História Don't live in the past (Imagine Jungkook BTS) - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Drama, Imagine, Mistério, Revelaçoes
Exibições 530
Palavras 1.444
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiramente desculpa, dois dias sem postar cap foi vacilo, mas enfim, aqui estou.
Boa leitura! <3

Capítulo 27 - Capitulo 27


Fanfic / Fanfiction Don't live in the past (Imagine Jungkook BTS) - Capítulo 27 - Capitulo 27

Após o show da garagem ter chegado ao fim, voltamos para dentro da casa onde os meninos se mantinham ajoelhados ao lado do Jin, que mesmo morto continha uma expressão de paz no rosto, fiquei imaginando que fosse por pelo menos ele ter visto os seus amigos antes de partir, por poder abraça-los uma última vez.

Olhei para Jungkook que deixava algumas lágrimas escaparem.

- Eu falhei. - Murmurou, sua voz falha. - Eu falhei em protege-los. - Ao dizer isso desencadeou lágrimas mais profundas que se tornaram frequentes.

Era a primeira vez que o via chorar, ele estava completamente abalado e aquilo me destruiu por completo. Senti uma forte pontada no peito e uma vontade imensa de o acolher, o abraçar forte e tentar aliviar aquele sentimento triste, de perder alguém que você ama.

- A culpa não foi sua. - Suspirei e o puxei para um abraço.

Ele me apertou contra ele e desabou.

- Me desculpe... Jin. - Ele disse em meio á soluços.

****

Voltamos para casa após o enterro de Seokjin, todos nos acomodamos no sofá, eles vestiam ternos escuros e iguais, comovidos e incapazes de dizer algo, apenas se remoendo em lembranças do que viveram com o amigo mais velho.

- A culpa não foi sua Kookie. - Nam quebrou o silêncio tentando consolar o mais novo, que por sua vez soltou um longo suspiro.

- Tem razão... Foi do Jimin. - Falou ríspido mudando o seu olhar para o mesmo.

Jimin pareceu surpreso pela acusação, acho que de alguma forma ele pensou que poderia escapar do sermão.

- Eu não quis ajudar o Victor, eu fui obrigado. - Ele tentou se explicar.

- Não me venha com asneiras! O que você fez não tem desculpa! - Jungkook elevou o tom de voz.

- Tem sim! E você podia deixar eu me explicar! - Respondeu no mesmo tom.

- Não! Seja lá o que te disseram para convencer, custou a vida do nosso amigo! - Ele se levantou bruscamente apontando para o Jimin. - Eu pensei que você era o meu melhor amigo!

- Eu sou! Você não entende!

Jungkook não respondeu nada, apenas o puxou para fora do sofá e o empurrou para longe.

- Não vai querer brigar comigo. - Jimin o tentou parar.

- Cala a porra da boca! - Foi a resposta do outro.

Kookie acertou um soco no rosto do mais velho que virou drasticamente o rosto devido a pancada, o mais novo continuou os ataques enquanto Jimin se esquivava ou segurava seu punho, mas vendo que o outro não ia cessar, ele desistiu.

- É briga que você quer?! Então é briga que você vai ter! - Gritou.

Jimin avançou em cima do mais novo e acertou um soco em seu peito, Kookie recuou um pouco devido ao golpe e em seguida segurou o mais velho pela camisa, o girando e batendo ele na parede. Jiminie por sua vez tirou as mãos do outro de sua blusa e chutou forte a sua canela. Jungkook levou uma mão ao local atingido com uma careta de dor, mas não demorou muito para o seu joelho atingir o estômago do outro, que gemeu de dor e se contorceu um pouco.

Namjoon e Hoseok invadiram a briga separando os dois e repreendendo pelo péssimo jeito de acertar as coisas.

Eu já tinha visto o suficiente, aquela briga me lembrou que eu também tinha umas coisas para resolver. Pedi a Yoongi que avisasse aos meninos que eu tive que sair e ele assentiu. Peguei o meu casaco e saí em direção á casa da Laura, não precisei bater porque por pura coincidência a mesma estava saindo de casa naquele mesmo momento.

- ______? - Ela perguntou com um sorriso. - Faz um tempo que você não vem aqui. - Seu sorriso logo desapareceu quando ela viu a expressão que eu carregava no rosto.

- Me poupa dessa tua falsidade, vai! - Praticamente gritei.

- Do que você está falando? - Se fez de desentendida, mas algo em seus olhos me mostrava que no fundo ela sabia ao que eu me referia.

