História Doce Engano - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Vhope, Vmin, Yoonmin, Yoonseok
Exibições 132
Palavras 834
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente o bebê Wook entrou no exército
O T.O.P. ainda vai entrar nesse ano
E o meu Hyuk ainda não saiu de lá
Então por favor Coréia do Norte fique na sua.

Capítulo 20 - ...Compromisso


Jimin pov

Me surpreendi ao ver o Jungkook no trabalho, eu imaginava que depois da noite de ontem ele ficaria em casa mais parece que ele não ficou tão dolorido, é bom saber que a dor não incomoda ele tanto pois dessa vez eu fui bonzinho mais na próxima vez pretendo fazer pior. Passo por ele e cumprimento o BamBam também antes de entrar na minha sala, o Tae não tinha aparecido ainda mais pedi pro BamBam me avisar quando ele chegasse pois necessitava falar com ele.

Depois de fazer o café da manhã pro Kook e ficar fazendo hora com ele na cama o Suga me mandou mensagem dizendo que tínhamos que conversar e como eu também estava precisando falar com ele marquei de almoçar logo após uma chata reunião que ele me lembrou que eu teria. Depois de abandonar o Jeon na minha casa e passar uma hora ouvindo várias coisas sobre como ganhar mais dinheiro eu fui pro restaurante marcado e fiquei esperando o hyung que não demorou mais que vinte minutos, quando ele chegou eu me levantei por educação e ele me deu um forte tapa na cara chamando a atenção de várias pessoas e segundos depois me puxou pra um beijo deixando as pessoas mais boquiabertas, quando eu notei estava sendo puxado pela mão pra fora do estabelecimento.

- Mais o que foi isso - parei no meio da rua forçando o Yoongi a parar também.

- Nada demais só estava mostrando pro incubado do Hyun-seung quem é que manda - falou voltando a me arrastar pro restaurante do outro lado da rua.

- Quem é esse? - perguntei me deixando levar.

- O dono do restaurante - nos sentamos numa mesa do lado de fora e fiquei olhando pra ele até ele continuar a explicação -  Eu e o Hoseok fomos jantar lá ontem e o incubado ficou reclamando com Hope dizendo que não aceitava esse tipo de  exposição afetiva no seu estabelecimento.

- E precisava me bater também ?

- Não, eu só queria dar mais emoção pro drama - bebeu um pouco do seu suco antes de completar - Mais você merecia

- Eu? - disse com a comida quase na boca - Porquê?

- Porquê você me ignorou esses dias e ajudou o Hoseok nos planos dele

- Só pra constar era você que não atendia minhas ligações por estar com inveja do Kook

- Então você admite ter ajudado o Hope - como sempre só se focando nas partes importantes.

- Deu certo? - perguntei mesmo já sabendo a resposta, pois eu queria que ele admitisse.

- Sim - disse indiferente mostrando o anel no dedo.

- Hyung era sobre isso que eu queria conversar com você -  criei coragem pra tocar no assunto.

-Já estamos falando, se você espera que eu diga obrigado pode esperar sentado - disse comendo - Mais talvez um presente sem remetente apareça na sua mesa essa semana ou brote na porta do seu apartamento

- Não é sobre isso - falei rindo do comportamento do hyung - É sobre alianças

- Por acaso você quer que eu te ajude a escolher uma - disse sarcástico mais ficou sério quando viu minha cara e percebeu que eu não disse nada - Você quer? - Me olhou incrédulo.

- Na verdade eu já comprei - falei olhando intensamente pra verdura do meu prato.

- Como assim, quem é você e cadê o pegador que dava em cima até das velhinhas na rua?

- Eu não sei - respondi sincero.

 O BamBam bateu na minha porta e disse que o Tae tinha ligado avisando que estava doente e não ia aparecer no trabalho hoje. Se eu engoli essa desculpa, claro que não pois eu lembro muito bem de ouvir o Kookie brigando com alguém no telefone essa manhã e como o Jin estava viajando com Namjoon desde que o feriado começou e terminou somente para os não-noivos, só podia ser o Tae. Por isso mesmo eu deixei de lado o trabalho que deveria fazer e sai da empresa sem dar satisfação pro BamBam e sem olhar pro Kookie, pois se eu visse seus olhos talvez eu desistisse da ideia que invadiu meus pensamentos.

Fiquei em dúvida se ele estaria em casa mais mesmo assim fui diretamente pra lá sem pensar o que eu faria se ele não estivesse lá, pra minha sorte assim que bati na porta eu ouvi um resmungo do outro lado e logo passos se seguiram em direção á porta, assim que ela se abriu um Tae surpreso mais aparentemente saudável estava parado do outro lado.

- O que você está fazendo aqui? - perguntou depois de um tempo me encarando.

- Eu precisava falar com você, posso entrar - e ao invés de responder ele só afasta seu corpo pro lado deixando o meu adentrar naquele espaço.

Passei o caminho todo tão preocupado em encontrá-lo, que agora que o encontrei não sei o que realmente quero dizer.

 


Notas Finais


Não há nada igual
Nada poderia me afastar de Ti
Não, não há alguém que me faça tão bem como você faz
E nunca haverá
Me transforme no melhor que posso ser
Não há fim, não há volta
Porque só quem pode preencher o meu vazio é você
Você, ninguém mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...