História Don't forget me. YoonKook - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, The Vow, Vhope, Yonkook
Exibições 276
Palavras 2.954
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiramente gostaria de agradecer aos favoritos, sério! Nunca pensei que várias pessoinhas iriam tirar um tempo para ler isso... Obrigado obrigado!!

Segundamente (Isso existe) queria me desculpar pela mudança drástica que ocorreu, a idéia apenas, veio.

Capítulo 3 - Capítulo 02 Algo triste e surpreendente.


Fanfic / Fanfiction Don't forget me. YoonKook - Capítulo 3 - Capítulo 02 Algo triste e surpreendente.

O dia até teria começado bem, se eu fosse acordado pelo despertador e não por alguma pessoa inconveniente me ligando em plena quatro da manhã e eu precisava levantar às seis. O caso é, Kim maldito Taehyung queria saber se eu iria de noite em sua casa e ficar por lá. Ele podia me ligar de tarde ou falar comigo quando eu o fosse buscar na faculdade.
Após ele falar algo fora do meu interesse que eu fingi estar escutando, finalmente ele desliga.
Desisti de voltar a dormir e me levantei, saindo do quarto fui para o banheiro e liguei a torneira esperando a banheira encher, coloquei alguma música em meu celular, Murmurei baixinho algumas partes da música e coloquei alguns sais de banho, entrei na água quente sentindo todo meu corpo ficando mole. Só decidi sair da banheira quando meus dedos começaram a enrrugar, me sequei e enrolei a toalha em minha cintura, tirei o tampão e deixei a água sair pelo ralo rapidamente, entrei em meu quarto e fui até o armário, peguei uma blusa branca, colocando o crachá com o meu nome e vesti uma calça jeans rasgada que combinavam com o meu All-Star surrado. Peguei as chaves e conferi se estava tudo 'ok', tranquei a porta e fiz uma careta ao ver como meu carro estava estacionado por conta de ontem.
Entrei e olhei o horário em meu celular, 5:26, revirei os olhos e dirigi até a cafeteria.
Cheguei no estabelecimento e fui colocar meu avental, fiz um café expresso para mim e bebi com cuidado, sentindo o sabor amargo ficando no canto da minha língua me dando uma sensação satisfatória.
Finalmente alguns clientes começaram a aparecer e de novo precisei ser adepto ao sorriso falso,quando recebi uma ligação do celular do Jin, era Tae.

—Porque não ligou do seu celular? — Entreguei o troco para uma mulher que estava com a cara mais fechada que a minha.

—Eu sei que ficou irritado hoje comigo de manhã, não queria que desligasse na minha cara, ranzinza — Sua voz soava baixa, quase um sussurro.

—Taehyung, você não está me ligando no meio da aula, diz que não — Anotei o pedido de um casal e entreguei para outra pessoa.

—Obvio que não, eu sei como você fica pilhado com isso, o meu professor de fotografia faltou, então eu estou na biblioteca esperando o Jungkook e o Jin estão procurando alguns livros e quando eu comentei que você também ama literatura eles começaram a me xingar que ''Ah, você devia seguir o exemplo do seu hyung" "Viu! Ele lê ao invés de ver animes o dia inteiro" e bla bla bla.....

Respirei fundo, será que ele nunca vai parar de falar um minuto. Deus!  Como era irritante. Se eu não o conhecesse sabe lá Deus o que eu faria!

—Olha, primeiro, cala a boca. Segundo, se você me ligou é porque tem um motivo — Fui direto.

—Sim, Então nós estamos pensando em fazer uma noite de filmes na minha casa, e, como você sai meio tarde nós pensamos em conversar com o seu patrão para te liberar mais cedo — Deu um riso meio sacana.

—Ficou maluco?  Ele já me deixa ficar horas no celular achando que algo importante, quando na verdade, é apenas você precisando de algum conselho — O número de pessoas começaram a aumentar —Olha, Tae, no horário de almoço você aparece, agora, está bem movimentado, Ok? Tchau — Desliguei sem esperar qualquer resposta é fui atender a fila que aumentava a cada minuto.

Comecei a atender um por um. Fiquei tão concentrado em contar o troco certo e nem reparei que o sol do meio dia começava a aparecer.
Daqui a pouco Tae iria aparecer, fiquei pensando na possibilidade de Jungkook vier que eu mal reparei uma nota meio amassada com um número.
Ri e coloquei a nota junto das outras no caixa eletrônico.
Aproveitando o tempo limpei algumas mesas e organizei as cadeiras. Ajeitei as cestinhas com pacotes e açúcar e pensei na probabilidade de venderem chás também.

—Olha só! Que menino aplicado minha gente — Ouvi uma voz conhecida atrás de mim.

Me virei e lá estava Jin, Taehyung e Jungkook e Namjoon.

