História Doce tentação - Capítulo 48


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time, Orange Is the New Black, Orphan Black
Personagens Alex Vause, August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Dr. Archie Hopper (Jiminy Cricket), Dra. Delphine Cormier, Elsa, Emma Swan, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Lilith "Lily" Page, Malévola, Marian, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Milah, Neal Cassidy (Baelfire), Piper Chapman, Princesa Aurora, Príncipe James, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Visualizações 893
Palavras 3.673
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu não gosto de escrever muito, mas hoje foi necessário.
Obrigada pelos comentários e favoritos e espero que gostem!

Capítulo 48 - Para todo sempre...


Fanfic / Fanfiction Doce tentação - Capítulo 48 - Para todo sempre...

- Desculpe por vir a essa hora, mas eu preciso falar com você... – disse Zelena.

- Sério? Mesmo depois de tudo que você fez? – perguntou Emma cogitando bater a porta na cara da irmã.

- Emma, eu não quero que fiquemos afastadas pelo resto da vida. – disse Zelena lamentando.

- Vá embora! – disse Emma incomoda com a presença da irmã.

Regina estranhou a demora de Emma e foi verificar.

- O que você quer? Nós perturbar mais? Trouxe a sua amiga também? – perguntou Regina sem dar tempo da ruiva raciocinar sobre as respostas.

Zelena deu de ombros.

- Nós somos irmãs, por isso estou aqui engolindo o meu orgulho para falar com vocês... – disse Zelena.

- E o que pretende? Pedir desculpas? – perguntou Emma.

- Me deixe entrar e vamos conversar nós três... – pediu Zelena.

Regina cruzou os braços.

- Entre! – disse Emma.

Zelena as seguiu até a cozinha e sentou-se na mesa junto a elas.

Regina cruzou os braços novamente e a encarou.

Zelena respirou fundo e criou coragem para falar.

- Eu sei que eu agi mal com vocês, mas isso ficou para trás. Eu não quero atrapalhar a vida de vocês, pelo contrário, quero ser amigas de vocês... – disse Zelena.

- Zelena, confiança não se reconquista assim... – disse Emma.

- Mas ela você perdoou da noite pro dia! – disse Zelena provocando.

- Não começa! – disse Regina irritando-se.

- Tá vendo! Na primeira oportunidade você tenta me colocar contra Regina... Eu não tinha nada para perdoá-la, ela não me traiu, eu apenas me precipitei e me deixei levar por você e Lily. – disse Emma.

Zelena cerrou os olhos por alguns segundos.

- Me desculpe, foi apenas raiva. Eu não quero ofender Regina. Eu quero que esqueçam tudo que aconteceu no passado para podermos recomeçar. Quero que volte a ser a minha irmã e Regina... quero tratá-la como minha cunhada. – disse Zelena.

Regina olhou para Emma de forma que somente as duas entendiam.

- Vamos te dar essa oportunidade... – disse Emma.

- Desde que não aconteça de novo, poderemos nós dar bem. Afinal, seremos oficialmente da mesma família em pouco tempo. – disse Regina.

- Me perdoem, eu realmente estou disposta a me empenhar para que nos demos bem. Quero ajudá-las no casamento, posso ser testemunha, talvez madrinha... – disse Zelena.

- Eu te amo, Zelena, mas você me tratou como inimiga, como uma rival. – disse Emma.

- Como eu disse, isso faz parte do passado... – disse Zelena.

- Por que estava fazendo isso? Você tinha a Belle, era feliz com ela! – disse Emma.

- Eu não sei o que deu em mim, estava fora do meu juízo. Isso não vai mais acontecer. Eu estou sendo sincera! – disse Zelena não querendo mais voltar ao assunto.

A ruiva estava despeitada pelo fato de Regina ter escolhido Emma. Durante toda vida, Emma sempre conseguia destacar-se mais do que ela, sempre ganhava uma atenção maior dos pais e encarou a escolha de Regina como uma disputa. Sentiu-se mal por nunca mais ter recebido uma ligação da morena. Agora, caiu em si de que o que estava fazendo não havia sentido e não passava de inveja.

