História Do not leave me - Imagine Jackson (Got7) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jisoo, Lisa, Mark, Personagens Originais, Rosé
Tags Imagine Jackson, Jackson, Jackson Wang, K-pop
Visualizações 66
Palavras 1.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi babies.

Não esqueçam de favoritar caso estejam gostando pra não perder quando eu postar o 5.

Comentem o que estão achando pq eu adoro ler comentários.

Antes de começar, queria agradecer aos babies que favoritaram a fanfic. Vocês fizeram minha alegria resplandecer. Thank you so much!

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Do not leave me - Imagine Jackson (Got7) - Capítulo 4 - Capítulo 4

-Preciso conversar com você- ele me olha com o semblante sério. 

-O que foi? Do nada ficou gentil? -perguntei séria.

-Olha, eu quero me desculpar por ter falado aquelas coisas para você Lola, eu sei que eu nem te conheço para ir logo chegando e dizendo isso de cara. Mas eu estava trsite por isso te tratei daquela forma, então eu queria saber se você me perdoa, e se gostaria de sair comigo, para nos conhecermos melhor, o que acha? Posso provar que eu não sou um idiota? - disse enquanto me olhava nos olhos e sorria. 

Confesso, a praga tem um lindo sorriso, além de ter um físico de levar qualquer um a loucura. Mas acho que ele tá sendo apressado. Acabei de chegar aqui, mal conheço a cidade, e ele já quer me chamar pra "sair". 

Num piscar de olhos me lembro de tudo que a Lisa me contou sobre ele, sobre ele ser possessivo, mimado, e agressivo as vezes. Sinto um arrepio subir pela minha espinha. Não quero nem imaginar levar um tapa de um cara desse tamanho.

-Jackson, eu não irei sair com você, nada pessoal, eu só não conheço você direito e...

-Exatamente, quero que você saia comigo para me conhecer melhor -me interrompe e faz uma carinha de quem tá insistindo.

Desculpa, essa carinha realmente tá fofa. E eu não sei dizer não pra alguém. Não acredito que vou fazer isso, não acredito mesm..

-Tá, agora para de me olhar com essa cara de cachorro "pidão".- digo e ele comemora. Eu apenas rio de sua reação ao eu ter aceitado. 

Não é que eu seja oferecida, eu só vou dar uma chance pro menino, vai que ele realmente esteja arrependido de ter falado aquelas coisas pra mim. Nunca de sabe.

•No intervalo•

A aula já havia passado, eu já estava no refeitório junto aos meus novos amigos. Falar assim parece até aquelas crianças do prézinho quando vão apresentar seus amiguinhos pras mães.

-VOCÊ O QUE?- Lisa grita.

-Shhhh, quer anunciar pro mundo? Pega logo um megafone! Fica calma - tento tranquiliza-la.

-Não tô acreditando que você fez isso Lola. Poxa, eu tenho certeza que você é melhor que isso.-Bambam diz cabisbaixo tentando fazer com que eu volte atrás de desista de sair com Jackson.

-Gente, se acalmem, a Lola sabe o que faz da sua vida. Nós como amigos devemos apenas apoia-la e alerta-la se algo ruim estiver prestes a acontecer, e não ficar magoados e chocados com as decisões que ela tomar pra si. Por mais assustadoras ou suicidas que elas sejam. Devemos ajudar, não julgar. Beleza? - Rosé entra de carrão de cena. 

-Você falando assim mô, parece até uma mãe falando.- Lisa diz e todos rimos.

-Obrigada. -Rosé diz.

-Rosé omma, obrigada por me entender.- digo e ela rir pra mim.

-Saiba que estamos do seu lado Lo, só não estamos tão confortáveis com essa história. Mas mesmo assim, se você acha que nenhum mal de acontecerá, tudo bem. -Bambam diz.

-É, estamos com você Lolo- apelido bosta que até estragou o momento emocionante entre amigos, bem a Lisa pra fazer isso mesmo.

-Que porra de apelido Lisa -Rosé rir que nem uma hiena enquanto Bambam cospe fora seu suco que estava quase acabando e eu fiquei fazendo companhia pra Rosé rindo que nem uma hiena. Só que a minha risada tava mais pra hiena com convulsão.

-Oi pessoal, desculpa estragar o momento alegre de vocês, mas eu e minha amiga queríamos saber se podemos sentar junto com vocês. -Duas meninas se aproximam da nossa mesa e nós paramos para prestar atenção no que elas estão falando.

-Claro, sejam bem vindas, são novas já escola? - Lisa pergunta. 

-Sim. - respondem enquanto sentam.

-Oi, eu sou a Lola, prazer em conhecer- digo estendendo a mão pra cada uma e elas apertam.

