História Doce ilusão - Imagine Jimin - Tudo mudou segunda temporada - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Chanyeol, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, V
Exibições 133
Palavras 1.793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiii

Eu tive uma ideia, eu não sei se e boa...
Sempre que eu escrevo os capítulos eu escuto uma música, e eu vou falar para vocês a música, para vocês escutarem e terem uma melhor experiencia.
A música é Tentei de A Banca 021
E um rap, muito bom.

Eu espero que gostem
Desculpe qualquer erro
Boa leitura

Capítulo 3 - Até depois Park Jimin


____ POV 

Nós já estamos voltando para casa, nos despedimos dos meninos e estamos no carro.

- Pequena - O Jimin me chama. Olho pra ele - Você se importa que eu vá trabalhar hoje? Eu tenho uma reunião com uma empresa - Fala triste.

- Tudo bem - Suspiro, as vezes sinto que o trabalho dele vem em primeiro lugar - Você tem que trabalhar, e eu não trabalho então.... Precisamos de dinheiro para sustentar a casa - Solto um sorriso falso.

- Pai.... - O Mark fala - Você pode me levar ne casa do Jisung? - Jisung e o melhor amigo de Mark, mesmo sendo 5 anos mais velho, eles são muito amigos.

- Claro filho - Ele Sorri.

O Jimin e um pai ciumento, porém deixa os filhos viverem a vida deles, mas claro ele é ciumento igualmente com os dois.

- Eu posso ir para a casa do Jeno ? - Pergunta Alice.

- Eu acho melhor n... - Interrompi o Jimin.

- Pode sim filha - Rio da cara dele - Qual o problema?

- Pode ir meu amorzinho, so tenha cuidado - Ele finalmente aceitou.

As crianças conversaram durante o caminho mas nada mais. 

Chegamos em casa e eu fui fazer o almoço, e o Jimin foi me ajudar, enquanto as crianças brincavam no quintal.

- Aish - Jimin olha o relógio - Ja tenho que ir amor - Ele da um beijo na minha testa.

- Tchau baixinhos !! - Ele grita para eles escutarem.

- Tchau pai !!! - Eles abraçam o Jimin e voltam a brincar.

Eu continuei o almoço, terminei rapidamente.

- Vem comer crianças !!!! - Eles vem correndo e se sentam na mesa.

- Por favor ponha para mim mãe - Pede Alice.

- Eu vou por o meu - Fala Mark.

Nos almoçamos e eles foram dormir, porque nao deixei eles brincarem, eu também fui dormir.

Jimin POV

Eu acabei a reunião, estou voltando para casa.

Olho no relógio e são 20h.

Espero que a ___ não fique com raiva de mim, eu precisava ir nessa entrevista.

Pego o meu Telefone e ligo para ela. Eu tive uma ótima ideia.

- Alô ? - Fala com voz de sono.

- Oi amor... Estava dormindo?

- Sim... Mas não tem problema, pode falar.

- Eu queria chamar você para jantar, a gente deixa as crianças na casa da Senhora Kim, e depois vamos para o melhor lugar da cidade, o que acha?

- Sério amor? - Fala empolgada.

- Com certeza

- Ok, ja vou lugar para minha mãe - Ela desliga o telefone.

Eu gosto de ver ela animada, me anima também, ela é tudo que eu tenho, bom... Ela e os meus filhos, eu tenho que parar um pouco com a trabalho, mas nunca dá.

Eu vou dirigindo calmamente até a minha casa. 

Eu paro na floricultura e compro umas flores para ela. Não eram muitas, dava para carregar com uma mão só.

Chego lá a ____ ja Estáva me esperando, com um vestido branco, meio curto, mas eu não ligo.

- Oi Jiminnie - Ela vem correndo me abraçar.

- Oi pequena - Retribui o abraço e nós nos beijamos.

- Papai !!! - Os baixinhos vem correndo até Mim.

- E ai baixinhos ? Vamos para a casa da vovó ? - Bagunço o cabelo deles.

- VAMOS!!! - O Mark pega um brinquedo e a Alice o notebook dela.