- Podemos voltar a conversar, você será bem vinda ao nosso casamento, mas a minha confiança você terá que lutar para reconquistar! – disse Emma sendo sincera.

- Zelena, por favor, não a magoe mais! – pediu Regina.

- Não pretendo... – respondeu.

Zelena despediu-se, não quis ficar para o jantar. Pensou que já havia ficado tempo demais e deixou a irmã refletir sobre perdoá-la.

- Vamos falar de uma coisa agradável... – disse Regina.

- Que coisa? – perguntou Emma.

- Onde vamos passar a nossa lua de mel? – perguntou Regina a olhando nos olhos.

- De preferência em uma ilha deserta! – disse Emma brincando.

- Claro, nos perderíamos e seríamos a mais nova versão gay da lagoa azul! – disse Regina gargalhando.

- Um pouco de adrenalina seria excitante! – disse Emma.

Regina sorriu e abriu um vinho.

- Quero um lugar afrodisíaco. – disse Regina.

- Lugar afrodisíaco? Qualquer lugar que você estiver será afrodisíaco! – disse Emma.

Regina gargalhou.

- Imagina a cara de Archie, Kristin e Ingrid no nosso casamento? Vamos surpreendê-los! – disse Regina.

- Será que eles irão? – perguntou Emma.

- Eles não fariam essa desfeita! Quero olhar pra cara da minha mãe ao ver me casando com a mulher que amo! – disse Regina.

- Amor, meus pais vão enfartar! – disse Emma rindo.

- Hum... mal posso esperar! – disse Regina.

- O quê? Pelo casamento? – perguntou Emma.

- Pela lua de mel! – disse Regina roubando um beijo de Emma.

- Safada, só pensa nisso! – disse Emma colocando as mãos na cintura.

- Estou brincando! É claro que estou ansiosa para nos casarmos! – disse Regina.

- Sei! – disse Emma cruzando os braços.

- É verdade! O mais importante é dividir o resto da minha vida com você, independente de uma festa ou pedaço de papel. O que importa é o que sentimos uma pela outra e eu quero que esse sentimento cresça cada dia mais! – disse Regina abraçando Emma que permaneceu imóvel.

Emma descruzou os braços e abriu um sorriso.

- Agora sim... – disse Emma retribuindo o abraço.

Regina deslizou as mãos na bunda de Emma e a apertou.

- Mas a lua de mel é importante também! – disse Regina sussurrando no ouvido de Emma e soltando uma gargalhada logo em seguida.

- Ai, Regina! Você não tem jeito mesmo. É uma safada nata! – disse Emma deslizado uma das mãos no seio de Regina.

- Até parece que você não gosta. – sussurrou Regina.

- Não gosto não. Eu adoro! – disse Emma soltando um sorriso malicioso, passando as mãos pela cintura de Regina e colando seus corpos mais ainda.

- Nossa... que pegada forte! – disse Regina mordendo o lábio inferior.

- Isso é a força da mulher sapatona! – brincou Emma.

Regina gargalhou.

- Acho que alguém será a sobremesa! – disse Regina beijando o pescoço de Emma.

- Acho que será você! – disse Emma a empurrando contra a parede, pressionando o sexo de Regina com o joelho.

- Sempre assim, uma querendo ser mais ativa da relação do que a outra. – disse Regina segurando Emma e invertendo as posições, colocando-a contra a parede e segurando os seus dois braços.

- Eu adoro isso! – disse Emma beijando Regina.

Algumas horas depois...

Zelena estava a caminho da agência, refletindo sobre a sua história com a irmã. Lily já havia ido embora, estava sozinha. Deixou a casa de Emma e voltou para a dela, sentia falta de Belle e arrependeu-se de ter feito ela sofrer. Chegou um pouco mais cedo no trabalho. A noite passada havia sido longa e não conseguiu pregar os olhos. Deparou-se com uma cena que jamais esperava... Belle e Ruby aos beijos, muito quentes e sem se importarem com o lugar que estavam.

- RUBY? – gritou Zelena.

Belle e Ruby desprenderam-se no mesmo instante com o susto que levaram ao ouvir o grito de Zelena.

