História Dono do morro e a dona da máfia. - Capítulo 118


Escrita por: ~

Postado
Categorias Flavia Pavanelli, Holland Roden, Natalia "Nah" Cardoso
Personagens Flavia Pavanelli, Holland Roden, Nah Cardoso
Tags Brigas, Drogas, Festa, Romance, Surpresas
Visualizações 91
Palavras 2.214
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Festa, Luta, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 118 - Capítulo 102


      ● POV Kath

Acordei olhando no relógio e faltavam três horas pra chegar, olhei pro meu lado e vi o bryan dormindo que nem um anjo. Dei um selinho no mesmo, eu estava nua e nem me importei, levantei indo pro banheiro e encostei a porta do mesmo ligando o chuveiro.

A água caía sobre meu corpo e fechei os olhos pensando em tudo que aconteceu desde que eu cheguei no rio de janeiro. Lembrei de quando briguei com o bryan no baile na primeira vez que fui no morro, lembrei de quando joguei minha pantufa nele pensando que o mesmo era um assaltante que tinha invadido a casa e depois lembrei do nosso primeiro beijo. Lembrei também de quando ele disse que me amava pela primeira vez. Sorri então senti mãos me abraçando por trás e um beijo no meu pescoço 

Eu: Oi amor 

Bn: oi, no que está pensando que nem me ouviu entrar? 

Eu: na gente, só isso 

Ele me virou pra ele e me beijou colando meu corpo a parede gélida do box fazendo meu corpo se arrepiar e o mesmo sorriu em meio ao beijo 

Eu: acordou bem animado

Bn: Você não sabe o quanto

Ele então voltou a me beijar, suas mãos desceram pra minha bunda apertando a mesma fazendo eu soltar um gemido rouco e então ele parou voltando às mãos para minha cintura, ele me deu um selinho e me soltou pegando o sabonete 

Eu: por que parou? 

Ele riu e meu corpo ainda estava em chamas 

Bn: vou deixar você passar um pouco de vontade 

Cruzei os braços e ele se ensaboava como se nada tivesse acontecido

Eu: sério isso? 

Ele me olhou dando uma piscadela e minha vontade era de matar ele, que merda, agora ele decidiu que vai me provocar? Mas ele tá muito enganado se acha que por um acaso eu vou implorar por sexo. Se ele quer brincar então vamos brincar.

● POV Bryan●

Acordei com o barulho do chuveiro e percebi que a Kath não estava mais na cama, me levantei indo até o banheiro, acho que vou fazer uma brincadeira com ela. Sorri com meus pensamento e entrei no banheiro vendo a kath de costas enquanto a água escorria por seu corpo. Entrei no box colando meu corpo ao dela e dei um beijo em seu pescoço

Kath: Oi amor 

Eu: oi, no que está pensando que nem me ouviu entrar? 

Kath: na gente, só isso 

Sorri a virando pra mim e beijei sua boca colando seu corpo na parede, o mesmo se arrepiou o que me fez sorrir durante o beijo 

Kath: acordou animado 

Eu: você não sabe o quanto

Voltei a beijá-lá descendo minhas mãos pelo seu corpo molhado até chegar em sua bunda, apertei a mesma ouvindo a Katherine gemer baixo, eu estava começando a me excitar então subi minhas mãos pra sua cintura e dei um selinho nela pegando o sabonete.

Kath: por que parou? 

Ela disse sem entender e ri, mas por dentro eu queria beijar aquela boca e depois foder com ela aqui mesmo 

Eu: vou deixar você passar um pouco de vontade 

Eu sabia que o que eu disse servia pros dois mas vou adorar ver a minha kath implorando por mim. Ela cruzou os braços e voltei a me ensaboar como se nada tivesse acontecido

Eu: sério isso? 

Olhei pra ela dando uma piscadela e a mesma fechou a cara, entrei debaixo da água pra tirar o sabão do corpo mas abri meus olhos quando senti sua bunda roçando no meu membro, merda Katherine 

Kath: agradeceria se você chegasse pra lá, esse box não é tão espaçoso 

Disse ela com um  sorriso sínico e entendi seu jogo. Cheguei pra trás e a mesma pegou o sabonete começando a passar por seu corpo de um jeito sexy, ela me olhou com malícia e deixou o sabonete cair no chão, filha da puta.

Ela abaixou pra pegar o sabonete e nessa hora fechei os olhos pensando em qualquer coisa que não me faça ter uma ereção 

Kath: tudo bem aí amor? 

Disse ela e abri os olhos vendo o sorriso na cara da mesma 

Eu: tudo ótimo

Saí do box me secando com a toalha e fui pro quarto, cacete, não dá pra brincar com a Katherine , ela não sabe jogar limpo. Vesti uma cueca e me joguei na cama pensando em como eu poderia provocar ela. Já sei!