- Para você minha pequena - Entrego o buquê para ela.

- E lindo oppa... - Ela olha para o mesmo - Eu te amo - Ela me abraça.

- Eu também te amo - Eu Retribui novamente o abraço.

Nós fomos para o carro, deixamos primeiramente os meninos. A ___ falou um pouco com a mãe, e nos pegamos o caminho do restaurante.

Eu reservei um restaurante perto da praia, ele tem várias luzes, principalmente a noite, e muito bonito, a ____ Provavelmente vai gostar.

- Aonde vamos comer? - Pergunta ela.

- Surpresa! - Falo brincalhão.

- Aish Chimchim!!! Me fala logo - Ela crusa os braços.

- Você vai esperar e ver 

-Aish !!! - Ela vira para a janela.

- Da para parar - Peço.

- Com o que? - Me olha confusa.

- De ser tão fofa! - Aperto a bochecha dela.

- Aiii! Esta doendo !! - Fala com dificuldade.

- Desculpe - Rio.

Nós conversamos sobre coisas aleatórias no caminho. Demorou 15 minutos para chegarmos no restaurante.

- Tá! Agora fecha os olhos - Eu saiu do carro e ela sai, e eu tampo os olhos dela.

Fui para um lugar que o restaurante fica bem visível, no caso na frente dele, e tiro as mãos dos olhos dela.

A primeira reação dela foi ficar de boca aberta.

- Aqui e lindo !! - Ela me beija e eu Retribui.

- Então... Acho bom a gente entrar - Falo depois de separarmos.

- Também acho - Eu pego na mão dela e levo para dentro do restaurante 

- Eu tenho uma reserva no nome de Park Jimin - Falo ao atendente.

- Claro, venham - Ele nos leva a mesa mais perto da praia, tinha a iluminação com pequenas luminárias e algumas velas que flutuavam no água.

- Aqui e tão lindo - Fala ___ apreciando o horizonte.

- Sabe... Eu sinto sua falta - Viro o rosto dela para mim.

- Eu também sinto sua falta - Nós nos beijamos, um beijo apaixonado e cheio de carícias, ambos sorriem em meio ao beijo, minha mão aperta levemente a sua cintura. Nós separamos por falta de ar, infelizmente.

- Com licença... - Aparece o garçom - Querem fazer o pedido ? - Ele nos entrega o cardápio.

- Sim... Obrigada - Nós fizemos o pedido e voltamos a conversar.

- Você lembra quando estavamos na escola ainda? Jovens sem compromisso, e eu estou precisando mais disso, viver sem compromisso - Fala pensativa.

- Era tão bom... Sem se preocupar com nada, era apenas eu e você contra o mundo - Pego na mão dela - A nossa vida é ressumida em compromissos amor 

- Eu sei.... Cuidar dos filhos, da casa, emprego... Não que eu me importe, eu amo muito os meus filhos, mas não sei... A vida é tão monótona - Ela coloca a cabeça no meu ombro.

- Mas a gente tem que se acostumar, não podemos desistir do que construímos - Beijo a testa dela.

- Eu sinto falta daquele tempo - Suspira.

A nossa comida chega em seguida.

____ POV

Eu e o Jimin conversamos sobre tudo no restaurante. Agora estamos no carro indo para o melhor lugar da cidade.

Faz tanto tempo que não vou naquele lugar, eu tenho tantas lembranças boas de lá, eu esquecia do mundo quando estava ali, era tão bom, espero poder esquecer novamente.

Não posso reclamar da minha vida, ela e perfeita, eu tenho filhos, marido, amigos, família.... Mas será esse mesmo o significado de felicidade. Pelo o que me falam, a felicidade é relativamente, mas qual será a minha felicidade? Na época que eu estava com o Jimin, sozinhos, no mundo, sem se importar com os outros, foi a melhor da minha vida.

- Chegamos - Sou tirada dos meus devaneios pelo Jimin.

- Vamos !! - Falo empolgada, tanto tempo longe do meu lugar favorito.

