História Don't Love... Sehun. - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Personagens Originais, Sehun, Suho
Tags Byun Baekhyun, Exok, Kai, Oh Sehun, Park Chanyeol, Suho
Exibições 230
Palavras 634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! Como vcs estão?

A fic já está na reta final :(((

O final é tão triste e tão lindo que não sei o que pensar...

Não me abandone, Saranghaeyo❤

Capítulo 17 - Capítulo 15 • A Verdade Dói • Kim TaeHee


Capítulo 15 • A Verdade Dói • Kim TaeHee


Esperei Sehun tomar banho e sair do quarto, me levantei e fui atrás devagar. Eu sabia que ele ia conversar com o chefe e também que provavelmente iria contar a verdade. Eu preciso saber da verdade.

Fui até a ponta da escada e me escondi vendo eles sentados nos sofás de costas para a escada, exceto o Chefe que poderia muito bem me ver de onde estava sentado.

- Então, por qual motivo exatamente o Chefe da Coreia está procurando vocês? -o Xiumin perguntou e antes que algum dos outros respondesse Chen chegou na sala e se sentou ao lado do Xiumin.

- Bom, Sehun é filho dele e TaeHee acha que é sobrinha dele. É uma história longa... -Baek falou.

- Tenho tempo -Xiumin sorriu e olhou para o Sehun.

- Bom, eu nunca fui muito próximo do meu pai desde que minha mãe abandonou ele, eu vivo desde novo com meus Hyungs e eles me ajudavam a treinar para ajudar o meu pai -Sehun começou a contar- Quando eu fiz 18 anos o meu pai disse que iria me contar por que nunca pode se aproximar de mim, ele me mostrou fotos da TaeHee e disse que ele cuidava dela desde os 5 anos ou algo do tipo... Eu fiquei com ciúmes e até pensei em sequestrar e sumir com ela por conta própria, mas depois que contei ao Suho Hyung ele me bateu -ele falou e o Chen arregalou os olhos.

- O Suho? Ele é um amor de pessoa...

- Suho sempre foi "pai" do Sehun, então ele sempre deu uns tapas quando achou que deveria -Chanyeol falou- se nós não controlássemos o Sehun, ele provavelmente já teria matado metade da Coreia do Sul.

- Ele me vez ver que na verdade a TaeHee poderia ser mais uma vítima do meu pai, então anos depois ele me procurou porque queria sumir com a TaeHee. Eu concordei e fiz tudo o que ele mandou, e descobri que ele fez isso porque a família dela encontrou ela... Ele mantinha ela como sobrinha porque tinha na verdade sempre escondido ela da família, a família dela é a poderosa família Kim... O Suho também ficou bem surpreso quando descobriu que a TaeHee era sua irmã mais nova -ele fez careta e eu me encostei na parede tentando entender tudo o que o Sehun estava falando- Ele quis matar o meu pai... Mas como você disse, Suho é um amor. Agora que meu pai descobriu que eu sei sobre o plano dele de tirar dinheiro e poder da família Kim, ele quer me matar e matar a TaeHee... Ainda mais porque eu ...-Sehun parou e eu olhei para a sala para ver o que tinha acontecido. Todos ainda estavam parados encarando o Sehun.

- Você? -Xiumin perguntou.

- Eu estou apaixonado pela TaeHee e quero proteje-la, nem que tenha que matar o meu pai.

- Você realmente faria isso? -Chen perguntou.

- Faria, ele nunca foi meu pai realmente, além de me por no mundo. Eu quero proteger os que eu amo, por isso vim aqui com a ajuda do Suho Hyung, ele me disse que você pode nos ajudar... Não posso viver fugindo o resto da vida com a TaeHee, eu quero voltar para a Coreia.

- Se é isso o que quer... Vamos arrumar um plano e voltaremos com vocês para a Coreia, mas fique ciente de que tudo pode acontecer. -Xiumin se levantou e os outros logo em seguida- Podem ir descansar e assim que algo estiver pronto chamarei vocês.

Ouvi o Xiumin liberar eles e me levantei voltando para o quarto devagar. Eu não conseguia correr, pensar direito.

Estava tudo uma bagunça e o meu peito doía como se estivesse se partindo.


Notas Finais


CAPITULO NAO REVISADO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...