POV Kath

O bryan saiu do banheiro quase correndo e comecei a rir. Fechei o chuveiro saindo do mesmo e pegando uma toalha. Me sequei depois enrolei ela no meu corpo saindo do banheiro vendo o bryan de cueca deitado na cama olhando pro nada com um sorriso no rosto, mas então seu olhar se encontrou com o meu e desviei indo até a mala que estava no canto do quarto. Tem uma das minhas malas que só tem langerie sexy que comprei pra lua de mel, cada uma mais linda que a outra e também tinhas um "brinquedinhos" que a Cami comprou pra mim trazer . Abri a mala pegando uma lingerie preta e percebi que o bryan olhava cada movimento que eu fazia. Tirei a toalha do meu corpo ficando nua e fiquei vendo seu rosto pelo espelho. Coloquei a calcinha, o sutiã e a camisola do conjunto que era transparente. Me virei pro Bryan e o mesmo me comia com os olhos, fui até ele e engatinhei na cama com um olhar safado, fiquei de joelhos ao seu lado e o mesmo olhava cada movimento que eu fazia

Bn: para com isso 

Disse ele desviando o olhar de mim, eu ri e ele voltou a me olhar 

Eu: não esqueça que você quem começou com essa brincadeira 

Desviei o olhar dele rindo e o mesmo me puxou fazendo eu ficar por cima dele, suas mãos percorriam meu corpo levantando minha camisola e rebolei em seu colo sentindo seu membro ficar duro e ele fechar os olhos apertando minha cintura contra o mesmo pra que eu o sentisse, continuei a rebolar e meu corpo já estava em chamas, a única coisa que nos impedia era o tecido fino da minha calcinha e o de sua cueca. Olhei pra ele que me olhava e seus olhos estavam mais escuros, ele não era o único que estava tomado pelo desejo. De repente ele me joga na cama ficando por cima de mim e me beija ferozmente explorando cada canto de minha boca. Senti sua mão descer até minha calcinha chegando a mesma pro lado enfiando dois dedos dentro de mim de uma vez fazendo eu gemer 

Bn: Você tá tão molhadinha amor, sabe que podemos nos divertir bastante mas você tem que...

Eu: não vou implorar amor, você vai

Ele riu começando a fazer um entra e sai com seus dedos em minha abertura e fechei os olhos gemendo 

Bn: tem certeza?

Disse ele rouco no meu ouvido e tirou os dedos de dentro de mim levando-os a sua boca chupando os mesmos, assenti e o olhei respirando fundo tentando fazer minha respiração voltar ao normal, esse homem sabe muito bem como me deixar louca. 

Ele então tira minha calcinha jogando em algum lugar do quarto e abre minhas pernas me olhando mordendo seu lábio inferior, ele me olha enquanto começa a estimular meu clitóris com o polegar, fechei meus olhos com força pra não gemer mas abri meus olhos quando senti ele depositar um beijo em minha virilha, depois outro e logo senti sua língua quente em meu clitóris me fazendo soltar um gemido baixo, seus olhos entraram em contato com os meus e ele começou a chupar, lamber e dar mordiscadas no meu clitóris, então o mesmo passou a língua por toda a extensão da minha vagina, do meu clitóris até a minha entrada, eu já estava gemendo sem me importar se alguém estava escutando, aquilo era muito bom, ele começou a enfiar a língua dele dentro de mim devagar e arfei de prazer, ele enfiava e tirava me deixando cada vez mais louca.

Eu: ãhhn... bryan... ahh

Bn: isso amor, implora por mim

Meu orgulho falou mais alto então neguei. Ele começou a chupar meu clitóris com certa brutalidade e enfiou dois dedos dentro de mim, comecei a me remexer e quando eu estava prestes a chegar à um dos meus melhores clímax o bryan para de me chupar tirando os dedos de dentro de mim e se sentando na cama chupando seus dedos, o olhei como se fosse matá-lo

Eu: ah não, você não vai fazer isso denovo 

Bn: amor isso é um jogo, vamos ver quem perde

Ele riu se levantando e joguei o travesseiro no mesmo que entrou no banheiro rindo. Odiei essa brincadeira, olhei pra minha mala que estava minhas lingeries e lembrei dos brinquedinhos que a Cami me fez comprar, não vão fazer mal se eu usar um. Levantei abrindo novamente a mala e quando peguei o vibrador o bryan saiu do banheiro, fechei a mala rápido e o olhei, o mesmo franziu a testa me olhando

Bn: o que você tá escondendo?