—Mais aplicado que você, Oi gente vão querer alguma coisa? — Tirei meu avental e me foquei em Jungkook.

Seus cabelos arrepiados por conta do vento lá fora, ele usava uma camisa branca com uma jaqueta xadrez por cima, calça Skinny e sapatos do homem de ferro. Quase chorei de tão adorável que isso era.

—Um Americano, por sua conta, Suga! — Tae bateu na mesa de leve e eu fui até a porta girando a plaquinha de aberto para fechado.

Fui até o balcão e peguei o copo com o café.
Os outros funcionários, que eram poucos na verdade foram almoçar em algum restaurante e sobrou pra mim cuidar de tudo.

—Argh, isso está gelado — Tae reclamou.

—Isso é gelado, seu idiota, Yoongi se não for incomodo eu queria apenas um café e Namjoon também, eu pago, e você, Jungkook? — Jin disse calmo sorrindo doce.

Jungkook negou. Eu apenas Assenti e fui rapidamente pegar as bebidas. Após voltar me sentei junto com eles e Tae que estava ao meu lado me abraçou de lado e ficou me olhando descaradamente.

—Você quer saber a resposta? — Assentiu rapidamente —Sim, Kim Taehyung eu vou na sua casa — Bufei e logo dei um sorriso ao sentir seu perfume doce invadir meu nariz.

—Obrigado, Suga Suga, você é o melhor amigo do mundo todo, nunca mais eu te ligo de manhã — Falou rápido. Sabia que era mentira, ele nunca deixaria de me incomodar e de certa forma aquilo era mais um dos defeitos que eu mais adorava no Tae.

—Ok. Agora me solta — O tirei impedindo dele quase subir no meu colo.

—Entãooo, estamos combinado? Todos vocês, menos o Hoseok que vai chegar mais tarde por conta do trabalho, vão passar uma bela noite na minha casa. Suga, hoje você pode buscar o Jungkook?  Jin já vai pra casa com Namjoon resolver sei lá o que de trabalho e hoje de tarde vou te atazanar no trabalho, conversei com o teu chefe e ele me adora — Metralhou as palavras sem respirar. Como ele conseguia?

—Ele não te adora, ele precisa te suportar por que você, é o sobrinho da sua tia, a qual ele está tendo um relacionamento — Fiz uma cara de Duh.

Ele apenas negou com um aceno estranho e pegou meu avental colocando em si mesmo e sorriu.
Uma perfeita criança.

Ouvi um suspiro baixinho e olhei para o lado, enquanto Jin e Namjoon conversavam, Jungkook, estava de cabeça meio baixa. Me aproximei e cheguei a conclusão que talvez eu estivesse invadindo seu espaço pessoal, apenas por conseguir sentir o cheiro de maçã verde que exalava de seus cabelos.

—Está tudo bem? — Sussurrei em seu ouvido o fazendo dar um pequeno pulo da cadeira.

Ri e me ajeitei observando seu rosto mudar de tom rapidamente.

—Sim, eu só... gostei muito do seu cabelo, parece um algodão doce — Senti como desviou do assunto e bem hesitante tocou em meus cabelos.

Seu toque era suave, seus olhos ganharam um brilho novo, parecia hipnotizado e pude ver um sorriso crescer em seus lábios.

—Que bom, fiquei bem confuso sobre o verde, acho que depois do azul criei uma certa coragem — Disse ainda apreciando seu toque.

—Azul? — Perguntou encantado, Assenti em resposta —Eu gosto bastante de cinza, mas acho que, branco ficaria muito bem em você.

Parou de mexer em meus cabelos e se aproximou mais de mim. Naquele momento não me importei com mais nada, horário, trabalho ou chefe. Podia sentir os olhares dos meninos sobre nós. Eu não me importava. Aquele garoto está mexendo comigo de uma certa forma que eu não consigo acreditar.

—Cinza é? quem sabe mês que vem! — Sorri.

Logo meu sorriso desmanchou pois o horário de almoço havia acabado, me despedi dos meninos.

—Muito bem, Kim Taehyung, vamos ao trabalho — Bati minhas mãos e as fechei em punho.

Ensinei o básico, e com o básico eu quero dizer, mostrar aonde estão os cafés e como mexer no caixa.
O ambiente de trabalho ficou bem mais descontraído com sua presença. Ele fez algumas brincadeiras idiotas, conversou com os clientes e até conseguiu algumas gorjetas.

Ao final do dia, enquanto eu estava morto de cansaço, Tae estava muito elétrico. Eu ainda precisava buscar Jungkook na faculdade como combinado. Saímos da cafeteria e por mais que eu pedisse, ele não ia dirigir.
Mal entramo no carro e a mão nervosa de Tae foi para o radio, aumentando no último volume, e ele sabia muito bem que eu odiava barulhos altos, principalmente no carro. E não adiantava falar, com o som alto e sua voz berrando a música ficaria impossível até de pensar.

