História Do You Promise Me? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Diabolik Lovers
Personagens Ayato Sakamaki, Azusa Mukami, Kanato Sakamaki, Kou Mukami, Laito Sakamaki, Personagens Originais, Reiji Sakamaki, Ruki Mukami, Shu Sakamaki, Subaru Sakamaki, Tougo Sakamaki "Karlheinz", Yui Komori, Yuma Mukami
Visualizações 16
Palavras 1.170
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Harem, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Uma simples ideia que surgiu do nada.
Espero que gostem! ^^
Boa leitura~~

Capítulo 1 - Prólogo...


Fanfic / Fanfiction Do You Promise Me? - Capítulo 1 - Prólogo...

- Shu! — a morena se aproximará do sofá da sala. O habit natural do vampiro loiro.

- POR QUE FEZ ISSO?! — começou a gritar visivelmente irritada. — VOCÊ DESTRUIU MINHA VIDA! NÃO SENTE NENHUM REMORSO?! — o mesmo continuava com os olhos fechados, prestando atenção na música e ignorando a garota berrando ao seu lado. — POR QUE FAZ isso? Você continua me ignorando... — cada palavra a voz da garota abaixava, saindo quase como um sussurro no fim. 

As lágrimas ousavam cair em grande quantidade. Em seu peito, seu coração doía mais que sua cabeça, o que era incrível, já que a dor que sentia na mesma era como se batesse a cabeça 10x na parede.

- Eu não fiz nada. — o vampiro finalmente falará alguma coisa, mas ainda com seu jeito indiferente.

- Exatamente.. Você não fez nada, você nunca faz nada! — sentia tanta raiva dele. Raiva de sua indiferença. Raiva por nunca se importar com nada. Raiva porque ele não se apaixonar por ela. — Shu Sakamaki, eu te odeio! — disse antes de sair do local, não queria ver o rosto dele. Não queria vê-lo dizer “tanto faz” ou dar de ombros. Sabia que doeria mais do que já doia.

O que ela não sabia era que havia deixado no sofá, um vampiro com olhos arregalados e com um certo vazio por dentro.

━━━━━ °•[ ⁝ |❀| ⁝ |★| ⁝ |✿| ⁝ ]•° ━━━━━

Exatamente um mês atrás..

Residência Hime

05:23 PM

P.O.V's Pandora Hime

Eu estava sentada em minha cama, observando cada centímetro do quarto, que eu provavelmente, nunca voltaria a ver.

Hm? Não me apresentei, certo? Que rude de minha parte.

Meu nome é Pandora, Pandora Hime. Sou uma das pessoas mais rica do Japão, se não a mais rica. Não estou me gabando, afinal, dinheiro pra mim não faz diferença.

Me levantei da cama, já preparada para sair, mas não antes de, olhar o quarto mais uma vez. Até que avistei, em cima da cômoda, o porta retrato.

Me aproximei do mesmo, o pegando com a mão para conseguir ver melhor. Era uma foto minha com meu pai e minha mãe, antes deles morrerem.

Perdi meu pais quando tinha três anos, em um acidente de carro... Por eu te-los perdidos muito nova, não me lembro muito dos mesmos. Eu apenas sei que eu amava ficar com eles. Eu sei disso por causa das fotos alegres que tirávamos juntos, quanto por vagas memórias de nós rindo de alguma coisa ou brincando.

Fechei meus olhos tentando lembrar-me a última vez que os vi.

Flash Back On

- Mamãe, vocês precisam mesmo ir? — eu segurava a sua saia, com uma cara de choro. Em meu outro braço eu abraçava fortemente minha boneca de pano.

- Oh, querida, eu prometo que vamos fazer o possível para voltar-mos rápido, certo? — ela se abaixou a minha altura, secando algumas lágrimas que caiam dos meus olhos. Ela me dava um de seus sorrisos mais doces. — Mas, enquanto estivermos fora, obedeça sua tia, ok?

- A tia Liza é chata! — eu fiz uma careta, conseguindo arrancar um riso da mamãe. — Ela não gosta de mim... — eu abaixei a cabeça, abraçando mais forte a boneca.

Senti dois braços passarem em volta dos meus ombros, envolvendo-me em um abraço carinhoso. Ela acariciava meus cabelos em silêncio, mas um silêncio confortável. Eu me sentia segura ali, nos braços da mamãe.

