História Dont Be Afraid - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Lysandre
Exibições 34
Palavras 989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


gente, esse capítulo eu quis deixar um pouco mais bonitinho então ele terá trilha sonora
Quando a musica começar á tocar na estória, eu recomendo que coloquem para tocar também. Sabe? fica mais emocionante :P
"In the name of love" é a música, vou deixar o link lá embaixo
Me desculpem se não gostarem da música ou acharem que não combina

Capítulo 30 - "In the name of love"


Fanfic / Fanfiction Dont Be Afraid - Capítulo 30 - "In the name of love"

O puxei pelo colarinho da camiseta e voltei à beijá-lo, enquanto isso ele tirava sua própria jaqueta, minhas mãos foram até a barra de sua camiseta para tirá-la, no caminho aproveitei para deixar alguns arranhões por suas costas, parei o beijo para para arrancar a camisa por completo

Se eu dissesse que isso só iria doer

Se eu te avisasse que o fogo iria queimar

Você andaria nele? Você deixaria eu ir primeiro?

Vou fazer tudo em nome do amor

 

Uma de suas mãos passeavam pela minha coxa enquanto a outra já estava subindo minha camiseta, não demorou nem 2 segundos e ele tirá-la do meu corpo, assim que a tirou parou e me observou durante alguns segundos, minhas bochechas pareciam pegar fogo

Castiel: O que foi?- perguntou se referindo á minha vergonha aparente

CJ: Nada!- peguei seu rosto com minhas mãos e o beijei de novo 

 

Você me deixaria guia-lo mesmo se estivesse cego?

No escuro, no meio da noite

No silêncio, quando não há ninguém ao seu lado

Você me chamaria em nome do amor

 

Ele parou o beijo e logo depois suas mãos foram para minhas costas soltar o sutiã enquanto dava leves chupões em meu pescoço, fechei meus olhos para aproveitar o momento, gemi inconsequentemente e o senti sorrir. Eu já sentia sua ereção roçar em minha virilha, isso fez com que eu suspirasse de ansiedade e excitação. Eu não sabia o que fazer com as minhas mãos então simplesmente as posicionei em suas costas, depois de tirar meu sutiã permaneci com os olhos fechados, assim que os abri vi um par de olhos cinzas me encarando

Castiel: Você é linda!-sorri 

 

Em nome do amor, nome do amor

Em nome do amor, nome do amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

 

Levei minhas mãos até a barra de sua calça e a desabotoei, ele se levantou para tirá-la e sua ereção era aparente, muito! Ele percebeu que eu encarava e deu um sorriso de canto, no qual eu retribui

Castiel veio até mim olhando em meus olhos á todo tempo, desabotoando e tirando minha calça, pedi a ele para se deitar na maca, assim fez, sentei-me em seu colo

Se algum dia alguém me dissesse que eu iria transar em uma maca em uma sala de enfermagem, eu não acreditaria

Rebolei em seu colo o que fez ele gemer abafado e rouco, abri um sorriso de orelha a orelha

Castiel: Isso é tortura- me aproximei de seu ouvido, mordi o lóbulo de sua orelha e sussurrei:

CJ: E ainda não acabou- senti ele apertar minha cintura com certa força e sorri satisfeita. Eu sabia que ele estava tão excitado quanto eu, mas eu queria provocar

 

Se eu dissesse que podíamos nos banhar em todas as luzes

Você se levantaria para vir me encontrar no céu?

Você confiaria em mim

Quando você estivesse pulando do alto?

Você cairia em nome do amor?

 

Ele pegou meus pulsos e trocou as posições ficando por cima de mim, gemi pela surpresa, abri um sorriso malicioso e o beijei com rapidez e selvageria. Eu era tão safada quanto ele, eu só não sabia

 Depois de ficarmos sem ar e pararmos o beijo ele posicionou seus lábios em meu pescoço e começou a fazer uma trilha de beijos, passando por meus seios onde ele deu uma mordida leve e um chupão, quando chegou em minha barriga arqueei as costas arrepiada. Castiel tirou minha calcinha e logo depois sua cueca

 

Quando há loucura

Quando há veneno em sua cabeça

Quando a tristeza deixa você destruído na sua cama

Vou abraçá-lo nas profundezas do seu desespero

E é tudo em nome do amor

 

Seus dedos se encontraram com meu clitóris, gemi alto com seu toque e apertei minhas unhas em suas costas e suspirei pesadamente com os olhos fechados para não gemer novamente

Castiel: Você é virgem?-neguei

Ele se posicionou em minha entrada e me penetrou, gemi abafado mordendo seu ombro. Castiel me beijou enquanto estocava devagar, gemi baixo durante o beijo, me mexi em seu ritmo tentando atingir um prazer maior, ele percebeu e aumentou a velocidade gradativamente, o que me fez gemer mais alto, nosso beijo sempre era interrompido por nossos gemidos

 

Em nome do amor, nome do amor

Em nome do amor, nome do amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

 

Ele me apertou contra si nos levantando e sentando na maca e eu com uma perna de cada lado seu, o que fez eu ficar mais alta que ele. Ele começou a me estocar novamente conseguindo atingir em um local mais profundo em meu ventre, gemi alto, até demais, enquanto apertava minhas unhas em suas costas. Gemi, gemi não, gritei, quando chegamos ao ápice. Com nossas respirações desreguladas e nossos corpos suados continuávamos abraçados

 

Eu quero testemunhar

Gritar na luz santa

Você me traz de volta à vida

E é tudo em nome do amor

Eu quero testemunhar

Gritar na luz santa

Você me traz de volta à vida

E é tudo em nome do amor

 

Deitamos um ao lado do outro, de repente eu ri, ele me olhou sem entender

CJ: Eu não acredito que fizemos isso- ele riu entendendo que eu mencionava sobre o lugar, e não o que exatamente fizemos

Castiel: Nem eu

 

Em nome do amor, nome do amor

Em nome do amor, nome do amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

Em nome, nome do

Amor

CJ: ...Eu te amo- pensei bestante para dizer essas três poderosas palavras- ele engoliu em seco

Castiel: ...Eu também te amo- ele disse mas eu vi preocupação em seu rosto, não entendi por que, mas não importava naquele momento, eu estava feliz

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...