História Domination Play - BDSM - Capítulo 12


Escrita por: ~ e ~Chaines

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags 5sos, Bdsm, Dom, Larry, Lilo, Narry, Niam, Nouis, Sub, Zarry, Ziall, Ziam, Zianourry, Zouis
Exibições 483
Palavras 6.177
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oioi voltei
xau
boa leitura

Capítulo 12 - Capitulo XII


Fanfic / Fanfiction Domination Play - BDSM - Capítulo 12 - Capitulo XII

 

Niall

O escravo deve ambicionar ser um prolongamento do seu dono, mover-se ao seu ritmo e ao seu gosto, ser a sua sombra e o seu reflexo.

 

Eu estava mais que encrencado, aqueles olhos verdes pareciam que entravam em minha alma, já sentia o gosto do couro, das cintadas, dos tapas e o isolamento.

 

- O que fazer com você, Horan? - Styles perguntou cruzando o braço e se encostando no batente da porta.

 

- Senhor.. bom é que eu.. bem eu.. - me embolei nas palavras o fazendo rir, doce covinhas apareceram em seu rosto, ele mordeu os lábios e seus olhos foram para a cama.

 

Louis tentava se esconder embaixo das cobertas, se encolhia o máximo e suas bochechas queimavam de vergonha.

 

- Além de aprontar - senhor Styles disse entrando no quarto - Ainda leva o babe Louis com você - sorriu um pouco irônico - Agradeça que tenha sido eu, não a Lauren. - engoli em seco e me ajeitei, arrumando minhas roupas.

 

- Senhor Styles, eu tenho que ir - disse me levantando.

 

- Sente-se, Horan - ele disse serio, meu corpo mais que depressa obedeceu - O que vocês fizeram, pode ser considerado uma enorme ofensa. Podem ser castigados e ate expulsos - abaixei a cabeça rapidamente e juntei as pernas - Podem ir parar com os Sampis, ou pior - ergui a cabeça lentamente o encarando, não sabia que existia algo pior que os Sampi - Um eunuco - arregalei os olhos, nem sabia que isso ainda estava em vigor.

 

Eunico são homens castrados, que vivem de favores na casas dos maiores Alfas, proibido de terem relações sexuais, vivem de favores cuidando e ajudando na casa. Alguns anos atrás, todos os dominadores possuiam pelo menos dois em suas casas, hoje somente os Alfas grandes.

 

- Meu pai tem em casa - ele disse se aproximando da cama - Talvez, tenha que renovar com dois garotos.

 

-Não por favor - Louis soltou um grito, assustando ate o Styles. - Por favor, Harry - ele se ajoelhou rapidamente na cama, juntou as mãos e fez bico - Não castigue o Niall. Eu.. eu fiz errado. - vi o Styles passar o olhar por todo o corpo do castanho, mordeu os lábios com um sorriso malicioso. - Se tiver que castigar alguém, seja a mim.

 

- Não, Louis - respondi rapidamente - Eu também estava errado, só por favor não nos expulse, eu imploro senhor Styles. Eu provoquei o Louis - seus olhos passaram entre nos dois - Se tiver que castigar alguém, que seja a mim. Me tranque no isolamento, mas não faça nada com o Louis - troquei olhares com ele, não queria ver meu pequeno ursinho cicatrizado.

 

- Eu não vou castiga-los - ele respondeu entrando no quarto - Apesar que os dois mereciam, um castigo terrível, com certeza. Mas, não vou castiga-los. Será o nosso segredinho - ele mordeu os lábios vermelhos, com um sorriso safado no canto da boca, por alguma razão eu preferia ficar trancado uns três dias no isolamento, a ter um segredo com ele.  - Outra coisa - ele disse se aproximando da cama - Se um submisso me fizesse um boquete, como você fez - ele me encarou, arregalei os olhos - Eu o mandaria para o treinamento novamente, você estava todo desleixado.

 

- Ah? - como assim?

 

- É assim que se faz - ele disse se ajoelhando na cama.

 

Eu demorei para conseguir raciocinar o que estava acontecendo, só consegui entender quando o Louis soltou um grito. Meu corpo se arrepiou com seus gemidos, eu não sabia se olhava seu corpo se contorcendo embaixo do Styles, ou se olhava para os lábios vermelhos cobrindo todo o seu membro.

 

Louis murmurava, gemia, se contorcia, seu corpo suava, gemidos abafados escapavam de seus lábios, ele tentou se erguer, mas em um movimento rápido o cacheado o jogou novamente na cama, sem ao menos tirar sua boca de seu membro. O corpo castanho do Louis suava, era um brilho único, levei os dedos em sua testa tirando o cabelo grudado, ele segurou minha mão, seus olhos reviraram de prazer.

