História Don't go again, Loki. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers), Thor
Personagens Darcy Lewis, Frigga, Heimdall, Jane Foster, Lady Sif, Loki, Odin, Personagens Originais, Thor
Tags Fanfic, Loki, Romance, Thor
Exibições 44
Palavras 3.559
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Obrigada, Thor.



Ela estava sentada na Ponte do Arco íris, como sempre, sem colocar suas pernas em direção ao abismo, ela sequer fitava o local. Ela fitava seus joelhos, os quais estava abraçada há mais de meia hora, mas sequer estava prestando atenção em qualquer coisa, a única coisa que vinha em sua mente era o que tinha lido na mente de Laurie. Ela sabia que Loki era dela, mas Louise pensava que Loki a pertencia, eles tiveram uma infância bem próxima e a garota sempre soubera que era apaixonada por Loki, afinal, fazia todas áquelas loucuras por causa dele. Foi banida por causa dele. O que a deixou cada vez mais com "sede de Loki". 
Kyra escutou alguns passos em sua direção e fechou os olhos, não estava chorando ou sequer triste, só estava ali para pensar nas coisas, organizar pensamentos e tudo mais e para ela prosseguir ninguém deveria estar por perto, ela desejava que não fosse Loki fechou os olhos para reforçar que, se fosse Loki ou não, deveriam ir embora. Mas não foi o que aconteceu e então ela permaneceu de costas ignorando totalmente a presença de quem quer que fosse, ela estava agindo daquela maneira para entender - quem quer que fosse - que ela não estava querendo conversar. Mas Thor pensava diferente, então, depois de perceber que ela não estava se importando com sua presença, disse com sua voz grossa:
– O que faz aqui, princesa?
Ela deu um salto, a voz grossa de Thor ecoava pelos lugares e realmente parecia como um trovão, ela virou-se de frente para Thor e ficou de pé. Ele percebeu que os olhos da garota estavam cinzas, ele não conseguia se lembrar qual o significado daquela cor, mas nas poucas vezes que a viu com os olhos daquela cor, não foi em bons momentos. Ela então abraçou Thor. Nem ela entendeu exatamente o porquê, mas ela sabia que ele era confiável e que ele a entenderia, não melhor que Loki, mas a entenderia. Ele sem jeito passou seus braços em volta da garota e a abraçou esperando que ela dissesse algo, reclamasse, chorasse ou até mesmo surtasse, mas ela não fez nada daquilo, soltou-se de Thor com seus olhos agora pretos e então deu um fraco sorriso.
– Estava pensando - ela respondeu a pergunta de Thor - e você voltou! - ela sorriu verdadeiramente, mas teve que forçar para o sorriso ficar maior - o que significa "passar a noite" para você?
Ele riu um pouco sem graça - Durou um pouco mais do que pensei.
Kyra sorriu - Tudo em ordem na Terra?
– Por enquanto sim - ele respondeu - e por aqui?
– Tudo em perfeita ordem - sorriu.
Thor então riu fraco, balançou a cabeça e então colocou a ponta do seu dedo indicador na testa de Kyra - Eu perguntei aqui.
Ela riu e então mentiu - Está.
– Não parece - ele cruzou os braços.
– Laurie - Kyra bufou entregando o jogo.
– A amiga de Loki? - Thor perguntou confuso - mas ela foi banida.
Kyra riu - E pelo visto, voltou. 
Ele então fitou-a - O que ela fez com você?
– Nada - Kyra mentiu.
– Por que está desse jeito então?
Kyra olhou ao redor, era duro para ela adimitir que estava com ciúmes - Eles são muito próximos, como... - ela tentou pensar em outra palavra, mas não conseguiu, acabou falando o que veio em sua mente - Irmãos, mas... Eu sei que eles não são e sei também que Laurie gosta dele.
– O que? - Thor perguntou - eles... Ela foi banida há muito tempo, Kyra. Por mais que ela gostasse dele, com o tempo que permaneceu longe isso mudaria tudo.
Ela só sorriu fraco e então o fitou - E por um acaso, o amor some com o tempo, Thor?
