História Do zero - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Re:Zero kara Hajimeru Isekai Seikatsu
Personagens Emilia, Puck, Ram, Rem, Subaru Natsuki
Tags Rem, Subaru, Subaruxrem
Exibições 37
Palavras 1.472
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Yooo minna,
Me desculpem pela demora, mas foi só uma semana u.u
Enfim aqui está mais um capitulo amorzinho <3

Capítulo 2 - Às compras!


Fanfic / Fanfiction Do zero - Capítulo 2 - Às compras!

No dia seguinte eu e Subaru fomos às compras. Ficaríamos na estalagem até conseguirmos um lugar fixo para morarmos, mas ainda sim precisávamos de comida e roupas novas. A dona do restaurante cede um adicional para as novas funcionárias comprarem as necessidades, como as roupas para o trabalho. Eu realmente gostaria de usar o meu uniforme da mansão para este serviço, mas terei de usar o mesmo uniforme das meninas do restaurante, que é bem mais despojado.

Subaru foi comigo, afinal de contas ele também precisava de roupas novas. Ao chegarmos na loja, o estilista estava atendendo uma moça, então uma funcionária veio nos atender.

- Bem vindas à W&W Paradaise, como poderia ajudá-los?

- Olá, eu gostaria de um uniforme de garçonete.

- Você tem algum modelo? - a moça atenciosa se dirigia a uma arara de roupas - É para a senhorita ou para o senhor?

- Para mim. - respondi - Na verdade deve ser o uniforme da Merule, sou uma funcionária nova e eles me mandaram vir a essa loja.

- Oh, sim! Eles avisaram que alguém novo deveria vir. Por aqui.

Ela me guiou até um provador onde havia um vestido e Subaru ficou esperando no centro da loja. Vesti o vestido, e me olhei no espelho, ele parecia um pouco solto, mas fiquei em dúvida então abri o provador e pedi seu conselho. Quando vi, Subaru me olhava surpreso, diria até impressionado. O vestido era preto com mangas curtas, com um avental e babados brancos, da mesma altura que meu outro uniforme, alguns dedos acima do joelho. Não achei nada demais para ele estar me olhando assim, mas ainda sim fiquei envergonhada.

- Wow, você ficou incrível! - a moça disse - Agora coloque os adereços.

- Você não acha que ficou meio solto? - perguntei receosa.

- Não! Se apertar demais vai ficar ruim para trabalhar. Lembre-se que é novo, até se adaptar a ele vai levar um tempo.

- C-certo.

Voltei ao provador e coloquei os adereços. Uma tiara branca de maid, pulseiras pretas nos dois braços, uma gravata borboleta branca e meias 3/4 pretas com pequenos babados brancos. Me olhei no espelho ficando mais envergonhada ainda, eu teria de trabalhar assim mesmo?

- E agora? - os dois que agora olhavam araras com roupas masculinas, viraram-se para mim

 

Um sorriso surgiu nos lábios dos dois e me encolhi envergonhada. A moça veio rápido até mim ajeitando certas partes do meu vestido e procurando defeitos à corrigir. Olhei para Subaru, que se aproximava acanhadamente.

- Você ficou linda. - falou baixinho evitando contato visual. Sorri.

Ficamos um tempo assim, acanhados, envergonhados, olhando para qualquer coisa que não fosse nós mesmos. Até que a vendedora parou de zanzar à minha volta, anotou algumas coisas em um pequeno bloco de anotações que levava no bolso e voltou a atenção a Subaru.

- Muito bem, pombinhos, agora é a vez dele. Vamos achar algo para você.

- M-mas, espere o que você disse? - falei totalmente travada.

- Subaru já me explicou enquanto você estava provando a roupa. Vamos encontrar roupas simples e baratas para seu namorado, enquanto você veste suas roupas e deixa essas ai, tenho que fazer uns consertos ainda.

- Namorado?! - Subaru gritou vermelho.

Fechei o provador e fiz o que me foi dito. Quando retornei, Subaru estava vestindo uma blusa de mangas curtas azul claro e uma calça de moletom cinza escuro. Ele ficava tão diferente em roupas comuns.  Me aproximei com um sorriso no rosto, ele nem me percebeu pois estava olhando com uma cara feia para a vendedora, fiquei aflita. Sobre oque estavam falando?

- Já falei que não estamos num encontro! - ele dizia bravo enquanto a mulher olhava outras roupas.

-Heeeeeein? Vocês estão fazendo compras juntos, e sozinhos! - ela disse rindo

- Mas somos amigos, amigos também saem juntos. - Subaru disse olhando-se no espelho

- Sabe, acho que você devia levá-la para comer algo. - ela parou e olhou pra cima pensativa - Algo doce, tem uma confeitaria aqui perto muito boa!

- Mas eu não tenho dinheiro nenhum, como vou pagar? - ela bufou.

- Nesse caso eu te dou dinheiro, quando arranjar um emprego volte aqui e me pague. - ela estendeu a mão para Subaru e sussurrou algo no ouvido dele que não pude ouvir, mas aquela aproximação me deixou nervosa.

Irritada, eu limpei a garganta chamando a atenção dos dois que se distanciaram rápido. A vendedora sorriu e piscou um olho para Subaru que devolveu o sorriso. Argh eu já estava por um fio.

