História Dont Forget Me - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Backstreet Boys
Personagens AJ MacLean, Brian Littrell, Howie D, Kevin Richardson, Nick Carter, Personagens Originais
Tags Bsb
Exibições 10
Palavras 1.375
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Suspense

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem do capítulo

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction Dont Forget Me - Capítulo 3 - Capítulo 3

O latino sendo rápido a segura. A jovem sente as mãos do latino em sua pele. O homem a leva para o sofá. Em silêncio, Howie coloca a mão na testa dela e no pulso. A jovem abre os olhos e respira profundamente. Ela coloca as mãos na face. As últimas palavras do cantor ecoam em sua cabeça.

 

- Sua pressão parece baixa... você está fria!! – Howie quebra o silêncio

- ...foi... foi... só um... “quase” desmaio... – Lisa continua deitada no sofá

- Não existe... “quase” desmaio... – o homem a reprova com o olhar - ...coloca as pernas para cima... vai ajudar... – ele recomenda

- ...vai embora... –a jovem o encara - ...me deixa sozinha...

- Quê?... – sem acreditar no que acabava de escutar, Howie balança a cabeça negativamente - ...como assim?...

- Amanhã!!... Amanhã eu explico... – ela implora - ...por favor...

- Tudo bem!!... Só espero até amanhã... – mesmo estando cheio de curiosidades, o cantor decide ceder - ...eu vou... mas... se... se sentir mal... de novo... me liga...

- Obrigada!!... – os olhares se cruzam. Ela enxerga um homem apaixonante.

 

Se aproximando novamente o bastante, a jovem sente a respiração dele. Os lábios do cantor encostam na testa de Lisa. A jovem fecha os olhos e sente o ar faltar por segundos.

 

- Tudo bem mesmo?... – A olhando, Howie questiona

- ...eu... preciso ficar sozinha... – Sentindo algo que não sabia explicar, Lisa afirma

- Não acho que você esteja bem... mas... – o latino não se convence e caminha lentamente para a porta. Lisa decide não o encarar. Ela fecha os olhos e permanece na mesma posição.

- Tchau!!... – o cantor abre a porta. A jovem não responde.

 

O silêncio toma conta do ambiente. Lisa abre os olhos. Devagar ela se senta. Olhando em volta, a jovem balança a cabeça, negativamente. Com a mente polvorosa, com as idéias “gritando” na sua cabeça, começa a caminhar novamente pela residência.

Passando direto pela porta do escritório, segue adiante. Toca na maçaneta da porta do lado oposto. Girando a tranca, abre bem devagar. Um, dois passos, estava em um quarto. Cômoda, guarda roupas embutido, cama de casal, criado mudo, abajur e mais livros.

 

- ...deve ser... o meu quarto... – Lisa se senta na cama - ...preciso... descansar...

 

Tendo a certeza de estar “esgotada”, a jovem tateia até encontrar o travesseiro. Cansada ao extremo, Lisa fecha os olhos sem sentir. Quase que de imediato, sente uma sensação sem explicação. Vozes começam a ser ouvidas. A moça não as consegue identificar. Um sussurro. Um “eu te amo!”. Ao sentir um toque em sua pele, ela levanta  e se acorda assustada.

 

- O que foi isso?... – Colocando as mãos na cabeça, Lisa sente seu coração acelerado. Respirando profundamente, abraça seus joelhos - ...o que está acontecendo comigo?... – e questiona, mesmo sabendo que não teria a resposta.

 

Tentando se acalmar, faz exercício de respiração. Alguns minutos e deita-se novamente. Lisa fecha os olhos. Imagens, como flashes rápidos começam a surgir em sua mente.

 

- ... quem sou eu?... – quase dormindo novamente, Lisa se pergunta

 

O silêncio novamente “preenche” o ambiente. As horas avançam. Lentamente o sol surge no horizonte. Como se desse “bom dia”, ilumina todo o quarto, entrando pela janela.

Sem ligar muito e com uma terrível preguiça, a jovem vira-se para o lado oposto, cobrindo-se da cabeça aos pés. O silêncio é interrompido por insistentes toques na campainha e batidas na porta.

Sendo obrigada a levantar, Lisa salta da cama. Arrastando-se, literalmente, tropeça nas próprias pernas e quase cai. Encostando a palma da mão de uma só vez na parece, acorda. Apressando o passo, finalmente chega na sala.