Chegamos a faculdade e eu já avistava uma pequena figura encostada no portão, ele estava sozinho com apenas um lado do seu fone de ouvido.
Tae abaixou o vidro do carro e gritou seu nome, o fazendo corar e andar até nós.

—Jungkook-ah! Quer ouvir como foi o meu dia, ele foi ótimo, primeiro eu atendi uma pessoa com uma voz bem estranha e... — Tae não parava de falar, minha cabeça parecia que ia explodir.

Jungkook parecia não se importar, ouvia atentamente cada palavra e de vez em quando soltava uma risada baixa. Ele segurava alguns papéis junto a um notebook, seus dedos ficavam batucando o eletrônico toda hora.
O caminho até a casa de Tae foi bem mais longo que eu imaginei, eu não aguentava mais aquele ser falando e cantando a cada cinco segundos.
E quando estávamos na esquina escutei um leve ronco ao meu lado. Ele havia dormido. Neguei com um sorriso e estacionei o carro já em frente à sua casa. Peguei a chave de sua casa no seu bolso traseiro e saí, indo direto ao seu lado, o pegando no colo. Jungkook saiu do carro e pude travar.
Ao chegar na porta coloquei a chave e abri com cuidado ligando a luz, fazendo a sala se iluminar por inteira. O coloquei no sofá e cobri seu corpo com uma manta.

—Ele não é nada leve — Estralei minhas costas e tirei os seus e os meus sapatos, colocando no canto da porta.

—Ele bebeu ou comeu algo? Faz um tempo que eu o vejo assim — Indagou com o mesmo tom, suave e baixo.

—Bebeu muito café — Retirei meu casaco e o observei colocando o notebook na mesinha de centro.

Mesmo a casa não sendo minha ofereci alguma coisa para beber ou comer, que foi rejeitado educadamente pelo mesmo.
Recebi uma mensagem de Jin, ele é Namjoon estavam chegando. Enquanto isso eu me pegava mais uma vez observando o pequeno garoto, que agora parecia entretido com algo em seu celular.
Finalmente consegui captar um belo sorriso de sua parte, seus olhos se fechavam a medida que seu sorriso aumentava.
Quando eu abri a boca para tentar puxar assunto fui surpreendido por algumas batidas na porta.

Caminhei lentamente e abri a porta vendo Jin, com o seu sorriso doce e Namjoon, com suas covinhas amostra, deixei os dois entrar e quando eu ia fechar a porta avisto Hoseok, correndo até a minha direção. Ele parou na minha frente, ofegante, colocou a mão em seu peito e levantou o indicador, pedindo um minuto. Entrou, tirando os sapatos e Deitou no chão, olhando para o teto.

—Hobi, está tudo bem? — Jin perguntou organizando os sapatos deixado na entrada.

—Sim, só. Uh, eu odeio o meu trabalho, por serem meus pais, eles pegam mais pesado — Se sentou e sorriu ao me ver —Yoongi! Que bom te ver, de novo.

—Sim, e só por curiosidade, no que trabalha? — Perguntei curioso.

—Meus pais são "sócios", já que são separados. Eles são produtores — Fez sinal de aspas na palavra sócios e foi em direção a Tae, dando um sorriso e o cutucando de leve.

—Produtores? Que... ótimo — Escondi minha emoção, não podia sair pedido favores para alguém que acabou de conhecer.

Jin e Namjoon foram na cozinha e começaram a abrir os armários e pegando alguns ingredientes. Hoseok estava quase acordando o Tae, e eu? Eu tentava me concentrar na televisão que havia sido ligada, mas meus olhos só queriam olhar para o garoto no celular.

—Foco, foco — Disse para mim mesmo e senti meu celular apitar.

Era uma mensagem dos meus pais, sorri ao ler que eles iriam me visitar daqui alguns dias. Faz um tempo desde a última visita. Eles sempre me apoiaram, desde que eu me assumi firmemente, eles apenas me abraçaram e disseram que iam se adaptar e nunca demonstraram nojo nem nada. Eles foram os primeiros a me apoiarem depois que eu disse querer ser um músico, me ajudaram com um pouco de dinheiro, não aceitei a maior parte, pois eu sabia que esse dinheiro vinha das despesas de casa.
Depois de me despedir deles, prometi levar para conhecer meus novos amigos e rever Taehyung, ou 'segundo filho' para eles, assim como eu sou para os pais de Tae.

—Gente, o jantar está quase pronto. Namjoon!  Larga essa faca, não é assim que corta — Ouvi Jin gritar da cozinha.

