História Do Nada Você Se Tornou Tudo - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Aquarius, Aries, Bacchus Groh, Bisca Connell, Cana Alberona, Charlie, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Eve Tearm, Evergreen, Flare Corona, Freed Justine, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandeeney, Gray Fullbuster, Happy, Hibiki Lates, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Metalicana, Mirajane Strauss, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Scorpio, Silver Fullbuster, Sting Eucliffe, Ultear Milkovich, Ur, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Miraxus, Nalu, Romendy
Exibições 325
Palavras 2.546
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi!
Desculpem a demora!

Capítulo 16 - Um dia só nosso


Fanfic / Fanfiction Do Nada Você Se Tornou Tudo - Capítulo 16 - Um dia só nosso

  NATSU POV´S

 

 Quando a campainha tocou, eu fui até lá atender. Virgo queria ir, mas a Luce tem razão, já passou do horário dela e ela deveria ir descansar. Corri até a porta e abri a mesma.  Assim que fiz isso, dois vultos azulados entraram me deixando abobalhado. Olho para a porta e vejo meu pai entrando com um sorriso. Fecho a porta e vou até a minha mãe e a Wendy, que estavam super nervosas e ansiosas.

   - Onde está, onde está? - ela disse.

   - Onde está o quê? - perguntei.

   - Oras, a Lucy, é claro! - respondeu.

   - Hum, na cozinha! - respondi e as duas correram para a cozinha.

 Olhei para o meu pai e ele apenas deu os ombros seguindo as duas. As segui também, e quando cheguei na cozinha, vi as duas abraçadas a Luce e falando olhando para a barriga dela. Ela parecia meio perdida e um pouco sem graça, enquanto tinha as mãos para cima, enquanto elas acariciavam a barriga dela.

   - Kami-sama! Olha como está grande! - diz minha mãe acariciando a barria dela. - Ainda me lembro quando estava grávida desses dois! - diz se referindo a Wendy e eu.

   - Quanta consideração. - resmunguei.

   - É verdade que é um menininho, Lucy-san?! - perguntou Wendy.

   - Hai! - ela sorriu.

   - Oooooow! - seus olhos brilharam. - Eu vou vir aqui todos os dias para vê-lo!

   - Nãããoo... - gritei e ela e minha mão em olharam bravas. - ... Brinca! Que legal, Wendy! - forcei um sorriso.

   - Hum! - se virou para frente.

   - O jantar está servido! - disse Virgo.

 Nos sentamos para comer e minha mãe começou a bombardear a Luce de perguntas. Perguntou o nome do nosso filho, já tínhamos o enxoval, se tínhamos isso e aquilo, como foi que não nos procurou quando descobriu que estava grávida, se tinha passado alguma necessidade enquanto eu estava fora. Luce negava e assentia, já deve estava ficando tonta de tanto que fazia isso, pois até eu estava ficando só de vê-la fazer isso.

 Assim que o jantar acabou, eles foram embora, mas não ante da minha mãe dizer que traria um presente para o nosso pequeno Luke.

   - Meu netinho, meu netinho! - saiu pulando de alegria.

   - Hehe! Sua mãe continua a mesma de sempre, não é?

   - Sim! - disse com uma gota.

   - Vamos para o quarto! - disse.

   - Hai!

 A puxei escada a cima e entramos em nosso quarto. Luce se deitou, peguei um edredom no closet, coloquei na cama e apaguei a luz, deixando o quarto ser iluminado somente por um abajur. Me deitei ao lado dela, nos cobri e a agarrei de conchinha.

   - Boa noite, princesa! - disse beijando sua bochecha.

   - Boa noite! - me deu um selinho.

   - Boa noite, filhão! - disse passando a mão em sua barriga e ela riu.

   - Boa noite, papai! - riu mais um pouco.

 

                                                                                       (...)

 

 Na manhã seguinte, eu acordei sentindo o carinho de Luce em meus cabelos. Sorri e abri os olhos, me deparando com seu par de olhos chocolate. Lhe dei um selinho rápido e estalado e depois disse:

   - Bom dia, princesa! - sorri.

   - Bom dia! - ela sorriu.

