História Doido Pela Minha Aluna - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Daddy, Hot, Maiores De 18y
Visualizações 100
Palavras 515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Olá

Estou bastante feliz, chegamos ao capítulo 10!

Capítulo 10 - 10. Convite


A aula, ou devo dizer o sacrifício, terminou. Já são quase vinte horas.

Por mais que Violeta se apresse para sair, é a última a juntar os seus materiais e a coloca-los na bolsa.

Quando decido ir ter com ela, o meu celular toca. Para impedir que ela saía atendo junto à porta.

-Alô mãe.

-Querido, tens aulas hoje com aquela moça que ajudou a Cátia?

-Acabei agora mesmo de lhe dar uma aula. Aliás a senhorita Lewis está mesmo  na minha frente. - digo atraindo a atenção de Violeta -Porquê?

-A sua irmã não para de falar como ela é legal. Pode lhe perguntar se ela quer vir jantar connosco? Obviamente que estás convidado também.

-Senhorita Lewis? - chamo autoritário.

-S-Sim.

-A minha mãe quer saber se quer vir jantar connosco. - ela parece confusa -Como forma de agradecimento do que fizeste pela minha irmã.

-Não sei bem.

-Edward! Convença a moça a vir jantar, conto contigo. Até já.

-Tudo bem. - digo e Carolina finaliza rapidamente a chamada.

-Tarde de mais. A minha mãe não aceita um não como resposta. - digo colocando o celular nas jeans.

-Mas os meus pais ... - a interrompo

-Quer que fale com eles? Achei que eras de maior. Brinco -Basta avisar que não vais jantar. - digo.

-É só que... - a interrompo.

-Não é por mim. É pela minha mãe. - digo -Eu te levo a casa depois.

Violeta permanece apreensiva mas pega no celular e liga para, presumo eu, os pais.

-Mamãe... Sim estou bem... Não, não...chegarei mais tarde hoje...não, não perdi o ônibus... Uma amiga me convidou para jantar na casa dela... Não, acho que não incomodo - me olhou -Er... Dormir lá? - Ela fica de costas para mim -Não, não. Depois eu vou para casa. ... Não! Não fico nada lá dormindo - diz baixinho -Não se exalte, a mãe dela me leva a casa... Grr...Tudo bem... Vou ver... Até.

Quando se vira, o seu rosto está vermelho. Mas muito mesmo.

-Se quiser pode dormir na minha casa. - fica mais vermelha -Calma. Eu disse na minha casa, não comigo. Só se você quiser. - começo a rir. Ela está demasiado séria e corada -Não se preocupe. A minha mãe, mora no apartamento à frente do meu, acontece que tanto o meu tanto o dela, só têm dois quartos.

-Não sei bem.

-Depois, a senhorita vê como achar melhor. Vamos?

-Eu v-vou de ônibus! - rebate.

-E sabe a morada? - questiono e ela avermelha.

-Você vai me dizer!

-Não vejo razão para isso.

-Talvez não vá. - diz. Ue ? Que mudança.

-O seu ônibus já foi.

Ela olha para as horas e vê que tenho razão.

-Tu-tudo bem. Mas...

-Mas?

-E se alguém nos vir?

-O que tem? Só te vou dar uma carona.

-Até à sua casa. - rebate.

-À da minha mãe. - corrigi.

Violeta parece descansar, então, pega na sua bolsa e vem até ao meu encontro.

Percorremos os corredores da faculdade com ela atrás de mim.

Estou certo que está constrangida com a ideia de entrar num carro sozinha comigo.

Eu não acho. Acho que ela devia era ter medo.

Porquê?

Porque  eu, sou o caçador e ela a presa.


Notas Finais


Caraca neh?
O que estão a achar?
Se fosses fossem o Edward também achariam que a Violeta é uma presa?
Eu cá, quero caçar o Edward kakskdkkdj

Bom babys muito obrigada a quem chegou até aqui .

Beijos da Violeta


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...