 

Um lado meu estava com ciumes, ciumes de outro homem sentir o gosto do meu castanho, mas um lado maior estava sentindo um enorme prazer em vê-los daquele jeito. Não queria estar em outro lugar, conseguia sentir um prazer apenas os vendo naquele estado, o corpo do Louis parecia uma cobra o tanto que se contorcia de prazer, enquanto os lábios vermelhos chupavam seu membro, como um doce pirulito de morango. Era difícil encontrar um dominador que baixasse a cabeça, literalmente. Mas, o Styles estava pouco se importando com regras naquele momento, dava para ver sua ansiedade em preencher sua boca com o gosto do meu Louis.

 

Louis soltou um grito fino e seu corpo afundou na cama, ele tinha gozado e o senhor Styles o sugava com prazer, eu ainda estava um pouco tenso de tudo que aconteceu. Sem demorar, o Harry levantou rapidamente a cabeça, limpou os lábios e saiu da cama, Louis ainda tentou o segurar, mas ele apenas lhe deu dois tapas em suas mãos e se virou.

 

- Espero não pegar vocês aprontando novamente - ele disse indo ate a porta, arrumava sua camisa e seu cabelo, se virou nos encarando - Não serei bonzinho - disse me encarando, ele agia como se nada tivesse acontecido, era um mal de dominador.

 

- Obrigado - disse, ele assentiu com a cabeça e encarou o Louis que ainda estava em estado de choque.

 

- Ate depois, passar bem Tomlinson - disse seguindo pelo corredor.

 

Louis estava de olhos fechados, colocou o braço sobre o rosto e respirou fundo, toquei lentamente em seu umbigo que subia e descia.

 

- Não sinto minhas pernas - ele disse meio irônico, ri baixinho e arrumei a manta sobre seu corpo - Eu não sei o que aconteceu -  disse me encarando - Ele.. ele me levou para o paraíso - ri irônico e arrumei sua franja.

 

- Você não tem noção do quanto esta maravilhoso - disse alcançando seus lábios, ele mordeu a ponta da língua e me beijou.

 

- Eu me sinto maravilhoso Niall - disse malicioso.

 

xx~~xx~~xx

 

Era o dia da feira, fui chutado da minha cama muito cedo. Acordei com a Leigh gritando para levantar, tomar banho que o dia seria corrido, ela passou no "quarto" de todos os garotos, escutei os outros reclamando e a xingando, mas ela apenas riu e nos mandou tomar naquele lugar.

 

Levantei me arrastando, puxei uma toalha e fui para o banheiro. O banheiro era tecnicamente, na primeira parte ficava os sanitários e mictório, com portas todos organizados e limpinhos, depois possuía um enorme corredor e então tinha os chuveiros. Eram doze chuveiros, colocados em U um na frente do outro, divido por uma parede de boxe transparente, sem porta, ou seja um vê o outro tomando banho, o que não é nada legal, considerando que dominadores passeiam por lá todo tempo.

 

Estava indo para os chuveiros, vi alguns garotos parados esperando, outros dividindo com seus colegas, segurei a toalha junto ao corpo quando um dominador passava me fitando malicioso. Estava prestes a sentar em um banco e esperar minha vez, quando vi o Troye ligando o chuveiro a minha frente, ele se virou me encarando e deu um sorriso me chamando com o dedo, franzi a testa confuso.

 

- Venha dividir comigo, Niall - ele disse com um sorriso - Será rápido, você não vai precisar ficar esperando ai, além de que teremos a companhia um do outro - franzi a testa, ele sendo bonzinho comigo - Prometo não lhe morder - disse rindo. 

 

Dei de ombros e me levantei, qualquer gracinha dele eu saia e voltava para fila. Fui ate o cabide, estendi minha toalha e caminhei ate ele, estava um pouco tímido por estar completamente pelado e meu membro um pouco ereto, mas o Troye não se importou, apenas deu espaço para eu me molhar.

 

- Deixa que eu ensaboo suas costas - disse me virando.

 

- Ok - respondi meio incerto e me virei, encostando a cabeça na parede.

 

Sentia suas mãos ensaboando cada pedaço das minhas costas, caprichando em minhas nádegas, seus dedos contornava a entrada de meu ânus, mas logo voltava para cima, em nenhum momento ele avançou o sinal.

 

- Esta nervoso, para o leilão?

 

- Não vou mentir - respondi olhando para o lado - Você esta? - ele apenas assentiu com a cabeça - Já participou alguma vez?

 

- Não de leilão, mas teve uma vez nos meus primeiros três meses, um pequeno concurso e eu venci. O seu amigo Ashton tirou em segundo lugar - ele disse me virando - Os dois primeiros lugares, passavam três dias com um dominador, para sentir o gostinho. -  disse sapeca

 

- E como foi?