 Que sorte que hoje eu não preciso ir trabalhar, pelo menos não agora. Hoje é sábado e quero curtir muito esse final de semana com a minha família. Vou levar Luce ao cinema, ao parque, vamos tomar um chocolate quante e tudo mais que temos direito. Quero aproveitar cada momento dela com essa barriga de grávida, pois logo, logo o nosso pequeno Luke vem ao mundo e vai tomar bastante do nosso tempo. O bom é que os pais podem ficar pelos menos um pequeno período em casa com a mulher e o filho. Agradeço quem fez essa lei ou o que isso seja, nos ajuda muito.

   - Vamos tomar o café? - perguntei.

   - Hai! - se sentou.

 Me levantei, peguei em sua mão e a puxei, fazendo nossos corpos se colarem e me fazendo senti sua barriga protuberante. Ela riu e descemos as escadas conversando sobre bobeiras e rindo.

   - Bom dia, Virgo!

   - Bom dia!

   - Bom dia! - disse Natsu. - Aonde está o Happy?

   - Happy? - perguntou Lucy.

   - É o filho da Virgo! - respondeu Natsu.

   - Oh, você não me disse que tinha um filho, Virgo!

   - É! Gomen-nasai, hime! - se curvou.

   - Tudo bem, aonde ele está?

   - Dormindo.

   - É final de semana, normal!

 Nós caminhamos até a sala de jantar, aonde nos sentamos e tomamos nosso café da manhã. Comíamos em silêncio, quando um vulto azul passou por nós e se sentou na mesa ao lado da Luce, admirando a comida.

   - Uuuoouu! - falou. - Tem peixe? - se virou para a Luce que riu.

   - Háhá! Não, mas tem bolo, suco, café, pães... - sorriu.

   - Ah! - disse e olhou para a barriga dela. - Você comeu muito, né? Eu também fico assim, só que a sua barriga tá maior que a minha! - disse e começamos a rir. - O que eu disse? - ficou confuso.

   - É que ela não comeu muito, Happy! Ela só está esperando um bebê, está grávida! - disse.

   - Aaaah! Você engoliu o bebê? - perguntou.

   - Não! Ele está sendo gerado aqui dentro. - disse Luce encostando em sua barriga. - Logo, logo, ele vai estar aqui para brincar com você! - sorriu e acariciou o rosto dele.

   - Legal! A gente vai poder brincar de carrinho?

   - Hai! - sorriu e ele também.

   - Happy, o que está fazendo ai? Já disse que tomamos café na cozinha!- disse Virgo aparecendo.

   - Por quê?

   - Porque sim! E você nem trocou de roupa!

   - Gosto desse pijama! Você gosta desse pijama, tia? - perguntou para a Lucy.

   - Sim!

   - Viu! - sorriu. - Ah mamãe, você sabia que ela tem um bebê aqui? - perguntou botando a mão na barriga da Luce.

   - Sim! - sorriu. - Vamos?

   - Deixa ele aqui, Virgo! - disse. - Vem e se junte-se a nós também.

   - Ok! - ela disse.

 Passamos o café da manhã inteiro conversando e Happy, vibrou de alegria ao sentir o Luke se mexendo na barriga da Luce. Ele não queria mais largar dela, andava pra lá e pra cá com ela e sempre perguntava se demoraria muito para o Luke vir brincar.

 

   LUCY POV´S

 

 Estava na sala junto de Happy, que assistia um desenho na tv. Esse está muito empolgado e ansioso para a chegada do Luke, dá até peninha de saber que ainda vai demorar mais um pouco para ele ter o amiguinho dele aqui. Ele deitou a cabeça no meu colo e ficou ainda mais atento no desenho que passava. Acariciei seus cabelos e comecei a prestar atenção no que passava na tv.

   - Luce! - Natsu chamou minha atenção.

 Me virei para o mesmo e vi que ele me chamava para subirmos. Deitei a cabeça do Happy em uma almofada e depois fui de encontro ao Nastu. Subimos as escadas e ele me disse para eu me arrumar, pois hoje ele tiraria o dia só para nós. Sorri e fui tomar um banho de banheira bem quente, mas Natsu também me quis fazer companhia. Como eu não posso mais fazer sexo, apenas trocamos caricias e alguns beijinhos.