-Sou a Rosé, e essa é a Lisa.- Rosé se apresenta. 

-E eu sou o Bambam. -Bam diz e sorrir.

-Olá, eu sou a Jennie e essa é a Jisoo. Prazer em conhecer.- a moça chamada Jennie diz.

-Vocês são amigas?- pergunto.

-Sim. Mais pra namoradas. Só que a Jennie não admite que gosta de mim. - Jisoo diz.

-Eu não gosto de você assim. Eu curto homens sua doida.- Jennie diz e todas riem mas Jisoo faz um bico muito fofo.

Entre conversas alheias e risadas escandalosas, sim, especificamente a da Lisa, passamos o intervalo.

Quando o intervalo acabou fomos cada um pra sua sala. Sendo que eu estudo junto com Bambam e Lisa, e Rosé junto com as nossas mais novas amigas, Jennie e Jisoo.

Sim, fazemos amizade muito rápido. 

Quando a aula acabou, fomos todos pro meu apartamento passar a tarde. Nos conhecer melhor. Nos divertir, coisas que jovens fazem.

-Eu giro a garrafa!- Jisoo diz enquanto todos se ajeitam para brincar do tão temido "Verdade ou consequência", ou chame lá como quiser. 

Já tínhamos pedido pizza, sushi, baldes de frango, e tudo mais. Estávamos cheios, e agora era a hora de brincar como nos velhos tempos (infância).

Jisoo gira a garrafa, e cai, Rosé faz pergunta para Jennie.

-Verdade ou consequência?

-Verdade.

-Aish, eu não sei o que perguntar.- Rosé reclama e pensa melhor.-Pera, já sei. - faz uma cara maléfica - É verdade que você gosta do Mark?

-O que? Quem disse isso?

-Só responde. E tem que ser sincera.

Jisoo contou pra mim e Rosé que Jennie gostava do Mark, o amigo de Jackson.

-Tá. Eu gosto. 

Jennie diz e todos fazemos o famoso "HMMMMMMMMM" pra quando algum amigo diz que gosta de alguém. 

-Essa foi uma bomba das grandes.- Bam diz.

-Né. Até me arrepiei aqui.-Lisa complementa.

Tô adorando brincar disso.

-Agora eu giro!- Jennie diz e gira.

Cai, Bambam faz pergunta pra Lola.

-Verdade ou consequência?

-Consequência. 

"Uhhhhhhh" ouço fazerem.

-Quero que você vá até a praça onde o Jackson costuma ficar com os amigos. E mande uma cantada pra ele. 

-Tá, mas qual cantada?

-"Você não é Luhan mas deixa eu assoprar sua flauta"

-Jesus Cristo, sério isso?- pergunto enquanto todos riem quase morrendo.

-Muito sério.-Bambam responde.

-Beleza. Eu escolhi consequência, agora tenho que fazer. 

Levanto e todos levantan junto comigo.

Saímos do meu apartamento e andamos até a praça 

Espero que ele não esteja aqui, espero que ele não estejas aqui, espero que ele nã..

Caralho ele tá aqui.

-Vai lá cantadora- Lisa diz e todos riem.

-Vocês me pagam seus embustes. 

Ando até ele. 

Ele me vê e sorrir.

-Lola, o que você faz aqui?- ele pergunta. 

-Nada não.

-Hum legal.

-Ei -chamo ele mesmo que ele já esteja olhando pra mim.

-Oi?

-Você não é Luhan mas deixa eu assoprar a sua flauta -digo e ele arregala os olhos.

-O que?- pergunta assustado.

-Desculpa. Eu tava brincando de verdade ou consequência e me mandaram fazer isso, com você. -explico e ele rir.

-Tudo bem. -sorrir

Ele se aproxima do meu ouvido.

-Eu deixo você assoprar minha flauta mas não vai ser só parte de uma brincadeira.- ele sussurra no meu ouvido sorrir maliciosamente e vai embora. 

O que foi isso?

-E aí? O que ele disse?- Jennie pergunta. 

-Eu expliquei e ele disse "tudo bem".- digo.

-Essa parte a gente ouviu, mas o que ele disse no seu ouvido? -Lisa pergunta. 

-"Tchau" só isso. -minto.

Eu odeio mentir. Mas não vou dizer isso, pra eles. Até porque foi muito estranho.

Estranho até demais.





Notas Finais


Desculpa. Não terminou com suspense. Mas eu não sei terminar os capítulos com algo interessante.
Enfim. É isso. Até o capítulo 5. Bye bye babies.

》não esqueçam de favoritar caso estejam gostando pra não perder quando eu postar novos capítulos《(relembrando)

Tenho impressão de que esse capítulo tá curto, então sorry se vcs queriam mais longo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...