História Do You Trust Me? - (Imagine Park Jimin) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys(bts), Imagine Park Jimin
Visualizações 39
Palavras 1.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Luta, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mais um capítulo!!!
Obrigada, Juuh_paandinhaa por ter favoritado, fico feliz... Seja bem vinda rs S2
Boa leitura ^^

Capítulo 6 - Marcas


Fanfic / Fanfiction Do You Trust Me? - (Imagine Park Jimin) - Capítulo 6 - Marcas

S/N ON 

 Já se passaram um dez minutos que estou afundada nos ombros de Taehyung... Provavelmente os três estejam cansados de me ouvir chorar, mas por mais que eu tente, as lágrimas não paravam de cair. Me sinto mais calma agora. Minha respiração ainda parece ofegante...

- Hey! Fala com a gente, pequena - por mais que sua voz pareça preocupada, Jungkook ainda tem uma das vozes maia suaves que eu conheço - Já foi, você agora está segura.

Tiro meu rosto de TaeTae, e sinto como se estivesse muito inchada, e de alguma forma, isso me deixa com vergonha, por isso tapo meu rosto. 

 - Flor, estamos só  a gente, não faça isso... - Kim me fala, movendo delicadamente minha mão do rosto 

Eles eram tão doces...

- Eu e Jeon prometemos ao Jin que o ajudariamos, Jimin cuidará bem de você - Tae se levanta e é acompanhado por Kookie

Sua saída causou um certo silêncio, e Park bufa se encostando na parede. Vendo ele ali, me faz pensar que o mesmo só queria paz, e comigo deitada em sua cama, não seria possivel. Por isso decido que é melhor eu levantar.

Faço esforço para sair da cama, mas acabo falhando, e sinto sua mãos segurarem minha cintura para eu não cair no chão.

- Ei, onde pensa que vai? - Jimin me ajuda á sentar de volta - Por favor me avise quando quiser levantar... Você ainda não tem força.

- Não quero mais dar trabalho... Você quer paz, porém não pode ter por min...

- Não faça isso com você mesma, _________. - ele me interrompe - Jin já vai lhe trazer comida, para você conseguir tomar banho e tirar essa roupa ensanguentada.

(...)

Dito e feito, depois de um tempo, Seokjin aparece com uma cesta lotada de comidas, orientais e ocidentais, mas que são nutritivas. Eu agradeço e ele diz que não quer um agradecimento, mas sim que eu melhore.

A comida do Kim oppa é realmente  a melhor que já comi aqui na Coréia... E ele é um dos homens mais gentis que já conheci, será um ótimo marido e pai eu diria.

-Já é um pai para nós na verdade - Park me assusta, e eu arregalo os olhos para ele, como ele respondeu algo que eu estava pensando? - Você pensa muito alto...

- Já que acabou seu lanche - Jimin vem até a mim - Vamos tomar banho... - minhas bochechas começam a arder e fico confusa - Quero dizer, você vai tomar, e eu vou te ajudar á ir até lá. - o mesmo solta um suspiro de alivio por esclarecer e eu apenas sorrio

Ele mais uma vez me pega pela cintura, mas acaba me pegando no colo, porque solto um grunhido, já que minha coluna dói.

Park Jimin me coloca no vaso.

- Aqui, toalha, uma blusa minha, calça do Suga... Yoongi, como quiser chamar e... - ele desvia o olhar - Taehyung comprou essas roupas íntimas. - eu faço uma reverência como agradecimento

Queria colocar a cara dentro do vaso de tão constrangida.

Park sai e fecha a porta. Me olho no espelho, e meu rosto está mais roxo do que inchado, Pareço um alien. Bufo de frustração e quando levanto os braços solto um grito. Não imaginava que tudo doía tanto. Mas não tem jeito... Tiro a blusa, soltando alguns sons.

Escuto algumas vozes, e Jimin gritar para alguém parar... E assim, a porta do banheiro é aberta brutamente, e vejo Jeon me procurar pelo banheiro. Fico sem reação.  Depois que seus olhos encontram os meus, eles começam a descer, mas Jungkook não consegue ver nada de meu corpo, pois pequenas mãos vindas de trás dele, tapam sua visão.

Park olha diretamente para meu rosto, e diferente de Kookie, ele fecha os seus.

- Des-desculpa, ___________. Fiquei preocupado, e eu não sabia...

- Era por isso que falei para parar, idiota. - Jimin parece meio irritado

- Sinto muito. - Jeon tem as maçãs vermelhas 

Park puxa Kookie para fora do banheiro, e fecha a porta com o pé, o que me faz rir.

(...)

Acabo o banho, que deve ter sido demorado, já que não consigo me movimentar rápido, e porque Tae já veio me perguntar se estava viva umas três vezes. 

A blusa de Jimin fica maior do que da outra vez... 

Saio do banheiro e dou de cara com Kim Taehyung deitado na barriga de Jungkook que está com a perna por cima de Hoseok.

- Você é fofa com essas roupas largas - Hoseok me olha - E parece melhor!

- Sem condições de ser minha dupla, mas com vontade de torcer, né? - ele continua - Seu elástico de cabelo, tome. 

Pego de sua mão e faço um rabo de cavalo.

- A senhorita fica bonita de todos os jeitos. -Kim me estica os braços, e eu entrelaço o meu no dele e vamos os quatro para a sala de cheia de sofás.

(...)

Todos parecem querer disfarçar que querem saber como estou, ou se vou derreter á qualquer momento. Mas apenas sorrio, e vejo eles jogarem. 

Falo para Hoseok, que agora o chamo de Hobi, que espero que ele ganhe, e quando ele vira, falo  para Tae que torço para ele. O que faz todos cairem na gargalhada.

Já estava ficando tarde, e mais uma vez, eu ia dormir la, pois de acordo com Namjoon, não posso ficar sozinha mal assim... Eles eram cuidadosos e eu apreciava isso.

Acho que sinto saudades de um carinho as vezes, sei que parece carente, mas eu não me sentia assim, acolhida de vez, desde que conheci Tae. E fico alegre de ter achado eles todos. Ainda mais porque o amor dos meninos  presentes era puro, e eles faziam tudo com todo o coração e intensamente. Eu aprecio isso... E sou grata!

- Vou beber água, fique bem sem mim Hobi! - tento parecer sincera mas só consigo risadas de volta

- Igualmente, princesa. - ele está bem centrado

Vou andando lerdamente para a cozinha, e quando vou pegar o copo, me lembro de como o armário é alto,e como doeria ficar na ponta do pé, e esticar o braço.

Algo se aproxima e quando me viro, bato em umas costas largas. Observo o mesmo pegar um copo para mim, e colocar água no mesmo, me entregando logo depois.

- Nã-o precisava... Eu agradeço, mas não precisa virar minha sombra - abaixo a cabeça me sentindo inútil

- Perdi no pedra, papel e tesoura. - ele me fala - Viria quem perdesse. 

- Mas Tae disse que você era bom nisso, Park.

- Ninguém é perfeito - ele parece intimidado

Bebo devagar também. Isso me irrita e solto um suspiro de frustração. 

- Posso te fazer um-uma pergunta? - o jeito que o mais velho mexe os dedos me deixa intrigada - O que eram as marcas de seu braço? Pude notar que eram antigas,,mas também nem tanto assim. Então não foi hoje, mas apenas há um tempo atrás.

 


Notas Finais


Ficou meio bosta, mas vou tentar melhorar!!
Espero que tenham ao menos gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...