- Que porra! Não grite assim! – disse Ruby.

- CALA BOCA SUA VACA! – gritou Zelena.

- Por que você está nervosa? Você não tem nada a ver com isso! – disse Belle.

- Estou nervosa sim! Como você faz isso comigo? – perguntou Zelena alterada.

- FAZ O QUÊ, ZELENA? EU NÃO TENHO NADA COM VOCÊ! – gritou Belle.

- VOCÊ NÃO TEVE CONSIDERAÇÃO POR MIM! VOCÊ SABIA QUE EU VERIA, FEZ ISSO DE PROPÓSITO! – gritou Zelena.

- Parem de gritar! Vocês estão chamando muita atenção. – disse Ruby.

- Zelena, larga de ser louca! Você me traiu e eu não tenho nada com você! – disse Belle.

- Quem não dá assistência, perde pra concorrência! – disse Ruby debochando.

Zelena sentiu o seu sangue ferver e foi para cima de Ruby.

- SOLTA ELA! – gritou Belle tentando separar a briga.

- SUA PIRANHA, VAGABUNDA! VOU ACABAR COM A SUA RAÇA, SUA CADELA! – gritou Zelena.

- Mas que piranhagem é essa aqui? – perguntou Killian ao deparar-se com a briga.

- Me ajuda a separara-las! Zelena está louca! – disse Belle.

- Cuidado! Regina e Emma estão chegando bem ali! – disse Killian puxando Zelena.

- Essa puta arranhou minha cara! – disse Ruby limpando o sangue.

Zelena subiu com raiva e começou a chorar.

- O que houve? Por que ela saiu assim? – perguntou Emma aproximando-se.

- Essa louca que me viu beijando Ruby e ficou histérica. Ela acha que é minha dona, essa safada! – disse Belle revoltada.

- Vamos subir e lá vocês bebem uma água. – disse Killian.

- Gente, sem brigas na porta da empresa! – disse Regina.

- Não vai mais acontecer. – disse Ruby.

- Você precisa de um médico. Seu rosto está horrível! – disse Regina.

- Preciso mesmo, vai que pego raiva daquela cachorra! – disse Ruby.

Emma foi atrás de Zelena para tentar acalmá-la. Regina subiu com Killian, Ruby e Belle para conversarem e resolverem o problema. Estavam nervosas, mas conseguiram chegar a um acordo.

Zelena sentiu o peso de suas ações bem forte nesses últimos dois dias, tudo que aconteceu, serviu para amadurecê-la e pensar muito nas consequências de seus atos.

Regina seguiu com as sessões com doutor Jekyll, sempre tentando obter alguma informação, mas sempre acontecia algo para atrapalhar os seus planos. Precisava encontrar os prontuários de Cora, descobriu que estavam todos no sistema da clínica, mas não conseguia encontrar uma brecha para copiá-los.

Algum tempo se passou e chegou o grande dia, o casamento de Emma e Regina. Seguiram para o cartório e oficializaram a união civil. Killian e Zelena foram testemunhas. Logo veio a celebração, Emma e Regina prepararam uma festa para todos amigos e familiares. Ambas estavam com vestidos de noivas e havia um altar, de qualquer forma, queriam um casamento como todos.

- Pai, quero que você celebre o nosso casamento. – disse Emma a Archie.

- O QUÊ? – gritou Archie.

- Sim... quero que faça o nosso casamento! – insistiu Emma.

- Emma, eu não posso... – disse Archie.

- Pelo amor de Deus! Dê isso de presente a sua filha, homem! – disse Kristin.

- Mas... – disse Archie.

- Mas nada! – disse Kristin.

- Meu Deus, me perdoe por este pecado! – disse Archie levantando o rosto para o céu, mas cedendo ao pedido da filha.

- Isso é um sim? Obrigada! – disse Emma beijando o rosto de Archie.

- Sim, ele fará! – disse Kristin.

- Avise a Regina para se preparar. – disse Emma empolgada.

- Eu aviso, posso levá-la ao altar. – disse David.

- Sério? – perguntou Emma.

