História Imagine Jungkook - Doce Amizade - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens BamBam, D.O, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Mark, Rap Monster, Sehun, Suga, V, Xiumin
Tags Brigas, Bts, Drama, Exo, Got7, Jungkook, Paixão, Você
Visualizações 883
Palavras 2.778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores
Voltei depois de muito tempo hehe ⌒.⌒
Bom primeiro quero agradecer a todos os leitores, até aqueles fantasmas que não comentam (eu sei que vocês existem ❤ ), quero agradecer de coração mesmo pelos 200 favoritos, eu esqueci de falar isso na fic passada então vim falar nessa.
Sabe é muito bom saber que tem pessoas que você possa compartilhar suas loucuras e tipo...- não sou boa com palavras e se eu tentar, chorarei aqui-.
Eu amo muito vocês de coração mesmo e muito obrigado por lerem essa minha fic, de coração.
Obrigado! ❤ ㅠ.ㅠ

Capítulo 31 - Tretas


Fanfic / Fanfiction Imagine Jungkook - Doce Amizade - Capítulo 31 - Tretas

capítulo anterior

Eu estava gemendo fora do normal, estava praticamente gritando.
Xxx: Eita maknae, vai com calma ai...-alguem bateu na porta para que ele fosse mais sem pressão.
Jungkook: Deixa eu transar em paz porra.- ele gritou indo cada vez mais com força.
Ele tocava meu ponto sensível me fazendo gritar e contorcer na cama.
Cheguei em meu ápice molhando a cama. Ele me lambeu e depois iniciou outro beijo calmo de fosse um até logo. O mesmo se levanta e se troca, saindo para a sala.
Me ajeitei na cama e sem pensar duas vezes dormi. Minha cabeça estava uma loucura eu estava quase vomitando ali, mas consegui dormir.
Eu realmente estava fudida no dia seguinte.

................................~~................................


                          Dia seguinte

                            Pi pi pi pi

Fui acordada com o barulho da merda do despertador. Ai minha cabeça.
Eu: Que que aconteceu?- digo para mim mesma.
Me levanto ainda sentada na cama, olho para o despertador e marcava 07:00, droga tinha que ir  para a escola.
Me levantei, mas logo cai na cama de novo. Me levanto novamente e me apoio na cômoda. Minhas pernas doíam muito, estavam latejando como se eu tivesse levado uma surra. Fui em direção ao banheiro e me sentei na privada.
Eu: Ai minha cabeça!- digo passando a mão na mesma.
Levanto-me e lavo o meu rosto, eu estava um pouco zonza como se tivesse sido chapada.
Saio daquele quarto e vou para outro quarto que estavam minhas coisas, apoiada nas paredes. Passo pela sala e os meninos estavam lá. Todos me olharam.
Hope: Acordou princesa?
Tae: Não não, ela ainda esta dormindo, não esta vendo?
Hope: Não não estou vendo, mas a única coisa que verei é seu nariz sangrando!
Eu: Oque aconteceu?
Jungkook: Não se lembra?
Eu: N-não.- fui interrompida por um enjoou que fez eu botar tudo para fora.
Sujei tudo ali, sofá, estante, estava nojento, alem do vomito ter saído com cheiro de álcool.
Suga: S/N!- ele vem em minha direção, levando-me ate o quarto.
Vomito de novo, eu ja estava engasgando. Ele me leva para o banheiro e abre a tampa da privada para mim.
Vomitei tudo lá dentro.
Suga: Ja volto, vou limpar as coisas.- ele saiu.


                 Depois de muito vômito


Me levantei, ja tinha recuperado minhas forças. Abaixei a tampa da privada e sentei na mesma dando descarga. Minha cabeça parou de doer, foi como se eu liberasse tudo, minha dores sumiam.
Me levanto e ando ate a sala novamente, todos estavam lá, mas ninguém me viu.
Voltei para o quarto e peguei meu uniforme escolar, fui para o banheiro tomar banho.


