História Do Outro Lado Da Barreira - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Exo, Hunhan, Hunhan Week, Luhan, Sehun
Exibições 36
Palavras 4.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Lemon, Magia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Maria rsrs... Essa fanfic não era para ser da HunHan Week... Essa fanfic é sua fanfic de aniversario, atrasada para caramba mas é, eu escrevi uma historia onde eu juntei tudo o que você gosta e claro, com um toque pessoal meu. Eu escrevi com muito carinho então espero que goste Sz.

Oi Omma Ho's... depois de meses eu voltei com algo kkkk. Eu escrevi essa historia com muito amor e carinho, aproveitem essa linda historia de amor... Ou não, não sei kkkk.

Boa leitura para todos.

Capítulo 1 - Do Outro Lado Da Barreira


Luhan era a pessoa mais pura e inocente em toda a floresta dos desejos. A pessoa mais encantadora e provocante ao meu ver, seu rosto possuía traços delicados e seu corpo possuía curvas chamativas, o que mais me chamava a atenção eram seus fios finos e brilhantes que caiam sobre seus olhos. O menor ia para a divisa dos dois bosques todos os dias, ele sempre colhia os frutos das árvores e os colocava em uma cesta que carregava consigo.


 

O menor estava sempre vestido com um capuz escuro e um traje preto colado ao seu corpo, sempre que observava o garoto eu me perdia imaginando como seria viver ao lado do mesmo. Todos os dias o garoto fazia o mesmo caminho e todos os dias eu o observava, o desejava sem poder o tocar, afinal quem vive na floresta dos desejos não pode passar para o lado da floresta vermelha.


 

As duas florestas ficaram divididas por conta de uma luta entre uma bruxa e um mago que não aceitavam ter que dividir seu amado. Baekhyun causou problemas aos reinos por ter ficado um longo tempo ao lado de Taeyeon, e durante o tempo que passou junto a mesma ele a traia com Chanyeol. Os dois sempre ficavam juntos, em todos os sentidos, desde pequenos eles eram inseparáveis. A amizade deles era tanta que acabaram se apaixonando um pelo outro, tiveram que namorar escondido por conta de seus familiares, então Baekhyun fingiu um namoro com Taeyeon, porém a bruxa se apaixonou pelo mesmo e quando soube que seu amado estava com seu rival quis uma batalha para decidir quem ficaria com o filho mais novo dos Byun. E basicamente os reinos foram divididos por um luta pelo amor de Baekhyun.


 

~~~~


 

Logo que acordo posso escutar alguém batendo na porta de meu quarto, esfrego os olhos com calma e peço para que entre, assim que vejo Baekhyun com algumas linhas e fitas métricas nos braços me levanto com relutância e fico a sua frente.


 

-Roupas para o casamento? De novo? - pergunto aflito o encarando e vendo seu rosto entristecido.


 

-Sim... As costureiras perderam as medidas e preciso tirá-las novamente. Isso vai ser incomodo novamente... Então, me desculpe por isso senhor. - vejo o garoto abaixando seu rosto, tentando esconder suas expressões.


 

-Baek, já lhe disse para não me chamar assim, somos amigos não somos? E da última vez não foi constrangedor... Afinal conhecemos o corpo um do outro desde pequenos, não tenha vergonha de mim. Sou seu amigo, sinta-se a vontade para me contar qualquer coisa.


 

-Somos amigos sim Sehun. Estou triste pois seu pai está me obrigando a casar com a Taeyeon... Eu amo o Chanyeol e você sabe disso, não quero ficar longe dele, e seu pai quer que eu me case com a Taeyeon para ela não causar mais problemas para os dois reinos. - disse Baekhyun deixando uma lágrima cair de seus olhos enquanto explicava a situação.


 

-Quanto a isso... Esqueça, você não vai casar com a Taeyeon... Só vou lhe dizer isso. E eu acho melhor começarmos logo. - retirei meu pijama rapidamente ficando apenas de cueca. Baekhyun parecia desconfortável com a situação então o ajudei com as medidas para que fosse mais rápido.