- Você gostou? - Subaru falou para mim.

- Ah, sim. Azul fica bom em você. - respondi - Escolheu mais alguma coisa?

- Estava te esperando para mostrar isso - a moça chamou minha atenção para uma blusa branca com alguns detalhes em cinza com mangas curtas pretas e uma calça preta - O conjunto tem desconto.

- O que você acha Subaru? - ele assentiu - Bem, acho que por hoje é isso.

Ela se dirigiu ao caixa com nossas roupas e calculou o valor. Foi relativamente barato o que compramos, contando que eu nem havia recebido ainda e me sobraram algumas moedas. Tabatah me disse seu nome e informou que os ajustes do meu uniforme estariam prontos amanhã e que eu deveria pegá-lo no restaurante mesmo.

 

*---*

 

Estávamos saindo quando Subaru me puxou pelo braço. Fiquei confusa no começo, mas então lembrei da conversa que ouvi.

- V-você quer comer alguma coisa? - ele disse olhando para nossas mãos.

- Oh, seria ótimo. Onde vamos? - perguntei

- Ali - apontou para a esquina onde uma confeitaria fofa se mostrava quieta e confortável.

Atravessamos a rua ainda de mãos dadas. As pessoas olhavam em volta nós dois, de mãos dadas e sacolas de roupa. Ouvia alguns sussurros de meninas e sorrisinhos de mulheres mais velhas. Quando chegamos a porta da confeitaria parei Subaru.

- Ei Subaru, - ele me olhou - Estamos em um encontro?

- Acho que sim. - corou, sorri internamente pois achei que se sorrisse agora o deixaria mais constrangido.

Entramos e outra atendente animada veio nos atender. A menina tinha orelhas felinas e um rabo, sorria muito, mas falava razoavelmente baixo. O lugar era confortável e aconchegante. Sentamos em uma mesa à janela e olhávamos a rua pouco movimentada enquanto esperávamos os nossos pedidos.

- Como foi o dia para você Subaru? - perguntei curiosa

- Foi ótimo. E pra você Rem? - ele olhava para mim interessado

- Foi perfeito. Fazia tempo que não passava um dia sem preocupações ou tarefas.

Ele segurou minha mão, olhei em seus olhos brilhantes e ele sorriu. Sua alegria me contagia, eu poderia ficar horas e horas apenas olhando seu rosto e sorrindo. Seria feliz apenas com ele, os dois em uma casa, sozinhos na companhia um do outro e apenas os sons dos pássaros pela manhã.

Fomos interrompidos pela menina se aproximando com nossos pratos equilibrados nos braços. Entregou-nos sorrindo.

- Aqui, um brownie de chocolate com sorvete de baunilha, um milk shake de morango e macarons para a ojou-sama - botou os pratos na minha frente - E, uma banana split com calda de morango, cookies e mocaccino para o oji-sama. Algo mais?

- Por enquanto é só, muito obrigado. - Subaru disse para ela, que se retirou.

- Wow isso parece muito bom. - eu disse, apontei para os macarons - Quer um pouco?

- Adoraria. - levei um à sua boca. - Isso é bom, quer um cookie?

- Sim!

Fizemos nossa refeição conversando sobre como a cidade era incrível e agitada, essa confeitaria é realmente muito boa. Devo me lembrar de agradecer à Tabatah depois. Então, assim que terminamos, Subaru pediu a conta e pagou. Levantamos e saímos. Enquanto voltávamos para a estalagem perguntei a Subaru:

- Subaru, onde você arranjou dinheiro para a confeitaria? - ele ficou sem jeito, travou, não tinha resposta.

- É... erg, bem... Sabe... - comecei a rir - O-o que tem de tão engraçado?

- Eu ouvi tudo. - ele corou surpreso - Queria saber se me convidaria mesmo para sair.

- É claro que ia!

Um pouco de silêncio.

- Ei Subaru, o que ela falou no seu ouvido?

Mais um pouco de silêncio.

- "Só faça ela sorrir".

Só um pouquinho mais de silêncio.

Um beijo estalado na bochecha. Um sorriso. Outro sorriso. Já era pôr do sol, a rua voltava a ficar movimentada, mas naquele momento nada fazia barulho, nada intervia. A única coisa que importava eram os meus lábios em sua bochecha fofa. Separei-me dele, que estava estático, surpreso.

- Rem.

- Sim?

- Eu adoro você.

- Eu também adoro você, Subaru.

Demos as mãos e voltamos para casa juntos. Esse foi o melhor dia da minha vida.


Notas Finais


Para quem quer ver o novo uniforme da Rem: http://thabystore.loja2.com.br/img/b3e83232ad869abd3430ac0dbd429f08.jpg

Gente eu sei que os episódios estão pequenos, mas os dois eu fiz do nada só com oque veio à mente no momento. Vou trabalhar um pouco mais na narrativa e adiantar uns episódios.
Mas e ai? Como estou me saindo? Como está a fic? Falem pfvr!!!
Nesse cap teve bastante diálogo e não sei se me saí bem com isso, o que vocês preferem? Mais diálogo ou mais narrativa?

Aguardo respostas ^^

bjÔ

Tah


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...