 

- Não pude aproveitar muito - disse fazendo bico - Como ainda era em meu segundo mês, não sabia muita coisa, então o dominador não avançou muito com isso - ele disse ensaboando meu peito, sentia seus dedos rodando em meus mamilos e descendo ate meu umbigo. - Seu amigo Ashton, aproveitou muito - assenti, fazia muito tempo que não falava com ele, ou o Charlie, sentia falta dos dois.

 

- Agora você vai aproveitar - disse segurando em suas mãos, quando desceram ate meu membro, ele sorriu e assentiu.

 

- Pode se enxaguar - disse me dando espaço para debaixo da água. Enquanto eu ia me enxaguar, ele colocava shampoo na própria cabeça - Sabe, eu queria pedir desculpas - nossos olhares se encontraram por alguns segundos - Tenho sido um idiota com você, e com aquele castanho de bunda grande.

 

- Louis - disse irônico.

 

- É, tanto faz - deu de ombros - Sabe Niall, eu sinto inveja de você - disse baixando a cabeça - Nos nascemos e crescemos com nossos destinos traçados, ter um dono - assenti - Desde sempre nos sabemos disso, torcemos ao máximo para agradar e conquistar um que seja, bonito, carinhoso ao ponto deles, gentil e essas coisas. Quando entramos aqui, nos temos a chance de escolher um que possa nos agradar para sempre, ou ate o contrato vencer e ele não quiser renovar - ri anasalando - A questão é que, desde que entrei aqui estou fazendo de tudo para ser o número um, porque quero conquistar um dos grandes, sabe? Sou meio ambicioso - assenti, estava parecendo mesmo - Então sempre vamos dizer, era o número um em tudo, o submisso perfeito. Então você chegou e.. - ele suspirou - Não me leve a mal, você é atrapalhado de mais. - ri irônico.

 

- Ouço isso sempre - disse rindo, ele sorriu.

 

- Você desobedece regras, faz atrapalhadas em todo instante, mal sabe a diferença de um mestre pra mentor - arregalei os olhos, tem diferença? - E em menos de três meses, bateu todos meus records e é o número um da lista - fez bico e me encarou - É ou não é pra chorar? - perguntou irônico, ri baixinho.

 

- Eu não sei o que dizer, só que me desculpa - toquei em seus ombros - Troye você me parece ser um garoto incrível, acho que se não fosse tão perfeccionista, você conseguiria muito mais. 

 

- Você não entende - ele disse entrando embaixo do chuveiro - Eu sou um ômega, não conheço meu pai, nunca o vi pessoalmente, só sei seu nome porque depois de tanto insistir, minha mãe contou. Eu tenho que ser perfeito, pra mostrar que ômegas também são gente - deu um sorriso torto e fechou os olhos, enxaguando sua cabeça.

 

Fiquei o olhando por alguns segundos, absorvendo suas palavras. Eu sei que nossa sociedade é meio estranha, classes baixas são tratadas como animais e outras como lixo, mas é único mundo que conhecemos e não podemos mudar. Posso ser um zeta, "reconhecido" pelo meu pai, mas eu não sei o que é ter um pai presente, não sei o que é aprender jogar bola, andar de bicicleta ou pescar, Troye e eu não tinhamos diferença enquanto a isso, nos dois eramos iguais e talvez se deixássemos as poucas diferenças de lado, poderíamos ate ser amigos.

 

- Bom - ele abriu os olhos e deu um sorriso torto - Vou deixar você terminar seu banho, quero ver se consigo comer algo antes da feira começar - apenas assenti - Nos vemos depois - ele disse saindo e indo ate os cabides.

 

Me virei para terminar meu banho, preferia que os dominadores ali presente vissem minha bunda branca e cicatrizes nas costas, do que minha cobra albina no meio das pernas - modéstia parte-.

 

Terminei meu banho, desliguei o chuveiro, chacoalhei meus cabelos e fui para os cabides, minhas coisas não estavam lá, olhei nos outros, nada. Respirei fundo tentando não xingar, ate a quinta geração do desgraçado que fez aquilo.

 

- Seu maldito, Sivan - murmurei com raiva, não acredito que cai em seu papinho de arrependimento. 

 

Lentamente sai da ala dos chuveiros, meio escorregando por estar pingando, tentava ao máximo esconder meu membro,  oque não estava adiantando nada, meu pênis achou de ficar excitado logo naquele momento. Entre escorregadas e deslizes, estava conseguindo me dar bem, ate chegar na porta e ela se abrir com tudo, bati em alguém forte e escorreguei caindo de costas no chão, com direito a pernas abertas - pensem na cena.

 

- Quando eu disse que quero te dominar por completo, é bom fingir que não esta excitado, sabe. Depois quando a pessoa é estuprada, perguntam se ela tentou fechar as pernas - sua voz irônica e maliciosa, tinha um pouquinho de sarcasmo.