- Sim! – disse David retirando-se para falar com Regina.

- Já que David vai levar Regina, eu levo você. – disse Killian.

- Obrigada, Killy! – disse Emma.

- Eu me sinto uma pata gorda! – disse Ariel acariciando a barriga que já estava nos seus nove meses de gravidez.

- E eu me sinto a grávida de Taubaté! – disse Aurora rindo.

- Que isso, fofinhas! Vocês estão lindas. – disse Killian acariciando a barriga das duas.

- Emma, se prepare! – apressou Mary.

- Vem, deixa eu retocar a sua maquiagem. – disse Zelena.

Archie estava preparando-se para realizar a cerimônia, era um clube e tinham cerca de 70 convidados.

Ingrid não havia chegado e isso estava deixando Regina nervosa.

- Calma, ela virá! Deve está no trânsito. – disse David.

- Espero mesmo que ela não faça isso comigo logo hoje. – disse Regina.

- A megera chegou, gata! – disse Killian indo avisar.

- Eu disse! – disse David.

- Ótimo! – disse Regina.

- Preparem-se, Emma está pronta. – disse Mary Margareth.

- Então você é a cerimonialista de hoje? – perguntou David sorrindo, fazendo Mary gaguejar.

- Não! Quer dizer, sim! É, é, eu... – disse Mary.

David sorriu.

- Calma, mulher! Nem parece que é minha namorada. – disse David.

- Como? Sou? – perguntou Mary.

- Estou pedindo agora! – disse David.

- Ao vivo! – disse Regina rindo.

Mary sentiu sua pressão abaixar.

- Quer ser a minha namorada? – perguntou David segurando as mãos de Mary.

Mary ficou emocionada e não conseguia responder.

- Acho que teremos duas uniões esta noite! – disse Regina rindo.

- Eu... sim! – disse Mary sorrindo.

David a beijou.

- Como você faz isso com a minha cerimonialista? Deveria ter deixado para depois! – disse Regina brincando.

- Desculpe, não consegui esperar! – disse David.

Archie estava suando frio, pedindo mil perdões a Deus. Ingrid sentou-se ao lado de Kristin.

- Como está o coração? – perguntou Killian.

- Você ainda pergunta? – perguntou Emma.

Killian sorriu e estendeu o braço para Emma.

- Vamos?

Emma suspirou.

- Vamos! – respondeu.

From this moment life has begun

From this moment you are the one

Right beside you is where I belong

From this moment on

From this moment, I have been blessed

I live only, for your happiness

And for your love, I give my last breath

From this moment on

A partir deste momento a vida começou

A partir deste momento você é a única

Bem ao seu lado é onde eu pertenço

De agora em diante

A partir deste momento, eu tenho sido abençoada

Eu só vivo, para sua felicidade

E pelo seu amor, eu dou meu último suspiro

De agora em diante 🎵

Todos ficaram de pé, admirando a beleza de Emma, caminhava em direção ao altar, sentia como se o seu coração fosse sair pela boca.

I give my hand to you with all my heart

I can't wait to live my life with you I can't wait to start

You and I will never be apart

My dreams came true because of you

From this moment, as long as I live

I will love you, I promise you this

There is nothing, I wouldn't give

From this moment on

Eu dou minha mão para você com todo o meu coraçãoCorrigir

Eu não posso esperar para viver minha vida com você eu não posso esperar para começar

Você e eu nunca nos separaremos

Meus sonhos se tornaram realidade por sua causa

A partir deste momento, enquanto eu viver

Eu vou te amar, eu te prometo isto

Não há nada, eu não daria

De agora em diante 🎵

Archie ficou encantado com o sorriso que Emma estava, esqueceu-se de todos os preconceitos que guardava dentro de si, a felicidade da filha bastava para ele naquele momento. Killian a deixou no altar.

Regina estava ao lado de David. Seu ex marido entregando-a a outra pessoa. Irônico? Talvez! Mas David não se importava, deixou bem claro que queria a felicidade de Regina por admirá-la muito. Não se importou com os comentários, não se importou com julgamentos, ele estava ali e estava feliz também.

