História Doces Intenções - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Harry Styles, Justin Bieber, Kaya Scodelario, Nash Grier, One Direction, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes, Skam (Vergonha), The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Cameron Dallas, Caroline Forbes, Christoffer "Chris", Harry Styles, Isobel Flemming, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Kaya Scodelario, Klaus Mikaelson, Liam Payne, Louis Tomlinson, Mikael Mikaelson, Nash Grier, Niall Horan, Personagens Originais, Sabrina Carpenter, Shawn Mendes
Tags Shawn Mendes
Visualizações 84
Palavras 2.491
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - SIX


Fanfic / Fanfiction Doces Intenções - Capítulo 6 - SIX

A única coisa que me conforta é saber que hoje é quinta e amanhã finalmente será sexta. Eu não sei porque mas acordo com um ótimo humor, e a vontade de me arrumar para ir para a escola surge dentro de mim. Não vou negar, talvez seja por causa de Shawn, ele realmente conseguiu me animar.

Tomo meu banho como sempre e faço minha maquiagem leve. Opto por uma calça jeans preta rasgada - talvez eu realmente esteja andando muito com Shawn - pego uma blusa preta, um tênis preto qualquer da nike e amarro uma blusa de cor esverdeada na cintura. Hoje, infelizmente, meus olhos amanheceram um pouco irritados e eu serei obrigada a usar óculos de grau.

Pego meus materiais e ponho na mochila. Vou até o closet e procuro o uniforme de cheerleader, o encontro e guardo-o na bolsa para poder trocar na hora do ensaio. Antes de sair do quarto amarro meu cabelo em rabo de cavalo e decido de última hora passar um batom vermelho.

Quando desço todos já estavam na mesa tomando café da manhã. Dou bom dia e eles respondem, menos, claro, minha mãe. Vou até o Richard e me sento ao lado dele, a última coisa que eu queria era ter que encarar minha mãe agora.

— De óculos, Ash? — meu irmão zomba sabendo o quanto odeio usar óculos.

— Meus olhos amanheceram irritados, acho que é o efeito de olhar para a sua carinha durante 17 anos da minha vida. — digo arrancando risadas tanto de Richard quanto de meu pai.

— Se ficar pior me avise para marcarmos de ir ao médico. — meu pai pede.

— Tudo bem papai. — respondo enquanto ponho meu suco. — Mas já está tudo bem, estou usando colírio.

— Seu colírio se chama Shawn Mendes? — Richard pergunta e eu quase engasgo.

— De onde você tira essas coisas, Richard? — pergunto ainda me recuperando enquanto ele dá risada.

— Fiquei sabendo que vocês saíram ontem. — ele diz simples.

— Não foi nada de mais. — reviro os olhos. — Nós somos apenas amigos.

— Isso porque antes de ontem se odiavam. — Richard tá me testando, só pode.

— Desse jeito vou acabar achando que quem está interessado nele é você. — eu digo e dessa vez quem engasga é Richard.

— Essa eu passo para o Louis. — ele diz e nós rimos.

— Falando em Shawn, peça à ele que avise a família que amanhã daremos um jantar e eles estão convidados. — meu pai pede.

— Pode deixar papai. — sorrio e me levanto, pegando uma maçã. — Agora já vou, se não vou acabar chegando atrasada.

Vou até o carro e Rodolfo me deixa na escola como sempre, mas dessa vez peço para que ele passe na casa de Emma e Beth para buscá-las. Nós chegamos na escola juntas e o meu plano era exatamente esse, elas vão falar com os meninos e assim poderei conversar com Harry. Genia.

— Ainda está bravo? — pergunto enquanto me aproximo de Harry.

— É difícil ficar quando você está de óculos, cabelo amarrado e batom vermelho. — suspira. — Alivia para o meu lado.

— Era esse o meu plano desde o início. — sorrio e o abraço. — Harry você sabe que eu te amo, não vou te trocar.

— Tudo bem, tudo bem. — ele segura meu rosto e me dá um beijo na bochecha. — Mas me promete, se você ficar com ele, serei o primeiro a saber.

— Acho meio difícil, mas ok. — mostro meu dedinho para ele e logo ele faz o mesmo. — Eu prometo.