                    Depois do banho

Saio arrumada do banheiro e pego minha mochila, indo direto para a sala.
Eu: Tchau meninos.- sorrio.
Suga: Ué você não estava passando mal?
Eu: Sim, mas ja passou, agora vou para a escola.
Jimim: Tem certeza?
Eu: Sim e alias, oque aconteceu?
Jimim: Quer mesmo saber?
Eu: Se eu estou perguntando né....
Jin: Bom, estávamos jogando o jogo da torre, ai você perdeu e fazemos uma aposta pra você beber sem ficar bêbada, ai você perdeu e.....erh e só.- ele sorriu forçado
Eu: E....? Quero saber o resto, sei que não acaba por ai.
Todos coçam a nunca.
Eu: Me falem logo oque vocês fizeram, oque eu fiz, andem me contem!- digo gritando.
...
Eu: Mais que porra, falem logo!- grito mais alto.
RM: Ta ta, você perdeu e foi punida, ai voce foi fudida por todo mundo.- faz cara de aliviado.
Eu: QUÊ? Vocês fizeram oque?
Todos: NANJOOM!!
Eu: Nanjoom o cacete, vocês me usaram? Se apoderaram do meu corpo com eu bêbada? Seis num tem vergonha não?
Jungkook: Desculpa...
Eu: Isso pode ser considerado abuso, estupro, oque todos diriam se soubessem que Bangtan Boys estupraram a mesma menina?
Hope: A gente iria se fuder....
Eu: Exatamente, e Jin, por você ser o hyung esperava mais das suas atitudes...
Jimim: Mas foi a aposta, você que quis jogar, o Tae falou das consequências....
Eu: Foda-se, foda-se as consequências, foda-se tudo. Eu não vou consegui suportar o peso por saber que vocês me tocaram. Bando de nojentos!
Saio dali e desço para a recepção. Vou direto para a escola, estranho o Jungkook não ir também, mas dane-se ele. Na hora de me usarem eles aproveitam, mas pra pedir desculpas, só um se responsabilizou.
Ai que odeio ai que vergonha.
Só queria falar pra eles:
"Te odeio, te odeio, te odeio
Com todas as minhas forças
Eu te odeio, te odeio, te odeio"
(Musiquinha que eu ainda estou compondo).
No momento começo a chorar e me sento em uma banco ali.
Abaixo a cabeça e me deparo com umas coisas.
Eu: Que saco!
Eu estava toda roxa, se eu aparecer assim na escola, todos vão querer saber oque aconteceu, e alguns espertos podem ter certeza das coisas.
Apoio a cabeça em meus braços e começo a chorar. Sinto alguém se sentar, e para não ficar mal, me levanto saindo dali, mas a pessoa me puxa. Olho para ela e era BamBam.
Bm: Oque aconteceu?
Eu: N-nada.- tento tampar as pernas.
Bm: Me fala, porque esta com medo? Eu não mordo, somos melhores amigos, você sabe!
Na hora desabei, não suportei o peso na minha cabeça. Cai-o em cima dele e começo a chorar mais e mais.
Bm: Oque aconteceu? Por favor me conta!- passa a mão nos meus cabelos.
Eu: Aconteceu tudo Bam, tudo de tudo, fui apenas um brinquedo para um bando de crianças.- tento controlar o choro.
Bm: Oque aconteceu para você achar isso?- pergunta virando minha cabeça fazendo ficarmos de olhos grudados.
Eu: Isso...- tiro minha mochila das pernas e mostro os roxos.
Bm: Eles te bateram?!- diz raivoso.
Eu: Não...não foi bem esse tipo de batidas...- falo com vergonha.
Bm: Que batidas?- fala confuso.
Eu: Sabe....aquela que vai e vem...
Bm: Que?- fica ainda mais confuso.
Eu: Eles me deram batidas de vai e vem, se num intende?
Bm: Não.....- faz bico.
Eu: Mais que porra ele me comeram, sabe? Me fuderam, entrou, foi e voltou, fizeram sexo comigo, sabe quando kibe come a esfirra? É isso, secso....!- digo com raiva gritando, e acabo chamando a atenção de todos que passaram por lá.
Bm: Oque? Como?
Eu: Com o pau uai....não quero explicar como fizeram....
Bm: Não desse tipo- ri - como eles conseguiram.?

