História Doce Babygirl (Imagine Park Jimin BTS) - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Sistar
Personagens G-Dragon, Hyoryn, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Soyou, Suga, V
Tags Babygirl, Bts, Colegial, Hentai, Jimin, Suga
Visualizações 872
Palavras 1.033
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii :3

Boa leitura😏

Capítulo 23 - Capítulo 6 – Distância


UMA SEMANA DEPOIS

Jimin foi viajar de novo, eu disse que ía dessa vez, mas ele disse que não era possível! Ele vai me pagar por Isso.. Oh, se vai!

Estava na cozinha preparando o almoço dos pequenos. Quer ajudando Jin, pois ele estava fazendo..

— Pequena, não precisa me ajudar, sabe que quando estou na cozinha ela é só minha! .-ele diz.

— Mais eu quero ajudar! Como posso ter uma família, se eu não sei cozinhar? Quero aprender com o melhor chef de cozinha, que eu conheço e amo muito! .-digo e ele sorri. Todo convencido.

Os pequenos aparecem, já estava tudo pronto, Jin e eu levamos as coisas para a mesa.

Tae se ajeitou e eu coloquei a bebê, na cadeirinha.

Coloquei a comida em seus pratos, e logo fui atender a porta assim que escuto tocar.

Abrindo a mesma, era JungKook!

— Aonde você estava, todos esses dias? .-digo brava, faz tempo que ele sumiu, e nem ao menos me disse onde ia.

— Calma.-ele sorri.— Tive alguns problemas para resolver..-ele diz.

— Hm.. Tá bom.-digo.

Ele me puxa e me abraça.

Nos soltamos e ele entra.

— Casa cheia..-digo a mim mesma.— Oppa, se quiser, pode comer com eles, eu vou tomar um banho pra depois sair..-digo.

— São seus filhos? .-ele diz, meio confuso parecia.

— Não.-rio.— São meus irmãos..

— Não sabia que tinha irmãos.

— Pelo incrível que pareça, eu também não fazia ideia.-digo rindo.

Subo pro quarto. Vou tirando a roupa, entro no banheiro, ligo o chuveiro, me lavo. O banho seria rápido, preciso relaxar..

Saio me secando, coloco uma roupa mais confortável. Estava vestindo a blusa quando o PC começa a, apitar, alguém ligava em chamada de vídeo.

Pego a toalha tampando o sutiã e atendo. Vai que é alguma pessoa conhecida?

Chamada de vídeo on

— (s/n)? 

— Oi oppa..

— É-É.. Se vista primeiro, precisamos conversar..

— Fala logo!

— Não consigo falar com você, seminua, e eu estou longe..

— Jimin você está em Seoul, não no Japão.

— Tudo bem.. Se eu falar qualquer coisa, que não seja do que realmente preciso, não me culpe!

— E o que, queria dizer?

— É.. Não consigo, vista uma blusa!

— Porque oppa? 

— Não provoque!

— Eu provocar? Claro que não..

— Não tem medo do perigo?

— Eu amo o perigo daddy..

— Aish..

— Porque, não volta pra casa?

— Eu queria muito.. Mas, tenho uma boa notícia.

— E o que seria?

— Vou conseguir realizar meu sonho!

— O-O que?

— Nem eu estou acreditando.. Eles me aceitaram em uma das empresas..

— Ah.. Mas, vai voltar pra casa né?

— Amor.. Eu ainda não sei..

— Eu fico muito Feliz por você oppa.. Mas.. E nós? Como fica?

— Calma.. Nós vamos ter, que nos mudar para Seoul.

— Mas.. E-Eu não posso..

— Sinto muito.. 

Sinto meus olhos se encher de lágrimas. Visto a blusa.

— Tudo bem.. A-A gente vê sobre isso..

— Eu te amo muito, não chore.. Não vou deixa-la, mesmo que eu fique por aqui e você aí, farei de tudo para lhe ter em meus braços.

— A gente se fala mais tarde, preciso levar as crianças na escola. Eu te amo muito mais.

As últimas palavras, digo no sussurro.