Pude ver papai se aproximando por cima dos ombros da mamãe, parecia estar preocupado.

- Se não são minhas garotas preferidas? — se abaixou ao nosso lado, fazendo a mamãe parar de me abraçar. — Aconteceu alguma coisa?

- Não, está tudo bem... — ela olhou para mim sorrindo. — Né, Pan? — piscou um olho discretamente.

- Sim! — assenti freneticamente, sorrindo também. Me virei para encarar papai. — Te desejo um bom trabalho, papai!

Flash Back Off

Depois tudo não passa de um grande branco, não me lembrava de mais nada. E foi a última vez que os vi. Como eu disse antes, eles sofreram um acidente de carro quando estavam indo ao aeroporto. Lembro-me que fiquei noites, dias, meses e anos, também, chorando por estar sentindo falta deles.

Por eles terem morrido enquanto eu era nova, e eu por ser a única filha deles, sendo assim a única herdeira, tive que começar a agir como adulta desde pequena. Parando de brincar como uma criança normal. Sinto que com o passar dos anos, eu me fechei emocionalmente.

Comecei a cuidar dos negócios da família oficialmente com dez anos, bem nova, né? Sempre tive pressão sobre mim, nunca pude errar nem que fosse nas mínimas coisas. Tudo tinha que ser perfeito.

Minha família.

Família...

Soltei um riso baixo com a palavra. Eles nunca se importaram verdadeiramente comigo, e sim com meu dinheiro! Por que continuavam fingindo se importarem, mesmo eu sabendo que não? Respirei fundo, balançando levemente a cabeça.

Voltando ao assunto... Minha família – sido nojo de falar isso – disse que eu estava muito cansada, e que eu deveria tirar umas férias, me afastando do trabalho. Sabia muito bem que isso era uma desculpa para ficarem no meu lugar, pelo menos, por um tempo. Mas não liguei, porque por um lado, era verdade.

Meu tio distante, Karl Heinz, ofereceu-me a casa de seus filhos para eu ficar. No início eu estranhei, já que nunca soube a existência de meus primos, até agora, mas por não ter outro lugar para ir, acabei aceitando.

Eu não entendo... Por que as pessoas ligam tanto para o dinheiro? Sei que, por um lado, precisamos dele. Mas por que desejamos mais daquilo, que já temos o suficiente para sobreviver? Afinal, quando morrermos finalmente, não o levaremos junto. É uma perda de tempo.

Sem meus pais aqui, não tenho ninguém que se sinta realmente orgulhoso (a) por mim. A maioria que me dá “parabéns” estão falando isso para se aproximarem de mim por interesse. Mas no fim sempre escuto eles falando mal de mim pelas costas.

- Sinto falta de vocês. — eu passava meus dedos delicadamente, como se qualquer coisa que eu fizesse quebrasse o vidro, sobre a foto. Vendo algumas gotas de lágrimas que caiam sobre a mesma.

- Senhorita Hime, já está na hora. — ouvia a voz do Alfred, meu mordomo, atrás da porta.

- Já estou indo! — guardei rapidamente o porta-retrato na mala. Limpei meu rosto com o braço, o mesmo ficou sujo pela maquiagem.

Abri a porta, vendo Alfred se curva logo fazendo um sinal para segui-lo. Agarrei minhas malas começando a segui-lo pelos grandes corredores de minha casa.

━━━━━ °•[ ⁝ |❀| ⁝ |★| ⁝ |✿| ⁝ ]•° ━━━━━

Já havia saído da casa, estava apenas encarando a grande limusine que estava na minha frente. Lembro-me de algumas horas atras ter pedido para meu o tio o endereço da mansão, mas ele disse que eu não precisava saber, assim mandando sua própria limusine buscar-me.

Minhas malas já estavam dentro do porta-malas, só faltava eu entrar para partir enfim. Assim fiz, entrando no automóvel e batendo a porta com uma certa força sem querer. Senti o “carro” se movimentar e me pus a observar por fora da janela, como um passatempo.

Mansão Sakamaki aí vou eu!


Continua?..


Notas Finais


Sei que o está pequeno, mas isso é pq é a recém estamos no primeiro cap!
Peço que comentem para eu ver se gostaram e se puderem, também, me dêem dicas para melhorar a escrita, se for preciso.
Bem, até uma próxima~~
Byebye ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...