História Dois amores meio improváveis ~ Finnceline e Fiolee ~ - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Ash, Beemo "BMO", Cake, Canelinha, Finn, Fionna, Gunter, Hudson Abadder, Jake, Jake Jr., Keila, Kim Kil Whan, Lady Íris, Litch, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, O Lich, Personagens Originais, Princesa Caroço, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo, Rainha Gelada, Rei Gelado, Sr. Porco, TV, Viola, Yeti
Tags Finnceline, Fiolee, Hora De Aventura
Exibições 47
Palavras 876
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - Arrependimentos......


Fanfic / Fanfiction Dois amores meio improváveis ~ Finnceline e Fiolee ~ - Capítulo 26 - Arrependimentos......

      ..........CONTINUANDO.......... 

     
       Finn e Marceline estavam em casa , os dois não se conversavam nem por um segundo se quer , Marceline suava frio ,  então Finn, já cansado daquela silêncio que parecia nunca ter um fim, ele segura a mão dela , e logo tomou coragem para falar. 
       - Marcy....., eu não deixarei que aquela coisa te fassa mal, eu....- Finn é interrompido por um beijo de Marceline. 
      - Eu sei me cuidar. - Marceline fala com uma voz calma mas com uma voz seria e brincalhona. 
     - Eu sei disso, mas.... , não consigo me ver em um mundo....., sem você nele . - fala Finn masajeando o queixo de Marceline.   
     - Eu sei que é difícil viver sem a minha esplendorosa presença Rei dos Vampiros , mas como eu já havia dito anteriormente, sei me cuidar muito bem sozinha. - Fala Marceline com um sorriso no rosto ,  com um brilho no olhar , e uma voz provocativa.  
      - Chata. - Finn fala dando um beijinho no nariz de Marceline. 
      - Posso até ser......, mas você é mais ainda. - Fala Marceline deslizando o dedo no nariz de Finn. 
     - Não deixarei nada tirar você de mim. - Finn fala puxando a Marceline para um longo abraço. 

     Logo anoiteceu, Marceline já havia dormido, mas Finn não, ele saiu de casa e foi a praia, então ele viu que o tempo de paz...., estava perto de seu fim, ele soube disso ao ver a grande lua cheia..., que por sua vez tinha uma coloração azul claro....., tão claro que chegava parecer que era branca , embora sua imagem seja uma das mais belas que existe, a consecuencia de sua aparição...... é a morte, a dor e o sofrimento...  

      Finn viu a lua subir aos poucos em sua frente, viu também a imagem da lua no oceano, foi encontrado que Finn percebeu que não estava sozinho..... 
       - Apareça...., sei que está aí, lobisomen albino.....- falou Finn sem desvia o olhar da lua, ou sequer olhar para trás. 
      - Foi rápido em perceber que eu estava aqui..., suas habilidades me deixam fascinado. - falou o lobisomen albino saindo da floresta, que fica atrás da praia. 
      - Por que vocês lobisomens gostam tanto assim de matar?, sei o que deve estar pensando...., " um Vampiro me perguntando o por que que gostamos de matar ?", sei que soa estranho, eu o Rei Vampiro ,falar algo como isso. - falou Finn ainda de costas para o lobisomen. 
      - Sim...., realmente é estranho ver você falar algo como isso...., mas...., não sou eu quem gosta de matar inocentes..... - falou o lobisomen mudando sua expressão para raiva. 
     - Sei o que fiz no passado, e..... me arrependo profundamente por meus atos, eu como um Vampiro..... ainda era muito jovem, como vocês lobisomens costumam nos chamar..... recém nascidos....., sem dúvida alguma..... eu não sabia o que eu estava fazendo. - fala Finn se virando para o lobisomen, em seu rosto a criatura pode ver que o Rei dos Vampiros estava falando a verdade, pois em seu rosto, caia lágrimas sinceras e de arrependimento,  ele nunca quis fazer mal a alguém. 
       - Mesmo você chorando....., não conseguiu me convencer com essa sua desculpa. - falou o lobisomen mostrando suas garras. 
       - Você pode não acreditar em mim, mas o que falo é verdade, se eu tivesse consciência do que eu estava fazendo, eu não teria feito aquilo, vocês nunca atacaram um inocente fazia milênios, eu não queria ter feito aquilo. - fala Finn se ajoelhando . 
      - Depois de ter feito o que fez....., não há nada que possa trazer minha família de volta. - fala o lobisomen derramado lágrimas de tristeza e saudades. 
      - Marco....., se eu pudesse eu traria a sua família de volta, mas não posso, nós não podemos ficar presos no passado, temos que olhar para o futuro agora. - falou Finn se levantando . 
      - Infelizmente não é possível esquecer o passado, mas....., já dei uma olhada no futuro, e nele há VINGANÇA, vamos seguir o velho código... olho por olho, dente por dente, as pessoas que você ama irão pagar pelo que você fez no passado. - falou Marco com um sorriso maligno no rosto. 
      - Por favor Marco, não fassa isso, eles não tem nada a ver com o que aconteceu. - Finn fala se aproximando de Marco.  
      - É tarde demais para voltar atrás Finn. - falou Marco, que logo voltou para a floresta, sem deixar se quer um rastro. 

        Finn então cai de joelhos na areia da praia, e começa a chorar, agora ele sabia que todos os seus amigos , iriam pagar por algo que ele havia feito no passado , ele não tinha culpa de ter feito aquilo, o Marco deveria entender o que Finn falava, afinal, Vampiros e Lobisomens sempre perdem o controle de seu corpo quando se faz pouco tempo que foi transformado, na época Finn não tinha controle do que fazia, só teve controle aos 102 anos, antes sua sede só era saciada apenas por sangue, qualquer criatura sobrenatural era uma ameaça, seus sentidos eram muito variados. Marco está sego de vingança, e não a nada que Finn possa fazer para impedir ele, a não ser....... matá-lo. 

    ........CONTINUA.......



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...