 

- Ai - gemi jogando os braços por cima do rosto - Me da um tiro na testa? - pedi choramigando, ele riu e estendeu as mãos. - Obrigado, senhor Malik - disse me erguendo, quase cai novamente porém ele me segurou com força pelos cotovelos.

 

- Niall, já não sei quantas regras você quebrou essa semana -  disse segurando meu queixo e o erguendo - O que diz a respeito?

 

- Ainda bem que hoje é sábado - respondi irônico, ele apenas negou com a cabeça.

 

- Tome - disse colocando seu casaco sobre meus ombros - Jauregui esta de tpm hoje, se ela te ver totalmente molhado e pelado, vai te deixar no isolamento alguns dias - agradeci com um sorriso torto - E não queremos isso - ele se aproximou de meu ouvido - Quero te comprar - senti suas mãos descendo sobre minhas nádegas e apertando, gemi entre os dentes - Nos vemos na feira. - disse me soltando e seguindo seu caminho, engoli em seco e segui o meu.

 

Subi correndo ate meu cativeiro, deixando um rastro de água que as selecionadoras iriam me matar depois, antes de ir para meu quarto parei na porta do Troye, ele estava passando um gel nas pernas, nossos olhares se encontram, um sorriso irônico nasceu em seus lábios.

 

- Idiota - disse o olhando com raiva - Não acredito que pensei coisas boas de você, se fazendo de arrependido - ele riu - Devolve minhas coisas.

 

- Bebê chorão - disse jogando minha toalha em meu rosto, mostrei a língua e me ajeitei.

 

- Te odeio - gritei

 

- Idem - ele respondeu irônico, revirei os olhos e fui para meu cativeiro.

 

Leigh estava sentada em minha cama, ela apenas negou com a cabeça quando me viu.

 

- Não vou falar nada - disse se levantando, vi que estava com uma caixa - Sua roupa, se seque vou te ajudar vestir - assenti e me virei de costas para ela, me secando.

 

Mesmo que não adiantou nada, depois ela teve que me ajudar vestir e fiquei de frente, mas ela nem se importava com meu membro, descobri que ela gostava mesmo é de uma boa xoxota, principalmente da minha irmã.

 

Quando abri a caixa, neguei com a cabeça e a encarei:

 

- Eu não vou usar isso - disse negando com a cabeça.

 

- Ah, você vai - ela disse tirando minha "roupa" da caixa.

 

Era um arreio de couro, parecia aqueles negócios de cavalo, a parte das costas era aberta, passava pela cintura rodando por trás e enfiando literalmente na bunda, meu pênis ficava preso no que parecia argolas, mas não acabava por ai, depois que vesti aquilo Leigh ainda me colocou um cinto de castidade.

 

- Vai doer - ela foi sincera quando me fez sentar na cama e abrir as pernas.

 

Eu ainda estava tentando me acostumar com o arreio entolado em minha bunda, não consegui segurar o grito ao sentir aquele negócio sendo enfiado em meu pênis.

 

O cinto vai sobre o pênis, em seguida um couro de bloqueio segura a cinta ao redor do pênis e a outra ao redor do saco escrotal, cada alça fixa o cinto com um cadeado. Ou seja, meu pênis ficou preso ereto, com dois cadeado, enquanto meus testículos ficavam pra fora.

 

- Ta muito apertado? - Leigh perguntou quando terminou de colocar, eu estava deitado de pernas abertas mal conseguindo me mexer.

 

- Tempo para voltar sentir meus órgãos? - perguntei gemendo, ela riu e assentiu.

 

- Vou ver se os outros meninos precisam de ajuda e depois me arrumar, volto para buscar você daqui alguns instantes. Tente andar pelo quarto, vai se acostumar e a dor vai passar, não fique mexendo nele, se vê que incha da um grito, que venho tirar e arrumar um maior.

 

- Tudo bem - disse sem me mexer.

 

Passou uma meia hora, eu ainda estava na mesma posição, olhando para o teto e escutando um gemido ou grito, dos outros garotos, alguns estavam passando pelo mesmo que eu, a dor de não poder ter filhos. Fiz o que a Leigh mandou, no começo minhas pernas estavam mole, eu tentava arrumar a parte de trás, para tirar do meio da minha bunda, apertava a argola em meu pênis, que apertava o cinto que me fazia ver estrelas, o jeito era me acostumar com a dor, algo que já estava fazendo parte da minha vida ultimamente.

 

Uma hora depois, Leigh voltou, ela usava uma roupa de látex, seus cabelos estavam presos em uma rabo de cavalo, ela estava gostosa, a roupa parecia uma fantasia da mulher gato, só faltava a máscara.

