História Doce Aurora - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malévola (Maleficent)
Personagens Diaval, Malévola, Princesa Aurora
Exibições 14
Palavras 1.268
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Magia, Orange, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Tai galera, mais uma One, aproveitando a insónia de madrugada.
Espero que vocês gostem
E perdoem os erros de português, eu não revisei...
Boa leitura
Se gostar comenta aí e deixa um favorito. Beijos

Capítulo 1 - Once...


Além do fim…


Eu sou a quem por muito tempo chamaram de “A Bela Adormecida” e recentemente tive minha verdadeira historia revelada, finalmente algum ser com senso de justiça decidiu lhes contar o que de fato aconteceu.

Eu assumi a coroa do Reino que era de meu pai, passando ser a Rainha Aurora, e malévola me auxiliava e liderava os moors mesmo tento abandonado a coroa, assim que tudo se estabilizou comecei a aprofundar meu relacionamento com Philippe aos poucos, partindo da amizade, uma vez que não tivemos tempo para nos conhecermos nas circunstancias de quando fomos apresentados. E ai vocês pensam que agora vem o “e fomos felizes para sempre” porem vocês se enganam, na realidade fui feliz sim, no inicio, Philippe se tornara meu melhor amigo e confidente, porem mesmo com todas suas tentativas meus sentimentos por ele nunca passavam disso, e enquanto minha vida amorosa estava um fiasco malévola parecia estar indo bem com seu recém iniciado envolvimento com Diaval, eu não gostava nada da ideia deles juntos, mas nada podia fazer.


Provs Malévola


Depois que tudo acabou, os reinos finalmente se acertaram e a muralha de espinhos foi desfeita, parecia que tudo estava correndo as mil maravilhas.

Minha Praga estava tão feliz, vivia sorridente e alegre pelo campo, mas sempre  com aquele moleque a tiracolo, e o que mais doía era ver que ele era a causa de toda a sua felicidade, e isso era tão injusto.

Ela havia roubado o Resto do meu coração, eu havia a libertado do meu próprio feitiço com um beijo de amor, será que isso não havia sido o bastante para ela saber o quanto eu a amava? Tantas noites velando seu sono, a cuidando, a protegendo, minha doce Aurora, minha Praga. Mas eu saberia esconder meus sentimentos, não seria capaz de perde-la, não de novo. E por isso, guardei meu amor o mais fundo possível dentro do meu peito e finalmente resolvi dar uma chance a Diaval, era um bom garoto, e havia demonstrado lealdade por todo esse tempo, e eu estava demasiadamente sozinha, precisava ocupar minha cabeça com algo que não fosse aquele Loira tão linda, de sorriso fácil


Provs Aurora


Os dias se passavam e a cada dia estava mais evidente minha insatisfação com toda aquela situação, Philippe ha muito já havia notado, e seu incómodo era evidente

-Aurora, precisamos conversar - estava encostada na janela de meu quarto olhando malévola voar quando o ouço a voz dele tirando-me de deus Devaneios

-claro, sente-se e me conte do que se trata- disse virando-me e sentando juntamente com ele na beira da cama

-você é feliz? - o encarei com uma expressão de interogação no rosto -digo… É feliz ao meu lado? Eu te faço feliz?

-mas é claro que sim Philippe, você é meu melhor amigo, eu amo estar com você, prezo muito sua companhia. -disse a ele sorrindo, e o vi abaixar a cabeça tristemente

-ai esta Aurora. Eu sou apenas seu amigo, você jamais me olhou de outro modo

-mas eu nunca lhe dei garantias disso Philippe- procurei manter a voz branda, de modo que lhe passasse calma

-mas aurora, eu amo você, e o que mais queria era que meu amor fosse correspondido- ele disse segurando minhas mãos

-Philippe, mas não é a ti que pertence meu coração, e isso ficou claro como água no dia da quebra do encanto.- eu não queria magoa-lo nas também não poderia o enganar, eu amava malévola, e tinha certeza que ela também me amava, pois o beijo dela quebrou a maldição, e ela própria havia dito “A princesa vai poder acordar de seu sono profundo, mas somente por um beijo de amor” logo isso significava que ela também me amava como eu a amava, e mesmo ela estando com Dievo eu lutaria para te-la comigo

-é a bruxa não é? A quem pertence seu coração, é ela não é?- seu expressão havia se transformado para puro ódio, se levantou da cama e se pós a minha frente

-Acalme-se por favor, e sim, é ela, malévola, é a dona do meu coração. E eu sou do dela, sinto isso.