 

Meu pai queria que a minha veste de casamento fosse uma veste colada ao corpo então qualquer outro tecido que cobrisse minha pele poderia fazer diferença. Por esse motivo tive que retirar minhas roupas para que Baekhyun tirasse as medidas novamente. O menor media minhas coxas, e assim que o mesmo terminou eu segurei seu pulso esquerdo e o puxei para mais perto.


 

-Fica calmo Baek, vamos dar um jeito nisso. Te prometo.


 

-O-obrigado Hunnie... Você é o melhor... - disse o garoto me dando um breve sorriso e saindo do quarto em seguida.


 

Me vesti com roupas adequadas para sair de meu quarto, e logo sai do mesmo fechando a porta e indo em direção ao salão do castelo, meus pais e parentes já estavam tomando seu café da manhã. Logo me sentei junto a eles na mesa, não troquei uma palavra sequer com meus pais, terminei minha refeição e logo sai do castelo. Meu pai gritava meu nome em um tom enfurecido, e eu apenas o ignorava, apenas descia as escadas do castelo com rapidez e graciosidade.


 

Assim que sai dos portões do castelo fui até a divisa dos reinos observar meu amado, como de costume, o garoto ainda não havia chegado, então permaneci atrás de uma árvore para caso o mesmo chegasse não me visse. Afinal a graça disso tudo era eu ter que o observar escondido. Não demorou muito para o menor chegar, desta vez o menor estava com uma roupa diferente da de costume, estava vestido com um traje muito parecido com um traje de casamento, vestes um pouco mais coladas ao corpo, cabelos arrumados de jeito diferente, e uma expressão preocupada.


 

O garoto pegou apenas algumas maçãs e saiu correndo pelo bosque, era como se alguém estivesse atrás dele. Logo me levantei da grama, caminhei lentamente pela mesma trilha de sempre, desta vez não conseguia parar de pensar na expressão de Luhan. Sua expressão me preocupava, nunca havia visto o menor daquela forma. Acordei de meus pensamentos quando cheguei ao portão do castelo. Respirei fundo e tentei de todas as formas não abrir minha boca, mas assim que meu pai começou a falar eu não me contive.


 

-De novo? Foi ver aquele garoto do bosque? É isso que sempre faz não é mesmo? Quantas vezes vou ter que dizer que nunca vai viver do lado daquele garoto idiota? Amanhã é o seu casamento, vai se casar com a garota mais linda do nosso reino e quer ficar com um garoto? - naquele momento eu respirei fundo, pensei mil vezes antes de responder meu pai, contei até um bilhão mas não deu certo, tive que respondê-lo da pior forma.


 

-Fui vê-lo sim, eu amo ele. E não ache que vou ficar sem fazer nada depois do casamento, vou quebrar esse feitiço que nos separa e vou viver do lado dele. Estou pouco me fodendo se tenho que me casar com uma garota qualquer, não farei nada com ela, eu vou me manter virgem para o meu amado. E enfia essa sua arrogância no seu... - antes de terminar de falar me retirei do local e fui para o meu quarto, bati a porta e tranquei a mesma. Me deitei em minha cama e fiquei pensando na dificuldade que eu teria para quebrar as barreiras. Era uma questão de honra quebrar aquelas barreiras, eu iria mostrar para todos o que eu posso realmente fazer. Logo meus pensamentos são interrompidos, ouço baterem na porta.


 

-Sehun... Abre essa porta pelo amor de deus... Por favor. - diz Jongin em tom de sussurro. Logo abri a porta e o moreno entrou em meu quarto com certa pressa, a fechando logo em seguida.


 

-Calma Jongin, o que houve? - pergunto o encarando com certo descaso.


 

-Eu me declarei para o Kyungsoo... Mas eu fiquei com muita vergonha na hora e fugi dele, ele ta me procurando agora... Eu não sei o que dizer para ele... Me ajuda Sehun... - disse o garoto enquanto deixava uma lágrima cair de seus olhos.


 

-Calma Jongin, aja naturalmente. Tenho certeza que ele vai te entender e que ele também gosta de você. Vai falar com ele, mas fica calmo e se tudo der errado puxa ele pela cintura faz um aegyo e beija ele depois. Agora sai do meu quarto fazendo o favor. - empurro o garoto o colocando para fora do quarto.