 

- Falta os últimos detalhes - ela disse me entregando uma caixinha, a safada usava ate luvas pretas, roupa completa. Abri a caixa e fiz careta - Antes de reclamar, sim você vai colocar isso - nem resmunguei, não estava conseguindo reclamar com as minhas partes apertando daquele jeito.

 

- Tudo bem, vai em frente - disse irônico.

 

Era uma coleira, com fecho, onde ela me algemou e depois prendeu na coleira e depois uma amordaça, aquelas de couro, com uma bolinha no meio. Ela mal colocou e eu já estava babando, com o tanto de saliva que forma na boca, Leigh limpou apenas uma vez, depois deixou que eu babasse como um bebê.

 

- Vamos - ela disse encaixando em meu braço. - O leilão será a última atividade da feira, mas Lauren pediu para vocês ficarem no sol, os dominadores querem ver as marcas de bronzeado. Vou lhe estar a disposição para lhe dar água quando preciso. Você deve estar com fome -  apenas assenti com a cabeça - Vou ver se esta autorizado comer alguma coisa. - disse empurrando uma porta.

 

Vi que os outros meninos do leilão estavam ali, inclusive o Louis, ele estava sentado de lado próximo a parede. Leigh me colocou sentado em um banco, limpou minha boca e jogou a toalha em meu rosto, como uma criança, apenas a fuzilei com os olhos.

 

- Vocês ficam tão lindos assim - ouvi a voz da Ariana na porta - Sem poder falar nada e nos xinga, só esses olhos de quem diz, estou te xingando por pensamento, sua vadia.

 

Com certeza eu estava e ficava muito feliz em saber, que ela sabia disso. Leigh mostrou a língua para mim e foi ate a porta grande, onde o lado de fora já estava acontecendo a feira, vi ela abrir um pouco a porta, não consegui enxergar nada, mas ouvia gritos, risadas e música alta vindo do lado de fora.

 

- Lauren perguntou se os meninos estão prontos - Selena disse abrindo a enorme porta, ela passou o olhar por todos nos e assentiu - Ótimo!

 

- Só acho que eles precisam comer - Leigh disse mordendo o canto da boca - Eles não tomaram café e não vão aguentar o sol queimando.

 

- Vou perguntar para o Styles se eles podem comer - Dinah disse saindo da sala, ate então não tinha visto ela ajudando o Ashton.

 

Ele deu uma piscadinha para meu lado, retribui era o único jeito que podíamos nos comunicar. O Louis estava sentado brincando com os pés que não alcançavam o chão, não sei como ele conseguia agir naturalmente com um negócio predendo seu pênis, mas como para ele tudo era festa, isso não era diferente.

 

Não demorou ate a Dinah voltar, ela estava com as bochechas vermelhas, achei que era do sol, mas me enganei quando ela disse:

 

- Ele disse que os meninos podem comer, bolachas e leite. Se precisarem, ele oferece o leite - ela disse envergonhada, as outras selecionadora caíram na risada, neguei com a cabeça e encontrei os olhos do Louis, estávamos pensando a mesma coisa, aqueles lábios vermelhos em nossas partes.

 

As selecionadoras trouxeram leite com bolacha, tiraram nossas mordaças, mal dava tempo de falar algo e elas enchiam nossas bocas com comida. Consegui apenas soltar um gemido, que estava entalado na minha garganta. 

 

Mal terminamos de comer e já tivemos que sair, as selecionadoras nos puxaram como cavalos e fomos ate nosso lugar apropriado para a feira. O sol estava de torrar, bem ao meio dia em um dia de verão, minhas costas ardiam pelas cicatrizes que estavam querendo se curar e o sol queimava.

 

Leigh e Selena nos levaram no que parecia um estábulo, algemou nossas pernas em bolas de metal pesando só deus sabe quantos quilos, não podíamos nem puxar o pé um tiquinho, cada um em seu lugar específicos, estávamos em cinco. Eu, Louis, Ashton, Troye e Tae. 

 

Nos não podíamos nos comunicar com ninguém, nem nos mexer, apenas apreciar a feira que já estava rolando.

 

- Daqui meia hora, trago água para vocês - Leigh disse nos olhando, apenas assentimos com a cabeça - Apreciem a vista - deu um sorriso e se virou seguindo para dentro da feira.

 

Era um enorme estádio, com muitas tendas onde aconteciam de tudo, eu não conseguia enxergar muito longe, pela posição e lugar onde estava. Conseguia enxergar o local onde a Lauren estava, por ser o mais alto, se destacando de todos e por ter seguido o olhar quando a Leigh saiu.

 

Lauren estava embaixo de uma tenda dourada, assim como o trono onde estava sentada. Algumas selecionadoras serviam bebidas gelada para ela, vi a Dinah abanando a com um enorme leque também dourado, outra selecionadora arrumava a tenda para nenhum pequeno raio de sol atingir a Jauregui. Camila estava sentada em seus pés, vestida de branca de neve sexys, bem sexys, como sempre arrasando nas roupas.

