História Domus Diaboli - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kabuto, Orochimaru
Tags Orokabu, Sadomasoquismo, Vampiro
Visualizações 55
Palavras 838
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Misticismo, Romance e Novela, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 20 - Eu morri...?


Orochimaru não teve tempo de reação, quando percebeu estava segurando o corpo de Kabuto em seus braços. O coração do garoto batia fraco, e nada mais importava, nem mesmo aquela luta. 

O vampiro nem sequer pensou, apenas agiu e suas presas perfuraram a carne do pescoço dele derramando seu veneno ali. Tsunade e Jirayia não sabia oque fazer, não esperavam que algo assim acontecesse. Kabuto era um garoto bom, eles sabiam disso e se Orochimaru podia salva-lo eles não impediriam. O vampiro largou o pescoço do menino e segurou seu pulso, sentindo-o molhado por sangue, não era o sangue de Kabuto, cheirou o ar e sentiu o cheiro forte do sangue de Madara.

Porém não teve tempo de pensar no assunto, o pulso de Kabuto parou. Esperou ancioso te para vê-lo despertar, não tinha certeza se o veneno tivera tempo de se alastrar pelo organismo dele. O tempo foi passando e a tensão tomou conta do lugar, pois nunca antes eles pararam uma luta pela metade.

Orochimaru não tinha certeza se haviam passado segundos ou horas após o momento em que Kabuto havia morrido e ele fez algo que prometera nunca mais fazer, ele disse aquelas palavras malditas:

-Eu te amo. -Falou ele baixinho perto do rosto do outro.

Tsunade pegou então o braço de Jirayia e abriu um portal silenciosamente, achando que era certo que o garoto não voltaria. E não tendo forças para matar Orochimaru naquela forma tão frágil, antes, porém, que eles entrassem ouviu-se uma voz fraca na sala. 

-Foi o Madara. -Disse Kabuto ainda com os olhos fechados. Orochimaru pegou seu pulso e viu que estava parado e o corpo do menor estava frio. Mas logo ele abriu os olhos, e o castanho gentil se tornou um negro intenso, ele sorriu dócil para Orochimaru. -Você me ama.

-Eu pensei que estivesse morto. -Falou o moreno largando ele no chão sem a mínima delicadeza, o vampiro estava estremamente envergonhado.

-O que foi o Madara? -Perguntou Tsunade, um pouco vacilante.

-Foi ele quem jogou vocês contra o Orochimaru, e ele contra vocês. -Disse o grisalho estranhando o fato de sua pele estar tão fria.

-Como? -Perguntou Jirayia. Orochimaru não estava gostando do rumo daquela conversa, mas a curiosidade era maior que o orgulho, portanto ficou parado quieto num canto do quarto.

Kabuto explicou resumidamente tudo, chegaram a conclusão de que fora Madara quem havia entregado Orochimaru e Tsunade e amaldiçoadado ela e Jirayia, para que seguissem o vampiro e ele ficasse dependente da proteção do próprio. Kabuto também contou que o matou, um pouco deprimido por isso.

-Na teoria eu acho que entendi tudo. -Disse Jirayia em seu habitual tom. -Mas e agora? Quero dizer, nós ainda vamos continuar nesse ciclo para sempre? Não temos mais razão para vingança. 

-Acho que com Madara morto a maldição é quebrada. -falou a feiticeira.

-Eu acho que podem fazer oque quiserem agora... -Falou Kabuto suspirando e olhando para Orochimaru, pensando oque poderia se passar pela mente dele agora. -Podem ter uma vida normal.

-É o garoto tem razão... -Disse Jirayia confiante. -Vamos Tsunade... Acho que já atrapalhamos de mais aqui. -Kabuto viu que uma sombra do sentimento de Jirayia por Orochimaru ainda vivia nele.

Eles foram então embora, e Kabuto se perguntava o motivo de nunca, em quinhentos anos ninguém ter a ideia de conversar antes. Olhou então para Orochimaru, agora que não corria mais risco ele poderia caçar a vontade e não precisaria mais de si. Kabuto então percebeu que não estava respirando, ele pensou que a lâmina o tivesse pego de raspão é esse fosse o motivo dele pouco sentir a dor. Seus olhos se encheram de lágrimas, ele havia morrido, lembrou-se então da escuridão e do grande vaziu que havia sentido do outro lado.

-Eu... Eu morri? -Perguntou tristemente.

-Sim. -Respondeu Orochimaru, indo até ele finalmente. -E agora você é meu para sempre. 

-Tudo bem. -Disse ele tentando se conformar. -Mas não quero machucar ninguém. -Agora com lágrimas nos olhos.

-Apenas a mim... -Respondeu o moreno chegando perto dele e mordendo seu pescoço, bebendo deliciado o seu novo sangue, Kabuto sentiu a dor e o prazer que aquele ato lhe proporcionava, então sentiu o cheiro de Orochimaru e precisou morde-lo e beber dele também.

O maior sentou então o menor sobre suas pernas, passando as mãos por sua cintura e descendo para sua bunda, arrancando um gemido da boca do outro. 

-Ainda não. -Disse Orochimaru após separar o beijo. -Quero que você seja meu, não apenas meu servo, mas realmente meu.

-Oque quer dizer? -Perguntou Kabuto sem entender, ele já era de Orochimaru.

-Quero que se case comigo, assim nossas almas estarão unidas para a eternidade. -Sussurou o vampiro baixinho. -Quando se vive por milênios nos acabamos esquecendo as pessoas que são importantes.

-Nunca pensei que ouviria algo tão belo vindo de você. -Disse Kabuto com os olhos marejando.

-Também quero me casar porque tenho um fetiche muito grande por aquele vestido. -Kabuto revirou os olhos. -Ele transmite toda a sua inocência, e eu vou rasga-la em pedacinhos.

-Eu já entendi. -Disse o grisalho. -Mas eu não quero que mude comigo... 

-Não vou. -Respondeu o vampiro sorrindo sadicamente.




Notas Finais


Até amanhã, só falta um capítulo para encerrar essa história!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...