 

Posso ter sido um pouco cruel com Jongin, mas ele tem que saber lidar com os próprios problemas, não posso ajudá-lo sempre. Ele não é mais uma criança. 


 

Me dirijo até a janela e me sento a sua frente, me debruçando sobre a mesma, observando o bosque onde meu amado vivia. Pensando em cada coisa para o dizer quando o visse... Quando o tocasse. Ficar parado apenas pensando em possibilidades não iria resolver nada, logo me levantei e fui até porta, assim que a abri tive a má sorte de me deparar com meu pai. Sua expressão não era nada boa.


 

-O casamento será hoje a noite. E você não sairá daqui até o mesmo.


 

-O que? Está me forçando a casar com alguém que não amo e ainda por cima quer me prender nessa merda de quarto? Não vai ter casamento. Eu vou ficar com LuHan e eu já lhe disse isso.


 

-Vai se casar com quem eu quiser. Eu sou o rei, eu mando em tudo e em todos. Você não vai se casar com aquele garoto, ele está do outro lado da barreira, não seja idiota em pensar que vai conseguir ficar ao lado dele, e se conseguir passar para o outro lado ele não vai ficar com você, nunca, hoje é dia do casamento dele. Ele provavelmente obedece seus pais e está se casando com quem os pais dele decidiram. Está fazendo isso pelo seu reino, diferente de você que só me trás problemas, e desonra. - muitas coisas se passaram em minha cabeça mas antes mesmo que eu pudesse dizer algo o rei desferiu um tapa em meu rosto, um tapa que me fez cair a sua frente.


 

O rei saiu da porta de meu quarto e trancou a porta com correntes, me deixando preso no mesmo. Eu não podia ficar naquele quarto, sendo mantido preso por alguém que deveria ser meu pai, vesti roupas quentes pois o clima fora do castelo era frio, e logo desci as paredes do castelo pela janela de meu quarto, os guardas ainda não estavam lá. Assim que cheguei ao chão andei com muito cuidado pelo jardim, para não chamar atenção, fui até a entrada de trás do castelo para chamar Baekhyun. Assim que passei pela porta pude ver Baekhyun lavando as louças de porcelana de minha mãe. Sua expressão permanecia triste, seus cabelos estavam bagunçados e seus pulsos marcados, o mesmo parecia sentir muita dor em suas costas pois sempre que tentava manter a postura gemia de dor.


 

-Baek… O que houve com você? - perguntei me aproximando do mesmo com cuidado.


 

-Me deixa Sehun… Só me deixa… - disse o garoto derramando algumas lágrimas, voltando a lavar a louça com dificuldade.


 

- Baek… Por favor, me diz o que aconteceu com você.


 

-Tudo bem, se quer tanto saber eu vou dizer… Os guardas do seu pai me levaram para masmorra a mando do mesmo e me prenderam com correntes… Eles marcaram minhas costas por completo, me deixaram lá com poucas vestes, me deixaram lá para que eu não fosse te tirar daquele quarto, ou fosso interromper a sua conversa com seu pai… Sehun me tira daqui, por favor. - pediu o garoto derramando lagrimas de dor.


 

-Baek me desculpe por fazer você passar por isso… Eu vim exatamente para te buscar.


 

-Sehun… Minhas pernas estão fracas, não vou conseguir andar muito… - fiquei de costas para o mesmo e pedi para que ele subisse em minhas costas. - Obrigado Sehun… Por tudo.


 

Eu não sabia para onde ir, não sabia onde eu iria encontrar abrigo. Estava frio, Baek sentia muita dor por conta de seus machucados, então eu fui até o rio perto da barreira, o céu já estava escuro. Assim que cheguei a beira do rio arrumei um lugar para deixar Baek e então o coloquei no chão.


 

-Baek tira a sua blusa para eu limpar seus machucados.


 

-Eu vou morrer congelado Sehun.


 

-Eu te dou uma de minhas blusas depois, não se preocupe.- beijo sua testa eu começo a desabotoar sua blusa com cuidado.


