História Don't Say Goodbye - Mitw - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Malena "Malena0202" Nunes, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft
Personagens Alan Ferreira, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Malena0202, Mike, Pac, Pedro Afonso Rezende Posso, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes
Tags Lemon, Mitw
Exibições 79
Palavras 1.709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


SIM, HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
O PIOR ESTÁ POR VIR AINDA, MUITO
PIOR.

Quer dizer..

Espero que gostem :3

Capítulo 12 - Mike! - 11


Fanfic / Fanfiction Don't Say Goodbye - Mitw - Capítulo 12 - Mike! - 11

P.O.V: Mike ~~LEIAM AS NOTAS FINAIS, É IMPORTANTE.~~

 Acordei abraçado com o Pac, ele ainda estava dormindo, e estava sorrindo, deve estar tendo um sonho bom... aaaa que dó de acordar. 

- Pequeno, acorda... - Balancei ele um pouquinho. 

- Yuuhmnm.. mas eu to com soooonnnooo. - Ouvi ele resmungar. 

- ''Yuuhmnm'' nada, vamos levantar e curtir o dia todo hoje. - Falei puxando ele da cama

- Ah, ta bom, ta bom... que horas são? 

- 10:00. 

- CARALHO, PERDEMOS O CAFÉ, CARALHO, VOU TE MATAR. - Pac falou indo pra cima de mim, a gente acabou caindo juntos no chão, e ele encima de mim. 

- ... - Ele estava corado e sem palavras. 

 Eu o puxei pra cima de mim, consequência: acabamos nos beijando, um beijo calmo, amoroso e doce, eu pedia passagem com minha língua, e ele acabou cedendo, nossas línguas exploravam a boca um do outro. 

- BONITO EIN, QUE BONITO, SERÁ QUE EU ESTOU ATRAPALHANDO O CASALZINHO AI? - Cellbit falou invadindo o quarto om o resto da galera. 

 A gente se empurrou rapidamente. 

- Vai se fuder Cellbit, bate antes de entrar seu filho da puta! - Falei dando um tapa no braço dele zoando. 

- Não temos culpa se vocês só querem ficar se comendo ai ao invés de vir com a gente. - Cellbit falou rindo. 

- VAMOS LOGO CARALHO! VOCÊS QUEREM FICAR AI BRIGANDO POR PORRA NENHUMA, BORA LÁ ZOAR NO LAGO VEI. - Alan falou se intrometendo na conversa puxando todos que estavam dentro do chalé pra fora.

- Mas a gente ainda nem se vestiu... - Pac falou. 

- Então vão os dois se trocar, sem se comerem por favor. - Alan falou e geral foi pro lago. 

  Eu e Pac entramos no chalé, ele ainda estava corado com o que tinha acontecido, muito fofo. 

- Não precisa ficar com vergonha anjo. (N/A: PUTA QUE PARIIIIIIIUUUUUUU, anjo.) 

- Ah Mike... é constrangedor... - Ele falou cobrindo o rosto. 

- Vamos logo nos trocar, se não o pessoal vai ficar puto. - Falei colocando minha samba-canção de bolinhas verdes e cinzas. 

 Pac colocou uma sunga azul, ela estava coladinha na sua bunda ( ͡° ͜ʖ ͡°) que era enorme por sinal. 

- Vai ficar me olhando com essa cara de retardado por quanto tempo? - Falou delicado como sempre. 

- nosa tarique. - Falei zoando. 

 Nós saímos do chalé, Pac saiu correndo e saltou no lago, dando um susto no pessoal, pois eles não viram a gente chegar. 

- KKKKKKKKKKKKKKKKJJJJJJJJJ - Eu ri feito uma foca engasgada pela reação do pessoal. 

- Ai depois morrem e não sabe porque. - Cellbit falou. 

- Iiiih... foi só um susto, para de cu doce. - Pac falou. 

- Como você sabe se meu cu é doce ou não? Já comeu por acaso? 