Ele disse divertido 

Eu: n-nada

Me senti corar, por quê eu tô com vergonha? É só um vibrador... ok não tem só um vibrador, a Cami foi bem criativa quando escolheu essas coisas 

Bn: deixa eu ver 

Eu: não! 

Ele levantou uma sobrancelha vindo até mim e sentei em cima da mala

Bn: ah Kath para, deixa eu ver 

Eu: ja disse que não

Bn: amor, por favor

Ele se ajoelhou do meu lado e saí de cima da mala 

Eu: não me julgue, foi a Cami que comprou, não tive culpa 

Ele riu e abriu a mala ficando com uma expressão que não consegui identificar, mordi meu lábio inferior e ele me olhou 

Eu: não faz essa cara, não é nada de outro mundo 

Bn: não é isso, é que... ah seilá... já usou algum?

eu: ainda não 

Bn: ainda... tem umas coisas aí que são interessantes

Ele me olhou malicioso e o empurrei fazendo ele cair sentado começando a rir 

Bn: vamos dormir? 

Eu: não quero dormir, ainda tô brava com você 

Bn: a gente não precisa dormir 

Ele piscou pra mim e revirei os olhos

Eu: pra quê? Pra você me provocar e depois da pra trás? 

Bn: é uma brincadeira amor 

Eu: que você tá levando muito a sério e quer saber, também vou levar a sério 

Seu sorriso desapareceu e levantei indo em direção ao banheiro 

Bn: Katherine o que você quer dizer com isso? Kath...

Disse ele desesperado e entrei no banheiro fechando a porta, tomei outro banho só que bem frio pra tirar o calor que eu estava sentindo e voltei pro quarto, o bryan não estava aqui, coloquei uma calcinha e um sutiã verde água,vesti uma blusa cinza soltinha, um short jeans claro e sentei na cama pegando meu celular. Alguns minutos depois o bryan entra no quarto com um carrinho cheio de coisas pra comer.

Bn: amor trouxe comida

Levantei indo até ele e peguei um bolo de chocolate que estava com uma cara ótima sentando novamente na cama 

Bn: não vai falar comigo? 

O olhei comendo um pedaço de bolo, será que vale a pena ficar brava com ele? Quero dizer, sem sexo ele vai ficar, mas não vou ficar brava, afinal a viagem tá só começando. 

Ele veio na minha direção sentando ao meu lado 

Bn: não achei que você fosse ficar tão brava 

Eu: não tô brava 

Bn: sei que você tá 

O beijei de um jeito calmo explorando cada canto de sua boca, encerramos o beijo com selinhos e sorrimos 

Eu: não to brava, só vou te deixar sem isso 

Apontei pro meu corpo e seu sorriso desapareceu 

Bn: é brincadeira né? 

Eu: não amor, agora prova esse bolo que tá divino 

Coloquei um pedaço em sua boca enquanto ria e ele mastigava me olhando com cara de "fiz merda".

Depois de comermos quase tudo que tinha naquele carrinho a aeromoça disse que faltavam 30 minutos pra chegar ao nosso destino então troquei de short colocando minha calça jeans se antes, fiz uma maquiagem, arrumei meus cabelos e coloquei meu salto bege

Eu: tô pronta 

Bn: eu também, vamos voltar pras cadeiras 

Assenti guardando tudo na mala então voltamos pras cadeiras prendendo os cintos. Aterrissamos então saímos do jatinho indo pra um carro preto lindo 

Eu: agora vamos pra onde?

Bn: pra casa de praia 

Disse ele piscando pra mim e Sorri entrando no carro animada, uns homens colocaram nossas malas no porta malas e o bryan deu partida indo em direção a nossa felicidade... quero dizer, casa de praia 

Chegando lá era tudo perfeito, tinha uma piscina que se juntava com a água do mar e da sala você tinha visão do mar, da piscina e de todo o horizonte porque a parede era de vidro. Não tinham vizinhos, a próxima casa era um pouco longe então temos total privacidade 

Eu: é perfeito 

Disse parada perto da piscina vendo o mar, o bryan me abraçou por trás apoiando a cabeça em meu ombro

Bn: eu sei, podemos vir aqui mais vezes se quiser, só nós dois

Eu: Claro que quero mas e os bebês?

Bn: damos um jeito, ou trazemos eles, agora vamos trocar de roupa que eu quero muito entrar nessa piscina 

Eu ri e fomos pegar as malas, trocamos de roupa, o bryan abriu um champanhe sem álcool e bebemos dentro da piscina vendo o sol se pôr....







Notas Finais


Meus amores decidi apimentar um pouco as coisas entre os recém casados, deixem nos comentários o que vocês acharam do capítulo e se o bryan merece ou não um castigo
Beijinhos amo vocês😘💜💙😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...