[...]

Expliquei tudo para BamBam, ele realmente me intende, é como um irmão. Ele falou palavras que confortaram-me e eu me senti protegida, deu vontade da falar pra ele:
"Por favor não me abandone como os outros,
Fique ao meu lado, hoje, amanhã,sempre,
Fique ao meu lado e me proteja de todos os perigos,
Seja meu protetor, seja como um
Herói."
(Musiquinha que eu fiz.)
Bom eu estava indo para a escola, ja eram 07:48, não estava muito longe. Por azar encontrei Jungkook e os.....outros?
Como assim eles iriam estudar na mesma escola que eu? Mas como?
Eu: Tomar no meu cu!- gritei em português.
Eles me viram e eu virei a cara, apresando os passos.
Lembrei das manchas roxas e que eu não as tampei. Sentei-me em um banco e por sorte eu tinha trago minha base e meu pó.
Quando eu parei eles pararam também e por um segundo ficaram surpresos com minha perna.
Eu: Ta olhando oque? Vazem!
Eles saíram apressados, mas se esconderam atrás de uma coluna que tinha ali,. Coitados acham que eu não vi, mas dane-se...
Peguei a base e passei por todos os roxos, depois peguei o pó e passei por cima. As manchas não sumiram por completo, mas deu para disfarçar.
Me levante e vou para a escola, chego lá primeiro que eles e me sento no fundo, encostada na parede do lado da porta.

3 minutos depois

Eles chegam e TODOS entram na sala.
Aish eles iriam ficar na minha sala?
Que saco!
Eles se sentaram do meu lado, tipo, quatro do lado, um na frente e outro atrás, eu estava cercada. Me levanto e vou beber um pouco de água, eu tinha uma garrafa na mochila, mas sabe né...
Bebo minha água e no caminho mais atenta em tudo, esbarro em uma menina cheia de papeis que todos caem.
Xxx: Olha onde você anda garota, aish agora vou ter que recolher.- cruza os braços- pode pegar tudo!
Eu: Não, não era só eu que não estava prestando atenção!- tento sair dali, mas ela me puxa empurrando-me
Xxx: Pega agora sua vadia!
Eu: A única vadia aqui é você que acha que manda em mim. Coitada!- tendo sair de novo, mas ela me puxa e acabei caindo.
Xxx: Pega agora vagabunda.
Eu: Vai se fuder garota chata!
Xxx: Pega eu estou mandando!
Eu: Me obrigue!- levanto-me e cruzo os braços.
Xxx: Pega...- ela me puxa e eu a empurro. Ela acaba batendo as costas na parede e olhou raivosa pra mim.
Xxx: Sua prostituta!
Eu: Não sou você!
Ela avançou pra cima de mim, em menos de minutos ja estávamos nos tapas. Ela me batia e eu puxava os cabelos. Eu era acostumada a brigar no Brasil, então não era problema. Eu arranquei a tiara dela e quebrei, ela tirou meu colar e jogou longe.
Parti para a porrada mesmo, comecei a dar soco e ela revidava com mais. Caímos no chão e uma rodinha se formou. A quantia de cabelo que eu arranquei dela pode fazer uma peruca.

[...]

Meu nariz ja sangrava e ainda não paramos de brigar. Havia marcas roxas no rosto dela. Coitada a bonequinha ficou machucada. Ela estava em cima de mim então eu não tinha tantas forças.
...Fomos interrompidas com alguém a puxando e levando-a para longe. Eu ajeitei, arrumei minhas roupas ainda sentada no chão, ate que meu novo crush me puxa e me leva. Minhas pernas estavam doendo, alem de ser completamente fudida, ainda tive de suportar o peso daquela louca.
Ele andava rápido e eu não conseguia acompanhar direito, toda hora eu tropeçava e caía, mas isso não era problema pra ele, pois o mesmo havia força para me levantar puxando.

