História Doentia obsessão - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Criminal, Justin Bieber, Lucy Hale, Obsessão, Romance
Exibições 430
Palavras 801
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


NÃO ME MATEEEEMM, ANDEI SUMIDA NÉ???
MAS É QUE ESTA NOS ULTIMOS DIAS NA ESCOLA E EU TENHO QUE DAR UMA DE BOA ALUNA SE EU QUISER PASSAR DE ANO, AI NÃO DEU TEMPO PRA EU POSTAR O CAPITULO, MAS AI ESTA ELE...

Boa leitura!!

Capítulo 44 - Eu sou incapaz de ficar longe de você


Fanfic / Fanfiction Doentia obsessão - Capítulo 44 - Eu sou incapaz de ficar longe de você


Nos nunca fomos um casal normal, na verdade estávamos longe de ser: brigas, ofensas, agressões e ciúmes faziam parte do nosso cotidiano. Por que eu ainda aturava tudo isso sem me importar na dor que tudo aquilo me causava? Se eu amo essa mulher? Mais que absolutamente tudo. 


Eu o fitei.  Ela estava linda. Ali... deitada de bruços, nua, com as pernas meio abertas. 


Percebi que ela estava chegando ao fim do sono, já que estava se mexendo lentamente abrindo os olhos devagar. Percebendo isso, meus olhos focaram em outro lugar que não fosse ela. Não queria que Stacy percebesse que ela havia sido o meu fogo a noite inteira, ou pelo menos metade dela. 


POV'S STACY CARTER.


Acordei com a claridade invadindo o quarto. Abri os olhos e vi o Justin, que fitava fixo o teto como se estivesse pensando em alguma coisa. 


- Oi - sussurrei sonolenta. 


Ele não respondeu, continuou fitando o teto. 


Passei o braço por sua cintura ficando por cima dele. Nossas intimidas estavam separadas por um fino lençol, dei uma pequena rebolada em cima do mesmo antes de começar a distribuir beijos pelo seu pescoço parando no lóbulo da sua orelha. 


- Para de gracinha - sussurrou apertando minha cintura, tentando impedir as reboladas que eu dava em cima do seu pau - Se não for terminar nem comece - falou sério. 


- Eu só to te beijando - sussurrei com a boca perto da dele - Ou eu não posso mais beijar você?- sussurrei dando uma pequena mordida no lábio de baixo dele. 


Ele sorriu antes de me virar, fazendo-me ficar por baixo, sua mão segurou a minha fortemente por cima da cabeça antes dos chupões no meu pescoço começarem a serem feitos. 


- Eu disse beijando, Bieber - sussurrei saindo de baixo dele vendo ele fazer uma cara derrotada.


Eu o fitei por alguns segundos, vendo ele, pela primeira vez, abrir um sorriso e depois abaixar a cabeça meio timído. Sorri com essa atitude, mas continuei o fitando. 


Fomos interrompida pela vasta musica do toque do meu telefone. Olhei pro Justin, que já me olhava sério. 


- Quem é? - falou rude. 


Olhei a tela do celular antes de o fitar com uma cara estranha, e só por essa cara ele sabia bem quem era.


- Desliga - falou, ainda sério e em um tom exaltado.


Como eu permaneci olhando a tela do telefone, tentando me decidir, ele veio em minha direção, pegou o celular  e o desligou jogando o mesmo na cama logo em seguida. 


- Eu não quero esse filho da puta ligando para você - falou sério. 


Revirei os olhos percebendo que a manhã quase perfeita havia acabado de acabar. 


-  Então por que você não fala isso para ele? - falei, também extaltada - Ou você acha que a culpa é minha dele ter me ligado?


- Se você não tivesse dado intimidade  ele não te ligaria - falou logo em seguida. 


Respirei fundo tentando me acalmar, percebi que não adiantaria discutir com ele. 


- Justin ele é meu amigo - falei calma. 


Más ele não estava tendo a mesma calma que eu, já que segurou meu maxilar me empurrando na parede, me prensando na mesma. 


- Eu não quero que você tenha amigos - sussurrou apertando mais o meu maxilar. Aquilo estava começando a doer - A única pessoa que vai chegar perto de você sou eu - sussurrou doentio - Entendeu? - apertou mais. 


- Isso tudo é insegurança, Justin? - cuspi as palavras tirando a mão dele de mim. 


- Como é que é? - sorriu nervoso, e meio pasmo.


- Eu não vou deixar você mandar em mim de novo - sai da parede - Se quiser ficar comigo vai ser do meu jeito - o fitei, me impondo. E toda essa liberdade fez um sorriso nascer na sua boca. 


- Para de falar como se eu fosse o interessado nessa merda de relacionamento - cuspiu as palavras com nojo. 


Doeu? Doeu. Mas eu não demonstraria isso. 

 

- Você esta aqui porque você quer, Bieber - tentei parecer firme - Eu não estou te segurando e pode ir embora quando quiser, pode ter certeza que eu não vou pedir para você ficar - falei seca me virando. 


Eu queria fugir, não queria ter Justin no mesmo comodo que eu. Não queria que ele visse em mim alguma fragilidade. 


Eu já estava com a mão na maçaneta quando sinto ele me virar pela cintura me prensando na parede e atacando meus lábios. Ele me beijava duro, como se estivesse morrendo de raiva de mim, ele mordia minha boca me punindo, no final do beijo ele mordeu forte meu lábio de baixo.


- Eu sou incapaz de ficar longe de você - sussurrou encerrando o beijo derrepente. 
 


Notas Finais


O CAPITULO ESTA PEQUENO EU SEI, MAS PROMETO POSTAR MAIS E MAIORES.
OBRIGADO PELOS COMENTS.

FAZ O MURROOO rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...