Ele não respondeu nada. Ajeitou sua postura e somente a fitou. Ele sabia que era verdade, claro que ele não imaginava que Laurie gostava de Loki, que Laurie amava-o, mas ele sabia que era verdade o que Kyra tinha dito sobre o amor. Ela deu uma fraca risada e lançou um último olhar a Thor saíndo dali. Ela não sabia muito mais o que pensar e não culpava Thor por ele não tê-la ajudado, não tinha muito o que fazer, mas ela sabia que não se manifestaria sobre esse assunto com Loki. Ela não queria adimitr, porque estava prestes a se casar e descobrir que Loki ainda nutre algum sentimento pela Laurie a mataria por dentro. 
Kyra atravessou a Ponte do Arco Íris voltando para dentro do Palácio, foi direto para o quarto de Loki e parou á porta para escutar se havia alguém lá dentro. Tudo estava extremamente silencioso. Ela então entrou e tirando sua faca, suas botas deitou-se para um rápido cochilo, não gostava muito de dormir á tarde, apesar de não saber que horas eram ali em Asgard. Acordou com alguém gritando, claro, só podia ser Laurie, ela parecia gritar de dor e no momento em que Kyra sentou-se na cama assustada percebeu que ela tinha queimado a mão, a coroa de Kyra - que ficava no quarto, sempre - estava caída no chão e provavelmente Laurie havia se machucado gravemente, Kyra podia sorrir, mas ela estava furiosa demais para isso.
– O que você fez? - Laurie gritou - você estava dormindo, você é uma bruxa?
– Sim - Kyra disse ficando de pé e pegando a coroa - por que você tentou roubar a minha coroa?
– Eu não ia roubá-la - ela mentiu, sabia que Loki podia chegar á qualquer momento.
– Não? Então você queria experimentá-la, "princesa"? - Kyra berrou furiosa e irônica.
Quando Laurie ia gritar de volta, Loki abriu a porta assustado e perguntou o que estava acontecendo.
– Ela tentou me roubar - Kyra se defendeu.
Porém, Laurie disse no mesmo instante - Ela me machucou.
– O quê? - Loki perguntou confuso e então fitou Kyra - você a machucou?
Kyra riu irritada - O que acontece quando qualquer pessoa enconsta na minha coroa, Loki?
– Ela queima - ele fitou Laurie esperando uma resposta.
– Então é a sua coroa que queima? Essa coroa é sua? - Laurie perguntou dramatizando - eu não... Oh, desculpe... Eu realmente não sabia. Minha... - ela mudou de assunto - minha mão está queimando por dentro e por fora. 
– Por que pegou minha coroa? - Kyra berrou e Laurie estremeceu.
– Achei que era um enfeite. Não percebi quando entrei no quarto mais cedo e antes de ser banida, não tinha isso no quarto de Loki - ela choramingou - sinto muito.
– Você conhece o quarto dele muito bem, não é? - Kyra sorriu sarcásticamente e fitou Loki quem a encarava... Desapontado.
Laurie era sua melhor amiga e se importava bastante com ela, estava feliz de revê-la, mas Kyra não parecia muito contente com a presença da garota. Por mais que Loki gostasse de ver Kyra com ciúmes de si, ele estava ficando certamente desconfortável com toda aquela gritaria e aquele mal entendido. Ele então fitou Kyra assim que ela desmanchou o sorriso falso de seu rosto, ele puxou Laurie pelo pulso:
– Vamos, te levarei para cuidarem desse machucado.
Laurie lançou um rápido olhar para trás e nitidamente sorriu satisfeita provocando Kyra quem ficou parada estática ao lado da cama de Loki. Ela então jogou-se na cama e ficou fitando a coroa em sua mão. Pela primeira vez sentiu vontade de colocar a coroa e mostrar todo seu poder, na verdade, ela gostaria de mostrar quem ela realmente era, mas não podia. Ela já tinha deixado de ser a Princesa Poison há muito tempo, muito antes de sua mãe se matar na sua frente. Ela então estremeceu lembrando da cena e balançou a cabeça para afastar as lembranças. Ficou de pé calçando sua bota e colocou sua armadura, pegou sua faca e deixou a coroa em cima da mesa novamente.
Saiu do Palácio e novamente foi para a Ponte do Arco Íris. O primeiro guarda que encontrou o chamou, ele foi correndo até ela, não parecia ser tão maduro quanto os outros, ela então deu um fraco sorriso e o guarda perguntou:
– Em que posso ajudar, Lady Kyra?
– Lady? - ela perguntou e riu.
– Sim, fomos ordenados á chamá-la assim já que agora irá se casar com Loki.
