História Doce Obsessão - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Inuyasha, Inuyasha Kanketsu-hen
Tags Sesshyxrin
Exibições 133
Palavras 2.077
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Então pessoas tudo bom com vocês? o/ Espero que sim...

Boa leitura!! E não esqueça de comentar gente, estimula nos escritores escrever! Beijoss

Capítulo 4 - Chapitre Quatre


Fanfic / Fanfiction Doce Obsessão - Capítulo 4 - Chapitre Quatre

Capítulo anterior

 

Rin on

Por favor não para, não para, isso ta tão bom. Sentia minha vagina molhada como nunca, instintivamente abrir minha perna e enlacei a cintura dele sentindo aquele atrito maravilhoso entre nossas intimidades.

- Ai que delícia. - Gemi com os olhos fechados, o tesão estava em matando.

Sesshoumaru on

- Estou louco para meter em você, mas antes as preliminares... 

Capítulo atual

 

23:48  Domingo

Sesshoumaru on

Aquele atrito entre nossas intimidades estava me matando, tudo o que ele fazia, falava ou apenas olhava era extremamente excitante, tentava me controlar o máximo para não perder o controle. Rasguei seu vestido e a deixei apenas de langerie preta de rendinha. Mordi os lábios, Rin é linda, pecaminosa como o inferno.

Beijei seu pescoço alvo minhas mãos tateavam seu corpo tentando deixar tudo registrado, trilhei de beijos do seu pescoço até seus peitos, eles eram lindo cabiam perfeitamente em minhas mãos abocanhei o direito e a vi gemer baixinho, então continue aquela tortura deliciosa.

- Você é deliciosa, deliciosa e perigosamente pecaminosa.

Rin On

Óbvio né? Corei com aquele comentário. Estava tudo tão bom, irei  enfim perder minha virgindade, com um homem delicioso, lindo e o melhor de tudo, que não sinto absolutamente nada além de desejo. Incrível né? Nada de compromisso apenas uma amizade colorida.

Chega de pensar nisso agora, irei focar nesse homem gostoso que esta em cima de mim, e que boca em?

- Hunnmm, que delícia Sesshy, isso é muito bom. - Agarrei sua nuca com minha mão esquerda fazendo uma leve massagem em seus cabelos, com a direita desci até sua cintura dando uma leve apertada.

Sesshoumaru On

Rosnei com aquilo, essa criança humana ta querendo mesmo que perca o controle. Rasguei sua calcinha e fiquei admirando aquela bocetinha rosada lisinha, mordi os lábios tentando conter o tesão. 

Cai de boca naquela boceta deliciosa. Rin tentava controlar os gemidos mas era inútil. Minha língua árdua subia e descia em seu clitóris, o colocava por inteiro em minha boca. 

- Isso gostosa rebola essa boceta na minha boca, rebola! - Dei um tapa em sua bunda e ele gemeu alto.

Rin On

Meu Kami-sama o que era aquilo? Ele é o Deus do sexo, com certeza ele é! Já tinha me tocado uma vez ou outro mas aquilo, aquilo era tudo de bom no mundo. Pelo menos até agora né.

- Sesshy, hummn acho que vou goza....r - Rebolei freneticamente na boca dele me derramando por inteira na boquinha dele.

Sesshoumaru On

Que gosto delicioso, nesses meus séculos de vida nunca tinha provado um gosto to exótico, tão único.

- Você é deliciosa. Agora vou te mostrar o quanto meu pau é gostoso. Você vai ficar viciadinha em mim!

Rin On

Tremi com aquelas palavras, mas nessa altura... Foda-se!

-Hummnnm, é mesmo? Prove-me! - Sorrir provocante.

Sesshoumaru On

Tirei minha roupa jogando-a em um canto qualquer daquele quarto.

-Somente eu irei conseguir lhe satisfazer na cama Rin. - Posicionei a glande do meu pau na sua entradinha, fui metendo lentamente a vendo fechar os olhos de dor.

- Calma, vai doer só um pouquinho! Prometo que não vai se arrepender de matar o meu tesão acumulado por você.

Rin On

Então ele também me deseja a tempo? Interessante!

-Ai caramba! Você poderia ter um pau menor né. - Virei o rosto pro lado, estava corada com certeza. 

Sesshoumaru On

Tão linda e gostosa como o inferno. Meti meu pau todo e a vi soltar algumas lágrimas. A beijei e fiquei parado por alguns minutos. Eu também estava sofrendo, aquela boceta estava me sufocando.

- Caralho em, bem apertadinha. Deliciosa! - Comecei a me mover e a ouvir gemer, agora era mesclado de prazer e dor.

Comecei a socar na bocetinha dela e a ouvir gemer e gemer. Aquele gemido era música para meus ouvidos. Segurei firme em seu peito direito e abocanhei o esquerdo enquanto metia rapidinho nela.

Rin On

Foder, é tipo assim, tudo de bom no mundo! Não sei se é por causa dele mas não quero mais parar de foder. Acho que meu lado ninfomaníaca despertou.