- OOOOOOU EEEEIII.... Bora parar com essa baixaria ai? - Falei, fiquei com um pouco de ciúme pelo que o Cellbit falou. 

- Ui, ta com ciuminho, que fofo. - Luba falou. 

- Ah, Luba, fica ai com seu namorado o T3ddy. - Falei e o Luba ficou sem graça. 

- Gente, bora brincar de quem fica embaixo da água por mais tempo? - Cellbit sugeriu. 

- Por mim tudo bem. - Falei 

- A primeira rodada vai ser o Mike contra o Phoenix. 

 Fudeu... Phoenix é mergulhador profissional e eu não entro numa piscina faz anos... 

- Ok.. -falei com receio. 

- Toma cuidado Mike, nesse lago passam barcos com aqueles ventiladorzinhos que esqueci o nome... - Pac falou preocuapdo. 

- Relaxa, vou ficar bem, prometo. - Falei sorrindo. 

- Preparados?! JÁ! 

 No momento que Cellbit falou, nós nos abaixamos, agora só o destino decide quem ganha. 

 P.O.V: Pac. 

 Mike se agachou junto com Phoenix, eu podia ver suas sombras lá embaixo, tudo estava correndo bem, até escutarmos um som de barco. 

- MIKE! PHOENIX! SAIAM DA ÁGUA! - No mesmo momento que gritei, eu vi uma figura embaixo da água empurrando Mike na direção do barco, só pude ver o barco batendo no Mike, pude ver um pouco de sangue escorrido na água, eu estava em pânico, quando a figura se levantou fiquei estupefato. 

- REZENDE! - Gritei! 

- HAHAHAHAHAHAHAHA! Na mosca! VAMOS KETTY! - Pude ver Ketty saindo do barco que estava pilotando e saindo correndo com Rezende. Pude ver vários médicos chegando tirando Mike da água, eu estava paralisado, junto com Cellbit, Phoenix e a galera. 

 P.O.V: Mike 

 Eu escutava um som de barco e escutei o Pac gritando para a gente sair da água, na hora que eu estava chegando na superfície, só pude ver uma figura me empurrando para a direção do barco, senti uma dor horrível em todo meu corpo e apaguei, a única coisa que pude ouvir, era uma risada familiar e Pac gritando o nome ''REZENDE'' pude sentir alguém me tirando da água, logo depois apaguei completamente. 

 P.O.V: Pac 

 A viagem foi cancelada por conta do acidente do Mike, eu e o Cellbit estávamos tristes pra caralho. 

- PORRA VELHO, EU SÓ FAÇO MERDA! - Cellbit falou. - SE EU NÃO TIVESSE PROPOSTO A PORRA DA BRINCADEIRA ISSO NÃO TERIA ACONTECIDO. - Ele falou pondo a mão na cara derramando várias lágrimas. 

- Calma Cellbit... - Falei soluçando - não foi culpa sua... foi culpa do demônio do Rezende que fez aquilo... PORQUE NADA PODE DAR CERTO ENTRE EU E ELE? SEMRPE TEM QUE APARECER UM BABACA E ESTRAGAR?! RESPONDE CELLBIT, PORQUE?! - Falei chorando pra caralho. 

- NEM EU SEI. - Ele falou chorando muito também... 

- Ei, acalmem-se... o Mike vai ficar bem... - Luba falou secando um pouquinho de lágrima também... 

- COMO SE ACALMAR?! O MIKE SE CORTOU TODO NAQUILO, E ELE BATEU A CABEÇA NA VENTOINHA, NÃO TEM COMO SOBREVIVER! NÃO TEM! - Falei me sentando chorando. 

- Não pense assim... ele vai ficar bem... - Luba falou me consolando 

- Espero que esteja certo... 

- Agora vamos... o ônibus tá esperando... - Luba me ajudou a levantar, ele sempre me anima quando estou triste, isso sim é um amigo de verdade. 

