História Don't forget me (Pausa). YoonKook - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, The Vow, Vhope, Yonkook
Exibições 563
Palavras 1.729
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Todos os capítulos serão narrados pelo Min Yoongi (Suga), se caso mudar terá um pequeno aviso.

Capítulo 2 - Capítulo 01 Garoto do piano.


Fanfic / Fanfiction Don't forget me (Pausa). YoonKook - Capítulo 2 - Capítulo 01 Garoto do piano.

28 Junho 2011

Busan

O ruim de ser uma pessoa sincera ao extremo era que, você tem a obrigação de ser simpático, sem falar o que pensa, sempre esboçando um sorriso ridículo e falso. Após atender mais um dos típicos clientes irritantes eu me sentei no banco de madeira, encostando minha testa na quina do balcão e respirei fundo.

Eu precisava continuar no emprego.

Tranquei a faculdade de Arquitetura para seguir o meu sonho, ser um músico e compositor conhecido pelo mundo inteiro. Já tive algumas composições compradas por produtores pequenas, mesmo assim, o dinheiro não era o suficiente. Então eu tive a sorte de achar a Coffe's, uma cafeteria mediana e bem confortável, não pagava muito, porém, ajudava a me manter.
Já no final do turno liguei para o meu amigo de infância, Taehyung, ou o diabo em pessoa, perguntei se ele precisava de carona na faculdade em que cursava fotografia. Ele não confirmou e me convidou para assistir a apresentação do pessoal da música, e, ao que parece, Jin, seu colega de pouco tempo ia se apresentar junto com um amigo e outras pessoas. Confirmei minha presença e quando o outro funcionário chegou eu guardei meu avental, peguei meus pertences e saí da cafeteria, indo até o meu carro, que já estava bem velho.

Após chegar no portão da faculdade precisei dizer meu nome é mostrar a minha identidade, o que era engraçado já que, eu vinha aqui praticamente todos os dias buscar Taehyung. Estacionei meu carro embaixo de uma árvore e fui em direção aos prédios. Localizei o prédio doze, Taehyung já me esperava e quando me viu saiu correndo e me deu um abraço de urso.

—Hyung! Vamos, está quase começando, depois preciso te apresentar aos meus novos amigos — Tae, me puxou pelo braço e me fez correr para dentro do prédio.

Subimos vários lances de escada até chegar em um pequeno teatro. Procuramos um bom lugar e Tae acenava loucamente para um grupo de garotos.

—Aliás, eu gostei do seu cabelo assim, Hyung — Apontou para os meus fios verdes

Sempre adorei pintar os cabelos, é algo realmente viciante. Então, sempre que sobra um pouco de dinheiro eu vou para o cabeleireiro.

—E você nunca vai mudar esse ruivo, Tae? Já está parecendo um tom estranho de laranja — Ele me olhou e depois deu uma risadinha, negando com a cabeça.

As luzes diminuíram e logo várias pessoas entraram no palco. Depois de de posicionarem eles começaram a tocar uma bela melodia. Avistei Jin, com suas madeixas loiras se perdendo castanho, ele fechava seus olhos e parecia se perder na melodia suave de seu violino. Ao seu lado um único garoto ao piano me chamou a atenção. Seus dedos se movimentavam rapidamente, porém, suaves. Seus olhos, também fechados apreciando a melodia, ele parecia querer transmitir tudo o que sentia quando os seus lábios se curvavam em um pequeno sorriso.
Desviei toda a minha atenção ao pequeno garoto no piano.

Quando a apresentação acabou todos se levantaram. Comecei a seguir Taehyung, tomei tanto cuidado para não esbarrar em ninguém é fomos até o grupo de garotos de antes.

—Hyungs, esse é o Yoongi — Fui apresentado para eles que pareciam animados —Suga, o de cabelo verde claro é o Namjoon, o Jin você já conhece e tem o Hobi ou Hoseok, mas ele deve estar junto com o Jungkook, que é bem tímido.

—Namjoon, o mais responsável do grupo e olha! Estamos com os cabelos iguais — Namjoon disse vindo para o meu lado e começou a reclamações sobre ser o mais idiota.

—Sim, eu reparei. Aliás, Jin, você foi ótimo — O parabenizei e vi de relance dois garotos saindo de trás das cortinas afastadas.

Os meninos começaram a me fazer várias perguntas, mas eu só conseguia focar em um dos garotos, que era justamente o que tinha tocado piano. Ele vestia um moletom listrado meio desgastado, junto de uma calça Skinny e All-Star. Sua cabeça estava abaixada e suas mãos se mexiam sem parar.
O garoto ao seu lado estava totalmente animado e gesticulava sem parar. Eles vieram até nós e sem pressa, o mais animado veio se apresentar.

—Você deve ser o Yoongi, prazer, Hoseok, mais pode me chamar de Hobi — Estendeu sua mão e chacoalhou rapidamente quando eu a apertei.

—Prazer — O pequeno garoto a qual eu encarava enquanto cumprimentava seu amigo, levantou a cabeça e, quando percebeu que eu o encarava corou imediatamente.

—Esse é o Jungkook. Hyung, ele que estava tocando piano — Tae o puxou pela cintura e deu um sorriso.

—Prazer, Yoongi, Tae sempre fala de você — Tombou a cabeça de lado

Sua voz soou tão macia e clara para os meus ouvidos, era como seu eu pudesse ouvir um anjo. Não me contive e dei um largo sorriso o olhando docemente.

—Espero que tenha ouvido coisas boas sobre mim — Fiz careta e o vi sorrir fraquinho

Depois de sairmos todos do prédio Namjoon optou por querer comemorar em um restaurante. Fiquei confuso, comemorar o que? Ninguém ganhou prêmios nem nada.