— Ontem você disse que ele te fez bem. — ele respira fundo — Fui egoísta, se ele te fez bem então ele não deve ser tão ruim assim.

— Não é. — sorrio. — Apesar de estar sempre procurando um motivo para brigar.

— Ash, vamos? — Emma me chama.

— Sim. — respondo — Tchau Haz.

Dou um breve selinho nele e me afasto. Eu e as meninas vamos até os armários e pegamos nossos materiais, hoje nossas primeiras e segundas aulas seriam juntas e eu agradeço imensamente isso. Em meio as aulas surge os alunos do grupo de teatro e musical e nós pegamos os folhetos interessadas.

Musical é uma coisa que me interessa bastante, minha voz não é excelente, mas é o suficiente para dar uma enganada. Porém, teatro sempre foi uma coisa que fez meu coração bater mais rápido, de todas as peças que a escola teve eu sempre estive presente na maioria. Não que eu queira me gabar, mas sempre peguei os personagens principais.

O restante das aulas passam vagarosamente, a terceira aula eu tenho com Harry e ele me diverte muito com suas piadas sem sentido sobre assuntos sem sentido.

Assim que o sinal bate eu agradeço internamente com todas as minhas forças por isso. Eu estava no bloco A e por isso andei igual uma condenada para chegar no refeitório. Vejo Shawn de longe e lembro que preciso de seu número e avisar sobre o jantar.

— Shawn. — grito e ele vira para todos os lados até finalmente me encontrar.

— Oi, Ash. — ele diz e eu não consigo decifrar seu tom.

— Ashley, quanto tempo. — Aalyah aparece de trás de Shawn e me abraça.

— Eu sabia que você estava estudando aqui, mas nem tinha te visto. — sorrio.

— Garotas. — Shawn revira os olhos. — Com certeza vão se ver mais, já que Aalyah está louca para entrar nas cheerleader.

— Mas não sei se vou conseguir. — Aalyah diz.

— Ah, vai sim. — digo e sorrio. — Tenho certeza que sim Aalyah.

— Mas então... — Shawn começa. — O que você queria?

— Verdade, já ia me esquecendo... Meu pai pediu para avisar que amanhã ele fará um jantar lá em casa, então avise seu pai. — digo.

— Ok, vou avisar. — ele responde simples.

— E eu... Bem, eu preciso do seu número. — falo envergonhada.

— Nossa, olha que safadinha. — ele diz. — Vocês estão vendo isso Cam, Nash e Aalyah? Ela está pedindo meu número.

— Para de ser bobo. — reviro os olhos. — Passa logo, vai.

— Calma... Hum... Deixa eu pensar. — ele pega o meu celular e se senta fingindo estar pensativo. — Eu sou um garoto de família Ash, não sou fácil assim. — me devolve o celular.

— Vá se danar, Mendes. — reviro meus olhos pela milésima vez e ele cai na risada. — É para a merda do trabalho.

— Tudo bem. — ele pega o celular. — Uma condição...

— Qual? — pergunto.

— Você tem que dizer "vai se foder Shawn Mendes, você é um gostoso do caralho". — faço careta e Aalyah e os meninos riem.

— Ta brincando né? — eu pergunto e ele nega com a cabeça. — Eu te odeio Shawn Mendes.

— Eu sei. — ele sorri. — Vamos lá Ash, é só uma frase.

— Ok, mas tudo isso é por livre e espontânea pressão, para deixar bem claro que nada disso é o que eu realmente penso. — respiro fundo. — Vai se foder Shawn Mendes você é um gostoso do caralho.

— Não escutei. — ele diz. — Vocês escutaram? — eles negam com a cabeça.

— VAI SE FODER SHAWN MENDES VOCÊ É UM GOSTOSO DO CARALHO. — digo um pouco alto e Beth e Emma que passavam na hora começam a rir. — Ele me obrigou tá, só pra avisar.

— Pega. — Shawn me entrega o celular rindo.

— Mas você não salvou o número. — digo irritada.

— Sim, porque eu já tenho o seu, depois te chamo. — ele diz simples enquanto come sua salada.

