História Do You Remember? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Chinaline, Jackbam, Jeonaja, Jun, Junhao, Kpop, Minghao, Seventeen, The8
Exibições 100
Palavras 1.417
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Musical (Songfic), Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá gente.
Bom, eu postei essa fic esses dias só que com o BlackPink. Porém eu não achei que combinou, sem falar que não estava satisfeita com o conteúdo, por isso a apaguei.
Agora, a trago novamente porém com esse ship fofinho que é Junhao.

A fic foi baseada na música Remember do Apink.

Espero que gostem. Desculpa qualquer erro. Boa Leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Do You Remember? - Capítulo 1 - Capítulo Único

Você lembra-se do sol que brilhava sobre nós?

O grande e azul oceano, assim como ontem

Nessas memórias onde o tempo parou

 

A psicóloga que eu passei a frequentar disse que escrever me ajudaria, mas não acho que escrever só para mim e guardar vá resolver alguma coisa. Por isso dedico essa carta a você, MingHao. O motivo de tudo isso.

Aprendi ontem na escola que devemos escolher um tema antes de iniciar uma redação. Isso não é uma redação, mas se fosse o tema seria "Lembranças"; Porque é basicamente sobre isso que aqui falaremos. Nossas lembranças. Que na verdade não são muitas, mas são as melhores que eu poderia ter.

Você se lembra de como nos conhecemos? Se não, vou refrescar sua memória. Eu estava de férias e resolvi arrumar um emprego de verão. Meu tio tinha um quiosque na praia e precisava de um ajudante. Então apenas juntamos o útil ao agradável.

Era o meu terceiro dia no novo emprego quando te vi pela primeira vez. Seus cabelos castanhos lançados ao vento e o sorriso mais lindo que eu já havia visto, brincando em seus lábios. Confesso que senti um frio na barriga quando você se aproximou e falou comigo, para pedir uma vitamina de morango com banana. Desde então, aquela é a minha vitamina favorita. Seu sotaque ficou levemente carregado entregava que você, assim como eu, também era estrangeiro.

Nos dias que se seguiram você sempre ia até a praia e consequentemente ao quiosque. Eu tentava, juro que tentava, puxar assunto contigo; mas o nervosismo que eu nem sabia que poderia ter se apoderava do meu corpo e eu não conseguia falar uma palavra se quer. Principalmente depois de começar a ver um garoto contigo. Seus sorrisos eram todos direcionados à ele. Pareciam ter uma conexão tão forte que eu sentia como se não devesse atrapalhar.

Sei que não deveria sentir ciúmes seus, afinal nem nos conhecíamos. Mas era algo inevitável. Minha mãe sempre dizia que quando alguma coisa nascia para ser, não havia força no mundo que a impedisse. Talvez nós fossemos esse 'alguma coisa'. Eu esperava que sim.

Fui saber só mais tarde que aquele garoto era seu primo e se chamava Jackson. E bem, não consegui disfarçar o alívio. Será que você percebeu? Acho que sim.

 

Vamos fugir juntos, pela brisa fria,

Vamos esquecer o dia de hoje e voltar para aquele tempo.

Você lembra-se do sol que brilhava sobre nós?

O grande e azul oceano, assim como você


 

Você se lembra de quando nos falamos pela primeira vez - sem ser para você pedir vitamina? Por incrível que possa parecer foi você quem tomou a iniciativa e perguntou qual era o meu nome. Sua voz tão fofa me deixou sem fala por alguns segundos, entretanto sua risadinha meiga me fez voltar a realidade e lhe responder de uma vez. Seu sorriso era muito mais bonito de tão perto, posso lhe garantir isso.

Depois daquele dia sempre nos falávamos. Ao chegar na praia, você ia direto para o quiosque e lá permanecia por longos minutos enquanto conversávamos, entre um ou outro cliente que eu atendia - alternando entre alguns mergulhos que você dava. Meus dias de trabalho passaram a ser cada vez mais animados e gratificantes. Até meu tio havia percebido isso.

 

Você me trouxe alegria MingHao. Nunca se esqueça disso.

 

Você lembra-se do dia que caminhamos pela areia branca juntos?

Mesmo quando as ondas surgiam,

Nós não nos separamos.

 

Em um determinado dia novamente você me surpreendeu, quando me chamou para andar pela praia. Seu olhar inocente me cativava cada vez mais. Se isso era uma doença, com certeza não me importava de estar doente por você.

Aceitei de muito bom grado e te segui. Caminhamos pela areia branquinha e apreciamos o Sol se pondo sobre o lindo mar azul. Aquele era o melhor lugar para se estar, sem dúvida.

Até alguns dias atrás nem nos conhecíamos e agora, parecíamos amigos de longa data. Você era tão extrovertido. Espero que não tenha perdido essa qualidade.