- Ai que delícia Sesshy, mete mais rapidinho mete! - O vi fechar os olhos, eles estavam diferentes, mas mesmo assim não senti medo.

- Abra os olhos, não estou com medo. Quero que me coma olhando em meus olhos. 

Sesshoumaru On

Que putinha gostosa, nem parece que é virgem, essa boceta parece ter sido feita somente para mim. Abrir meus olhos e a encarei a vendo sorrir satisfeita. Sua boca estava semiaberta, gemendo por meu nome. Suas mãos de forma inexperiente vasculhava meu corpo.

- Hummm... - Tudo que ele fazia era gostoso.

Tomei seus lábios com voracidade, estávamos tão ofegantes. Encerrei o beijo e retirei meu pau de dentro dela a vendo fazer um " AHH", sorrir por ela esta amando ser comida por mim.

- Fica de 4 pra mim? Quero comer sua boceta enquanto vejo seu cuzinho bem empinadinho pra mim.

Rin On

Sorrir é claro, fiquei de 4 rapidamente e mexi minha bunda o ouvindo rosnar.

- Se quiser pode provar também. - Mordi meus lábios, quando aprendi ser tão pervertida?

Sesshoumaru On

Olha só, que safada. Mordi meus lábios, mas nesse quesito a deixarei na vontade! Quero que ela tenha mais um motivo para me procurar... A vontade de dar o cuzinho pra mim.

- Esse cozinho. - Toquei nele e meti meu pau em sua boceta.

- Comerei ele na próxima vez que for te foder gostoso. - Rin ofegava e gemia sofrega.

Dava leves batidas em sua bunda, era tudo tão maravilhoso tudo tão prazeroso.

Com mais algumas estocadas a sentir gozar feito louca no meu pau e a acompanhei. Derramei minha porra toda dentro dela. Ofegante a olhei nos olhos me retirando de dentro dela.

Rin On

Nossaaaa, foi maravilhoso! Ele é incrível, amei tudo! Sesshoumaru deitou ao meu lado me puxando com possessividade pela cintura, estava tão cansada que logo cai no sono e não vi as horas passando.  

Sesshoumaru On

Fiquei a observando dormir até eu cair no sono junto com ela, fazia tanto tempo que não dormia. Essa garota me transmitia uma paz, uma segurança que nunca senti antes.

05:30   Segunda

Acordei antes dela e a vi dormir feito uma boneca. Sorrir de lado por sentir o cheiro de sangue de sua intimidade misturado com meu sêmen. Vesti minha roupa e sai pela janela precisava comprar um remédia para evitar gravidez. 

Fui até uma farmácia mais próxima e comprei uma pírola do dia seguinte e voltei para o apartamento ela continuava dormir calma. Dei um beijo em seu rosto e sair do apartamento. Desci até o subsolo e peguei minha Ferrari Preta seguindo então para meu apartamento que era próximo dali, não poderia chegar em casa com o cheiro dela em meu corpo.

- Rin Rin Rin. - A minha primeira humana. Por que ela não sai da minha cabeça mesmo depois de ter me saciado, tirado minha curiosidade. 

- Maldita humana, por que tinha que ser tão única.

6:30   segunda  

Acordei com os gritos da Sango.

- Rinnn, vamos iremos nos atrasar. - Puta merda, esqueci que hoje era o primeiro dia dela. 

- Pode entrar. - Esperaa cade o Sesshoumaru. - PERA PERA NÃO ENTRA!!! - Gritei pulando da cama e averiguando o quarto, mas, apenas achei um bilhete com o comprimido em cima.

                     "        Tome-me       "

-Maldito.- Falei baixinho para mim. - Se é assim, será assim. Peguei os panos sujos de sangue e gritei para Sango mandando ela me esperar na sala de jantar para tomarmos nosso desjejum. 

Tomei um banho relaxante, não muito demorado precisava esta na empresa as 7:30. Vesti uma saia preta colada com uma cinta liga preta um blusa branca social, deixei dois botões abertos deixando meus volumosos peitos saltando. E por fim o blazer verde discreto. Calcei meu scarpin... Preciso ser alta, não preciso? 

- Esses cabelos, o que fazer? - O amarrei de lado, e fiz uma leve maquiagem. Desci para por fim tomar meu desjejum.

- Ótimo dia! - Cumprimentei, estava Sango e Yura.

- Bom dia Rin- Respondeu Sango

- Bom dia senhorita. - Respondeu Yura. - Bom precisamos organizar hoje as vestes para o coquetel de sexta. - É mesmo, o dia que serei por fim apresentada a sociedade.

- Yura semana que vem irei viajar, creio que para Londres, irei confirmar hoje, quero que faça toda a minha mala, com roupas provocantes porém recatadas, a maioria saia e vestido.

- Certo.

O resto do desjejum seguiu em silêncio. Terminamos e seguir para fazer minha higiene. 

- Vamos sango?- Ela estava tão linda com um vestido que batia no joelho preto.

