História Don't forget me (Pausa). YoonKook - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, The Vow, Vhope, Yonkook
Exibições 298
Palavras 1.115
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu acabei descobrindo um erro no capítulo (um erro terrível)
Me desculpem! Agora está tudo bem.
Boa leitura 💖💖💖💖

Capítulo 13 - Capítulo 11 Novas descobertas.


Fanfic / Fanfiction Don't forget me (Pausa). YoonKook - Capítulo 13 - Capítulo 11 Novas descobertas.

Era a segunda vez que eu via Jungkook daquele jeito vulnerável. Eu só queria saber as palavras certas para acalma-lo, mas as vezes somente palavras não seria suficiente para consolar alguém.

Desci meus lábios até seu nariz e fui intercalando pequenos estalinhos por toda a sua bochecha, até chegar em seus lábios que estavam um pouco úmido por conta do choro que as poucos ia cessando. O Beijei lentamente, sentindo o gosto salgado das suas lágrimas se misturarem no beijo.

Durante o beijo tentei transmitir tudo o que eu queria dizer. Naquele momento era só nós dois, com alguma música tocando aleatoriamente pelo ambiente. Tudo estava perfeito porém desconcertante. Separei nossos lábios e deixei seu corpo ficar abraçado ao meu.

Não tenho total certeza de quanto tempo ficamos naquela posição, apenas sentindo o calor emanar em nossos corpos.

—Seria muito estúpido eu dizer que... pela primeira vez eu pude me sentir único? — Perguntou.

Neguei rapidamente sentindo meu coração acelerar.

—Todos merecem se sentir assim. Alguns conseguem mais rápido que os outros. E eu me sinto honrado em poder te proporcionar esse sentimento — Falei sendo sincero em cada ponto.

—Mas... E se por acaso eu não fizesse você se sentir único? — Se dirigiu até a cama.

—Escuta. Eu estou louco por você, eu sei que sou único pra você — Fui até o seu lado.

—Tenho medo de não ser o suficiente. Eu quero me sentir além de único, amado — Sua voz saiu baixa.

Me recusei a curiosidade de perguntar sobre o seu passado, apesar de saber um pouco eu  me sentiria um intruso. Apenas fechei meus olhos e relaxei meus músculos.

Ele queria se sentir  amado. Acho que todos querem isso, não há motivo dele  ser diferente.
Havia várias maneiras de mostrarmos que a pessoa é algo especial para nós, seja com gestos, palavras e até mesmo presentes.

Deitei seu corpo devagar, segurando na parte de trás do seu pescoço, fui intercalando beijos suaves com direito a algumas mordidas na região da sua clavícula que ficou um pouco exposta. Minha mão livre segurou em sua cintura. Não perdendo a oportunidade, apertei aquela região com força, sentindo Jungkook se arrepiar de leve.
Cheguei em seu rosto e pude parar um pouco para admira-lo. Seus olhos fechados, com seus cílios mediano fazendo uma pequena sombra. Pequenos suspiros saindo da sua boca entreaberta e o seu pescoço curvado para o lado, deixando as suas veias a mostra. Rocei meus dentes na região, controlei a vontade de morder até ficar marcado.
Chupei seu lábio inferior e o ajeitei na cama.

Naquele cômodo quente e confortável, eu cobri seu pequeno corpo e deixei que nossas respirações fluíssem pelo ar.

—Eu estou com um pouco de sono, Min — Sussurrou baixinho.

—Pode dormir. Tenha bons sonhos — Beijei sua testa.

Jungkook rapidamente pegou  no sono, ele murmurava algumas coisas e eu me permitia sorrir. Enquanto ele descansava eu estava lá, ao seu lado, com os meus dedos já pairando sobre os seus cabelos.
Durante aquele final de tarde, sem ninguém nos incomodamos eu começei a pensar em tudo.

Como quando eu senti  aquele calor em meu peito quando eu o vi pela primeira vez. Seus gestos delicados, seu modo de querer se sentir protegido em um abraço e seu beijo, suave e delicado.

