História Do Not Say Anything, Its a Secret Romance! - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~MyBernasconi

Exibições 102
Palavras 2.080
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Só vim aqui dizer que esse capítulo está uma merda, um verdadeiro cu, mas fodase td.
Capítulo bad dedicado a Le-Offneta 😂
Boa leitura 💖

Capítulo 6 - Capítulo 6


NARRADORA

- vocês sabem muito bem que é proibido esse tipo de relação, e pior, estavam quase transando, e dentro do camarim!

- Diretor, perdão!

- Vocês podem perder o emprego!

- Não, por favor!

- Não tem por favor, vocês só fazem merda?

- Nos desculpe... Perdão, diretor, mas não tive como evitar...

- Não teve como evitar? É PROIBIDO!

- Eu o amo!!!!

- Eu também a amo, diretor, por favor, deixe-nos ficarmos juntos?!

- NÃO É NÃO! E se essa relação não der certo? O que irão fazer? Depois terminam esse "lance" que vocês têm, e o clima na hora de gravar fica pesado

- Não irá acontecer isso, por favor!

- NÃO! Desculpem, mas não podem! Se quiserem continuar trabalhando aqui, terão que se afastar

Carolina e Agustín se olharam com os olhos cheios de lágrimas, o coração de cada um dos dois estava quebrado, despedaçado, como se um caminhão tivesse passado por cima e não houvesse vestígios dele.

- Uma despedida?

- Uma noite é o máximo que dou a vocês e até que o filme seja estreado, e passado alguns anos, vocês poderão se "amar"... Sei que depois dessa noite já terão se esquecido um do outro, afinal, isso é só uma paixonite. Passa!

O Diretor terminou de falar e saiu do camarim deixando-os lá.

- Agus, não quero me separar de ti!

- eu também não quero, te amo muito...

- Agus, é o nosso emprego que está em jogo...

- Caro, vamos ser felizes juntos? Deixa pra lá esse trabalho, arrumamos outro!

- Eu não posso, como irei me sustentar se eu for desempregada?

- Nós damos um jeito! Pelo nosso amor, Caro...

- Perdão, mas não posso, a minha felicidade é atuar! Eu amo muito isso e não posso desistir assim de minha carreira!

- Então é isso? A sua felicidade é somente atuar? EU NÃO TE FAÇO FELIZ? EU NÃO TE AMO? PORRA, CARO!

Percebeu que havia elevado a voz assustando Caro, então logo tratou de abaixar o tom.

- Eu te amo mais que tudo! Eu estou desistindo de atuar por você, de seguir um dos meus maiores sonhos, que no caso o primeiro era encontrar uma mulher que eu ame de verdade, e por diversos momentos, achei que fosse você... Que era você quem estava nos meus sonhos. Que era você que me daria filhos. Que era você com quem eu passaria dias difíceis e felizes. Que era você quem eu levaria para o altar. Que era VOCÊ que me amaria verdadeiramente!

Mas olha só! Nem tudo é um mar de rosas, certo? Nem tudo na vida conseguimos. Nem tudo é como nós queremos, desejamos, sonhamos... A Vida não é um conto de fadas onde existe a princesa e o príncipe. Onde tem um final feliz! Na verdade a Princesa existe, mas acho que o príncipe é visto como o sapo! Mas talvez não seja eu o leão covarde, e sim a princesa! Que vai largar o amor dela, como ela mesma diz, por atuação... Terei a vida toda pela frente para poder arranjar um emprego e até mesmo atuar né? Terei a vida para arranjar outras mulheres, tenho apenas 20 anos, mas não, eu escolhi você! MEU CORAÇÃO ESCOLHEU! Ele parece querer saltar para fora quando você se aproxima! Ele quis e foi, entregue a você! Não só ele, mas minha alma também, meu corpo... Tudo meu foi dado a ti... Meu amor! Mas ele foi jogado fora no lixo...

- A-agus...

Carolina falou com a voz embargada, a garota estava chorando demasiadamente.

- Que? Vai dizer que me ama?

- Está sendo difícil para mim também, mas sei que irá conhecer alguém melhor, uma mulher que realmente te faça feliz!

- Chega não aguento mais! Eu não irei conhecer alguém melhor, porque você é essa pessoa, eu já a conheci, já a amo, e sempre irei amar! Duvido muito que encontre alguém melhor que eu. Alguém para te dar todo o amor que você merece...