 Saímos assim que percebemos que a água já estava ficando gelada. Colocamos uma roupa de frio e depois fomos para a garagem aonde estava o carro do Natsu. Entramos e fomos até o parque, que estava um pouco vazio por conta do frio. Nos sentamos em um banquinho vazio que tinha ali e nos demos as mãos.

   - Tá com muito frio? - Natsu me perguntou.

   - Não, estou de boa! - sorri.

   - Sabe, podíamos fazer uma visitinha para os seus pais, eles ainda não sabem que está grávida, não é?

   - Ah, mas logo vão saber! - ri.

   - Por que diz isso? - arqueou uma sobrancelha.

 Discretamente indiquei um paparazzi que estava atrás de uma árvore e nós dois rimos.

   - Quer tomar um chocolate quente?

   - Com marshmallows?

   - Com marshmallows! - ri.

 Nos levantamos e ele pega na minha mão, nos guiando até o carro. Vamos até o Café aonde trabalho e nos sentamos em uma mesa.

   - Oi Luh, Natsu! - Lisanna nos cumprimenta.

   - Oi! - respondemos.

   - O que vão querer?

   - Bom, dois chocolates quente com marshmallows e dunuts! - diz Natsu.

   - Ok! - ela sai.

   - Que água na boca! - salivo.

   - E a dieta? Sabe, as grávidas seguem uma dieta!

   - Uma vez não vai fazer mal, né?

   - Acho que não! - sorriu.

   - Te amo! - disse.

   - Eu também! - me beijou.

 Ficamos conversando mais um pouco, até que Lisanna veio trazer nossos pedidos. Agradecemos e tomamos aquele delicioso chocolate quente e saboreamos aqueles dunuts. Assim que terminamos, Natsu pagou a conta, me despedi das meninas e fui para outro lugar com ele.

   - Aonde vamos agora?

   - Hum... Que tal ao cinema? - me perguntou.

   - Ótimo, faz um bom tempo que eu não vou ao cinema! - sorriu.

 Natsu acelerou o carro e fomos para o shopping da cidade, aonde escolhemos um filme de ação para assistir. No final, fomos andando por algumas lojas aonde compramos algumas roupinhas para Luke, não muitas pois iríamos comprar o resto depois.

 

                                                                                             (...)

 

 Final do dia, e aqui estávamos eu o Natsu, sentado em no capô do carro observando o pôr-do-sol em um lugar alto e bem bonito de Magnólia. Estava admirada com o lugar, ele era lindo, era um pouco alto, de frente a um enorme penhasco, mas era lindo e dava para se ver o sol se pondo no horizonte, parecendo que estava sendo engolido pelo mar.

   - Que lindo! - disse.

   - Sim!

   - Me lembro que quando erámos crianças e que viemos aqui com os nossos pais, você me disse que quando o sol encostasse na água daria para ouvir o barulho dele esfriando, mas eu nunca ouvi e quando você me perguntou, eu tinha mentido que tinha ouvido! - sorri.

   - Ah é! Menos aquela vez que o meu pai jogou água na fogueira que fizemos bem na hora que o sol encostou na água e que você pulou de alegria por ter ouvido! Depois que você descobriu que tinha sido só o meu pai, você ficou com o maior bico e ficou sem falar com todo mundo até chegar em casa. - riu.

   - Até hoje não vejo graça! - virei o rosto.

   - Desculpa! - beijou minha bochecha.

 Sorri e continuamos admirando o pôr-do-sol, até escurecer totalmente e tivemos que sair dali, pois estava um breu danado. Caminhamos até o nosso carro e fomos para casa, aonde chegamos exaustos. Fui para o quarto, botei a banheira encher em um banho quentinho, depois peguei uma toalha, uma roupa íntima, minha camisola e entrei no banheiro me despindo. Entrei na banheira e dei um sorriso de alívio ao sentir aquela água quentinha me envolver.

   - Aaaah! Isso é tão bom!

   - Oi princesa! - Natsu entrou no banheiro.

   - Natsu! - sorri. - O que está fazendo aqui?