— Porque me fez falar isso à toa? — questiono revirando os olhos.

— Porque foi divertido.— ele ri.

— Seu...

— Alguém está esquecendo da promessa de ser mais paciente. — ele me lembra e eu reviro os olhos.

— Tudo bem. — me acalmo. — Meninas venham aqui... Esse é o Cam e esse é o Nash. — aponto — Esse é o Shawn, o chato que eu falei, sabe? E essa aqui é a Aalyah.

Elas se apresentam e nós acabamos passando o intervalo juntos, depois de algum tempo percebo os olhares de Harry, mas acabo ignorando. Não demorou muito tempo para que Beth e Emma se dessem bem com Nash e Cam, duas safadas, eu não esperava menos.

O sinal toca e nós vamos para os armários pegar os materiais, Shawn me acompanha o tempo todo até por que seria nossa aula de biologia, a qual fazemos juntos. E para mim seria a última, pois a próxima é o ensaio das cheerleader.

— Eu não entendo nada de biologia. — ele resmunga.

— Biologia é tão fácil. — respondo. — Se quiser eu posso te ajudar.

— Sério? — ele pergunta.

— Sim. — digo simples. — Ontem você foi legal demais comigo, então acho que te devo uma.

— Não se sinta na necessidade de me dever nada. — ele me olha.

— Você foi incrível comigo Shawn, se precisar de ajuda em biologia eu estou aqui. — respiro fundo. — Olha só, nós podemos fazer o trabalho e como o teste que ajuda na nota final é na outra semana nós podemos revisar juntos.

— É, seria uma boa ideia.— ele sorri. — Obrigada.

— Não sabia que se conheciam. — Sarah aparece do nada.

— Também não sabia que se conheciam. — digo.

— Nem eu. — Shawn responde.

— Eu vim te devolver essa jaqueta que você esqueceu comigo Shawn... Espero que a gente possa sair mais vezes. — Sarah devolve a jaqueta para Shawn, mas não sem antes me lançar um olhar.

— Eu não ten... — ele começa.

— Eu não quero saber. — respondo rápido. — Ela é minha 'amiga'.

— Não pareceu muito. — ele responde simples.

O clima fica um pouco tenso entre nós, mas nada que nos levasse a discutir. Algumas horas da aula eu percebo seu olhar sobre mim, principalmente quando meu lápis ficava na boca, uma mania chata minha, espero que ele não pense que quero chamar sua atenção. Assim que a aula termina eu peço pela última vez que ele me chame para combinarmos o trabalho e não esquecer do jantar.

Eu corro para o vestiário e me troco. Na aula a professora começa a passar novos passos para a gente e me pede para começar a organizar coreografias completas para que eu possa começar a ensinar as novas que chegarem. Claro que eu fico super animada para começar, já tenho boas ideias em mente, só o que não tenho é tempo, mas nisso dou um jeito.

A aula termina e eu comemoro internamente, hoje é o dia da semana que minhas aulas acabam mais cedo. Vou até o vestiário e me troco mais uma vez. Dou uma olhada pela última vez antes de sair do vestiário e me deparo com Sarah e Harry brigando.

— O que houve aqui? — eu pergunto estranhando.

— Amig.... — Sarah começa, mas Harry a interrompe.

— Não é nada. — Harry toma a frente.

— O que eu não deveria saber? — repito as palavras que ele havia dito um pouco antes.

— Na..Nada, Ash... — respira fundo—Eu só pedi para a Sarah não te contar que estive aqui... Eu vim para conversar, mas desisti.

— Bom, eu estou aqui, se quiser conversar. — sorrio.

— Ótimo. — sorri e me puxa.

— Tchau Hazza. — Sarah grita de longe com a voz melosa lhe mandando um beijo.

Harry e eu caminhamos até o campo de futebol americano e nos sentamos nas arquibancadas, os minutos se passam e apenas um silêncio constrangedor se instala entre nós. Cada segundo que se passa é praticamente uma tortura.

— Pode falar. — resolvo quebrar o silêncio.

— Você passou o intervalo com ele. — Harry diz.

— E todos os outros da semana com você. — me defendo.

— Você não entende Ash... — respira fundo. — Ele não é bom para você.