- Não, Agus! Esqueça o que vivemos, do dia que nos amamos, do dia que eu lhe disse que o amo!

- Então é isso? Você acha que meu amor por você não é suficiente?

- ACHO!

Carolina Mentiu, queria acabar com aquela "discussão" o mais rápido possível, era doloroso demais para ambos, ela estava sofrendo tanto que mentiu, Caro o amava verdadeiramente, como ele desejava, mas o resto, de lhe dar filhos, de ser a mulher que ele vai levar para o altar, ela acreditava que isso era impossível...

- V-vo-você acha mesmo que meu amor é insuficiente? Jura?

- Sim!

Carolina tentou ser séria e parar de chorar, mas não conseguia. Agus o olhou incrédulo.

- Não aguento mais... Isso é uma facada em meu coração. Um tiro.

- Agus, vai embora?

- Está mandando eu ir embora???? É sério isso?

- Sim! Vai, pelo amor de Deus! Eu não quero sofrer mais!

- Então... Realize meu último desejo?

- E Qual seria?

- Um último beijo?!

- Agustín...

Carolina pensava se aceitava ou não, porque por um lado ela talvez nunca mais irá beijar aquela boca, e por outro, seria mais difícil separar sua boca, seu corpo, seu coração, seu amor... Do dele.

- Caro... Não me recuse isso, por favor? Isso não é pedir demais... Talvez nós nunca mais iremos nos beijar. Sentir o sabor de seus lábios, o calor que transmite a mim, a pressão da sua boca na minha, sua língua e a minha dançando na mais bela sintonia, totalmente sincronizadas, ou então batalhando... Pela última vez?!

- Não tem como te recusar algo assim!

Ela agarrou o pescoço de Agus e o beijou, sem pedir permissão sua língua adentrou a boca dele. A magia que eles sentiam quando se tocavam de qualquer forma, não existia mais. O choque que percorria o corpo de ambos havia desaparecido, mas o que predominava no coração de cada um, era o medo! Medo de nunca mais poderem se amar. Carolina puxava o cabelo de Agus e o mesmo estava com seus braços rodeando a cintura de Kope, queriam acabar com qualquer espaço que existisse entre eles, a distância feita pelo destino, mas na verdade já não existia nenhum, agora a distância seria feita por eles mesmos.

O ar se fez presente e tiveram que se separar, com muita dificuldade suas bocas descolaram uma da outra.

Os lábios de Carolina estava vermelho e inchado por conta da pressão de suas bocas. Agus não era diferente, ele encontrava-se totalmente descabelado, e muito ofegante.

- Eu te amo, não se esqueça disso nunca, por favor!

Bernasconi sussurrou no ouvido de Kope, deu um beijo em sua testa e saiu do camarim da mesma.

"Adeus?! Foi bom enquanto durou, e o pior é que foi pouquíssimo tempo" pensou Agustin enquanto ia em rumo de seu camarim, e foi lá onde Bernasconi se afundou mais ainda, para ele, estava sozinho.

(...)

O Diretor batia na porta do camarim de Agus, mas ele não abria.

- Agustín?

Não obteve resposta mais uma vez então decidiu entrar. Agus estava em um canto, jogado no pequeno sofá que tinha ali. O garoto estava realmente acabado, e mesmo o Diretor sendo rígido e frio demais, ele ainda tinha um coração e aquela cena para ele era horrível."O que eu fiz?" Ele se perguntava mentalmente."Destruí uma relação"... Mas agora era tarde demais para voltar atrás... Será?

- Bernasconi, se levante daí!

- Não quero! Eu quero me afundar mais e mais!

- Rapaz você é jovem demais para ficar assim por causa de uma garota!

- acontece que a culpa não é dela, e sim sua...

O Diretor olhou para o chão e ficou refletindo, ele tinha um semblante triste em seu rosto.

- Você é o culpado pelo meu sofrimento.

- Agust...

- Não! Eu quero sair desse lugar... Quero que você vá a merda, eu vou embora!

- Você não pode sair assim, precisamos de você!

- foda-se! Não precisava a momentos atrás, não é?

- ...

O Diretor ficou em silêncio, não sabia o que falar.

- Estou indo!

- Agustín pelo amor de Cristo! Você não pode nos abandonar agora, o que vou fazer?

- arrume outro ator ué! O óbvio né!

