História Doido Pela Minha Aluna - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Daddy, Hot, Maiores De 18y
Visualizações 244
Palavras 672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Alerta
Capitulo MUITO FOFO KAKSKKS

Olá darlings. Espero que gostem.

Capítulo 13 - 13. Noite Difícil


-Obrigada. - agradeceu mais uma vez Violeta a Cátia por lhe ter fornecido algumas roupas e bens femininos novos, como escova de cabelo . E outras coisas como escova de dentes.

-Querida, as roupas devem ficar largas em você mas ... - Cátia interrompeu a nossa mãe.

-Tá me chamando gorda? - protestou a minha irmã.

-Boa noite! - digo para fugir daquelas duas rapidamente.

-Cuida bem dessa mocinha. - diz Carolina -Minha filha, tu bate nele se ele fizer besteira.

-Tu-tudo bem. - agarro a "metro e meio" e a puxo para dentro da minha casa.

Assim que fecho a porta, a encosto nela.

-Com que então, era capaz de me bater, senhorita Lewis.

-N-Não sei .

-Têm sono? - pergunto e para muita pena minha, ela assente.

A agarro pela mão e a guio até ao quarto.

-Têm um banheiro ali. - falo apontando para uma das portas do quarto -Se precisar de algo me chame. - ela assente -Boa noite.

-Boa noite.

Saio do quarto e fico me xingando. Eu podia estar agora com ela encostada na parede, metendo a minha mão atrevida pelo meio das pernas dela!

Entro no meu quarto e vou direto ao banheiro.

Tomo um duche, escovo os dentes, visto uns calções e me deito .

Estou quase dormindo quando ouço a porta a ranger.

Abro os olhos com dificuldade, apenas as luzes da rua entram no quarto, mas mesmo assim, consigo vê-la.

A Violeta está parada na porta do meu quarto, os seus cabelos estão soltos  e húmidos e chegam até à sua barriga.

Tráz no corpo uma blusa de alsas e umas calças azuis finas um pouco largas.

Os seus olhos reluzem e eu levanto-me um pouco, mas antes me belisquei discretamente.

-Estás bem? - pergunto, deixando a linguagem formal de parte.

-Desculpe. - ela diz abandonando a porta e saindo a correr.

Tenho a certeza que algo de errado se passa. Me levanto atordoado e bato na porta do quarto dela.

-S-Sim. - ela diz.

-Posso?

-S-Sim.

Assim que entro, ela está sentada na cama.

-Tudo bem? É que... - ela me interrompe.

-Pesadelo.

-Tives-te um pesadelo?

Ela assente.

-Do dia em que o meu avô morreu. - conclui. Ainda penso em perguntar algo a respeito, mas decido não fazer isso para não piorar nada.

Agarro a maçaneta da porta com força.

-Não consegues dormir?

Ela nega.

-O que foste ao meu quarto fazer?

-Eu...

-Podes dizer.

-Eu ia me deit...

-Ias-te deitar ao meu lado? - pergunto tentando esconder o meu choque.

-Sim. - admite -Se tivesse o Senhor Jason daria tudo certo - se lamenta. Jason deve ser um boneco, não? Mas ela tem dezoito anos! -Achei que já estivesse dormindo e depois sairia cedo, sem o senhor dar conta.

- Isso não seria maldade.-pausa- Mas, isso iria-te ajudar a dormir melhor?

Ela assente, sei que está vermelha.

-Acho que posso fazer isso.

-Não p-precisa.

-Mas não me responsabilizo se te agarrar. - alerto -Mas se isso te ajuda a dormir melhor...

Dou alguns passos e me deito. 

Violeta permanece sentada, ouço-a a respirar fundo.

-Nunca dormi com um homem antes. - ela admite.

-Fico feliz em ser o primeiro. - digo rindo.

Violeta deita-se bem na beira da cama, decido ultrapassar um pouco os limites. Agarro a sua cintura fina e a puxo para junto de mim.

-Não quero que caias. - aviso.

Ela estava bem próxima e do nada ela vira o seu rosto para o meu, eles estavam muito próximos.

Posso sentir o hálito a menta vindo dela.

-Muito obrigada. - ela diz e toca na minha barriga malhada,e depois, foi tudo muito rápido, grita e me empurra e caio da cama a baixo.

-Na-não tem t.shirt? - ela diz  chocada.

-Achei que já tivesses notado! - reclamo me levantando. Minhas costas doem.

-Aí aí. - me queixo.

-Desculpe. Mas pode vestir algo?

Vou até ao meu quarto , procuro uma t.shirt e quando volto, Violeta me olha sonolenta.

Me deito ao lado dela de barriga para cima e para minha surpresa o seu braço envolve a minha barriga e a sua cabeça pousa no meu ombro.

Ela sussurra um "Obrigada".

-Violeta?- a chamo baixinho um tempo depois, em resposta, apenas recebo a sua respiração.

Pegou o sono.


Notas Finais


Se ainda não o fez, clique no coraçãozinho ksksk
Deixe o seu comentário 😘
Partilhe a história com os seus amigos 😇
Beijos da Violeta 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...