— Vou dizer pela última vez, Harry Styles... — tento me controlar. — Eu não tenho nada com ele, nós somos apenas amigos.

— O problema é esse Ash... — me olha. — Puta que pariu, antes de ontem se odiavam, ontem mataram aula e hoje são amigos.

— Harry sempre tivemos crises de ciúmes na nossa amizade, mas dessa vez você está indo longe dema...

— Eu acho que estou gostando de você. — Harry solta rápido e baixo, mas o suficiente para que eu ouça.

Tudo nesse momento para, nada disso deveria estar acontecendo, Harry e eu jamais poderíamos nos apaixonar pelo outro.

— Você não.. — tento escolher minhas palavras. — Isso não pode estar acontecendo, H.

— Eu sei...— suspira. — Eu só acho, não tenho certeza.

— Harry. — pego em sua mão. — Não quero que isso acabe mal, acabe com nossa amizade.

— Não vai, Ash. Você não tem culpa e nem é certeza também. — me olha. — Eu já tinha um laço com você e se fortaleceu, você sabe que nunca gostei de ninguém, então não sei como é.

— Se quiser a gente pode parar com... Você sabe. — digo.

—Não. — ele arregala os olhos. — Agora me acostumei com seus beijos Srta. Salvatore.

— E eu com os seus, Sr. Styles. — ele me puxa para um beijo e nós dois nos afastamos apenas quando o ar nos falta.

— Você é minha. — encosta nossas testas e fecha os olhos.

— Ninguém é de ninguém, porque não somos objetos. — digo e ele ri balançando a cabeça.

— Eu sabia que você iria dizer isso. — sorri e me dá um selinho.

— Agora preciso ir. — dou um último beijo nele e me afasto.

— Ash... — eu me viro e vejo Harry vindo em minha direção. — Tome cuidado com a Sarah.

— Com a Sarah? Por que? — pergunto confusa.

— Apenas tome cuidado. — ele beija minha testa e se afasta sem dar explicação nenhuma.

Assim que chego no carro, Rodolfo diz que estava quase indo embora, mas eu dei sorte. Ele me leva até em casa e quando chego todos estão lá, eu ajudo nas escolhas de alguns preparativos para o jantar de manhã. Por incrível que pareça minha mãe chega até a tentar falar comigo.

— Ash, espero que não tenha levado aquilo tudo a sério. — ela força um sorriso e me abraça, apenas assinto, sei que isso não é de coração.

— Avisou o Shawn, filha? — meu pai pergunta.

— Avisei sim papai. — sorrio.

— E uns beijos nele, você deu também? — Richard sorri.

— Não Richard, o caminho está livre para você. — dou um tapinha em suas costas e subo para o meu quarto.

Mesmo tendo coisas para fazer eu decido relaxar um pouco e assistir minhas séries favoritas. E nessa hora sinto uma falta absurda de Harry, nós sempre assistimos séries juntos.

O que ele me disse hoje me deixou totalmente sem reação, ele sabe que só tive uma paixão e desde então não me abri para mais ninguém. Harry sempre foi bom para mim, principalmente como amigo, talvez não fosse muito ruim se eu por acaso tentasse gostar dele, apesar de não o ver assim. O meu único medo é estragar toda a nossa amizade.

Resolvo olhar as mensagens e conferir se o Shawn falou ou não comigo, já que ele ficou de me mandar mensagem. Assim que desbloqueio a mensagem dele é a primeira que aparece.

S: "Pode salvar meu número como 'gostoso do caralho' eu deixo. S"

A: "Nem se eu estivesse bêbada... Você falou com seus pais?"

S: "Sim... Estarei aí amanhã para a sua felicidade."

A: "Ou pesadelo."

S: "Ok, vamos fingir que você não está feliz... Enfim, e o trabalho?"

A: "Nós podemos começar sábado e terminar segunda. Na sexta e na outra segunda podemos revisar o conteúdo... O que você acha?"

S: "Por mim tudo bem... Na minha casa, pode ser?"

A: "Sim, por mim tudo bem."


Notas Finais


Shawn ou Harry?? (se eu fosse a Ash ficaria com os dois)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...