Ela sorriu e por um momento o pânico tomou conta do seu estômago. Por causa do casamento, por causa do seu futuro e principalmente por causa de Laurie.
– Aceita um duelo? - ela perguntou.
– Duelo? - ele perguntou.
– Eu já vi vários de vocês lutando com Thor e Loki para treino deles - ela sorriu fraco - estou precisando treinar, você pode me ajudar?
– Ah - ele riu fraco - tudo bem.
Ela então transformou sua faca em cetro e ele sorriu. Ela precisava daquilo, era o modo mais prático de relaxar, descontar as forças em quem não conhecia e que era treinado para matar, quando necessário. Ela rodou o cetro em sua mão e então atacou com o cetro mesmo, fazendo faíscas voarem quando seu cetro colidiu com a espada do rapaz. 
– Qual seu nome? - ela perguntou quando rodou por trás do rapaz e então quase acertou seu rosto, ele desviou rapidamente, bem rapidamente.
– Kaius - ele riu levantando o cetro da garota do chão, fazendo-a ficar desarmada - prazer.
– Igualmente - ela sorriu desviando-se dos golpes de espada de Kaius.
Ele não tinha compaixão dela e aquilo a agradava cada vez mais, ela queria mesmo uma luta justa, não uma luta calma por ela ser uma garota. Kyra continuava desarmada apenas desviando de Kaius, poderia ter dado um soco no rapaz, mas aquilo o machucaria. Ela apoiou suas mãos no chão e então como se estivesse dando uma cambalhota com as pernas esticadas e para trás, chutou a espada de Kaius fazendo-a voar bem longe. Ela tinha visto Natasha fazer aquilo um dia, em uma das lutas e pelo visto era um golpe realmente bom. Kaius sorriu e os dois correram na mesma direção, porém o cetro de Kyra estava mais perto e no momento em que ela mirou o cetro em Kaius ele não pode fazer nada. Um raio azul turquesa voou do cetro de Kyra fazendo Kaius voar, ela gargalhou vendo-o de longe.
Ele levantou um pouco tonto, mas se divertindo. Há tempos que ele não participava de uma ação, ou um treino com alguém que não conhecia e que realmente lutasse bem. Ele foi correndo em direção a Kyra e os dois novamente começaram a lançar faíscas para todos os lados com a espada de Kaius e o cetro de Kyra. Os dois estavam completamente sincronizados e, conseguir passar pela defesa - tanto de Kyra quanto de Kaius - estava sendo dificil, mas Kaius conseguiu atingir Kyra bem no peito e ele poderia ter machucado-a, mas obviamente ele não fez. Ela riu e então o desarmou começando mais uma sincronizada batalha.
Eles ficaram por horas lutando, por fim, ambos exaustos e suados se sentaram ao chão, Kyra não sabia se, aquilo era permitido para Kaius, mas ele a confessou que não era, porém, Odin não estava no Palácio para repreende-lo.
– Você luta bem - ele disse retirando o capacete, seu cabelo preto estava gurdado em sua testa por causa do suor. 
– Igualmente - ela sorriu fitando o que havia na sua frente: nada.
Os dois ficaram em silêncio e nenhum dos dois fazia muita questão de puxar algum assunto, Kyra estava se sentindo mais exausta, mais cansada, mais necessitada de um banho, mas principalmente estava se sentindo bem, ela não atacaria Laurie por muito tempo. Ficaria na sua apenas observando os próximos passos da garota para cima de si, mas é claro, Kyra não ficaria muito parada, pois não perderia Loki. Não queria que ele fosse embora novamente assim como quando ele foi na mata, quando ela teve que correr atrás para não ficar lá sozinha, abandonada e sofrendo por não correr atrás de Loki, por quem, naquela época já nutria um amor bem forte.
Ela então fitou a Ponte do Arco íris. Queria que tudo fosse fácil novamente assim como quando os dois estavam sozinhos no abismo, eram somente os dois, ela não tinha que se preocupar com nenhuma garota dando em cima dele, não tinha que se preocupar com ele tendo crise de ciúmes por ela lutar com Os Vingadores, não precisaria de se preocupar por ele quase morrer quando descobriram que ele estava na Terra novamente. Mas por outro lado, se eles não tivessem saído de lá, ela nunca saberia a verdade sobre seu pai e de longe aperfeiçoaria suas tecnicas de luta. Ela bufou, Kaius ao seu lado lhe fitou.