Agustín se levantou, pegou as chaves de seu carro em cima da mesinha e saiu. Foi até o estacionamento, entrou em seu carro e logo pensou para onde iria, muitos achavam que ele iria até uma boate, um bar... Se afundar em bebidas, em mulheres, mas não, ele foi atrás da única que poderia entender ele naquele momento, a única que o amava de verdade, a que nunca iria o abandonar, a que sempre iria o apoiar, a que sempre vai estar de braços abertos para ele, sua companheira de todos os minutos, horas, dias, semanas, meses e anos. Sua irmã. A loira que ele tanto ama. Parou o carro em frente ao apartamento dela, subiu as escadas rapidamente e tocou a campainha esperando que Valentina atendesse.

Ele precisava muito desabafar com alguém.

*Com Carolina*

- Carolina, não iremos gravar mais!

- O que, por quê?

- Agustín foi embora, ele não trabalhará mais aqui conosco.

- O QUE? ELE FEZ ISSO?

- Sim...

- ISSO É CULPA MINHA!

- Não Carolina, não é! É minha culpa, fui eu quem os proibiu de se relacionarem!

- Agora você já fez a merda né?

- Pois é, então bola pra frente!

- o que? Para de ser assim, ridículo, eu o amo tanto, mas deixei a minha felicidade de lado para atuar nessa merda de filme!

- Carolina não nos abandone também!

- E se eu for embora?

- Por favor!

- Eu irei ficar, mas com uma condição!

- Qual?

- Lhe falarei depois, antes tenho que conversar com alguém, estou mal, muito mal! Quero o Agus de volta! Eu preciso dele...

Lagrimas voltaram a escorrer em seu rosto, Carolina saiu do camarim, pegou um táxi e foi em direção a casa de seu melhor amigo. Ela necessitava de um ombro para chorar e desabafar, ela precisava da amizade e... de seu amor.

Ela retirou seu celular do bolso, procurou na lista de contatos quem ela queria e ligou para ele, o mesmo atendeu no 3° toque.

- Rugge?

Falou com a voz chorosa.

- Caro? O que houve com você? Porque está chorando? Você está bem? Onde você está?

- Rugge eu não estou bem, preciso de você!

- Caro vem pra minha casa, AGORA!

- Já estou indo...

- Vem mais depressa, estou morrendo de preocupações.

Ele falou e desligou.

Kope logo chegou na casa de Ruggero, ele já a esperava na porta de casa. Assim que ela o viu, saiu correndo dando um abraço no mesmo e começou a chorar novamente.

- Minha princesinha o que aconteceu com você?

- Eu estou amando uma pessoa...

- Agustín!

- sim...

- E o que houve?

- Vamos entrar e conversa melhor?

- Sim, vamos!

Eles entraram, sentaram-se e Carolina o contou tudo.

- Que diretor idiota!

- Concordo com você!

- Mas Caro, você não deve desistir do seu amor por ele...

- Sei que não devo desistir dele!

- Então o que faz aqui? Você poderia estar lá! Com ele!

- acontece que ele nunca mais irá me perdoar por tudo o que eu disse a ele... Me sinto péssima!

- Vai atrás dele e diga a ele o quanto você o ama! Mas agora você terá que provar de verdade!

- O que quer dizer com isso?

- Carolina, você fez a maior merda da sua vida não ficando com ele.

- Por isso?

- Você é retardada ou se faz?

- Grosso!

- realista meu bem

- O que você queria que eu fizesse? Meu emprego estava em risco...

- Lerda!

- Outch!

- Carolina ele te AMA! E olha aí, ele se demitiu por você!

- porque ele quis

- Olha só, foi pro você, okay? Kope, querida, cê acha mesmo que ele iria aguentar ficar olhando para você sem poder te tocar? Pior seria o clima pesado...

- Ah, é verdade, mas Rugge eu preciso da sua ajuda! Eu quero o meu príncipe de volta!

Carolina abaixou a cabeça ao se lembrar do que ele havia dito a ela.

- Acho que o Rugge tem razão!

- Em que?

- talvez o leão covarde seja eu...

- Olha eu desisto

- do que?

- CARALHO VAI ATRÁS DELE!

- É, EU VOU!

Carolina saiu da casa de Ruggero determinada a fazer as pazes com seu amor e dar a vida que ele queria.


Notas Finais


Então? Tá uma merda mesmo né non? Sim eu sei, mesmo assim comentem ai o que cês acharam 💖
Beijos pra cês todos e até o próximo capítulo 💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...