Desliguei a música, deixando que Jungkook tivesse seu sono sem nenhuma interrupção.

Me levantei da cama e fui até a janela em meu quarto. Destranquei o pequeno trinco e respirei o ar puro.
O céu já estava escuro e cheio de estrelas, quase cogitei a idéia de acorda-lo, mas neguei logo na hora. Peguei um puff que estava encostado no canto do quarto e me sentei, observei as estrelas e começei a conta-las. Na minha cabeça isso era inútil, porém eu estava conseguindo pensar. O modo como o nosso pequeno relacionamento estava andando tão calmamente me deixava alegre, tudo estava como nos conformes.

Eu não queria contar, mas hoje eu tinha recebido um email de mais uma gravadora me recusando, dizendo que as minhas letras eram boas, minha voz também, mas eu tinha muito que aprender porém, não seria com eles. Naquela hora eu queria chorar de frustração, anos tentando investir naquela gravadora. Eles pareciam que estava se convencendo, e deu tudo errado.
Mas quando eu vi seu pequeno corpo no chão da cozinha molhada, seus olhos manejados, eu me permiti sorrir, eu sabia que independente de tudo dando errado eu poderia olhar em seus olhos negros e infantis, que tudo ficaria bem.

Ele me faz bem. Ele é como uma montanha russa, ele me fazia sentir aquele famoso frio na barriga, mas depois de toda adrenalina ter passado eu sentia um tipo de endorfina me causando uma alegria extrema.

Ele era tão diferente. Taehyung me disse que reparou o meu olhar na apresentação. Ou seja, eu poderia definir como uma atração a primeira vista.

—Jungkook — Sussurrei para as estrelas —Eu posso não ser o homem da sua vida, mas eu irei fazer você se sentir amado. Não importa como — Deixei essas palavras gravadas nas estrelas e em meu coração.

Fiz uma promessa implícita e definitivamente eu irei cumpri-la.

Resolvo sair da janela pois estava começando a esfriar. Fechei com muito cuidado e resolvi descer até a sala. Lá encontrei todos os meninos reunidos, comendo várias besteiras.
Me aproximei lentamente e me sentei entre Jin e Hoseok.

—Achei que nunca iria sair do quarto — Namjoon me encarou e logo me entregou um pacote de salgadinho.

—Não nego, eu ficaria lá para sempre — Mastiguei com calma e vi que estava passando maratona de filmes de suspense.

—Jungkook está lá? — Taehyung perguntou meio sonolento.

Assenti com um sorriso e deixei as frases saírem da minha boca sem pensar.

—Eu estou pensando em leva-lo num encontro amanhã — Minhas bochechas ficaram coradas.

—Isso é ótimo — Jin me abraçou de lado —E quando vai pedir ele em namoro? Mesmo com tão pouco tempo, da pra ver que realmente se gostam, de verdade —Dei um sorriso e fixei meu olhar na parede.

—Acho que vamos com calma, talvez demore um pouco. Mesmo sabendo dos meus sentimentos, eu queria ter a total certeza — Observei algumas sujeiras, mas deixei quieto.

—Só não demore muito. Tenho certeza que Jungkook ficará muito feliz —Hoseok bateu de leve na minha nuca.

—Eu sei —Sussurrei e resolvi deixar o clima mais agradável do que já estava.

Por um momento eu consegui esquecer do meu pedido recusado. Afinal, eu estava reunido com as melhores pessoas que eu pude conhecer em tão pouco tempo. E o garoto que conseguiu fazer eu sentir o famoso sentimento "Borboletas na barriga" estava lá encima, dormindo na minha cama e vestindo as minhas roupas. Nada poderia estar mais certo.


Notas Finais


Só depois de sete vezes relendo eu percebi o erro. Meu Deus.
Qualquer erro eu já estou aqui. Um beijo, espero que tenham gostado 💖💖💖💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...