História Don't Play With My Heart - Larry Stylinson - Capítulo 17


Escrita por: ~ e ~_UnicornLarry

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Aposta, Drama, Harry, Larry, Louis, Romance
Visualizações 100
Palavras 1.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Graças aos deuses deu certo o capítulo bônus!!!1
Espero que gostem.
Boa leitura sz

Capítulo 17 - (Bônus)


Pov Louis  

Eu estava deitado na minha cama, olhando para o teto, não tendo absolutamente nada para fazer. Estava tudo indo bem, menos o fato de eu estar de castigo. Harry aceitou ir comigo ao baile, então isso quer dizer que ele vai me dar uma segunda chance, certo? Sorri com o pensamento, então fechei os olhos, então lembranças da nossa primeira vez vieram em minha cabeça. Aquela foi a transa mais intensa que já tive, e a mais difícil também. Com esses pensamentos, senti meu pau ficar duro, há tempos eu não transo com ninguém, mas na verdade eu não ligo. Abaixo o zíper da minha calça, e coloco minha mão por dentro da boxer que uso, então seguro firme meu membro, começando a movimenta-lo lentamente, com as imagens da minha primeira vez com ele.  

 

Depois de beija-lo até ficarmos sem ar, me afastei e alcancei um lubrificante que eu havia deixado no criado-mudo. Voltei e deslizei um dos meus dedos pela sua entrada. Fui espalhando o lubrificante e eu só conseguia ouvir Harry gemendo, e a cada gemido meu corpo inteiro se arrepiava. Depois de tirar minha boxer, as pernas de Harry rodearam minha cintura, segurei meu membro e o coloquei na entrada de Harry, que a cada movimento que eu fazia, me olhava atentamente.  

— Me diz se quiser que eu pare, ok? — ele assentiu e segurou firme nos lençóis.  

Fechei meus olhos e fui me deslizando para dentro de Harry, que era bem apertado. Eu estava lutando contra o meu desejo para tentar ir devagar, pois eu estava preocupado com ele.  

— Eu quero te sentir inteiro Tomlinson, e quero com força! — Harry falou ofegante.  

— Porra Styles! – gemi o estocando com firmeza. — Você ainda vai me deixar louco.  

Segurei com força sua coxa com uma mão, enquanto a outra eu o masturbava. Ele me agarrava em cada canto do meu corpo que estava ao seu alcance. Minha boca procurou pela dele e nossas línguas se enroscaram em uma dança tão prazerosa quanto a que os nossos corpos dançavam naquele instante. E então senti como se eu tivesse literalmente parado de respirar por alguns minutos, cada pedacinho do meu corpo estremecia de prazer e o meu coração batia tão alucinadamente que eu achei que ele nunca mais voltaria a um ritmo normal. Foi quando ele gozou em minha mão, e eu gozei dentro dele. Fui me retirando devagar de dentro dele e me joguei ao seu lado. Aquele quarto estava parecendo uma sauna, pois o calor era imenso.

 

A velocidade da minha mão em meu pau aumentava a cada pensamento daquela noite. Tudo o que eu mais queria nesse momento era ele aqui comigo, não só para me satisfazer, isso nunca, mas sim para estar ao meu lado em todos os momentos, sejam eles bons ou ruins. Eu quero estar junto dele também, em todos os seus momentos. Apertei meu pau, e imaginei ser ele ali, imaginei que minha pequena mão, era a grande dele me tocando. Mas não era mesma. Mordi os lábios quando senti uma fisgada em meu estomago.  

 

— Lou... — falou ele em um gemido, pois eu deslizava minhas pequenas mãos por seu abdômen. — Lou... Não podemos demorar, o bolo está no forno...  

— Não precisamos demorar... 

Falei em seu ouvido. Minha boca passeou por todo meu pescoço, logo se aproximando de sua orelha, e deixando uma mordida de leve ali.  

— Eu te quero tanto Hazz... — Fali manhoso em seu ouvido.  

Harry então me apertou contra a parede do banheiro, atacando meu pescoço. E eu apenas deixava alguns gemidos saírem de minha boca, que está entreaberta. Ele abandonou meu pescoço, se afastando minimamente e olhando para meus lábios, então me beijou. O beijo apaixonante, me apertando mais contra a parede, e sentindo minha ereção de roçar da dele, fazendo com que gemêssemos contra os lábios um do outro. Coloquei meus braços sobre seus ombros, e minhas mãos brincaram com seus cachos que estão molhados por causa do banho. Harry então deixou meus lábios com vários selinhos, e desceu para meu pescoço, deixando várias mordidas e chupões ali, que provavelmente ficariam vermelhos e roxos. Harry foi descendo por minha clavícula, até meu mamilo, o mordendo com certa força, fazendo-me gemer e arrepiar. Ele desce e se ajoelha em minha frente, passando as mãos por meu abdômen e minha linha V. O vi fixar seu olhar em meu membro, ereto.  

— Hazz... — Arfei o olhando, então ele também me olhou.  

— Eu preciso... Por favor... — Um sorriso se formou em seus lábios e então voltou sua atenção para meu membro, passando de leve seus dedos pela extensão do mesmo.  

— Como posso saber o que quer, se você não diz, hum? — Se fez de inocente rindo malicioso. Mordi o lábio inferior com força, impaciente.  

— Eu quero essa sua boquinha maravilhosa ao redor do meu pau, me chupando com força! — falei querendo que ele comece logo com aquilo.  

— Vou te dar o melhor boquete da sua vida – disse ele segurando meu membro de frente para sua boca.  

Ele me observa por um tempo, e logo passa a língua pela glande de uma forma lenta, me fazendo encostar a cabeça na parede e gemer. E isso sem dúvida acabou com o resto da minha sanidade. Harry colocou toda a extensão do membro em sua boca. Abri a boca e gemi sem parar, enquanto ele me chupava freneticamente, minha glande ia da sua boca, até funda da sua garganta. Harry parou de me chupar, e lambeu minha glande como se fosse o melhor pirulito mundo.  

— Oh Hazz... — falei em meio aos gemidos. — Eu estou... Oohh... Estou quase...  

O vi sorrir. Então ele apenas lambeu e chupou minha glande, enquanto sua mão me masturbava, com certa rapidez, me fazendo gemer alto.  

— Oohh... — Grunhi alto antes de gozar em sua boca. Harry engoliu tudo, até a última gota antes de se levantar.  

— Você é tão gostoso. – Falou ele com minha voz rouca em meu ouvido. Fechei os olhos com força e mordi o lábio, gemendo baixinho, sentindo sua língua passear por meu pescoço, maxilar, queixo... 

 

Com essas lembranças, eu já não conseguia mais segurar, então gozei em minha mão, soltando tudo e gemendo baixinho. Minha respiração foi se acalmando lentamente, até que relaxei deitado na cama. Abri os olhos e continuei a olhar o teto branco, querendo que essas duas semanas passem logo, só assim posso vê-lo novamente.


Notas Finais


Se gostaram, comentem e até próxima semana.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...