-NÃO. SE NÃO FOR MINHA NÃO SERÁ DE NAUS NINGUÉM AURORA- neste momento ele avançou pré cima de mim agarrando meu pescoço, me pressionou contra a parede me enforcado. Resgatei o máximo de ar possível em meus pulmões e gritei por malévola…


Provs Malévola


Eu sobrevoava pelo território dos moors, me divertindo com as doces criaturas quando escuto meu nome ser gritado, e a voz eu reconhecia muito bem, era minha pequena praga, rumei o mais rápido que pude para a torre se seu quarto, quando cheguei a vi quase sem vida com Philippe apertando seu pescoço, voei com tudo pra cima dele, o derrubando no chão e o imobilizando com magia voltando minha atenção para minha linda praga ainda desfalecida no chão, a deitei na cama e me inclinei em direção a ela, selando levemente nossos lábios porem sem a intenção de beija-la embora eu desejasse muito isso, mas sim transferindo ar para seus pulmões, vagarosamente ela foi recobrando a consciência

-Olá Fada Madrinha

-Olá praga


Ela sorriu para mim como no dia da quebra do feitiço. Eu acariciei levemente seu rosto e a vi fechar os olhos


-me salvou de novo fada madrinha

-eu vivo pra isso minha pequena praga, e o farei quantas vezes for necessário, pois a vida sem você se tornou simplesmente impossível- sorri para ela que me olhava com os olhos marejados,  me afastei um passo e estendi a mão para que ela se levantasse , por um momento havia me esquecido da presença de Philippe no quarto, ao olhar seu rosto me enchi de ódio, como eu poderia ter entregado aurora assim tão fácil para este infeliz? Estendi minha mão pronta para lhe lançar uma maldição mas fui impedida por Aurora

-por favor, não faça isso, vamos esquecer- olhava-me com que por pedir clemência e eu já não podia dizer não ou oferecer qualquer resistência a aquelas pérolas azuis

-tudo bem minha pequena- disse tocando levemente seu rosto- Mas… Voce Philippe, jamais poderá voltar a por seus pés em nem um dos dois reinos, nem no dos moors e nem no de aurora. Se ousar algo as criaturas o pegarão e dessa vez não terei piedade, estamos entendidos? -ao ver que ele sinalizava que sim com a cabeça eu o soltei da magia e num estalar de dedos o fiz desaparecer de volta para seu reino.

-obrigado...malévola


Era a primeira vez que ouvia meu nome sais daquele modo dos lábios da minha pequena, e ficaram tão lindos, jamais senti tendo agrado em ouvir meu nome como agora


-não porque agradecer. Tudo por voce doce Aurora  - disse beijando sua mão em seguida ela a segurou e levou ate o rosto. Depositando um beijo na palma, eu olhava fascinada aquela cena, a vi se aproximar lentamente e em fração se segundos selar nossos lábios, calmo e terno, o gosto de sua boca havia se convertido no meu sabor favorito, passei minhas mãos em sua cintura e a aproximei mais de mim, e sem que nos déssemos conta a porta foi aberta

-Malévola…

Reconheci a voz de imediato, era Diaval

-Diaval me escute…

-esta tudo bem malévola, eu já sabia que isso aconteceria algum dia, soube desde o dia da quebra do feitiço, O amor verdadeiro. -ele disse se aproximando de nos- por isso não se preocupe, eu entendo. E apoio-  meus olhos estavam marejados, nunca fui dada a sentimentalismos então apenas acenei com a cabeça em sinal de entendimento e sorri para ele, Aurora me abraçou e ali eu soube que s felicidade finalmente teria início 


Notas Finais


É isso ai, estou pensando se continuo ou não, com uma hot, mas veremos...
Bem, obrigado por lerem, ate a próxima :)
Beijos Darkness...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...