 

Vi quando uma linda mulher negra se aproximou dela, pegou nas mãos da Lauren dando um beijo, conversaram alguma coisa, fazendo a Jauregui revirar os olhos irônica. A mulher que com certeza era uma dominatrix, possuía sua submissa que estava vestida de criança, com direito a uma boneca e chupeta, a garota já era baixinha o que facilitava a sessão. 

 

Escutei um resmungo do meu lado, Louis estava quase fechando os olhos, abriu rapidamente quando ouvimos gritos, vindo de uma parte do estádio. Meu corpo já suava e eu sentia que ficaria marcado em cada pedaço. A mordaça em minha boca estava fervendo, eu tentava babar para ver se aliviava um pouco a queimadura dos lábios.

 

As outras tendas, que conseguia enxergar estavam acontecendo algumas atividades, como um Gama ensinando a fazer bondage com diferentes tipos de cordas. Consegui enxergar também, algumas enormes jaulas espalhadas por todo estádio, onde cada jaula possuía um casal de algum felino humano. 

 

Eram os garotos que estavam em adestramento, de acordo com a Leigh provavelmente os que já estivessem em seus ultimos meses de adestramento e as novas selecionadoras, que estavam no centro de treinamento. Como as mulheres não tinham uma casa SB, como nos os homens, ao atingir a idade certa, eram mandadas para os centro de treinamento, onde possuíam dois destinos. Virar uma selecionadora da SB, subir de classe, ou virar direto uma escrava de algum dominador que pudesse pagar, isso dependia de suas notas no centro.

 

Vi quando uma gaiola começou a subir, Louis e eu nos olhamos e depois olhamos para ela, um garoto estava como um pássaro, a gaiola subiu ficando quase da altura da tenda dourada, não conseguia enxergar direito quem era o garoto, mas dava para ver ele assustado, provavelmente estava com medo da altura.

 

Charlie passou bem na minha frente, tentei chamar sua atenção, mas apenas babei mais que o devido, ele estava usando apenas uma calça de látex, onde era aberta do lado de trás e orelhas de coelho branca, os garotos que não foram selecionados para alguma atividade estavam vestido daquela maneira, ajudavam a servir bebidas e comidas para os dominadores.

 

- Esses são os garotos para o leilão? - ouvi alguém dizer ao meu lado.

 

- Sim - outro respondeu, olhei pelo canto do olho para ele, eram dois senhores, engoli em seco com medo de ser comprado por eles - Na minha época, os garotos não eram tão diversificados assim - o outro apenas assentiu com a cabeça - Os mais jovens irão fazer a festa.

 

- Com certeza - o primeiro respondeu - O Harry já disse, pai libera seu talão de cheque que vamos torrar no leilão - disse rindo, Louis ate prestou atenção na conversa quando ouviu o nome do Styles. 

 

Senti mãos me tocando, apertando, me beliscando, dando alguns tapas. Não só em mim, como nos outros garotos também, percebi que todo dominador que passava por nos fazia isso.

 

- Olá papai! - ouvi a voz de uma mulher, olhei para ela e fechei os olhos rapidamente algumas vezes, era o clone do senhor Styles, só que loira com cabelos longos.

 

- Gemma querida - ele disse a cumprimentando - Pensei que não viria.

 

- Eu não ia vim - ela disse dando um suspiro - Mas, o Harry insistiu muito e aqui estou -  disse irônica - Como vai senhor Payne? - cumprimentou o outro senhor, ao lado de seu pai, ele apenas assentiu com a cabeça - Pelos deuses - ela disse nos encarando - Esses são os garotos para o leilão? - os dois senhores assentiram - Ah! mas só para passar uma semana, não terá leilão definitivo?

 

- Sim, esta acontecendo já - o senhor Payne disse - Na tenda três - apontou para uma tenda, onde estava vindo os gritos - Você esta sem nenhum? - ela assentiu.

 

- Vamos pai - ela disse encaixando nos braços do pai - Prepara o cheque.

 

- Pelo amor de deus, Gemma você parece seu irmão.

 

- Não é a toa que somos gêmeos - ela respondeu irônica, puxando praticamente os dois senhores.

 

Neguei com a cabeça e olhei para o Louis, ele estava mexendo os ombros como se tivesse rindo, família animada.

 

As conversas estavam rolando a solta, consegui enxergar em uma tenda, onde preparavam uma espécie de um desfile, onde algumas mulheres seriam vendidas como submissas e ate escravas, em outra elegiam o submisso mais comportado, obediente, davam prêmio ate para o mais marcado, com certeza eu deveria participar desse.

