História Done For You... - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Leigh, Li, Lysandre, Nathaniel, Nina, Personagens Originais, Rosalya, Viktor Chavalier
Tags Castiel, Lysandre, Rosalya
Exibições 20
Palavras 1.053
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi, tudo bem? Espero que gostem.
Boa leitura e desculpe qualquer erro.

Capítulo 2 - Goodbye agony


Fanfic / Fanfiction Done For You... - Capítulo 2 - Goodbye agony

☆ ♡ P.O.V.: Rebeca ♡ ☆

Vejo os dois "seres" a minha frente, me olhando, vendo meus olhos vermelhos de tanto chorar. Vejo as expressões dos mesmos, só que eles tem pena no olhar. Odeio quando as pessoas sentem pena de mim. Parece que quando as pessoas tem pena de você, as pessoa que estão te olhando vão fazer o possível para você ficar feliz novamente. E, depois, quando verem que você está melhor, vão parar, o que faz você se sentir extremamente mal novamente. Não gosto que sintam pena de mim. Só quero que eles me olhem como uma pessoa que não precisa de quase ninguém, uma pessoa forte. Mas, isso não tá dando certo.

Paro de chorar no mesmo instante e corro para o banheiro. Limpo todo o meu rosto, passo um pouco de base e de pó para tirar esses vermelhos da minha cara. Se tem uma coisa que eu odeio é ser branca, porque quando você é branca, você não pode chorar. Porque, se chorar, você fica pior que o cabelo do Castiel, você fica inteiramente vermelha. Odeio ser branca porque qualquer coisinha já faz sair sangue do seu nariz. Odeio ser branca.

Saio do banheiro com o meu melhor sorriso, acho que nunca sorri um sorriso sincero. Às vezes é automático, portanto, eu já me acostumei com isso. Eles me olhavam ainda com pena, só que animados por me ver sorrindo .

Rosa se senta do lado da minha cama e o Lys se senta na cadeira do computador. Rosa me chamou para sentar do lado dela, então eu fui. Sentei perto dela e a mesma começou a falar :

- Beca, a gente viu que você tava chorando , você pode falar pra gente. Gostamos de você , queremos você feliz e não chorando. Pode desabafar. - Diz Rosa me abraçando. O abraço dela e tão bom...

- É, Beca, eu gosto de você. E é por isso que não gosto de te ver chorar. Seu sorriso e tão lindo... Sei que você está sorrindo agora, mas também sei que é falso esse sorriso. Seu sorriso não era assim, pode contar para nós o que há com você. -Diz o Lys se levantando, indo perto de mim e também me abraçando.

-Não é nada, eu apenas estava lendo- Digo apontando para o livro em cima da escrivaninha. - as 4 ultimas paginas São as provas.

- Hum, ok, mas se precisar de qualquer coisa nos avise ok? - ela diz sorrindo.

♡ ☆ Queda De Um Dia ☆ ♡

Ontem o meu dia foi só resumido em abraços e carinhos. Rosa e Lys ficaram comigo o dia todo, só que Lys, depois de um tempo, teve que ir embora, lá pelas 20:00 e a Rosa foi com ele, pois queria ver o Leigh, que é irmão do Lys.

Ontem eu tomei um banho bem demorado, não tive a companhia de ninguém, então fui dormir.

Acordei um pouco melhor, mas mesmo assim estava com um pouco triste.

Fui tomar um banho, senti a água quente ao encontro da minha pele e suspirei,  eu amo a sensação que a água assim causa quando entra em contato com a pele, são as melhores. Acabei meu banho, me troquei, me arrumei, coloquei uma camiseta maior que eu, uma calça skinny preta rasgada, coloquei minha jacket e a primeira bota que vi pela frente (link nas notas finais), passei um rímel, lápis de olho, batom roxo escuro quase preto e pó. Desci para tomar alguma coisa para depois ir para a "Minha Nova Escola".

Subi as escadas correndo, arrumei minha bolsa e desci ainda correndo para sair, como eu sempre faço.

Peguei a chave da minha filha, as vezes me pergunto como posso amar mais a minha moto do que a mim mesmo, peguei meu capacete e fui até a sky, sim minha moto tem nome e daí? Eu já havia conversado com a Rosa e com o Lys sobre o fato que eu não quero que ninguém saiba que eu sou a Juliet, a que eles chamavam de tudo que podíam. Eu quero ser uma nova Juliet, e essa nova Juliet não vai aturar nenhum xingamento. Não irei aturar nada que venha de mal para mim. Eles não gostaram muito da ideia, mas aceitaram. Quero me vingar de cada um daqueles que me machucaram. Sei que vocês querem que eu chegue falando que eu sou a Juliet que era chamada de coisas horríveis, mas isso seria muito pouco para cada um, eu quero que eles sofram um pouco.

Estava chegando na escola e não via ninguém no pátio. Eles devem estar na sala, pensei eu.

Estacionei a moto e desliguei, desci enquanto tirava o capacete e fui em direção a entrada com o capacete em uma mão enquanto entrava na maldita  escola até que uma senhora vem até mim e me leva para um corredor cheio de portas. Ela abre uma porta e me leva junto com ela.

Quando entrei, senti vários e vários olhares sobre mim. A mesma senhora disse que ela era diretora e que aquela era a minha sala, então já iria me deixar nas responsabilidades do professor.

-Olá Juliet, me chamo Faraize e sou seu professor de História e Geografia. Agora, gostaria que você se apresentasse para a sala.

- Sim, claro. - falei revirando os olhos enquanto encarava as minhas unhas completamente preta. - A única coisa que vocês precisam saber é que se não me respeitarem eu não irei respeitar vocês e pode ter certeza eu sou uma garota má. - digo forçando um sorriso e encarando a patricinha e suas cadelinhas.

- Alguém tem alguma pergunta? - o professor pergunta um pouco sem graça pelo que eu acabei de dizer, a mesma loira que eu encarrei enquanto falava levantou a mão.

- eu não respondo perguntas professor, não entendeu a parte que apenas aquilo interessada para as pessoas?

- Desculpe, por favor, se sente junto com o Lysandre, já que ele está sozinho.

Não respondi, apenas caminhei até o lys, com somente o barulho do meu salto ecoando pela sala de aula, pelo menos não terei que ficar com as pessoas que me humilharam. Lys é uma boa pessoa.

Eu juro, não sei o que eu senti quando vi aqueles dois seres que fizeram da minha vida um inferno de mãos dadas. E, depois, vi eles quase se comendo. Aquilo me feriu de alguma forma, mas, ignorei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...