História Doce amargo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Bickslow, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Mest, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais
Tags Gale, Gruvia, Jerza, Miraxus, Nalu
Exibições 83
Palavras 1.788
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom para aqueles que leram o capitulo é o mesmo só que agora completo, então acho melhor relerem, espero que gostem e até a próxima semana huhu

Capítulo 1 - Capítulo 1


Narrador por Laxus-

 

Mas uma semana infeliz esta começando, o bom de tudo e que é o último ano pra mim, então eu realmente posso comemora, por quê? Fui um dos caras mais populares da escola, junto aos meus amigos, tirei notas excelentes, sem conta o tanto de menina que eu já peguei. É eu realmente tive um colegial maneiro, o único problema que estragou esses anos foi à droga do meu pai, mas eu não quero muito fala sobre isso.

Mas sobre isso eu nem preciso me preocupa mesmo, já que eu moro é com meu avô. Fala nisso ele já ta me mandando levanta pra mim me arrumar.

Levantei-me e fui direto para o banheiro, escovei os dentes e logo tratei de tira minhas roupas pra toma um banho, claro me olhei no espelho como sempre faço, pra admira um pouco meu corpo. E nossa eu e as meninas que já transou comigo podem se orgulha, eu pelo fato de ser eu, e elas por te um loiro, alto, forte, com um senhor amigo aqui embaixo, é tudo em mim ta bom, e a minha cicatriz ainda ajuda a mim da mais um charme.

Logo entrei no chuveiro e comecei a canta. Serio quem não faz isso? Eu sempre canto aqui os meus rock, serio rock e vida, depois de garotas haha.

~Quebra de Tempo~

 

Assim que termino de banha, saio e vou vesti minha roupa, coloco uma calça preta de couro, minhas botas também pretas, uma blusa cinza de botões e arrumo meu cabelo.

Logo desço e me deparo com meu avô já na mesa tomando seu café da manhã.

-você enrolou hoje Laxus - disse enquanto bebia do seu chá

-foi mal - sorrir

-come logo por que se não vamos nos atrasar

A esqueci de fala, meu avô é diretor a Fairy Tail, a escola na qual eu estudo, devem ta se perguntando agora se eu tenho vergonha? Não eu não tenho, meu avô é o cara que eu mais admiro, claro nos dois temos nossas discutições, mas isso é normal, mesmo assim ele sempre me apoia em alguma coisa e sempre me aconselha quando preciso.

Assim que terminamos de toma o café, subir escovei os dentes de novo e tratei de pega a minha mochila. Logo desci, tranquei a casa e entrei no carro do meu avô, ele disse que ia compra o meu e to até agora esperando.

Durante o caminho meu avô mudou o caminho, já sabia bem aonde ele iria, então tratei de coloca meus fones de ouvido, que até então não estava usando. Logo vejo o mesmo parando na frente de uma casa e o vi toca a buzina.

Assim que ele toca vejo as duas albinas saindo e o irmão delas de cabelos brancos e, mas pele morena, realmente eu não entendo de só ele ser assim.

Assim vejo os três cumprimentados meu avô e entrando, nome dessa galera. Bem começamos com a caçula a Lisanna Strauss ela tem cabelos curtos e brancos, sua pele é pálida, mas ainda sim se torna bonita, seus olhos são azuis e tem um corpo bem atraente aos meus olhos, só não pego ela, pois tenho um amigo que é afim há muito tempo.

Logo depois vem o grandalhão, o Elfman Strauss, ele é bem grandalhão, sem conta que tem o corpo tão forte quanto o meu, mas eu ainda sou bem mais forte de força do que ele. Como disse ele é o único moreno da família, tem os cabelos brancos também e seus olhos não são azuis como o das suas irmãs, e um cara até de boa que eu acho que tem um rolo com a Eva.

E por último e a mais chata ao meu ponto de vista, Mirajane Strauss, tenho que concorda ela é muito gata, muito gata mesmo, eu mesmo nunca fiquei com ela e também não conheço ninguém que tenha se parece com sua irmã mais nova, mas ainda supera a mesma em beleza, seus cabelos são brancos e longos, chegam até sua cintura, seus olhos também é azul, sua pele é branca como uma porcelana e tem um corpo que é muito perfeito. Mas como eu falei, ela é muito chata, antes até achava ela legal, quando era rebelde, mas hoje é a menina mais bondosa entre todos da Fairy Tail e nunca mais brigou.

-bom dia Laxus - a chatinha falou, eu não escutei pelos fones, mas soube o que disse pelo movimento de sua boca.

Apenas acenei, assim que entraram meu avô seguiu caminho.

~Quebra de Tempo~

 

Não demorou muito para que nos chegássemos a escola, logo vi Natsu, Gray, Jellal, Gajeel e Bicksow, quando estava seguindo caminho sinto alguém me parar, olhei pra trás e vi que era a chatinha de novo.

Olhei pra ela com cara de entediado e a mesma entre um sorriso disse-me.