 

Selena apareceu com uma mangueira, onde jogou água em nos quase nos afogando, depois tirou a mordaça para nos dar água. Louis soltou um palavrão quando foi sua vez de beber água, a fazendo apenas rir, eu só consegui falar "quando", antes de sentir a garrafa na minha garganta, ela logo enfiou a mordaça em minha boca novamente e saiu, tentei me mexer, minhas pernas já estavam queimando de tanto tempo em pé, mas não tinha como sentar, ou ate mexer o pé.

 

Vi quando a Lauren se levantou, a selecionadora que estava cuidando para sol não atingir sua pele rapidamente se pós ao seu lado, ela bateu palma e rapidamente foi feito uma fila de garotos, vi ate o Charlie no meio, eles se ajoelharam com o rosto totalmente no chão e o corpo levemente inclinado, formando uma pequena escada, Lauren desceu toda graciosa, com a selecionadora ao lado cuidando para o sol não pegar em nenhum pedaço de seu corpo. 

 

Ela esticou a mão para a Camila, que rapidamente a pegou e se levantou, vi que estavam vindo para o nosso lado, junto com algumas selecionadoras, que estavam suando devido as roupas pretas, todas estavam vestidas como a Leigh. Lauren se aproximou, tocou em nosso rostos, apertou o cinto de castidade, uma lágrima travessa escapou dos meus olhos, vi quando a Leigh arregalou os olhos, porém a Lauren não reparou, o que foi um alívio.

 

- Vocês estão dando água para eles? - ela pergunto se virando rapidamente, a ruiva que cuidava para o sol não atingir a Lauren, acabou se atrapalhando e quase perdendo o equilibrio - Pelo amor de deus Bella - ela reclamou com a ruiva - Se fosse para tomar sol, eu nem precisaria de você.

 

- Desculpe, senhora - a ruiva disse tímida. Lauren estava de tpm, com certeza.

 

- Jogue um pouco de água neles - ela disse para Leigh, que assentiu rapidamente - Peça para um dos Payne, vim marca-los. Teremos dois concursos de pet e depois jogos de montaria, diria que mais umas duas horas, para o leilão - as selecionadoras assentiram, eu gemi de cansaço, mas Lauren não notou.

 

Olhei para baixo, consegui ver que minhas pernas já estavam mudando de cor, meu peito com certeza estava marcado devido o arreios, o Louis estava todo bronzeado, era maravilhoso ver sua pele marcada pelo sol, mas o Tae era a obra de arte naquele momento. Sua pele clara estava vermelha, toda parte onde o arreio pegava formava uma leve linha, suas bochechas já estavam coradas e o suor escorria sem parar de suas costas, os outros eu não conseguia vê-los.

 

Leigh apareceu com a mangueira, ela foi um pouco mais educada que a Selena, jogou em nossas pernas e depois nas costas, evitando o rosto. Tirou a mordaça e nos deixou beber mais tranquilo, só disse que não poderíamos beber muito, pois logo teríamos vontade de fazer nossas necessidades e o cinto de castidade não iria deixar. 

 

Descobri que as chaves estavam com a Lauren, ela entregaria para o dominador que nos comprasse, só ele poderia abrir o cadeado, quando achasse necessário.

 

- Volto daqui meia hora - Leigh disse - Os Payne irão marcar vocês e dar uma volta, para vocês esticarem as pernas. Sem gracinhas - seus olhos passaram por todos nos - Escutou Horan - revirou os olhos irônico, a fazendo mostrar a língua.

 

Meus pés estavam formigando, consegui mexer alguns dedos para fazer o sangue voltar a fluir. Não demorou ate os gêmeos Payne aparecerem, os dois estavam com carimbos, onde marcaram nossos peitos, consegui ver pelo do Louis que eram nossas iniciais.

 

- Vamos dar uma volta, gatinhos - Liam disse desalgemando meus tornozelos, soltei ate um suspiro de alívio o fazendo rir.

 

Ele soltou ate as algemas do fecho da coleira, meus braços estavam tão amortecidos que tinha esquecido deles. Logo senti ele puxando a coleira e colocando uma guia, o que não adiantou muito coisa, não poderia sair correndo.

 

Liam guiou, Louis, Tae e eu e seu irmão o Ashton e Troye. Nos andamos pela feira, vendo algumas atividades, ele parava para conversar com algum dominador, dizendo que eramos os garotos do leilão especial.

 

Passamos por uma tenda, onde estava tendo um desfile de pet, os dog human mais comportados, outra estava tendo dos gato e outra de cavalos, onde alguns dominadores ainda montavam em seus "animais".

 

Vi o Malik, com uma cara de entediado, ele estava em no leilão de submissas, nossos olhares se encontraram por alguns segundos, ate ele voltar atenção para o leilão. Seu irmão mais velho estava ao seu lado, com uma plaquinha na mão, pelo jeito estava comprando alguma, mesmo que já possuísse duas.