 

-Está frio demais Sehun, faça isso logo. - disse o mais velho colocando suas mãos sobre as minhas me ajudando a tirar sua camisa, o mesmo terminou de tirar a camisa e se virou para mim, rasguei um pedaço de sua blusa e molhei o mesmo no rio para limpar o sangue seco nas costas de Baekhyun. Seus ferimentos eram um tanto graves então todo cuidado era pouco.


 

-Pronto Baek.- retirei meu casaco de pele e logo minha camisa, ajudei o mais velho a vestir a camisa e a abotoar a mesma.- Está tarde, vamos dormir.


 

-Pode me abraçar Sehun? - perguntou Baekhyun com uma voz baixa.


 

-Claro. - me deito encostado a uma árvore e o abraço, cobrindo seu corpo com parte de meu casaco.


 

~ ~


 

Acordo com a claridade em meu rosto e assim me recordo do que aconteceu na noite passada. Acordo Baekhyun com cuidado e logo me levanto indo até o rio lavar meu rosto e tomar um pouco de água.


 

-Bom dia Baek… Seus machucados estão melhor?


 

-Bom dia Sehun… Estão sim, obrigado. Para onde vamos agora Sehun? Deve ter guardas a sua procura.


 

-Para casa do ChanYeol, preciso que ele ache um jeito de desfazer essas barreiras. - digo e começo a andar pela trilha que levava até a casa do mago. -Desculpe por isso.- encosto o mais velho em uma árvore e o beijo, o beijo de forma que os guardas do castelo não fossem ver meu rosto muito bem, assim que vejo os mesmo indo embora separo o beijo me desculpando mais uma vez com BaekHyun.-Me desculpe, se eu não fizesse isso nós teríamos que morrer na masmorra do castelo e eu nunca iria ter LuHan.


 

-T-tudo bem… Vamos logo. - disse o garoto tentando esconder o rosto corado, logo me seguindo por trás das árvores.


 

O caminho até a casa de Chanyeol não era muito longo mas no meio do caminho minha vista escureceu, minhas pernas ficaram fracas, e eu sentia muita fome. Não fui muito esperto quando sai do castelo sem levar algo para comer, Baek havia sumido por um tempo e eu só me dei conta depois. Logo vi o mesmo voltar com algumas frutas nos braços.


 

-Onde achou isso? - pergunto curioso.


 

-Me lembrei de Luhan e dos pomares que tem por aqui, pegue. - o mesmo me entregou uma maça e se sentou ao meu lado mordendo uma maça com calma e delicadeza. Admito que Baek era muito bonito enquanto comia frutas assim, e ele fica ainda mais bonito vestindo minha camisa.


 

-Obrigado. - mordi a maça e observei o outro lado da barreira, apenas vendo os pomares cheios e alguns animais que estavam por ali.


 

Normalmente Luhan já estaria colhendo suas frutas mas hoje o mesmo não apareceu, era como se algo tivesse acontecendo ao mesmo, ontem sua expressão estava entristecida. Sua pele estava pálida e toda aquela leveza que ele carregava junto a si parecia ter desaparecido.


 

Luhan havia me visto algumas vezes e sempre que me via fazia questão de sorrir para mim fazendo meu coração palpitar como nunca havia palpitado, seu sorriso era encantador. Sempre que eu o via acabava me distraindo, ou sorrindo como um garoto bobo.

Provavelmente Luhan não sente o que sinto por ele, mas assim que Chanyeol desfizer o feitiço que formou essa maldita barreira eu iria trabalhar duro para conquistar o coração de Luhan. Irei fazer o necessário para passar cada segundo de minha vida ao seu lado.


 

-Sehun, no que está pensando que nem me responde? - disse o mais velho segurando meu braço.


 

-Ahh, me desculpe estava pensando no Luhan… Vamos para casa de Chanyeol antes que escureça novamente. - me levantei e andei pela trilha junto a Baekhyun.