Chamada de vídeo off

Já era.. Acabou.. Ele vai seguir o sonho dele, e eu? Eu vou ficar aqui, cuidando desses pirralhos! Nem meus filhos são, estou perdendo a minha vida..

Me levantei e me joguei na cama, chorando tudo que pedia para sair.

— (s/n)? .-diz Kookie entrando no quarto.

Não respondo, e choro baixinho.

Ele vem até mim, se sentando na cama, logo atrás de mim, já que estava deitada em posição fetal.

— Está.. chorando? .-ele se aproxima.

E-Eu perdi ele.. 

— Não diga isso. O que aconteceu?

Ele está em Seoul, realizando o sonho dele, eu fico Feliz, muito Feliz.. Mas, nesse momento ele está pensando mais nele do que em nós.. Até entendo, mas.. Nã-Não vai dar certo ficarmos juntos..

Calma.. Vocês vai ficar bem.-ele diz, e beija minha bochecha.

Me levanto rápido, quase nos beijamos.

— Como vou me mudar para lá, se tenho irmãos? Meus pais estão foda-se pra isso.. Só sabem, fazer filhos e largar no mundo!

Ele me abraça. Aperto o abraço.

— Porque não fala com seus pais? .-ele diz.

Está perto de mais..

— Porque eles estão fora, não estão na Coréia.

— Boba, então ligue.-ele diz rindo.

Peguei o celular e liguei.

Chamada on/viva voz

— Omma? Pode falar agora?

— Fi-Filha?

Olhei para ele, e o mesmo ameça de rir, talvez ele também tenha percebido.

— Pode ligar mais tarde?

— Omma.. Precisamos conversar..

— Eu sei.. E-Eu sei.. Mas, agora não posso..

Chamada off

— ELA DESLIGOU NA MINHA CARA! .-digo brava, e surpresa.

JungKook ri, vou pra cima do mesmo, batendo em seus braços e peito.

Ele me pega pela cintura, como eu estava por cima, me vira o deixando por cima nisso começando a me fazer cócegas.

— Ju-Jungkook!!! .-digo rindo, e já sem ar.— Para com isso!!

Eu me debatia, e ele ria junto.

Aos poucos vou conseguindo fugir, até cair e ele acaba vindo junto.

Ao cairmos.. Demos um selinho.

Ele se levanta e me puxa.

— Desculpa, acho que exagerei..

— Tudo bem, não lhe culpo, eu que caí e acabei te levando junto.-digo.

Ele fica mais tímido.

— Te amo oppa.-digo.— Melhor amigo, melhor irmão que nunca tive..-digo, ele sorri tímido.

— Te amo mais pequena.. Sempre estarei ao seu lado.

— Meu Deus! Preciso levar os pequenos na escola!! .-digo, pulando da cama.

Corro até a sala. Pego a bebê e Tae, levo os dois até o carro, e dou a partida indo até a escola.

Chegando na escola, já atrasados, levei a bebê na parte da creche e Tae até sua sala.

— Ele está atrasado, tem ideia de quanto tempo?

— Desculpa, meus pais estão fora, eu moro sozinha, não consigo lidar com tudo.-digo.

— Ele não vai poder entrar agora, espere mais alguns minutos.

— Olha, me desculpa valeu? Minha vida está uma grande merda, meu irmão está sendo cuidado por mim! Eu só tenho 19 anos, tem ideia de como é cuidar de duas crianças sozinhas? Então, faça o favor, de dar a atividade a ele! .-digo já irritada.

A professora apenas me olha feio, e Tae vai até seu lugar.

— Muito obrigada! 

Saio e volto pra casa.

Chegando, guardo o carro, pego o celular que tocava.

Chamada on

— Princesa?

— Fala Jimin..

— Estou voltando pra casa, quando chegar precisamos conversar..

— Estarei lhe esperando oppa.

Escuto seu suspiro, como se quisesse chorar.

— Jimin? Está chorando?

— Não.. Não, é nada.. Até mais tarde.

Chamada off


Notas Finais


turubom?

até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...