- Sim Rin, estou tão ansiosa. - Deu um abraço e um beijo no meu rosto. 

Seguimos para a garagem e em seguida para empresa. 

Sesshoumaru On

Estou no caminho da empresa, e adivinha ? Rin não sai dos meus pensamentos.

- Maldição!

Entrei na empresa e estacionei meu carro, vejo que Rin não chegou ainda. Segui para minha sala. 

- Sesshoumaru-sama, tem esses documentos para serem revisados e são de alto sigilo. - Falou Kagura arquei a sobrancelha, esses documentos são para Rin.

- Idai? Esse trabalho é da Rin.

- Mas ela é de confiança senhor? - Mulheres... 

-Tão confiante quanto eu. Agora se me da licença. - Vi Kagura fazer um "0" com a boca, nunca a tratei bem.

Entrei na minha sala, realmente estou de muito bom humor.

Rin On 

Entrei na empresa junto da Sango, ela observava tudo com muita atenção. A guiei até sua sala.

- Bom amiga você fica aqui. A minha sala fica no último andar. Ahh, e não esquece, ninguém sabe quem sou eu, vou ser anunciada sexta!

- Certo amiga, então me deseje sorte! - Pisquei para ela e a desejei sorte. 

Segui para o elevador e apertei 48, a cada andar meu coração saltitava. 

Enfim chegou no 48 andar.

Sesshoumaru On

Sentir de longe o cheiro dela mesclado com o meu, sorrir de lado, por fim chegou...

Levantei e me dirigir até a porta.

- O que estou fazendo??? - Repreendi minha atitude e voltei para a mesa.

Liguei para kagura e a pedi um Wiskhy  sem gelo, e pedi para avisar para que Rin viesse em minha sala assim que possível.

Rin On

Segui para minha sala o mais rápido possível, de certa forma fiquei decepcionada por não o ver.

- Rin esses documentos são de alto sigilo, precisam ser lidos e assinados se estiverem de acordo com o contratado. Ah, o senhor Sesshoumaru a aguarda em sua sala assim que possível.

Ai ai ai, o que ele quer?? Coisas de trabalho, ele não vai querer mais nada comigo mesmo. Já teve o que queria, e eu também.

- Certo, assim que possível irei!

11:30    Segunda

Segui até a sala de Sesshoumaru, antes mesmo de eu bater ele abriu a porta e me puxou para dentro da sala me encostando na porta e a trancando em seguida. Dei um gritinho de susto pelo ato repentino.

-Sesshoumaru-sama que susto. - Tentei me soltar mas tive meus lábios tomados.

Ah maldição, estou eu aqui entregue.

Sesshoumaru On

-Amo cinta liga, você esta deliciosa. Quero come-lá aqui e agora. - A peguei no colo e a coloquei sobre minha mesa.

Ela veio assim de proposito, só pode! Já estava excitado só pelo cheiro que ela exalava.

Rin On

Ai, eu preciso ser forte e resistir, isso não é certo.

- Espera Sesshoumaru estamos em ambiente de trabalho e isso não é certo. Você é casado com uma mulher lindíssima e não quero esta no meio de relacionamento e ninguém. 

- Vamos fazer o seguinte. -Desci da mesa e abaixei minha saia dando uma leve rebolada. Já recomposta voltei a fita-lo.

- Podemos ser amigos! - Ele me olhou com uma cara de tipo, "não to gostando"  então tive que reformular.

-Amigos coloridos, nada sério, apenas sexo, sem cobrança, sem sentimento, sem obrigações, sem responsabilidade, sem obrigações. - É pegar ou largar.

Sesshoumaru On

Eu não esperava por essa. Sexo sem compromisso com minha sócia deliciosa.

- Certo, então precisamos firmar nosso acordo agora mesmo. - Retirei meu terno, ficando com o peito desnudo. 

Andei na direção dela e tomei seus lábios a fazendo circular suas pernas em minha cintura. 

A coloquei sobre a mesa e deslizei minha mão direita pela sua cocha.

- Vou fode-la com muita força.

 

 

 

 


Notas Finais


Quente em?? hahahaha
Pessoas comentem o que acham? Se não comentam presumo que é por que não estão gostando!

Aproveitem que estou boazinha postando vários capítulos!! hahahaha

Ahhh, acompanhem também minha outras duas fics! Se interessar é claro! Beijos no core!

* Desejada: fala de uma menina órfã que deseja vingança pela morte misteriosa de sua mãe e por um homem que a iludiu e a fez odiar os homens. (Estarei atualizando ela amanhã!) Rin x Sesshoumaru
https://spiritfanfics.com/historia/desejada-6653708

* A história por um novo olhar, o recomeço: Fala sobre a vida após o poço come-ossos ter fechado! A vida no futuro e as incertezas da existência do misticismo na era atual.(Estarei atualizando amanhã) Kagome x Sesshoumaru
https://spiritfanfics.com/historia/a-historia-por-um-novo-olhar-o-recomeco-6032400


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...