- Você que sequestrou os amigos do Jungkook! Você estava do lado do Victor todo esse tempo! - Esbravejei.

- Victor? Mas ele não estava morto? - Ela parecia realmente surpresa, ótima atriz.

- Para com isso! - Gritei, chamando a atenção da vizinhança. - Já não ficou claro que eu sei de tudo?!

- Da parte do sequestro eu sei e eu realmente sinto muito, mas tive bons motivos para fazer isso, você não entenderia. - Mesmo com tudo ela mantinha a sua voz calma... E arrependida.

- Já ouvi o bastante por hoje. - Sorri fraco e me afastei á passos largos.

- _____, espera! - Ouvi sua voz distante, mas não me importei, apenas continuei o meu caminho.

Andei sem rumo pela cidade, apenas na esperança de afastar um pouco as preocupações, mas foi em vão. Parei quando reconheci o lugar onde fui parar, era o lado tranquilo da rua principal, onde Jungkook me levara em nosso primeiro encontro, sorri com a lembrança. Depois que ele me mostrou tal local eu ia pra lá frequentemente. As pessoas não costumavam sair de casa quando estava frio, então o pouco movimento que tinha havia se cessado naquela tarde, estava completamente vazio, para a minha sorte. Na frente da estrada tinha também o final da praia e como estava anoitecendo, a vista estava maravilhosa. Sentei na beirada da calçada de frente para o mar e senti a brisa fria bater em meu rosto, fechei meus olhos buscando a calma, mas tudo que encontrei foi o desespero.

Flashback

​- Vamos tirar uma foto desse momento para mostrar para Jin hyung depois, já que provavelmente ele vai querer provas de que nós realmente fizemos o yakisoba. - Jungkook continha um sorriso alegre no rosto e isso me deixava bem.

- Boa ideia Kookie. - Jimin deu um mesmo sorriso, ele também estava feliz.

​- Digam xiiis. - Tae sorriu quadrado com uma careta engraçada.

​- E...Pronto. - Sorri largamente observando a foto que havia tirado em meu celular. - Ficou ótima!

​Eles esticaram os pescoços curiosos e eu mostrei a figura para todos.

​- Eu estou lindo, como sempre. - Jimin se gabou e Jungkook acertou algum objeto no mais velho, que o xingou e riu.

- Mal posso esperar para ver a reação do Jin quando ver isso. - Tae riu.

​- Ele vai ficar tão chocado. - Jungkook o acompanhou na risada.

​- Teremos que fazer outro prato quando ele voltar. - Jimin falou recolhendo os pratos sujos. - Estou com muita vontade de ver ele fazendo cara de satisfeito ao notar o quão boa a nossa comida pode ficar.

​Mas ele nunca vai saber...

Desbloqueei o meu celular abrindo a galeria direto na foto que tiramos, todos tão felizes, com largos sorrisos, realmente acreditando que Jin a veria em algum momento, mas nunca vamos poder mostrar.

A imagem do Victor se queimando invadiu meus pensamentos, misturada com a expressão surpresa da Laura quando anunciei que ele era o responsável por tudo e ainda com a briga do Jimin e Kookie. Tudo se embaralhou em uma mistura louca de sentimentos e tudo o que eu consegui foi soltar um grito, um bem alto por sinal, e depois dele várias lágrimas escorreram pelo meu rosto. Como a minha vida foi dar uma reviravolta dessas?

Fiquei durante um longo tempo com a cabeça entre meus joelhos desabando tudo o que tinha pra botar pra fora, tudo o que guardei desde a última noite, toda aquela dor que precisava sair e ansiava por isso.

Senti falta dos meus pais e do Jin, o menino que eu conhecia a pouco tempo, mas já considerava muito. Chorei mais ainda ao lembrar que ele foi assassinado pelo Victor. Tudo estava tão confuso, eu já não sabia em quem podia acreditar ou em quem realmente estava do meu lado, a não ser o Kookie, a única certeza que eu tinha na minha vida. Eu sabia que aqueles belos olhos escuros estariam me acompanhando aonde quer que eu fosse e que qualquer perigo que eu estivesse correndo Jungkook apareceria do além, mas me salvaria, como um herói, mas nesse caso é psicopata. Eu realmente não me importo com o que ele é, porém ainda tenho esperança de ser a cura que os meninos disseram que eu sou. Sei que posso ajudar o Kookie como ele me ajudou, espero que ele saiba que pode contar tanto comigo quanto eu conto com ele, porque eu o amo como nunca amei alguém, se é que já amei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...