– Obrigado pela luta - ela disse lhe fitando - mas eu preciso ir, tenho que tomar um banho e descansar, ainda estou exausta pela batalha da Terra.
– Certo - ele ficou de pé dando um fraco sorriso, colocou o capacete novamente e então estendeu a mão para ela, Kyra apertou sua mão e ele então se despediu - adeus.
– Adeus - ela sorriu e virou-se.
Kaius ficou fitando-a até ela entrar novamente no Palácio, assim que Kyra entrou no Palácio percebeu que Loki estava sentado à mesa com Laurie, Frigg e Thor – quem não parecia nada contente – Loki então se pôs de pé e foi até Kyra chamando-a para se sentar.
– Eu vou tomar um banho.
– Onde estava? - ele sussurrou dando um fraco sorriso.
– Lutando.
– Lutando?
– Tomarei um banho - ela disse e então aumentou o tom de voz - com licença.
Kyra foi andando até o quarto de Loki e tomou um rápido banho, no momento em que estava saíndo alguém bateu a porta, se fosse Loki ou Laurie eles teriam entrado direto, ela então vestiu uma camisola que estava por ali e abriu a porta, era Frigg, quem deu um fraco sorriso perguntando se podia entrar.
– Não começaremos a ceia sem você - ela disse suavemente - meu marido, Odin, partiu ontem cedo para resolver alguns problemas, mas não podemos ficar sem comer, não é? - ela riu ainda sim suavemente.
Kyra deu um fraco sorriso.
– Eu trouxe isto para você - ela disse entregando Kyra uma peça de roupa, bem dobrada formando um quadrado - acredito que agora, que se tornará uma moça de família, seja mais apropriado o vestido, mas é claro - ela sorriu me fitando - que nos momento de luta, você pode voltar a usar suas roupas casuais, você é uma ótima lutadora e esse dom não deve ser jogado fora por causa de uma veste.
Ela riu fraco - Obrigada.
Ela foi caminhando até a porta e então virou-se para trás - E ah... Kyra?
– Sim? - a fitou.
– Se precisar falar alguma coisa, o que quer que seja, sou toda ouvidos, sim querida?
– Obrigada - Kyra agradeceu novamente.
Frigg então sorriu e fechou a porta levemente, Kyra então virou-se para seu vestido dando um fraco sorriso logo em seguida. Ela pegou-o em suas mãos e a seda parecia massagear seus dedos, o vestido tinha um corpete na parte de cima, mangas curtas e era roxo, com a saia do vestido azul marinho bem escuro, quase parecia que o vestido era da mesma cor, eles tinham o mesmo tom escuro e perfeito. No corpete haviam fios de ouro bordados o que a fez sorrir. Frigg enfim estava começando a gostar de Kyra e como ela era muito atenciosa e observadora, com certeza notou o fato de Kyra estar desconfortável com a presença de Laurie.
Kyra saiu do quarto de Loki e depois de ficar um certo tempo se olhando no espelho e se achando magnifíca resolveu ir para a mesa, assim que entrou no enorme Saguão dourado pode ver todos os olhares virem para cima de si, Frigg deu um enorme sorriso percebendo que um dos melhores vestidos que tinha guardado caiu perfeitamente em Kyra. Até Thor a olhou com um sorriso, mas tentou disfarçar para evitar confusões com Loki, Laurie sorria também, mas só para não parecer irritada por ter perdido toda a atenção para Kyra. Loki foi andando até ela e lhe deu um rápido beijo, o que fez os olhos de Kyra ficarem azuis turquesas, ele sorriu e sussurrou enquanto caminhava com ela até a mesa:
– Você está mais bonita que o normal.
– Obrigada - ela agradeceu.
A cadeira em que havia sentado, era de frente para Laurie, ao lado de Thor quem estava de frente para Loki. Frigg estava na sua cadeira de sempre com um sorriso, e ela então voltou a puxar algum assunto:
– Então, Kyra - ela disse suavemente - você já pensou como quer que seja seu casamento, com meu filho?
Kyra sorriu tentando não surtar ou gritar, mas antes que pudesse responder, Laurie a interrompeu.
– Uau! - ela sorriu - vocês dois irão se casar?
– Sim querida - Frigg respondeu por eles - eles irão. 
– Você não sabia? - Thor perguntou.