—Bom, o Jungkook, nunca tinha tocado pra tanta gente assim, ele quase ficou doente, mas no final ele se saiu muito bem — Jin, falou como um verdadeiro pai e bagunçou seus cabelos, o fazendo sorrir e logo em seguida cobrir sua boca com a palma de sua mão.

Assenti encontrando o meu carro e fui até ele, os meninos tinham vindo juntos com exceção de Taehyung. Entrei na minha 'lata-velha' e fiquei atrás do carro de Namjoon.
Enquanto eu o seguia fiquei contando mentalmente o tanto de dinheiro que eu tinha no bolso da calça, na carteira e no porta luvas, não era muito e dependendo do lugar apenas um prato pequeno seria mais que o suficiente.
Parei em frente à um restaurante todo iluminado e comecei a me xingar por dentro. Respirei fundo e destravei o cinto, peguei todas as exatas cinco notas de pequenos números e saí do carro ligando seu alarme.

Tae me olhou meio de lado e eu apenas neguei, fingindo estar despreocupado. Entramos no estabelecimento e eu juro, se eu fosse um bom ator eu estava fingindo um ataque cardíaco.
Escolhemos uma mesa bem afastada, ela era encostada na parede, um estofado em meio círculo e uma mesa média de madeira. Peguei o cardápio e meus olhos quase saltaram da mesa.
Quando a mulher veio nos atender pedi o prato de preço mais razoável, e enquanto todos esbanjavam a fome, Jungkook, que estava ao meu lado, também pediu algo simples e barato.

—Jungkook-ah, você sabe que não precisava ter pedido isso, faz dias que não se alimenta direito — Ouvi Tae, na tentativa de sussurrar. Sua voz estava mais grossa, como quando quer passar um belo de um sermão.

—Desculpa, é que... eu realmente não tenho fome — Sua voz saiu meio falha e isso despertou meu interesse no mesmo instante.

—Não se desculpe jamais por isso, bobo

Logo nossos pedidos chegaram e meu estômago embrulhou, minha testa começou a suar, porque nada parecia certo?
Mastiguei devagar a minha comida, fazendo sons de aprovação, apenas não queria que os outros me olhassem estranho.

—Então, Yoongi, sabia que Jungkook também é amigo de infância do Tae — Hoseok falou meio divagando.

—An? Como assim? — Olhei confuso para Tae.

—Bom, eu conheci o Jungkook-ah primeiro, ele era um bebê bem fofo, e tímido, desde criança. Conheci o Min bem depois e após vários acontecimentos eu reencontrei meu biscoitinho, agora estamos todos juntos e tenho certeza que serão ótimos amigos — Falou sorridente e começou a reclamar de fome e então apenas abria a boca para comer.

Durante todo o jantar fiquei o encarando, suas mãos se concentrando em pegar no talher com cuidado, seus olhos se fechando e seus lábios fazerem um biquinho que, parecia ser involuntário. Sua cabeça se curvava em desaprovação ao ver Taehyung falar de boca cheia e o batia, ou apenas passava os dedos no tecido da camiseta, de tão leve que o toque transparecia ser. Ele quase não falava e isso não me incomodava, mas eu adoraria ouvir o tom suave que fluía tão naturalmente.

Jin, me pegou no flagra e apenas começou a rir um pouco alto, chamando a atenção de todos na mesa.

—O que aconteceu com você, Jin? — Namjoon o olhou confuso e sorriu carinhoso.

—Nada não, apenas algo que eu lembrei aqui — Me olhou e deu uma piscada discreta.

Corei e acabei de comer. Quando a conta chegou eu insisti fielmente em pagar a minha parte, cabeças iriam rolar, nunca gostei de depender de ninguém.

—Kim Taehyung e Kim Namjoon, ou eu entrego meu dinheiro a vocês ou eu... eu irei fazer da vida de vocês um inferno — Bati meus pés no chão e cruzei is braços.

—Eu te aguento por anos, abaixa a bola, vai — Bufei e sem o encarar fui para fora junto dos outros.

Senti o ar gelado em meu rosto e dei um pequeno espirro. Peguei meu celular e verifiquei as horas, eu tinha trabalho de manhã e não podia atrasar.
Mandei algumas mensagens para os meus pais e em seguida fui verificar meu e-mail. Nada.

—Algum problema, Yoongi? — Quase cai no chão ao ouvir sua voz.

Ele me olhava sugestivo e logo sorriu.

—Nenhum exatamente, por que? — Olhei um pouco para baixo e o encarei encantado.

—Seu rosto, está vermelhinho e uh, quente — Passou o indicador suave em minha bochecha e fez uma careta.

—Normal, deve ser só o estresse. Aliás! Você tocou muito bem hoje — O vi assentir em um pequeno gesto de agradecimento.

Tae e Namjoon saíram do restaurante, todos se despediram e eu fui correndo para o carro, querendo a maciez da minha cama.
Depois de vários bocejos, várias piscadas rápidas para não cair de cara no volante eu chego em casa com segurança. Tentei estacionar certo, só tentei mesmo.
Entrando em casa fui direto para o pequeno cubículo da casa, ou banheiro. Tomei um banho quente, relaxando todos os meus músculos que estavam tensos até demais. Vesti apenas uma cueca e um roupão.
Fui para o quarto e já colocando meu celular para carregar, também configurei meu despertador, me deitei, respirando aliviado por mais um dia.
Não percebi que estava sorrindo até tocar em meus lábios secos. Fechei meus olhos e pude me permitir pensar em cada momento de hoje, principalmente em um pequeno garoto no piano, com seu sorriso angelical e sua aura encantadora.


Notas Finais


Acho que o bloqueio de quase uma semana valeu a pena. Eu particularmente tô in Love com esse capítulo.
Qualquer erro eu já arrumo. 💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...