[...]

Depois de tanta correria, fomos para atrás da escola, passamos por lugares que eu acho que ninguém sabia que existia.
Chegamos lá, ele me vira e me empurra na parede.
Xxx: Você esta louca?
Eu: Sim!
Xxx: Você sabe com quem acabou de brigar?
Eu: Não!
Xxx: É a menina mais rica da escola!
Eu: Legal...
Xxx: Legal? O pai dela com um só processo, pode destruir sua vida.
Eu: Aiai, grande merda, minha vida ja foi destruída desde quando vim para a Coreia. E outra ela não consegue se defender sozinha? Tem que chamar o papai no meio?- falo revirando os olhos.
Xxx: Mas mesmo assim, ela é suja, não sabe brigar, ela começa as tretas e depois sempre sai como a vítima, não é a toa que ela ja fez varias meninas serem expulsas da escola.
Eu: Ela quem começou, oush eu vim do Brasil, logico que vou revidar na porrada!
Xxx: Bom, tente a ignorar, não brigue com ela.
Eu: Mas eu estava a ignorando, mas a mesma me puxou e me atacou.- digo fazendo bico de raiva.
Xxx: Mas tente ignora-la. Tudo bem?
Eu: Tudo bem!
Xx: É só isso...- ele se vira indo embora.
Eu: Espere! Qual seu nome mesmo, acho que te conheço de algum lugar, mas não lembro!
Xxx: Eu também te conheço S/N, me chamo Sehun.
Eu: Ata..
Sehun: Err...tente tampar mais as pernas, da pra perceber os roxos nela.- ele pisca e vai embora.
Ai minhas pernas, ai meu coração.
Voltei para a sala e adivinha quem estava no meu lugar, ela mesmo a rapariga de sangue ruim. Me aproximei e cruzei os braços.
Eu: Sai do meu lugar!
Xxx: Não esta escrito seu nome!
Eu: Minha bolsa esta ai!
Xxx: Aonde?- apontei para o chão de baixo da mesa. Ela pegou a mesma e jogou do outro lado.
Xxx: Não esta mais!- riu vitoriosa.
Eu: Aé.- peguei a bolsa dela e jogou perto do lixo.- que pena que não entrou la dentro né bonequinha.- ri vitoriosa
Xxx: Vagabunda! - ela se levanta e tenta me bater, mas eu sai do meio fazendo ela acertar uma de suas amigas.
Xxx1: Min-gu-ho, doeu sua cretinha.- passa a mão no rosto.
Então o nome dela era Min-gu-ho?
Min-gu: Desculpa eu ia acertar nessa dai.- apontou para mim.
Xxx: Foda-se doeu, vou contar tudo para o preofessor.
Min-gu: Por favor, não conte eu te imploro Mi-Hi, não conte.
Mi-Hi: Tudo bem, mas que não se repita.
Enquanto elas se resolviam eu aproveitei e peguei minha mochila, voltei e fiquei esperando e me sentei em MEU lugar.
Min-gu: Hey, pode sair!
Eu: Foi namorar perdeu o lugar, depois não venha meu culpar. Achou ruim? vai pastar, eu não tenho satisfação para te dar!- falo cantarolando.
Min-gu: Vaca!- saiu indo para outro canto.
Professor entra na sala e inicia as aulas.
Professor: Bom dia alunos(a), hoje irei fazer um trabalho em dupla, junte as carteiras!
Puta que pariu, Jungkook estava do meu lado.
Nos juntamos e nem olhei para ele.
Professor: Hoje temos alunos novos, venham se apresentar. Eles foram.

[...]

