História Don't Let Me Down- Cellps, Mitw - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Personagens Felps, Mike, Pac, Rafael "CellBit" Lange
Exibições 132
Palavras 1.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olaaaaaaaaaaar, mais um capítulo para vocês meus queridos e queridas desse brasell, espero que gostem e boa leitura :D

Capítulo 17 - Peculiaridades


Fanfic / Fanfiction Don't Let Me Down- Cellps, Mitw - Capítulo 17 - Peculiaridades

                         *Cellbit*

Acordo um pouco mais cedo que o normal, não sei porque. Fico olhando pro teto e lembrando do que aconteceu ontem... E agora? O que vai acontecer daqui pra frente? Será que o Felps me odeia ?

Chega desses pensamentos e levanta Rafael.

Levanto e vou tomar um banho. Lavo meu cabelo que estava um horror de sujo e depois me enxugo e saio. Coloco uma calça jeans branca com uma camiseta cinza básica por baixo que era um pouco colada modelava meu corpo, com um moletom azul Marinho e um vans preto. Passo desodorante e perfume. Tô pronto.

Desço e encontro Joana terminando de colocar a mesa. Minha barriga ronca com aquelas panquecas e ovos mexidos, mas o principal : aquele cheirinho de café recém feito.

Começo a comer como um desesperado, estava bom demais. Joana ri um pouco.

Joana: Está tão bom assim ?

Cell: Ô se tá. Come comigo Joana, você já é de casa, senta aí mulher!

Joana morre de vergonha, coitada assustei ela. A mesma se senta e começa a comer também.

Joana: Não é que ficou bom? - ri.

Depois de comer vou pro meu quarto e arrumo minha mochila, escovo os dentes e ajeito pela 1000 vez o meu topete. Pego meu celular, carteira e chaves e vou pra escola. Estou ansioso.

                                 ~

                             *Pac*

Acordo com esse maldito despertador, não queria ir pra escola hoje, mas fazer o que né, é a vida. Levanto e arrumo minha cama porque eu sou um bom menino (Autora: É mesmo é?  :3/ Pac: Da pra você parar de ficar falando no meio da história? Obrigado de nada), e olho no meu quadro de avisos e vejo que hoje depois da aula tenho consulta médica devido aos acontecimentos passados... So de lembrar da aquele arrepio.... Esquece isso Pac, já passou, bola pra frente.

Tomo um banho rápido já que fiquei viajando por horas sentado e coloco uma calça jeans rasgada de tom escuro e uma blusa de manga longa cor de marfim. Um all star branco pra terminar. Passo perfume forte, mas não muito e desodorante. Pego minha mochila e vou pra cozinha, onde Felps começara a tomar café.

Pac: Nossa nem me chama né, ingrato.

Felps: Minha fome é prioridade senhor Tarik, a culpa não é minha se você foi dormir tarde pra caralho ontem.

Sento e como iogurte com granola e frutas, com um suco. Felipe comia pão com frios e café.

Terminamos e eu vou lavar a louça enquanto Felps ia escovar os dentes e pegar suas coisas. Termino tudo e pego minhas coisas.

                                ~

Quando chegamos na escola está um clima estranho. Todo mundo quieto e nenhum olhando pra cara do outro. Mike está junto à Cellbit, e o seu grupinho está observando os dois com nojo. Olho pra Felps que aponta pra irmos lá e assim fazemos.

Felps: Oi

Cellbit: Oi felps - sorri, Felps sorri de volta.

Pac: Oi gente

Mike/Cell: Oi Pac - Mike sorri. Apenas coro um pouco e desvio o olhar.

Nos sentamos com eles e começamos a conversar.

Felps: Vocês notaram algo diferente hoje? Tá todo mundo tão estranho...

Cell: Eu também percebi. Cheguei cedo e o clima estava sinistro. Isso porque eu ficava sozinho no pátio mas hoje está diferente, acho melhor a gente não andar separado por ai.... Vai que um assassino está escondido?

Pac: Ai cellbit não fala dessas coisas que eu tenho medo - digo me encolhendo. Mike me abraça de lado. Coro fortemente.

Felps: se eu shippo ? MUITO

Mike: Digo o mesmo pros dois ai - aponta pra Felps e cellbit que ficam sem jeito. Alguma coisa aconteceu com esses pombinhos naquele dia....

O sinal toca e a gente se despede, não temos aula juntos agora. Vou pra minha sala e Phoenix também está lá. Meu coração acelera e sinto o medo tomar conta do meu corpo, mas ainda bem que ele não me vê. Sento no fundo da sala e começo a prestar atenção na sala.

Em um momento de distração olho para a porta e vejo um vulto preto passando correndo por ela. Quase tive um infarto aqui mesmo. Caralho!

