História Doce Babygirl (Imagine Park Jimin BTS) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Sistar
Personagens G-Dragon, Hyoryn, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Soyou, Suga, V
Tags Babygirl, Bts, Colegial, Hentai, Jimin, Suga
Visualizações 940
Palavras 1.052
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Fantasia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii :3

Boa leitura👀

Capítulo 25 - Capítulo 8 – Traição?


Fanfic / Fanfiction Doce Babygirl (Imagine Park Jimin BTS) - Capítulo 25 - Capítulo 8 – Traição?

A viagem foi longa, e até cansativa. Chegando na empresa na qual ele estava ficando, na qual vai ajudar a realizar seu sonho.

— Uau! .-digo ao entrar.— BigHit.-leio o nome.— O nome do meu sofrimento, que conhecidência..

Ele ri. Segura em minha mão e subimos o elevador.

Chegando no andar que ele fica, a vista é maravilhosa!

— Oppa.. É lindo!

— Ficaremos aqui por um tempo, só preciso avisar o manager..

— Tudo bem.-digo sorrindo.

— Preciso confessar uma coisa..

— O que é?

— Farei algumas seções de fotos, e depois..

— Não faça pausa, fala logo!

— Irei debutar.. ou seja, serei um k-idol depois da primeira música que farei em um clipe..

— Que ótimo! Estou tão Feliz. Posso ir junto? Prometo ficar quietinha!

— Não sei..

— Como assim, não sabe Park?

— Vamos conversar com o manager.

Ele está estranho.

{...}

Fomos falar com esse tal, manager. Entrando em sua sala, Jimin foi logo falar com ele, acompanhei e me apresentei.

— Olá, sou Min (s/n).-digo.

Ele não sorri. Apenas se abaixa, como no costume deles, fiz o mesmo.

— Jimin? Podemos conversar?

Eles vão um pouco mais longe. Percebo que a conversa é sobre mim, fiquei meia constrangida..

Saí da sala, e voltei ao quarto de Jimin, mas.. Dei de cara com um garoto somente de cueca.

— Meu Deus! .-digo me virando.— Desculpa. Achei que meu namorado ficava sozinho..

— E quem seria?

— Jimin, Park Jimin..

— Oh! Sim.. Ele não lhe avisou?

— Avisou sobre o que?

Me virei. Ele vestia a calça.

— Somos um boygroup. E dividimos o quarto, só nos hotéis será separado..

Porra Jimin!

— Entendi.. Ah, eu me chamo Min (s/n), prazer em conhece-lo! .-digo.

Seu sorriso é diferente de muitos que já vi, é mais "quadrado". Mas, não deixa de ser fofo.

— Me chamo Kim TaeHyung, mas pode me chamar só de TaeHyung ou Tae.-ele diz meio tímido.

— Parece que já se conheceram..-ele diz, entrando no quarto.

Apertei seu braço. Não muito forte.

— Porque não me falou?

— Aish.. Esqueci..

— Esqueceu? Sério?

— Desculpa amor!

— Tem mais alguma coisa, que quer me falar?

— Manager.. É.. 

— Fala, logo merda!

Ele não responde.

— Eu não devia ter vindo.. O melhor que podíamos ter feito era..

Ele me interrompe.

— Nem diga isso! Eu não quero fica longe!

— Então me fala, porque está me escondendo tanta coisa?

— Não poderá ficar com nós aqui..-ele diz rápido, e abaixa a cabeça.

— Era isso? E porque pediu para que, eu viesse?

A porta abre, uma garota, entra.

— Finalmente te achei! .-ela diz, vindo até ele.

Que intimidade é essa?

— Quem é ela? .-diz a outra.

— A namorada dele.-digo e sorrio fraco.

Ela me mediu dos pés a cabeça.

— Namorada é? .-ela sorri.— Diz a ela Jimin..

Oi?

— Dizer o que?

Ele me olha.

— Estamos juntos a uma semana.-ela diz.

Uma semana? Não.. Ele.. Não..

— O que?

— Amor, calma..

— Não, não me chame assim.

Me seguro para não bater nela, e se estiver mentindo?

— É verdade isso Jimin?

— Não!