Deu o sinal para o recreio, não teve nada de bom, apenas o trabalho de artes que era em dupla.
Todo mundo saiu da sala, menos eu que preferi ficar lá dentro desenhando. Iria fazer uma flor.
Fiquei perdida em meus pensamentos , ate que uma sombra de vaca aparece em minha frente.
Eu: Min-gu se for para tretar, chame outra pe...- fui interrompida com um soco na cara e acabei caindo da cadeira.
Min-Gu: Não mexa comigo, você vai se arrepender se me machucar garota, ta escutando?
Eu: Some daqui vadia.- a empurro para longe de mim.
Min-gu: Não me empurre  vagabunda!
Ela parte pra cima de mim, começamos a brigar de novo, garota não cansa não. Eu a empurrei e a mesma caiu em cima do encosto da cadera.
Min-Gu: AaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaIH!- Ela grita, ai meus timpanos, acho que todos escutaram.
Ela me empurra, fazendo-me bater contra o armário fazendo uns livros cair sobre minha cabeça. Me levanto apoiada na porta dele e a mesma o chuta, prendendo meus dedos dentro. Ela sobe em cima de mim e começa a me socar.
Eu: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIIIIIH!- gritei mais alto e chorona.
Na hora uns inspetores entram na sala tirando ela de cima de mim. Meus dedos doíam, estavam roxos e um estava sangrando, provavelmente o quebrei.
Comecei a lagrimejar e eles me ajudaram a levantar, estávamos indo para a direção eu acho, ate a puta encapetada pegar um livro que umas meninas segurava e bater contra leu rosto. Caí no chão fracassada, minhas pernas, meu rosto, meus dedos, tudo fudido.

[...]

Depois de irmos para a direção, Min-gu ser banida por agressão, e eu levar uma bronca daquelas, fui diretamente para a sala onde todos me olharam com tipo " que que aconteceu?". Eu estava com o rosto todo roxo, bom isso era bom porque eu poderia fingir que os roxos da minha perna, foi ela quem fez.
Entrei mostrei o papelzinho em que falava que eu estava dispensada por causa de meus dedos, só faltava uma aula para acabar mesmo, então não tinha problema.
Peguei minha mochila e vazei. Estava passando pelos corredores quando fui parada por Sehun de novo.
Segun: Você não aprende né?- da um sorriso.
Eu: Ela quem me atacou!- faço bico.
Sehun: Ela ferrou seu rosto!- passa a mão em meus roxos.
Na hora Jungkook aparece em nosso lado de braços cruzados, eu não liguei para aquilo.
Eu: Ainda bem que ela foi banida.
Sehun: Pra sempre?
Eu: Acho que sim.
Sehun: Obrigado Deus.- diz glorioso.
Eu: Bom tenho que ir..
Sehun: A claro, mas esse colar é seu?- ele tira meu colar do bolso, que Min-Gu jogou no chão na briga.
Eu: Sim é meu.- ele me vira e coloca em mim.
Sehun: Ficou linda
Eu: Obrigado- digo corada.
Eu: Então tchau.
Sehun: Tchau.- dou um beijo em sua bochecha e saio.
Volto para casa, tretei muito hoje, deveria ficar na paz. Minha vida é um inferno, mas eu ainda tenho esperanças.
Ao caminho de casa passo em uma sorveteria. Compro um sorvete e sento em uma mesa. Meus dedos doíam, por sorte não quebrou.
Estava jogando em meu celular quando vejo BamBam entrar e sentar na minha frente.
BM: Oi amor!- da um sorriso
Eu: Oi! Amor?
BM: Sim, meu amor, minha irmã de outro sangue.
Eu: Onnwt que fofo, meu irmão de outro sangue.- cruzamos nossos dedos.
BM: Bom...tenho algo pra te falar...
Eu: Oque? Ta namorando?
BM: Não..- riu baixo.- acho que voce ira gostar do que tenha para te oferecer!

Continua.....


Notas Finais


Gente obrigado de coração por leem minhas fics!
E tipo quando eu coloquei (musiquinha que eu fiz) eu quis dizer que -sim,faço musicas, e sim, em coreano, não, não sei muito de coreano, sim, uso um pouco do Google.
E obrigado mesmo pelos 200 favoritos.
Amo vocês minhas unnies, minhas ommas, meus oppas, e todos ai.
Amo vocês ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...