Nos subimos pelo o elevador, eu vou andando anciosa até a porta de entrada.

Abro ela, e foi a melhor sensação do mundo entrar naquele lugar novamente. 

Olhei em volta, vi aquele sofá em frente à enorme janela, onde víamos o por do sol, vi o piano, a cama... Mas aquele sofá e a janela foi o que prendeu a minha atenção, eu olhei, lembro dos dias que sentavamos no sofá e olhavamos e apreciavamos o horizonte, falando de sonhos perdidos.

- Quanta saudade - Fala Jimin. Me abraçando por trás.

- Vamos esquecer novamente ? 

- Eu só estava esperando você me pedir - Ele me vira de frente e me beija, um beijo cheio luxuria e desejos, ele aperta minha cintura com força, sinto uma mordida leve no lábio inferior quando separamos - Eu senti saudades do seu corpo.

- Eu senti saudades de ter esses momentos com você.

- Então vamos ficar em silêncio é apenas apreciar - Ele volta a me beijar. O Jimin senta no sofá e eu no seu colo.

Sinto sua mão deslizar pela minha cintura. Ele começa a descer o zíper do meu vestido, assim o tirando por completo, me deixando de calcinha e sutiã.

Eu tiro a camiseta dele, quase não paramos de nós beijar.

Ele dá atenção a o meu pescoço, chupando e mordendo levemente. Marcas e provavelmente ficariam roxas.  Os meus gemidos abafados já se faziam presente na sala. Eu rebolava levemente em seu membro, já aparente na calça.

Eu me ajoelho no chão e abaixo a calça do Jimin bem devagar, para provoca-lo, tiro sua cueca em seguida.

Coloco o seu membro na minha boca, e começo com os movimentos de vai e vem, bem devagar, ouvia os gemidos abafados de Jimin.

- Não faz isso pequena - Ele segura minha cabeça ditando os movimentos.

Pude ver que iria chegar a o ápice, então é espero e engulo tudo.

Eu subo no seu colo, bem devagar, pude sentir ele dentro de mim aos poucos. A dor não era muito, o prazer superava todas as dores no momento. 

Os meus gemidos eram incontroláveis, os poucos gemidos do Jimin eram abafados e rente a o meu ouvido.

Ele coloca as mãos na minha cintura para me ajudar com os movimentos.

Nós dois chegamos a o nosso ápice juntos, eu saiu de cima do Jimin antes dele chegar.

Sento no seu colo em seguida e coloco minha cabeça no seu ombro. Ele encosta no encosto do sofá, e nos ficamos em absoluto silêncio, só a nossa respiração ofegante.

- Porque você está me deixando de lado Jimin? - Pergunto com certo medo, depois de um tempo. 

- Eu não te abandonei, só estou trabalhando muito - Ele fazia carinho na minha cabeça.

- Não dá para parar? Eu só te Pesso isso 

- Não dá ____ - Ele fala triste.

- Mas porque não? E só parar.

- Não é pequena - Ele coloca o meu rosto entre suas mãos.

- E sim, Jimin, é só você que não quer - Falo com um pouco de raiva.

- Eu não quero ?!! E claro que eu quero mas eu não posso !!! - Ele se exaltar.

- Jimin!! Você tem que se importar mais com o seus filhos - Eu levanto e visto minha roupa, ele faz o mesmo.

- Eu me importo com eles !!!

- Sé se importasse, Você não daria presentes para recompensar a sua alcencia !!! Você não vê o Mark? Ele precisa de você - Falo com raiva.

- NÃO !!! VOCÊ PODE ME DEIXAR EM PAZ SOBRE ISSO - Ele grita.

- Você quer paz?!! Então fique sozinho por agora. Se você prefere o seu trabalho do que a sua família, por favor procure sua paz sozinho - Eu ja Estáva chorando. Então eu jogo o buquê, que eu tinha pegado em cima da mesa, no chão - Até mais tarde Park Jimin - Falo e vou embora batendo a porta.













Notas Finais


Obrigada por lerem
Tchau tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...