— Como pretende que eu, acredite depois de me esconder que.. Ao menos divide quarto?

— Não pense numa coisa dessas.. Eu nunca, nunca lhe trairia.

— Não é o que você disse, naquele dia.

— Cala a boca garota, antes que eu arranque esse seu aplique e deixe seu olho roxo! .-digo irritada.

Senti um embrulho, corro ao banheiro, e solto o que pedia para sair. Limpo a boca e saio.

— Está bem? .-ele diz.

— Estou.. Estou bem.

— Certeza? Está pálida!

— Estou bem! Não se preocupe.

— Me preocupo sim! Você é minha namorada.

— Eu era!

— Prefere acreditar numa oferecida, do que em seu namorado? .-ele diz bravo.

— Não! Eu não acredito nela, eu só perdi a confiança em você, só isso.. Se me escondeu uma coisa tão boba, imagina uma coisa tão séria.-saio do quarto.

Desço e saio. Peço um táxi e vou pra um hotel.

— Não posso voltar pra casa..

Entro no hotel.

— Olá, posso ajuda-la?

— Olá, sim, eu queria um quarto por favor..

O moço se vira e pega a chave.

Passei o cartão, ainda que não é tão caro.

— Bom descanso senhorita Min! .-ele diz sorrindo.

Entro no elevador, e vi Jimin na porta. 

— (s/n)!! Por favor.

A porta fecha e uma lágrima escorre.

{...}

Assim que para em meu andar, saio, procuro o quarto e entro.

— Eu to ferrada..

Fecho a porta. Jogo a chave na mesinha ali do lado, tiro meu calçado.

Entro no banheiro, descido tomar um banho para relaxar, e tirar esse estresse.

Tiro a roupa, entro na pequena banheira, a jeito os cabelos para não molhar e cochilo.

Minutos depois, acordo com alguém batendo na porta.

Saí, me sequei e me enrolei na toalha. Olhei pela bolinha da porta, parecia ser algum funcionário com minhas malas.

Abri, ele entra, solta as malas e assim pude ver seu rosto.

— O que faz aqui?

— Não fique longe de mim! Por favor, acredite em mim! .-ele diz.

— Jimin, agora não é hora.. Seu manager nem deixa eu ficar por lá, até entendo, mas, ela.. Não dá..

— O pior é se ele, proibisse o namoro! Tem um hotel lá perto, fique por lá e eu estarei junto! Só irei pra BigHit quando tem ensaio, só!

— Não sei.. E-Eu não consigo mais confiar..

— Princesa..-ele segura minha mão.— Eu te amo muito, nenhuma outra poderia estar em seu lugar depois de tudo.. Eu não lhe traí, e nem seria doido, ela até tentou me beijar, mas não deixei, eu sou homem de caráter, e tenho namorada e respeito nosso namoro.

Ele me puxa pela cintura.

Vamos dar um tempo..

— Não, por favor..

— Jimin, amanhã a gente conversa melhor.

Ele me dá um beijo de surpresa, correspondi, logo parando e eu o empurro, deixando nossos corpos próximos.

Não me deixe..

— Já é difícil fazer isso, não complique..

Ele se afasta. O puxei pela blusa lhe dando um selinho rápido.

— Eu te amo..

Ele coça a nuca, iria sair.

Fui fraca, e idiota.

O puxei, fechei a porta e o beijei. Minhas lágrimas se misturavam, nossa boca se encaixava perfeitamente. 

Nossas respirações começou a acelerar e eu o empurro.

Me solto dele, pego uma roupa limpa, me troco.. Não me importei ser na frente dele.

Tranquei a porta, e fui pra cama.

— Não.-digo.

— Porque?

Levanto, pego um travesseiro e coberta.

— Sofá..

— Ah, não..-ele faz bico.

— Ah sim! .-beijo o bico e aponto pro sofá.— E nem pense, em vir pra cá!

Me deito, e tento dormir.

Me viro pra lá e pra cá.

Escuto uma risada baixa. Ele levanta pega o travesseiro e se deita ao meu lado, me abraça e assim consigo pegar no sono.

Eu o amo.. Não consigo ficar longe.. Meu coração grita mais alto.


Notas Finais


vish...

até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...