 

Um pouco antes de voltarmos para nosso lugar, vi alguns garotos de quatro sobre cavaletes, eles iriam brincar de acerte o alvo, onde o alvo era a bunda dos garotos. Minha imaginação fertil vibrou ao imaginar o Louis naquela posição, soltei uma risada abafada, Louis me deu uma cotovelada, provavelmente conseguiu entender minha mente, não tenho culpa se sua bunda seria um excelente alvo.

 

Voltamos para o nosso lugar, Liam deixou que sentássemos um pouco, enquanto nossas mordaças eram umedecidas, pois estavam fervendo, nesse tempo mal me lembrava como falava, nenhum de nós conseguiu dizer algo, estávamos exaustos e cansados, o sol já estava baixando, mas ainda muito quente. 

 

Liam mordeu os lábios e antes de colocar a mordaça em mim, enfiou o dedo na minha boca, arregalei os olhos, mas ele logo piscou e colocou a mordaça, consegui apenas agradecer com a cabeça, era a minha bala de ursinho, como esse homem era maravilhoso. 

 

- Lauren pediu para levar os meninos para dentro - Selena disse arrumando a algema sobre o fecho - Deixar apenas o Troye, ele será o primeiro a ser leiloado. Já vai começar - fechei os olhos e agradeci mentalmente, não estava aguentando. 

 

Liam foi para a parte onde aconteceria o leilão e nos fomos puxados para interior da SB, ficamos em uma pequena sala, minhas pernas cozinhavam quando sentei. Não poderíamos falar, apenas ouvir os gritos das pessoas e a voz da Ariana descrevendo os leiloados.

 

Por ordem da Lauren, eu seria o último, deu tempo de quase tirar um cochilo enquanto esperava minha vez. Primeiro foi o Troye, depois o Ashton, Tae, Louis e eu por último. Antes do Louis ir, ele me deu uma bela olhada e piscou, retribui tentando sorrir, saiu uma careta babada, mas ele entendeu.

 

Assim que chegou minha vez, Leigh colocou uma venda em meus olhos e me puxou para fora novamente, senti um leve frescor, o sol já estava se pondo, não consigo ver nada, mas ouço vários múrmuros, conversas, risadas, estão rindo de mim? Me desespero, mas a Leigh me mantem firme e me leva ate um palco, imagino.

 

- Deixamos o melhor para o final - ouço a Ariana dizer ao meu lado, eu viro o rosto, como assim melhor? - Niall Horan - ela disse soltando as algemas do fecho, mantenho as mãos em frente ao corpo.

 

Ela começa a me descrever, porte físico, altura, peso, personalidade, não deixa de acrescentar que sou atrapalhado e adoro quebrar umas regras. Não consigo ver o que esta acontecendo, mas ouço que todos riem quando alguém grita: Pode deixar, que vou educa-lo, eu tento falar, mas só acabo babando. 

 

Ouço apenas sinos, que significa que um lance foi dado, alguém me vira de costas e solta meu arreio, exclamação de alegria da para ser ouvida, provavelmente pelas marcas de bronzeamento e claro das cicatrizes. Ariana conta das vezes que apanhei, porém não cita nomes de quem tenha me castigado, os sinos tocam sem parar. Sou virado novamente, agora estou apenas com o cinto de castidade e as algemas, a pessoa me faz sentar no chão e abrir as pernas, os sinos continuam disparando em cada movimento que faço.

 

Sinto uma mão me levantando, não é a Leigh a pessoa me faz virar de costas novamente e ficar de quatro, estou exposto e nervoso, meu coração começa a palpitar com força e meu corpo a suar, os sinos dispararm quando as mãos abrem minhas nádegas. Ok, isso esta ficando estranho.

 

Ariana então termina de falar, os sinos ainda tocam, sinto que estão me disputando. Volto para a posição inicial, a pessoa arruma novamente o arreio em meu corpo e fecha a algema sobre minha coleira, minha respiração esta tensa. Alguém se aproxima com passos firmes e bate palmas, fazendo todo o barulho dos sinos pararem.

 

- Ariana, feche o leilão - é a voz da Lauren, que sai como uma ordem, aquela mulher assustava qualquer dominador. 

 

Alguns segundos se passavam, ouço apenas barulho de teclas e sussurros, ate que o barulho para, ouço passos próximos a mim novamente, então um barulho de papel sendo desdobrado. 

 

- Niall Horan, acaba de bater um record em negociação - eu estou meio atordoado, bati um record? como assim? - Com mais de cem mil, ficará duas semanas na posse do dominador - ela respirou, pause dramática - Zayn Malik - o berro que eu dei interiormente com certeza todos ouviram - Venha buscar o seu prêmio.

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...