História Don't forget - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Exibições 13
Palavras 600
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drabble, Lírica, Poesias, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Gente, essa one vai se tornar o meu xodó u.u ♥ Eu amei escrever ela, sério.

Eu me baseei em uma música da Demi, se chama Don't forget — por isso o título. Se quiserem ouvi-la enquanto estão lendo, fiquem á vontade, mas se optarem por não, da mesma forma não fará diferença.

Espero que vocês gostem :)

Tenham uma boa leitura, amores! ♡♡

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Don't forget - Capítulo 1 - Capítulo único

Parece que você se esqueceu.

Se esqueceu de todas as noites frias onde usávamos nossos corpos para nos esquentar. Você se esqueceu também, de todas as manhãs, independente do mais luminoso e cálido sol que fizesse.

Se esqueceu de minha preferência ao seu lindo sorriso.

Porém, por uma simples razão.

Tem a mínima ideia de como doeu em mim vê-lo de longe durante todos estes dias e não poder se quer beijar seus doces lábios? Eu juro, era uma tortura vê-lo abraçando outros corpos, e iluminando outras almas solitárias com este sorriso.

Mas entendo, procurava livrar-se da dor cujo fora deixada á ver navios sob seu coração partido.

Este sorriso era somente meu, e eu o perdi, por mera idiotice minha.

Sempre fui um babaca idiota e imprevisível com todos, e nunca mudei, pois nenhum deles se sobrepunha, apenas passavam a mão em minha cabeça e prosseguiam diante de mentiras e erros.

Todos, unicamente meus.

Porém, eu achei alguém diferente em meio á tanta semelhança ; Eu achei você, Park Jimin.

Eu o achei e temo perde-lo para sempre agora.

Se não já tenha perdido.

Nós éramos tão fortes, barulhentos, teimosos, diferentes, porém parecidos. Eu adorava esta contradição em nosso relacionamento, e era a única que você aceitava, pois ela era a maior ligação que tínhamos. Nossas diferenças bobas nos uniam, e elas geravam semelhanças, não tais como as que me fizeram errar, mas estas que moldaram minha nova personalidade ; única e sincera, e honrada.

Nós éramos tão felizes, se lembra? Eu temo que tenha esquecido.

Eu fui um trouxa, não é mesmo? Eu sinceramente arrependo-me de tudo oque lhe causei. Por nosso amor,

me perdoe.

Ele era tão bom, por favor,

não o esqueça.

Nem que para isto tenha de guardar aquela velha polaroid ao fundo da gaveta,

por favor, somente faça.

Se não, pelo meu bem. Pelo nosso bem, Jimin.

Eu sei que ainda nutri mero sentimento por mim, eu sinto no peso de seu olhar.

Eu estou tão mal, e diante das poucas palavras descritas que pronunciei através de sussurros durante minha escrita, eu choro e culpo-me por tão inconsequente ação passada.

Sinto falta de seus cafunés, seus beijos, seus sussurros...porém creio ser tarde demais para cobra-los.

Sim, já é tarde, Jimin. Eu reconheço tal condição.

Suas ações, involuntárias ou não, fossem á mim, confortavam-me á todo momento.

Simplesmente peço seu perdão como consolo, conforte-me desta forma, já que não pertenço mais á seus braços.

Lembra-se de meus sorrisos á toa? Os quais tanto o intrigavam? Jimin, era tudo obra sua. Eu era iluminado por você e por seu amor, e como não mais o possuo, estou escuro desde então. Eu afundei-me por completo neste mar de tristeza e lágrimas, aqui é frio e desconfortável, mas é para cá que vêm as pessoas ruins que fazem o mal ás boas, e á você, dono do mais lindo sorriso, dono da mais linda alma, fiz tão mal.

Nunca deverei cansar de pedir, e nunca devo cessar meus pedidos de desculpa. Por mais que ainda assim não os aceite ; e eu entenderei caso ocorrer.

Mas é o mínimo que devo fazer.

Creio também que já seja tarde para prende-lo ao seu passado, ou como deve temer ouvir, o nosso passado. É doloroso, porém é a nossa realidade.

Não leve esta carta que lhe escrevo como um pedido de atenção forçada, ou talvez como a carência que você me causa, mas sim, como um sincero e singelo perdão que pede o homem que já muito o amou, e que nunca deixará de amar.

De seu pequeno,
Jeon Jungkookie.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...