 

Esse feitiço não só criou essa barreira como causou outros problemas, como por exemplo a troca rápida de estações na outra barreira, a cada dois meses as estações mudam causando alguns problemas de saúde para o povo de lá. Dentro da nossa barreira sol se põe mais cedo, os dias são mais curtos aqui, apenas 6 horas do dia são iluminadas pela luz solar enquanto as outras 18 horas temos que passar á luz lunar.

As vezes odeio o fato dessa barreira existir mas talvez se ela não existisse eu não fosse me apaixonar por Luhan. Talvez eu nunca contasse á minha família sobre gostar de garotos. Luhan trouxe muitas coisas para minha vida, dentre elas coisas boas e ruins, mas as coisas ruins não foram exatamente culpa dele. Apenas consequências do meu amor por ele.


 

-Chegamos, certo? - pergunto cansado de tanto andar vendo uma casa simples a nossa frente.


-Sim… - disse o garoto batendo na porta algumas vezes.


 

-Só um minuto. - gritou o ruivo de dentro de sua casa, logo abrindo a porta e tendo uma enorme surpresa. -B-Baek… - o mais alto segurou o rosto do mais baixo e o beijou como nunca, logo o abraçando. -Senti tanta saudade de você… Mas o que veio fazer aqui? O rei não havia o proibido de me ver?!


 

-Eu estou aqui porque o Sehun precisa de ajuda.


 

-Oi Chanyeol… Bom te ver. - disse o abraçando, sorrindo levemente.


 

-Bom te ver também Sehun. Entrem garotos. - disse o mais alto nos colocando para dentro de sua casa fechando a porta rapidamente e logo a trancando. Sua casa estava bagunçada, coisas quebradas para todo lado e alguns móveis fora do lugar. Tudo uma enorme bagunça.


 

-O que aconteceu aqui Chanyeol. - perguntei olhando ao redor com cautela.


 

-Os guardas de seu pai passaram por aqui mais cedo, eles estavam procurando você e o Baekhyun.


 

-Imaginei… Chanyeol eu preciso de sua ajuda… Eu preciso que desfaça o feitiço das barreiras. E isso o mais rápido possível.


 

-O feitiço foi causado por uma briga pelo amor do Baek então para desfazer o feitiço ambos os que o causaram tem que se apaixonar e casar com seus amados para desfazer o feitiço. Eu posso usar um feitiço em Taeyeon para ela se apaixonar, mas para isso ela teria que beber uma gota do sangue da pessoa pela qual ela vai se apaixonar.


 

-Isso não vai ser fácil mas podemos tentar, só precisamos achar um pretendente para ela, fazemos ele se machucar e pegamos um pouco do sangue dele. - disse o olhando com um pouco de esperança.


 

-Isso é loucura. Não tem como fazer isso de outra forma Chanyeol? - perguntou Baek indo até a mesa perto de Chanyeol.


 

-Não tem outra forma, esse é o único jeito… É isso ou matar ela. Vocês podem escolher...


 

-Você escolhe Baek.


 

-Como vamos matá-la? - perguntou convicto nos olhando.


 

-Com uma flecha. Uma flecha com Vx. Ela vai ter a sensação de afogamento e morrera instantaneamente. - disse apontando para o pote de vidro na estante de Chanyeol.


 

-Vocês tem certeza disso? Não vão poder voltar atrás. - comunicou o mais alto pegando um arco e flecha e o vidro de Vx.


 

-Eu tenho certeza Chany.


 

-Eu também. - respondi pegando o arco e flecha e o vidro de Vx.


 

-Taeyeon deve estar no pomar á essa hora. Se querem a matar vão logo antes que ela vá embora. - acenei com a cabeça e sai da casa do mesmo junto a Baek.