Me aproximei mais do sofá e subi, me deitando, coloquei minha cabeça no colo de Tae, e ele automaticamente começou a fazer cafune em meus cabelos.

—Os dois estão juntos ou o quê? — Direcionei o olhar em JHope que estava observando com tédio um comercial na TV.

—Quase isso. Quase, eles se gostam bastante, mas por conta da timidez de ambos, eles acabam não dizendo o que sentem — Me olhou e em seguida gritou para Jungkook se juntar a nós.

Me sentei direito, pois eu estava quase dormindo e peguei o controle, mudando de canal.
Começou a passar um desenho besta de super heróis, porém não mudei, Jungkook agarrou meu pulso me impedindo de mudar o canal e senti uma pequena corrente elétrica saindo de seus dedos e passando para o meu braço.
Larguei o controle e me levantei, subi para o segundo andar da casa, indo direto ao quarto de hóspedes que era praticamente meu, peguei uma muda de roupas e fui para o banheiro do corredor. Deixei meu celular na pia e retirei minhas roupas e com cuidado colocando no cesto. Entrei no box e liguei, deixando a água quente percorrer meu corpo, fui me ensaboando com calma, sentindo o cheiro cítrico que eu tanto gosto, após minutos aproveitando a sensação de maciez desligo e chuveiro, pegando a toalha e deslizando levemente em minha pele. Visto o conjunto de pijamas que ganhei de Tae e ri comigo ao observar a calça de moletom cinza e uma blusa preta com o desenho de um  copo do Starbucks que tinha olhos e uma boca, fiquei descalço mesmo, peguei meu celular e o deixei no quarto. Senti o cheiro de comida impregnando a casa e corri para o andar de baixo. Todos me olhavam.

—Agora que o Yoongi chegou, vamos comer — Jin falou se dirigindo a sala de jantar.

Segui ele e me sentei. Sentia o olhar de Jungkook a minha camisa todo o momento e não que eu estivesse incomodado, apenas curioso.
Todos na mesa se serviram, pegando uma boa quantidade, menos Jungkook, seu prato parecia que continha a refeição de um passarinho e isso rendeu olhares de reprovação de Namjoon e Taehyung.

—Kook-ah, já conversamos sobre isso, você anda muito fraco e precisa se alimentar — Tae disse sério, fazendo Hoseok segurar em seu ombro.

—Eu já disse, não tenho fome — Disse envergonhado.

—O combinado era, você podia vim morar comigo, mas pelo menos se alimentava direito. Droga! — Tae bateu na mesa e saiu de lá, bufando.

—Desculpa, Namjoon — Jungkook saiu da mesa e podíamos ouvir seu passo apressado até o segundo andar.

—Gente, alguém me explica, o que acabou de acontecer? — Hoseok negou e foi atrás do Tae, eu acho.

—Bom. — Namjoon deu um gole em sua água — Isso é um assunto um pouco delicado, o Kook, ele tinha um namorado, seu nome era Jimin, no inicio era tudo tão bonito, sabe? Chamegos, apelidos e encontros que nunca tinha fim. Até que, certo dia Jimin foi se encontrar comigo e com alguns amigos, naquele dia ele bebeu tanto e acabou confessando todos os segredos do Jungkook, todos os segredos que o mesmo havia confiado em contar.   E ainda confessou que o traiu, foi tanta humilhação para o coitado quando ele soube, chorou por dias e se recusava a comer. Agora, ele está mais tímido que o normal e quando recebeu a proposta da faculdade de ter uma bolsa se mudou e reencontrou Tae, que ficou sabendo de tudo e por muita insistência não deu uma surra em Jimin. Tae o convidou para ficar em sua casa já que, às condições dele também não são boas — Abri a boca, tamanho era meu espantos.

Agora mais que nunca eu queria socar esse tal Jimin. Jin que estava ao meu lado  simplesmente abaixou sua cabeça e mordeu seu lábio inferior com força.

—E o pior ainda não é isso. Um dos problemas de JungKook, era o peso, ele sempre achava que estava acima dos padrões e fazia de tudo para emagrecer e isso já o levou para o hospital, toda hora precisamos ficar de olho para ver se ele se alimenta direito, para não ficar fraco e acabar tendo algo sério — Jin estava com a voz tremida — Eu já o encontrei no hospital, desacordado, a base do soro e remédios fortes — Namjoon se levantou e o abraçou.

Eu resolvi ir atrás de Jungkook. E, o que era para ser uma noite divertida, acabou sendo algo triste e surpreendente. Imaginar que algo como isso aconteceu com alguém tão precioso, só me fazia querer  protege-lo ainda mais.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro e se essa mudança repentina estiver muito, estranha? Ruim? Podem falar, eu não mordo e irei providenciar rapidamente um novo.
Ps: Esse capítulo está enorme. R.i.p dedos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...