Paramos em uma pedra e ficamos observando as ondas quebrarem na areia. Elas eram tão impulsivas e livres. Talvez tivesse sido daí que eu tirei coragem para fazer o que fiz. Ao dar por mim já tinha me aproximado de você lentamente e encostado nossos lábios. Ao contrário do que pensei, você não demonstrou resistência alguma. Simplesmente correspondeu ao melhor beijo de toda a minha vida. E mais uma vez você - sempre cheio de surpresas - foi quem aprofundou o ato, sendo aceito rapidamente por mim.

 

Seu gosto era maravilhoso e estará para sempre gravado em minha mente. Não tenha dúvidas disso.

Ao nos separarmos, você encostou nossas testas e ficamos assim por um tempo. Palavras não eram necessárias. Estávamos juntos, só isso importava.

Continuamos ali por mais um tempo, até seu primo te chamar dizendo que sua mãe tinha um assunto sério para falar. Mesmo relutante, você foi. Porém não sem antes depositar mais um selar em meus lábios.

Se eu dissesse que não passei a noite toda sorrindo feito bobo e relembrando nosso momento juntos, estaria sendo o maior mentiroso do mundo. Cada parte de mim clamava por mais um minuto ao seu lado. Por mais um toque, mínimo que fosse. O que nunca veio a acontecer.

 

Agora meu sorriso desapareceu lentamente,

E mesmo sem saber

Nós ficamos tão exaustos,

Não conseguindo olhar para trás ou para a frente.


Depois daquele dia você sumiu. Não ia mais ao quiosque, não aparecia mais na praia. Simplesmente desapareceu.

Tentei não pensar coisas precipitadas, colocar em minha cabeça que você devia estar ocupado demais e por isso não pôde aparecer. Porém meu coração dizia que algo tinha acontecido.

Só confirmei essa suspeita quando BamBam, um garoto tailandês que vivia com o seu primo, apareceu e eu resolvi perguntar sobre você. Foi quando meu mundo caiu por completo. BamBam disse que vocês estavam por aqui apenas de férias e que haviam voltado para a China no dia anterior.

É possível sentir como se o seu coração tivesse sido tirado do peito? Por incrível que pudesse parecer, eu não chorei naquele momento. Apenas agradeci pela informação e continuei meu trabalho, como se nada tivesse acontecido.

Notei que o tal BamBam também tinha ficado um pouco triste com a situação. Talvez você estivesse certo quando dizia que ele sentia algo pelo seu primo. Mas eu estava atordoado demais para pensar sobre qualquer coisa.

No fim do dia fui correndo para casa. Minha mãe perguntou se havia acontecido alguma coisa, porém eu apenas neguei e fui para o meu quarto. Assim que fechei a porta as lágrimas vieram com força.

Por que, MingHao? É só isso que eu te pergunto. Por quê?

Se foi desse jeito, sem nem ao menos se despedir. Entrou em minha vida quando apenas estava de passagem. Por quê?

Chorei a noite toda e em todas as noites que se seguiram. Até não ter mais lágrimas para chorar.

Descobri recentemente que o Jackson ainda mantém contato com o BamBam. Mas você não quis manter comigo também. Respeito sua decisão. Só não a entendo. Até aquele dia estávamos tão bem. Você não se mostrou nem um arrependido com o que fizemos. Essa será uma dúvida que terei que guardar só para mim.

Por que você continua hesitando?

Esqueça de tudo e venha para mim.

Jogue tudo no oceano azul,

Antes que seja tarde demais.

Mesmo tendo sido tão rápido e tão triste ao mesmo tempo, também houveram momentos bons. E esses serão os que guardarei com mais amor e empenho. Porque apesar de ter me feito chorar, você também me fez sorrir MingHao. E por isso eu serei eternamente grato.

Obrigado pelas melhores lembranças que alguém pode ter. Obrigado por ter sido esse raio de luz no meio da completa escuridão que era minha vida antes de te conhecer. Por me mostrar as coisas boas da vida. Por ter me visto quando ninguém mais via e ter me dado momentos tão especiais como esses que hoje guardo em meu coração. Como o oceano e areia da praia, que mesmo tão longe estão tão perto, é assim que nós somos. Se você apareceu na minha vida foi por algum motivo, nunca pense que fora em vão.

Obrigada por esse lindo e puro amor de verão que estará gravado para sempre em nossas vidas.

Do eterno admirador de Xú Ming Hao, Wen Junhui.

 

Como se o tempo tivesse parado, do jeito que nós sempre quisemos

Lembre-se, lembre-se, lembre-se.



Notas Finais


Oi khdkhyfhlç

Sintam-se à vontade para darem vossas opiniões. Qualquer coisa o meu twitter é o @/jaebumzao (novo user).

Até uma próxima e Dêem muito amor ao Seventeen! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...