-é melhor você não se atrasar, sabe bem como é o professor Macao

-pode deixa - logo ela me soltou e seguiu caminho, garota estranha, segui caminho e fui até os meninos que conversava sobre suas meninas, só eu, Gray, Gajeel que não parecia muito a vontade, mesmo sabendo que ambos dois são afim de duas azuladas, já os outros três ali nem desfaça a não ser o Jellal que ainda não tem nada com a Erza, outra gata, mas mesmo assim ambos já mostram que se gostam. Serio como é que esses meninos podem se apaixonar por alguém, e a coisa mais idiota que um ser humano decide pra vida.

Não demorou muito para toca o sinal, eu e Jellal fomos para sala, é nem todos são da mesma sala, Natsu e Gray são do primeiro, já Gajeel e Bicksow são do segundo e eu e Jellal somos do terceiro.

Quando chegamos vimos que o professor não tinha chegado, sentei-me no fundo como sempre e tratei de colocar os meus fones de ouvidos, comecei a escuta musicas aleatórias e abaixei minha cabeça na tentativa de dormi um pouco, já que ontem eu acabei dormindo bem tarde.

Narrador-

 

Macao chegou e colocou suas coisas sobre a mesa, logo começou a passa a matéria para a sala e em uma olhada para o fundo pode avista um loiro de cabeça baixa, ele se aproximou e logo chamou Laxus, perda te tempo os fones estavam muito altos. Macao viu que o loiro estava de fone e logo tratou de puxa, na hora o loiro se levanta um pouco assustado e logo nervoso.

-quem você pensa que é pra tira os meus fones de ouvido? - disse o loiro com uma veia saltada na testa

-sou seu professor e olha o jeito que você fala comigo - disse o mais velho nervoso

-mim da meus fones - o garoto falou mostrando raiva na suas palavras

  -não - você vai os receber no final da aula

-e se eu não quiser espera até lá? - todos da sala começaram a baderna, o professor que até então tava calmo se estressou.

-TODOS CALADOS - o mais velho gritou - Laxus agora pra coordenação

-não eu não vou - disse o loiro com autoridades

-a não vai - Macao pegou pelo braço do loiro e tentou o levanta, mas só tentou mesmo, pois o loiro era mais ou menos dois dele, mesmo assim o loiro se levantou e disse:

-você ta precisando de umas... - foi interrompido por uma albina que só observava tudo calada

-Laxus pare - chamou a atenção do loiro - não vai querer da esse desgosto por seu avô, não é - Laxus iria rebater, mas ele sabia que ela estava certa

Ele apenas se levantou e pegou seu fone da mão do rapaz e saiu Macao ainda estava nervoso, mas optou por passa essa, ele sabia bem que raramente esses tipos de coisas acontecem.

-professor será que eu pó... - foi interrompida

-vá - apenas falou isso, a menina que já se encontrava de pé saiu da sala e começou a procura do loiro.

Narrador por Mira-

 

Corri pelo corredor a procura do Laxus, tinha que o acha, ele ultimamente está muito rebelde e eu não posso deixar ele fica assim, o faria mal.

Como não o vi pelos corredores fui a procura pela quadra, secretaria, coordenação, salão, entrada. Fui a tudo que era lugar e nada dele, lembrei-me de um lugar, na certa ele deve está por lá, já que é um lugar que quase ninguém vai.

Subi as escadas e abri a porta que dava para o terraço da escola, olhei os lados e vi um loiro sentado com o fone de ouvido, me aproximei e sentei ao seu lado, ele logo reparou que eu estava por ali e tratou de tira os fones.

-mais calmo - perguntei

-eu estava calmo - falou sem me olhar

-serio? Porque o que eu vi lá na sala não parecia que você estava nada calmo - o olhei

-veio aqui pra enche o meu saco? - me encarou

-talvez, acho que não, to aqui mesmo só pra fazer companhia mesmo huhu

-eu não preciso de companhia - falou, mas sem ser grosso.

-ninguém, mas eu quis, por que, algum problema? - lhe encarei

-n-não

-que bom - sorrir

Ficamos ali por um momento sem fala nada, apenas observando o horizonte de Magnolia, nesse tempo ele me ofereceu um dos fones e eu aceitei, coloquei sobre meu ouvido e vi que se tratava de um rock nos qual eu curtia muito quando mais nova.

-posso te fazer uma pergunta? - ele falou

-já ta fazendo - ele me lançou um olhar de reprovação - brincadeira pode - disse por fim

-porque você mudou tanto - eu o encarei confusa – você sabe, antes você era toda rebelde, saia batendo em todo mundo, sem conta que era bastante ignorante - suspirou

-ta na cara na cara a resposta, não é mesmo - sorrir, acho que ele não entendeu - fazia isso, pois queria chama atenção das pessoas, queria que elas me vence e de alguma maneira olhasse pra mim

-mas você não conseguiu - me olhou confuso

-sim eu até consegui, mas se você para pra percebe todos que me olhavam, olhavam com reprovação, sem conta que eu era muito mal falada, e pra fala a verdade nem eu mesma estava feliz comigo mesma.

-serio... Preferia você daquele jeito, hoje em dia você é muito chatinha - disse

Eu não sei por que, mas aquilo me doeu, eu realmente nunca esperava que ele falasse aquilo. Tirei o fone de ouvido e me levantei, logo segui rumo à sala.

Talvez um dia você mude também Laxus, e quando isso acontecer você vera a diferença que isso faz - pensei.

 

 

Continua~~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...