   - Pegando shampoo! - balançou o pote.

   - Hum! Pra quê? Vai tomar banho em outro lugar?

   - Não! É pro Happy!

   - Hum!

 Natsu saiu do banheiro e aproveitei para tomar meu banho. Depois de algum tempo sai toda enrugada, coloquei minhas roupas e do banheiro.

   - Demorou em princesa! - disse Natsu se levantando da cama.

   - Desculpe! - dei um sorriso sem graça.

   - Tudo bem! - beijou minha bochecha entrando no banheiro.

 Me deitei na cama me cobrindo da cabeça aos pés. Deixei somente os meus olhos a mostra e assim que o Natsu saiu do banheiro começou a rir da minha cara.

   - O que está fazendo princesa?

   - Tô com frio! - disse e ele riu de novo.

   - Vem, deixa eu fazer uma massagem nesses pés inchados! - disse pegando os meus pés.

 Ele passou um pouco de creme nas mãos e começou a fazer massagem em um dos meus pés. Sorri com aquilo e aos poucos fui fechando os olhos me rendendo ao sono que já estava chegando. No final, só pude sentir Natsu se deitei ao meu lado e me abraçar em uma maneira super protetora.

 

   NATSU POV´S

 

 Acordei e percebi que a Lucy não estava ao meu lado, provavelmente ela teve ter ido trabalhar, pois foi somente ontem que ela conseguiu o dia inteiro de folga e hoje ela volta om a rotina normal, mas o bom é que hoje é domingo e ela vai sair depois do almoço. Me levantei, coloquei uma blusa moletom e fui para a sala, aonde encontrei Lucy e Happy sentados no sofá, comendo pipoca e assistindo um desenho qualquer.

   - O que estão fazendo? - disse descendo as escadas.

   - Assistindo tartarugas ninjas! - disse Happy.

   - Hum! O que houve Luce? Porque não está trabalhando?

   - Quer se livrar de mim, né? - fez cara de choro. - Eu sei!

 Hormônios de grávida são fodas.

   - Não é isso princesa, só estou achando estranho, já que você me disse que estaria trabalhando hoje! - beijei sua cabeça.

   - Eu sei! - sorriu. Mudou de humor de repente. - Tá caindo a maior nevasca lá fora! O senhor Yajima-sama nos avisou para ficarmos em casa hoje!

   - Nevasca? - olhei pela janela. - Nossa!

   - Pois é! É melhor ligar para seus funcionários para eles não irem!

   - Verdade!

  Corri para o meu escritório e mandei mensagem, email e tudo que era possível os avisando e pedindo para repassarem para outras pessoas. Voltei para a sala e vi Luce e Happy jogando um jogo de tabuleiro. Me sentei no sofá e liguei a tv, colocando em um jogo que passava em um canal de esportes. Vi Luce revirar os olhos assim que me viu assistindo jogo e depois voltou a se concentrar no jogo de tabuleiro.

   - Já cansei tia Luxy! - disse Happy.

   - Só porque está perdendo! - ela riu.

   - Mentira! - disse emburrado.

   - Happy, vamos! - disse Virgo.

   - Pra onde? - perguntou.

   - Vamos fazer uma visita para a sua tia!

   - Mais tá a maior nevasca.

   - Parou um pouco. Vamos logo!

   - Hai! Tchau! - saiu correndo.

   - Tchau! - respondemos.

 Ficamos em silêncio por um tempinho, mas logo Luce se levanta com um pouco de dificuldade e se senta ao meu lado. Ela olhou para a televisão, depois pra mim e em um gesto rápido, pegou o controle e saiu mudando de canal.

   - Luce! - reclamei e ela riu.

   - Jogo é chato!

   - Mais eu gosto!

   - Tô nem ai!

   - Ah vai ser assim? - perguntei.

   - Hai! - disse olhando a tv. - Olha!

 Olhei para a tv, mas vi que o canal não funcionava, quando fui reclamar com a Luce, vi a mesma correr escada à cima.

   - Hey! Volta aqui! Luce, não vá se machucar! - corri atrás da mesma.

   - Háháháhá! - correu mais ainda.


Notas Finais


`3`


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...