 

A trilha até o pomar não era longe então logo chegamos ao local rapidamente. Taeyeon estava colhendo algumas maças, verdes e vermelhas, estava distraída, não nos ouviu chegar. Logo peguei o arco e imergi a flecha no Vx, imergi a flecha com cuidado para não respingar em minha pele ou na de BaekHyun. Estávamos atrás de uma grande árvore então logo posicionei a flecha no arco e a atirei nas costas de Taeyeon. Sua cesta caiu ao seu lado derrubando todas as maças que estavam dentro da mesma, a mulher parecia realmente estar se afogando então um pedido de socorro foi dito. Apenas a observamos, e a vimos morrer lentamente. Não senti nenhum pouco de culpa, muito menos BaekHyun. Taeyeon já havia causado muitos problemas, seu passado é repleto de problemas e coisas ruins.


 

Após a morte de Taeyeon a barreira finalmente começou a se desfazer, o sol que já estava se pondo voltou a clarear as folhas claras das macieiras. Pode ser ouvida a felicidade das pessoas do reino. Tudo parecia melhor. Ou nem tanto.


 

-Baek vá ficar com Chanyeol, eu só volto quando conseguir o Luhan.


 

- Tudo bem. - disse o mais velho indo de volta para casa de Chanyeol, levando o arco e o vidro de Vx.


 

Assim que Baek foi embora eu fui até a ponte que levava á floresta dos desejos. Finalmente poderia ver Luhan de perto, o tocar e o fazer meu. LuHan era um príncipe então eu fui pela trilha da floresta até a cidade. Chegando á cidade eu pude ver o castelo onde Luhan morava. Por todos os caminhos que passava eu era observado, não me importava muito mas já estava ficando chato.


 

-Esse é o garoto pelo qual o príncipe se recusou a casar?


 

-É ele, ele vive na outra floresta, estão dizendo que ele desfez a barreira por causa do príncipe LuHan.


 

Pude ouvir as duas mulheres conversarem sobre o assunto e fiquei me perguntando como as noticias corriam tão rápido entre as duas flores sendo que a barreira se desfez a tão pouco tempo. Deixei meus pensamentos de lado e segui até o castelo antigo. Eu não sabia o que fazer, meus pensamentos eram em vão e logo eu seria colocado para fora do castelo. Deixei meu medo de lado e subi a escadaria do castelo com calma logo chegando até a frente do trono do rei.


 

-Vossa Majestade. Sou Oh SeHun, da floresta vermelha.


 

-Eu sei muito bem quem é. Causou discórdia entre meu marido e meu filho LuHan. Fez com que meu filho recusasse sua noiva no altar. Não vou o culpar, você é um belo rapaz… Mas o que te trouxe aqui?


 

-S-seu filho Vossa Majestade, vim até aqui por ele. Quebrei o feitiço das barreiras por ele. - disse sentindo meu coração se apertar.


 

-Entendi. Você o ama. Eu deixo ficarem juntos… Com uma condição.


 

-Qual? - perguntei desacreditado.


 

-Terão que se casar amanha pela tarde, e passar o resto de suas vidas juntos.


 

-Mas por que tão rápido? - pergunto o olhando com desconfiança.


 

-Porque creio que os guardas do seu pai não vão demorar a chegar aqui e te levar de volta. E esse casamento é a união de dois de reino, de duas florestas grandiosas. - ditou o rei se levantando de seu trono, fazendo um sinal para que eu o seguisse. - Vou te levar até Luhan… Quem sabe assim ele vê que sou um ótimo pai. - ditou o mais velho subindo as escadas do castelo me levando para o quarto de seu amado filho. -Por favor, faça-o feliz. - o rei então se retirou do local com um sorriso de satisfação no rosto.


 

Eu estava nervoso não sabia o que fazer, então logo bati na porta do quarto ouvindo um ‘’Só um momento’’ entristecido. Pude sentir meu coração se apertar, mas logo o garoto abriu a porta. Sua expressão mudou de um momento para o outro.


 

-S-Sehun… Como… - não deixei que o mais velho terminasse sua frase, logo entrei em seu quarto e fechei a porta, o encostei na mesma e beijei seus lábios necessitadamente. -Eu te desejei tanto… Todos os dias… Desde antes da barreira Sehun…


 

-E por que não disse nada seu idiota? Desde que o feitiço nos separou eu sinto coisas diferentes por você… Eu te amo LuHan, eu te amo, eu te amo muito. - disse segurando o rosto de mais velho, beijando seus lábios várias e várias vezes.