Ingrid estava segurando-se, estava emocionada, mas não queria demonstrar. Kristin segurou disfarçadamente em sua mão e ela permitiu.

Regina não conseguia enxergar nada além da imagem de Emma esperando por ela no altar, era como se não existisse mais ninguém naquele lugar, sua felicidade era tamanha que não conseguia conter as lágrimas, elas rolavam involuntariamente, assim como as de Emma. Seus corações batiam em perfeita sincronia, podiam sentir no momento em que se tocaram, no momento em que deram as mãos.

You're the reason I believe in love

And you're the answer to my prayers from up above

All we need is just the two of us

My dreams came true because of you

From this moment, as long as I live

I will love you, I promise you this

There is nothing, I wouldn't give

From this moment, I will love you

As long as I live from this moment on

Você é a razão pela qual eu acredito no amor

E você é a resposta às minhas orações lá de cima

Tudo o que precisamos é apenas o dois de nósCorrigir

Meus sonhos se tornaram realidade por sua causa

A partir deste momento, enquanto eu viver

Eu vou te amar, eu te prometo isto

Não há nada, eu não daria

A partir deste momento, eu vou te amar

Enquanto eu viver a partir deste momento🎵

Archie não conseguia tirar o sorriso do rosto ao olhar o sorriso de Emma, faltou-lhe palavras naquele momento. Emma e Regina entreolhavam-se e trocavam sorrisos e lágrimas de emoção.

- Nesta noite, estamos aqui reunidos para celebrar o matrimônio de Emma Swan e Regina Mills. Sim, duas mulheres que se amam. E quem somos nós para julgá-las? Quem somos nós para dizer o contrário? Ao vê-las entrando neste altar, me dei conta de algo. O amor é o mais belo sentimento de todos. Não é algo palpável, não é algo para ser visto a olho nu, mas é algo para ser sentido. E neste momento, eu consegui sentir o que vocês sentem... A união de um casal deve ser eterna. – disse Archie emocionando-se.

- Ai meu Deus! Minhas bebês estão casando e eu estou aqui desidratando... Eu não posso com isso! – disse Killian emocionado.

- Regina Mills, aceita Emma Swan para amá-la, respeitá-la e ser a sua esposa para todo sempre? – perguntou Archie.

Regina suspirou e olhou nos olhos de Emma, já com a aliança entre os dedos.

- Sim! – disse Regina não conseguindo dizer mais nenhuma palavra.

Archie sorriu.

- Emma Swan, aceita Regina Mills para amá-la, respeitá-la e ser a sua esposa para todo sempre? – perguntou Archie.

- Sim! – respondeu Emma trocando alianças com Regina.

- Eu te amo! – disse Regina.

- Eu também! – disse Emma.

- Podem beijar as noivas! – disse Archie arrancando gargalhadas.

Regina e Emma aproximaram-se, conectando seus sentimentos, seus corpos e suas almas como se fossem uma só. Aquele beijo selava o amor que ambas sentiam, conseguiam contagiar todos os presentes.

O DJ trocou a música, era belíssima, diferente das que costumavam tocar em casamentos.

No lo pude evitar

estaba prohibido eso de soñar contigo

Me arriesgue a cruzar a través del fuego

Y ahora que me estoy quemando

y de amor me estoy llenando

Creo que es la única salida

Esa noche no correspondía...