 

- ... finalmente... esqueci minhas chaves aqui... – uma jovem de pele morena clara, cabelos castanhos escuros, cacheados, magra, nem alta nem baixa, vai entrando, mostrando toda a sua “intimidade” - ... você sumiu... – e afirma encarando, sem sorrisos, a dona da casa

- Vi-tória?... – demonstrando um certo esforço, Lisa fala, perguntando

- Quem você achava que era?... Papai Noel?... – Vitória ironiza

- Não!! É que... – Lisa aponta para a jovem na sua frente - ... o que você está fazendo aqui?... – e resolve perguntar

- Enlouqueceu?... – Se encaminhando para o sofá, Vitória se senta e abre uma espécie de agenda - ... os meninos estão loucos... atrás dos arranjos... e... você tem uma reunião à tarde com Bon Jovi... e...

- ... cancela!!... – Lisa com a maior naturalidade diz - ... que meninos?

- Quê? Brigou com o Howie, foi? – Vitória fecha a agenda de uma vez e se levanta - ... anda... me conta... além de sua assistente pessoal... sou sua melhor amiga... – pela primeira vez, a jovem abre um sorriso e aguarda a moça se pronunciar

- Não briguei com ninguém... – Lisa, tentando demonstrar superioridade, cruza os braços - ...e eu não sei nada desses arranjos... – ela passa por Vitoria e se senta na outra ponta do sofá - ... e... acho que nem comecei esses arranjos... – e aponta para todos os lados

- Você bebeu?... Claro que estão prontos... na sua gaveta... – Vitória afirma - ... você não pode vacilar com os Backstreet Boys... foi graças a eles... que sua carreira alavancou... o nome deles... abriu as portas pra você...

- ... acho... que não lembrava... – Lisa fala quase sussurrando e dá um sorriso sem graça

- Mas... anda... se arruma... temos que encontrar com eles... e eles... detestam atrasos... – Vitória olha para o relógio de pulso e se assusta - ... e... não é por nada... mas... acho que... finalmente o Nick vai me pedir em namoro... -  e suspira

- Ok!!... Depois me conta... – correndo pela sala, indo em direção ao quarto, Lisa diz - ... DEZ MINUTOS... – já distante grita

- CINCO... – Vitória rebate

 

Sozinha na sala, Vitória começa a folhear a agenda novamente e fazer anotações. Seu celular toca. Ela não atende. Apenas olha no visor até parar de tocar. A jovem sorrir pelo canto da boca e começa a escrever uma mensagem e em seguida envia.

Depois do banho, Lisa pega a primeira roupa que vê na frente. Deixando os cabelos molhados, caminha a passos rápidos até o escritório. Abrindo a gaveta, encontra um grande envelope com o nome da banda: Backstreet Boys. Sorrindo, ela coloca contra o peito o envelope e respira aliviada.     

 

- ... vamos... o Nick já ligou... – Vitória afirma, na porta

- Vamos!!... – Lisa concorda com a cabeça

 

Na porta, Lisa olha para a frente e encontra uma BMW vermelha. A jovem arregala os olhos e fica para, olhando para o veículo. Vitória a cutuca e mostra as chaves, sorrindo maliciosamente.

 

- ... trouxe o seu carro do conserto... – e afirma piscando o olho - ... quer que eu dirija?... – e pergunta, implorando com o olhar para que a resposta seja positiva

- Claro!!... – Lisa abre a porta do passageiro e entra

- Yesss!!... – Vitória faz gestos empolgada, antes de entrar também. 

 

Dando partida, a jovem de pele morena clara, coloca o carro em movimento. Entrando em uma esquina, saindo em outra, passando por uma “principal”, Vitória procura atalhos para chegar mais rápido ao local de destino. Durante todo o tempo, Lisa permanece em silêncio, perdida em seus pensamentos.

 

- Chegamos!!... – Vitória estaciona. Lisa olha para cima e vê um prédio de três andares, na cor tons pastéis

 

As duas caminham apressadas para a porta de entrada. Passam pela recepção. Na segunda porta, Vitória “toma” a dianteira e bate. Em segundos a porta é aberta. Elas entram. Uma loira as cumprimenta com a cabeça e sai com vários papéis nas mãos. 

Uma sala de reuniões com mesa oval, cadeiras dispostas e vazias. Um frigobar e mesa de canto. Perto da última janela, um homem olha fixamente para o lado de fora. Ele se vira e caminha na direção das duas jovens.

 

- Howie... onde estão os outros? – Vitória questiona

- ... vão demorar mais um pouco... – o latino cruza os braços, encarando Lisa

- Certo!!... Vou... ali... e... já volto... – apontando para a porta, Vitória trata de se apressar para deixar os dois sozinhos, e “corre” saindo rápido

- Não!! Espera!!... – Lisa olha para o lado e já não vê a amiga

- Vai me ignorar?... – não deixando a jovem prosseguir, Howie segura em seu braço rapidamente. Lisa o encara

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...