 

-Eu não estava preparado para lhe dizer…


 

-Nós vamos nos casar amanhã pela tarde… Mas enquanto isso eu quero ficar ao seu lado e te beijar muito… Eu quero te tocar, te fazer meu, só meu e de mais ninguém.


 

-Não precisa ficar só me beijando. Nos conhecemos tempo o suficiente para mais…


 

-Eu quero que nossa primeira vez seja especial Hannie. - disse acariciando seu rosto delicadamente.


 

-Já está sendo Hunnie. - iniciei um beijo apaixonado. Logo pegando Luhan no colo e o colocando na cama com cuidado, beijei seu pescoço logo marcando o local.


 

Retirei meu casaco de pele o jogando no chão, logo comecei a desabotoar a camisa de Luhan deixando sua pele macia e clara a mostra. Seu rosto corado só me deixava mais exitado. Logo retirei toda a roupa que ainda cobria nossas peles, alinhei nossas cintura e entrelacei meus dedos em seus cabelos o puxando para um beijo necessitado e cheio de amor.


 

-Hunnie me faça seu logo.- disse o menor se virando, empinando a bunda levemente. Masturbei meu membro levemente logo penetrando o menor sem o preparar. Os gemidos do menor ecoavam pelo quarto junto ao barulho de suas nádegas se chocando ao meu quadril. Levei minha mão ao seu membro masturbando o mesmo em rápidos movimentos de vai e vem. -S-Sehun… M-mais rápido.- aumentei a velocidade das estocadas acertando a próstata do mais velho.


 

-Eu esperei tanto por você Luhan… Esperei tanto para te tocar assim… - disse apertando as nádegas de Luhan com força, marcando as mesmas. -Vou te fazer feliz Hannie. - senti meu ápice e logo gozei dentro do mesmo, sentindo o mesmo gozar em minhas mãos.


 

~ ~


 

Eu e Luhan acabamos dormindo juntos o resto da noite, seu corpo era delicado e chamativo ao mesmo tempo. Seu rosto era como o de um anjo enquanto dormia. Sua companhia me confortava como sempre.


 

O quarto estava silencioso, só dava para ouvir o barulho da aldeia e alguns pássaros. A porta do quarto de Luhan foi aberta bruscamente de forma que me assustou e acordou o mesmo. O criado de Luhan não havia sido avisado que eu estava com o mesmo, então entrou no quarto distraido abrindo as cortinas e se deparando co roupas espalhadas pelo quarto e um Luhan sonolento.


 

-Kyungsoo o que faz aqui?


 

-E-eu vim acordá-lo… Não sabia que estava com alguém, me desculpe.


 

-Está tudo bem… E esse é Sehun, meu noivo… - ditou o mais velho se aconchegando ao meu lado.


 

-Ah me desculpem por os atrapalhar… E prazer em conhecê-lo SeHun. Com licença, irei me retirar.


 

-Não nos atrapalhou e prazer em conhecê-lo também Kyungsoo. - ditei com um sorriso no rosto vendo o baixinho sair do quarto e fechar a porta cuidadosamente. -Hannie… Precisamos nos arrumar para falar com seus pais…


 

-Tudo bem… Vamos nos arrumar e tomar café da manhã junto com os mesmos… -Luhan selou nossos lábios e se levantou da cama sem cobrir seu corpo. Realmente ele não precisava cobrir seu corpo, tudo o que já passamos e tudo o que sentimos um pelo outro é suficiente para qualquer coisa e qualquer atitude.


 

Me levantei algum tempo depois de Luhan e assim que me aproximei do mesmo o abracei por trás e beijei seu pescoço delicadamente. Fomos tomar um banho antes de tomar café da manhã. Sai do banho um pouco antes que Luhan… Mas ao notar que o mesmo demorava muito para sair do banheiro fui até o local e me deparei com uma das piores cenas que poderia ver aquela manhã...


Notas Finais


Espero que tenham gostado dessa linda fanfic que eu escrevi com muito amor.

Beijinhos e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...