No me puedo soltar del error mas bello

yo me eche la soga al cuello

Pienso en ti sin pensar aún no se que quiero

Otra vez me estás llamando y me estoy ilusionando

Aunque te desvíes del camino y sólo te portes mal conmigo

No sé cómo decir que te amo sin decir te amo

No debo no puedo no es mío el derecho

Pero callarlo es un sacrilegio

No sé cómo mirarte a los ojos

Sin imaginarme las noches los días durmiendo en tus besos

Amarte en secreto es un sacrilegio

Ya son más de las tres tienes que marcharte

Y mi corazón llevarte

No te sentirás culpable porque todo es un balance

Y alguien va a perderte en esta vida

Cuando menos se lo merecía

No sé cómo decir que te amo sin decir te amo

No debo no puedo no es mío el derecho

Pero callarlo es un sacrilegio

No sé cómo mirarte a los ojos

Sin imaginarme las noches los días durmiendo en tus besos

Amarte en secreto es un sacrilegio

Y quién va a tirarme la primera piedra

Por haberte amado por seguir amándote

No sé cómo decir que te amo sin decir te amo

No debo no puedo no es mío el derecho

Pero callarlo es un sacrilegio

No sé cómo mirarte a los ojos

Sin imaginarme las noches los días durmiendo en tus besos

Amarte en secreto es un sacrilegio

Amarte en secreto es un sacrilégio

Eu não pude evitar

Estava proibido isso de sonhar contigo

Me arrisquei a caminhar sobre fogo

E agora que estou me queimando

E de amor me afogando

Acho que é a única saída

Essa noite não correspondia

Não posso me soltar

O erro mais belo, eu coloquei a corda no meu pescoço

Penso em ti sem pensar

Ainda não sei o que quero

Outra vez você está ligando

E eu estou me iludindo

Mesmo que eu desvie do caminho

E que você só seja mal comigo

Não sei como dizer que te amo sem dizer: "Te amo"

Não devo, não posso, não é meu direito

Mas ficar calado é um sacrilégio

Não sei como olhar nos teus olhos

E imaginar, as noites e os dias dormindo em teus beijos

Te amar em segredo é um sacrilégio

Já passou das três, você tem que ir embora

E é meu coração quem chora

Não se sinta culpado, tudo na vida é uma troca

Você vai ter alguém nessa vida

Mesmo sabendo que não merecia

Não sei como dizer que te amo sem dizer: "Te amo"

Não devo, não posso, não é meu direito

Mas ficar calado é um sacrilégio

Não sei como olhar nos teus olhos

E imaginar, as noites e os dias dormindo em teus beijos

Te amar em segredo é um sacrilégio

E quem vai me atirar a primeira pedra ?

Por eu ter te amado, e seguir te amando

Não sei como dizer que te amo sem dizer: "Te amo"

Não devo, não posso, não é meu direito

Mas ficar calado é um sacrilégio

Não sei como olhar nos teus olhos

E imaginar, as noites e os dias dormindo em teus beijos

Te amar em segredo é um sacrilégio

Te amar em segredo é um sacrilégio 🎵

Durante toda música, Kristin e Ingrid trocavam olhares disfarçados. Aos poucos foram afastando-se da multidão.

- Você é louca! – disse Ingrid.

- Você não fica atrás! – disse Kristin beijando-a.

Ingrid deslizou as mãos pelo corpo de Kristin tocando em seu decote.

- Gostosa! – sussurrou Kristin.

- Me beija! – pediu Ingrid.

Kristin colocou as mãos por baixo do vestido de Ingrid levantando-o. Ajoelhou-se descendo os beijos pelo corpo dela, abaixou a sua calcinha, lambendo o seu sexo. Arrancou-lhe um gemido. Kristin penetrou dois dedos na entrada de Ingrid, fazendo movimentos de vai e vem e chupando-a ao mesmo tempo.

Ingrid encravou as unhas nas costas de Kristin e quando estavam chegando ao clímax, a parede que estava atrás delas rompeu-se e caiu. Era uma parede falsa.

Regina, Emma, Archie e Killian, estavam em direção as duas mulheres e estavam totalmente apopléticos com aquela visão. Archie deixou o seu copo cair. Regina e Emma deixaram o queixo cair com a visão de Ingrid nua e Kristin em uma posição totalmente sexual.

 ME AMARROTA QUE EU TÔ PASSADA! – gritou Killian abrindo um leque que estava em mãos abanando-se. 


Notas Finais


Ai gente, tive que apagar e postar de novo! O spirit TÁ muito bugado.
Gostaram? Zelena teve o que mereceu?
Kristin e Ingrid foram pegas kkkkk
E agora? Acho que Regina q foi surpreendida por Ingrid!
Comentem aqui gentyyyy
O outro capítulo bugou e apagou os comentários junto 😢😢


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...