Professor: Esta bem senhor Pacanham? (Autora: Me desculpem mais uma vez se eu escrevi o sobrenome errado, nunca decoro :b)

Pac: Estou bem sim professor, ta tranquilo e favorável - a sala ri e Phoenix me encara. Meu sorriso desaparece.

A aula continua mas não consigo mais prestar atenção e sim, pensar naquela sombra que apareceu. Lembro do que cellbit disse e decidi não sair da sala, por mais que seja bobagem melhor não arriscar. Esse pensamento fica até a hora do almoço, mas quando todo mundo sai minha curiosidade fala mais alto e começo a explorar o Colégio. Está todo mundo por ai, então não deve ser tão perigoso né?

Olho tudo e não vejo nada suspeito. Pelo visto eu tô vendo coisas, mas antes de chegar ao corredor principal escuto um barulho vindo de uma porta que nunca prestei atenção. Ela era marrom escuro e num lugar pouco iluminado. Vou chegando perto até que uma carta preta com meu nome nela desliza por baixo da porta. Nessa hora meu cu trancou e a única coisa que pensei foi sair correndo e não olhar para trás. Cheguei no almoço e vi os meu amigos sentados comendo e conversando. Vou pra fila e pego meu almoço. Por que essas coisas so acontecem comigo?

Cell: Pac? Você ta bem ? Tá pálido e com cara de quem viu um fantasma...

Pac: D-deve ser a fome né - merda, gaguejei.

Felps me olha com um olhar que me arrancaria qualquer mentira.

Felps: Tem certeza Tarik?

Pulta
Que
O
Pariu

Tá é melhor eu falar.

Pac: Tá eu vou falar: enquanto eu estava na sala eu vi um vulto passando pela porta, eu fiquei muito assustado e não fui ver o que era porque o que o cellbit disse me deixou com mais medo ainda...

Cell: Era apenas uma brinca.....

Pac: Deixa eu terminar. Enfim quando deu o sinal do almoço eu fui andar por ai em busca de alguma coisa e....

Felps: Porra hein Pac, parece até filme de terror, o garoto é burro e segue o assassino.

Pac: DEIXA EU ACABAR! Bom, eu andei muito e não achei nada, quando estava prestes a vir pra cá ouvi um barulho de uma porta marrom escura que nunca tinha notado.

Cell: Porta marrom escura..... Hm.... Continua

Pac: Fui me aproximando até que de repente uma carta preta com meu nome sai por de baixo dela e eu fico com um medo inigualável e saio correndo.

Cell: Porque vc não pegou a carta antes ? Tá com problema?

Pac: Olha aqui querido entre uma carta e minha vida eu prefiro minha vida.

Rimos e continuamos conversando. Mike estava meio aéreo, como se estivesse pensando em alguém... ou em algo .... o que será?

Depois do almoço a aula foi normal, não apareceu mais nada. Fiquei aliviado.

A aula chegou ao fim e me despedi dos meninos e fui em direção ao médico enquanto eles iam pra casa. Ótimo, 100 horas na fila de espera.

                                   ~

                          *Felps*

Pac foi ao médico fazer exames pra ver se está tudo bem com eles depois que tudo aconteceu. Essa história que ele disse no almoço está muito estranha, mas assim como todos percebi como Mike ficou estranho....

Chego em casa e vou jogar vídeo game. Aproveito e danço no Just dance pra perder umas calorias. Termino todo suado e acabado. Vou tomar um banho. Quando estou terminando de me secar a campainha toca. Pac esqueceu a chave, com certeza. Abro a porta e não ha ninguém apenas um envelope preto com o meu nome.

Fico tão apavorado que fecho a porta e fico 5 minutos em completo silêncio para ver se algo acontece. Ouço passos indo em direção ao elevador e o mesmo se fechando. Abro a porta lentamente e pego a carta. Será que deveria ter pego.

Tranco tudo e fecho as janelas. Analiso o envelope na minha mão. Não tenho coragem de abrir. Vou pro meu quarto e coloco qualuqer roupa que vejo e vou em direção à sala ver alguma coisa na Tv.

Estava vendo reality show quando meu celular toca. Era cellbit. Ufa.

/Ligação on

Felps: Oi Cell

Cell: O-oi

Felps: Tá tudo bem ? Aconteceu alguma coisa ?

Cell: Felps eu posso ir na sua casa, p-por favor?

Felps: Claro pode vir sim, mas avisa ao porteiro, é questão de segurança.

Cell: Tudo bem, vou chegar o mais rápido que puder.

Ligação of/

O que será que houve?  Será que ele também recebeu uma carta? Quem será que está nos observando? Seria Phoenix ? Ou o antigo grupo de Mike?

O será que.....

Rezende ?

"Eu vou te pegar meu amor, esse é apenas o começo. Você vai ser meu, ou quem vai pagar por isso vai ser você. Nunca duvide de mim"...


Notas Finais


Então foi isso babes, me desculpem se estiver curto ou ruim, comentem o que acharam please.
Até o proximuu 😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...