História Doce Ilusão - Capítulo 10


Escrita por: ~ e ~thamysbessa

Postado
Categorias Originais
Visualizações 20
Palavras 806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Mistério, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Demorei mas voltei,por favor leiam e comentem, não consegui postar como prometido,tive uns problemas,mas agora tem dois capítulos para vocês curtirem.

Capítulo 10 - 10 - Ciúmes de você


Pov Luna

 

Eu e Alexia fomos juntas a casa dos irmãos,eles não eram parecidos apesar de serem gêmeos.

 

No caminho nos beijamos e eu a apalpei e a olhava com desejo, infelizmente chegamos e tivemos que parar a nossa sessão de amassos.

 

Enlacei ela e segurei sua mão, entramos juntas como um casal.

 

Vi o olhar zangado de Juan, e propositalmente a beijei demoradamente, dizendo assim que ela era minha.

 

Vi a cara de desafio dele e houve um alerta de perigo, fiquei irritada.

Ele fincou o olhar nos meus olhos e percebi que aquilo não terminaria ali,mas eu tinha que me acalmar,pois ela nada fez para que eu me irritasse, então foco Luna, o intuito é fazer o trabalho não é?

 

Logo Ally quebrou o gelo e sentamos em mesas opostas na mesma sala.

 

Era uma mansão imensa os irmãos seriam herdeiros de uma das maiores fábricas alimentícias,e além disso o pai deles era Ministro da embaixada Internacional,ele era altamente poderoso e fazia negociações entre Brasil, Espanha,China e Estados Unidos.

 

Ou seja eram uma família importante, já a mãe deles era a âncora central da principal rede de notícias.

Ou seja uma mistura excêntrica de poder, e ambos tinham seus lindos gêmeos capazes de fazer qualquer um inveja-los.

 

Uma família e tanto, mas fomos lá para fazer o bendito trabalho e não para saber quem tinha mais grana.

 

O tema era a Revolução Francesa e foi dividida por temas.

Eu e Ally falávamos sobre os Girondinos e os Jacobinos e Napoleão Bonaparte.

 

Já Alexia e Juan falavam sobre o fim do absolutismo,à queda do sistema Feudal, a guilhotina dos reis e sobre as idéias Iluministas.

 

Os dois estavam empolgados e num determinado momento encenaram ser Maria Antonieta e o rei Luiz XVI, ele fingiu tirar o pescoço dela com a mão e com uma mordida.

 

E isso foi o suficiente para um olhar ameaçador para Alexia que parou a brincadeira no ato, e se desculpou.

 

Amor não fica magoada tava apenas brincando.

 

Luna suspirou e falou e se eu brincasse assim com a Ally ?

 

Ela saiu e pediu para Ally abrir a porta para ela, Alexia a seguiu e sabia que ia dar merda.

 

Pov Alexia

 

Saí atrás de Luna ela tava possessa ,a segurei e a imprensei no portão a beijei de forma agressiva para dizer que era dela.

 

Eu e ela estávamos cada dia mais sério, parecia não existir uma terceira pessoa,foi naquele momento que comecei a desconfiar que era apaixonada por ela.

 

A olhei tão intensamente que acho que a estava desnudando.

 

Meu coração pulsava, mas a raiva dela estava muito grande ainda.

 

Ela me empurrou puxou meu cabelo e disse:

 

Eu não basto?

 

Vai lá ficar com o bonitinho.

 

Eu ri do seu ciúme e provoquei, então tu admite que ele é bonitinho?

 

Luna me deu um tapa na cara.

E falou:  - Parece divertido me provocar não é?

   - Mas isso aqui não fica assim, você pode ter certeza disso.

 

E sem mais saiu andando.

 

Fui correndo atrás dela a segui e fomos direto para a sua casa.

 

Ela me xingou de puta.

 

Eu me irritei e falei que ela era uma doente,uma possessiva de merda.

 

Ela rebateu dizendo que agora iria ficar com Thalia.

 

Me descontrolei.

Havia fúria em meus atos,e se olhar pudesse matar ela estaria morta.

A encarei e me aproximei sorrateiramente.

 

Ela estava perto da cama, a joguei ali e sem perceber avancei sobre ela.

 

A beijei com toda minha raiva do mundo,eu estava deixando ela marcada, ela era minha, só minha e eu ia deixar isso bem claro.

 

Tirei a blusa dela mordi seu pescoço,puxei seu cabelo e falei bem alto:

 

Você é minha entendeu?

 

Só minha.

 

Não consigo parar mais você aceita ser minha?

 

Se sim, vai ser a minha primeira vez.

 

E gostaria que você fosse a minha primeira.

 

Luna estava emocionada e definitivamente não esperava por isso,mas ela estava tão entregue a mim quanto eu a ela.

 

E ela acabou por assentir.

Não restava mais dúvidas,ali era eu e ela.

O tempo parou a olhei com tamanho carinho, segurei sua cabeça entre as mãos e a beijei sofregamente.

 

Então logo começamos o início de tudo,nossos corpos iam ser um.

 

“Meus olhos se perderam no teu, agora meu coração batia tão acelerado,eu era sua e você minha,meu corpo era teu junto com a minha alma.

 

Você me deixou viciada nos seus lábios, tu preencheu cada espaço de mim.

 

E agora talvez tenhamos que mudar as coisas entre nós.”

 

Agora nós nos pertenciamos, éramos uma só.

 

Por Alexia.

 

Obs: No próximo capítulo escreverei sobre a primeira vez das duas.

 

Mas se preparem,pois logo vão ficar tristes.

 

O amor dói,e às vezes mesmo amando tanto alguém você o acaba ferindo.

 

A primeira temporada logo terminará e revelará um dos mistérios da trama.

 

Fiquem ligados.��



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...