– Não - ela sorriu forçadamente - meus mais sinceros parabéns á vocês dois - ela fitou Loki rapidamente e virou-se para Kyra - Enfim alguém conseguiu domar Loki.
Kyra sorriu - Ele não precisava ser domado, ele só precisava encontrar alguém para amar - e então fitou Loki.
– Eu a amo - ele disse e Kyra pode ver Laurie se contorcer por dentro.
Kyra somente sorriu e Frigg parecia mais contente do que nunca. Kyra lançou um rápido olhar para Thor quem ela pode ler.
"Ela quer te matar." Ele sorria comendo sua comida, fitava Kyra de vez enquando, mas se os dois ficassem fitando um ao outro ali, lado a lado, todos saberiam que ela estava lendo-o.
– Eu sei - ela sussurrou com um enorme sorriso e colocando um pedaço de carne dentro de sua boca.
Kyra então fitou Laurie quem estava com aquele olhar de sempre, aquele olhar que demonstrava o quanto ela era trapaceira e má. E acima de tudo, aquele olhar indicava para Kyra uma única palavra "Leia".
" Casamento? Ora essa. Acha que vai ganhar essa batalha por estar noiva e dentro desse vestido? O vestido te deixou magnifíca sim, o noivado a deixou mais importante, mas e por dentro? Você está com medo. Eu sei que está. Então, espero que esteja preparada."
Kyra somente sorriu, nada que Laurie falasse ou fizesse naquele momento a deixaria insegura ou irritada. Laurie quem estava irritada e isso era nítido para Kyra, ela então percebeu que Loki estava concentrado em sua comida, então somente mexeu a boca, e por sorte Laurie entendeu:
– Vá se ferrar.
O sorriso de Laurie sumiu e Kyra então respirou fundo puxando algum assunto com os demais da mesa sobre onde estava Odin. Frigg tentou explicar, mas nem ela sabia direito por onde ele andava, mas Kyra pode entender que ele estava em uma "Missão de Verificação" para verificar se havia vida em certos lugares abandonados. Os assuntos na mesa foram muitos quando Thor começou a contar suas histórias na Terra, quando disse que Kyra havia ajudado Os Vingadores e que também salvou Loki de morrer, Laurie não tinha mais um sorriso no rosto, ela não falava nada e Kyra entendeu muito bem o que Thor estava fazendo, ela entendeu perfeitamente bem. A única coisa que ela não entendeu era o por quê. O que ela não sabia era que Thor, não tinha nada contra Laurie, nunca foi muito chegado a garota quando criança, pelo fato dela detestá-lo por causa de Loki. Mas com toda a certeza ele defenderia Kyra e ficaria do lado da garota naquele momento.
O jantar acabou e Kyra agradeceu especialmente Thor por ele ter dito tudo o que disse, ver Laurie sem um mísero sorriso a deixou mais feliz por dentro e por fora. Depois dele explicar á ela toda a história, ela se sentiu feliz. Ela nunca pensara que logo Thor faria o que fez por ela naquela noite, mas se sentia grata, muito grata. Ela então foi para o quarto de Loki com ele, depois de Laurie se despedir de todos e ir para algum lugar, um lugar onde Kyra não queria nem saber.
– Você fica muito bem de vestido - ele disse fechando a porta.
– Obrigada - ela sorriu desabotoando o corpete.
– Quer ajuda? - ele perguntou.
– Sim, por favor - ela riu virando-se de costas para ele.
Ele então desabotou o corpete e a cada botão desabotoado, Kyra recebia um beijo em suas costas. Ela sorria sentindo os beijos descerem cada vez mais, e cada vez mais ela arrepiava. Ela então virou-se de frente para Loki e sorriu, antes que ele pudesse beijá-la, ela tirou o vestido. Ele então ficou de pé a fitando, ela terminou de tirar o vestido e o empurrou para o lado, fitou Loki sem falar uma única palavra, somente com o seu sorriso convidativo, é claro que ela estava chamando-o. Ele então tirou suas armaduras, sua capa a as jogou em qualquer canto do chão, era raro ele resitir a Kyra, não, na verdade era impossível e ambos sabiam disso, era tanto impossível ele restistir á ela, quanto ela resistir á ele. Loki então a puxou direto para seu colo, levantou-a do chão e segurou as pernas da garota em volta de seu quadril e ela o beijou de imediato, por mais que estivesse com medo de perdê-lo, ela sabia que esse medo, naquele momento, era completamente impossível.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...