História Dois amores e um só coração. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Exibições 5
Palavras 634
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 14 - Uma historia


- Por onde começar, voc cresceu tanto, está linda.
- Vamos acabar logo com isso, pfvr, quero saber o que aconteceu. 
- Bom, antes de mais nada, quero que saiba que eu não te vendi.
- Como não, é o que diz claramente nessa carta. 
- Não, eu nunca seria capaz disso, nossa, minha mulher, a sua mãe, sofreu tanto com isso.
- Para de fazer rodeios e me conta logo o que aconteceu.
- Tudo bem, eu estava devendo pro seu pai, pro Felipe, e eu era pobre demais, não tinha como pagar, alem de dever pro Felipe, estava devendo o aluguel daqui, e estava quase perdendo tudo, sua mãe estava grávida de voc, e o Felipe descobriu, disse que esqueceria toda a divida que tínhamos, e me daria milhões pra acertar a minha vida, se eu entregasse voc pra ele, assim que nascesse, ele sempre me falava dessa tal farsa, nunca descobri o que era, eu disse que não podia fazer isso, que não podia vender a minha filha, por mas que eu precisasse de dinheiro, ele passou a me ameaçar, disse que a adoção de uma criança iria demorar muito tempo, tempo esse que ele não tinha, e que queria voc, disse que ia ter voc, nem que precisasse me matar pra isso, ou ir atrás da minha mãe, que é a única coisa que tinha naquela epoca, depois que voc nasceu, evitamos a todo custo que ele soubesse, mas ele descobriu, e veio ate aqui, disse que esperaria voc sair do hospital, já que nasceu prematura, e quando saísse, ele levaria voc, tentamos ao maximo esconder que voc havia saido do hospital, só que mais uma vez ele descobriu, e me enviou essa carta, eu respondi, disse que voc ainda não estava bem para viajar, mas ele não me deu escolha, eu não queria te entregar pra ele, então não fui até o local marcado, e ele veio ate aqui, eu não quis te entregar pra ele, sabe essa cicatriz que voc tem no braço? Eu parti pra cima dele, pra não deixar ele encostar um dedo em voc, e acabamos quebrando uma mesa de vidro que tava ao lado do seu berço, e um vidro espirrou no seu braço, deixando um corte bem feio, não lembro bem o que houve, só sei que desmaiei, e quando acordei, voc já não estava mais aqui.
- E a minha mãe?
- Ela não sabia de nada, a gravidez era de risco, não podia passar nervoso, paguei o medico para inventar a sua morte, e isso, a matou.
- Minha mãe ta morta?
- Sim, morreu semanas depois do Felipe te levar.
- Então ela, não é minha irmã?
- A Tabata? Ela é adotada, a morte da sua mãe me trouxe uma dor enorme, junto com a sua falta, e entrei em depressão, resolvi então adotar a Tabata, ela me ajudou a melhorar.
- O que fez com o dinheiro?
- Bem, é Diego seu nome né?
- Sim.
- Semanas depois do Felipe ter levado a Isabela.
- Manuela.
- A Manuela, ele depositou os tais milhões na minha conta, mas eu não queria aquele dinheiro, eu não tinha vendido a minha filha, então doei tudo para um orfanato aqui perto, o mesmo que adotei a Tabata, e resolvi minhas dividas na base do trabalho.
- Porq voc não foi atrás de mim?
- Depois que ne curei da depressão, eu fui sim, mas não encontrei nem rastro do Felipe.
Eu estava chorando em ouvir toda aquela historia, como aquilo tudo podia ser verdade, meu pai, meu pai verdadeiro, ele lutou por mim, ele não tinha culpa de nada, só me restava uma coisa a fazer, levantei e dei um abraço nele, e em seu ouvido, sussurrei a palavra "pai"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...