos. <3 Beijoos Minna!! Até de noite!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...