 Todo mundo entrou no ônibus eu me sentei longe de todo mundo para chorar e me lamentar, eu estava muito triste... 

 Porra, porque o Rezende teve que nascer? Ele só está aqui pra ferrar com minha vida... TOMARA QUE ELE MORRA E VÁ PRO INFERNO, ESSE DESGRAÇADO. 

 [...] 

 Chegamos no internato, eu apenas pude sentar e chorar no meu quarto, eu estava acabado... com medo... de perdê-lo... eu não suportaria se isso acontecesse... amanhã eu vou para o hospital visitá-lo... terei que ir sem o pessoal... pois quero ver o Mike a sós... se alguém tiver que sofrer, eu sofro, só que sozinho... (N/A: MAS DE QUALQUER JEITO ELES IRIAM SABER, SEU ANIMAL.) 

 [...] 

 Acordei no dia seguinte cedo, 6:00 o hospital abre exatas 6:30, chegarei lá a tempo. 

 Nem tomei banho, apenas vesti uma roupa qualquer e um tênis preto e saí avoado, fui a pé mesmo, não posso desperdiçar tempo. 

 Como daqui pro hospital demora mais ou menos 1 hora a pé, eu cheguei lá 7:00. 

 Entrei no hospital, pude ver um dos médicos que estavam lá naquele dia, fui perguntar pra ele.

- Com licença senhor... ontem mesmo, nosso amigo veio pra cá na parte da manhã... ele estava todo cortado... 

- Oh, sim, sabemos, Mikhael Linnyker, correto? 

- Sim, ele mesmo... como ele está... 

- Bom, analisamos ele a noite toda e provável que ele esteja em coma ou em um limbo, e ele só sairá desse transe quando ele vencer seja lá o que ele esteja batalhando, ou ele morre... não podemos fazer nada a respeito, apenas o tempo dirá... se quiser vê-lo, ele está no quarto 102. 

 Fui correndo para o quarto, estava com medo de abrir a porta, com medo de saber o que eu encontraria ali... ARGH! VAMOS TARIK! 

 Abri a porta, me deparei com o Mike com várias seringas e com curativos nos ferimentos... 

 Me sentei ao seu lado e peguei sua mão. 

- Oi, amor, tudo bem? Consegui vir te visitar hoje... só espero que você fique bem... te amo, ok?

 Silêncio. 

- Te prometo que tudo ficará bem, você vai conseguir vencer seja lá com o que você esteja batalhando, ok? Eu acredito em você, não importando o que aconteça. 

 Silêncio. 

- Então... amanhã eu vou trazer nossos amigos para te verem... eles provavelmente me perguntarão aonde eu estive e não conseguirei mentir... - Falei acariciando sua mão. 

 Silêncio

- Bom, amanhã eu te visitarei de novo... nós lhe daremos todo o apoio que precisar... - Dei um beijinho na bochecha dele. 

 Saí do quarto, eu não poderia continuar lá dentro... me dói vê-lo naquela situação... eu não conseguia aguentar aquilo tudo, eu apenas desabei várias lágrimas sofridas que queriam cair... 

- Mike... fique bem... - Sussurrei pro nada. 

 Eu sai do hospital as pressas para avisar os meus amigos, cheguei lá todo ofegante, eles estavam no refeitório. 

- Onde você foi Pac? - Felps perguntou. 

- Eu tinha ido ao hospital... ver como o Mike está... 

- Porque não levou a gente? - Luba perguntou. 

- Bom, é que se eu tivesse que receber notícias nada agradáveis, preferia sofrer sozinho... - Respondi quase chorando. 

- E como ele está?... 

- Bom... o médico disse que ele meio que está ''preso no limbo'' ele está em coma, e ele só sairá do coma se ele conseguir vencer seja lá com o que ou quem ele esteja batalhando lá no Limbo... e se ele perder a batalha... ele vai morre- - Quando eu ia terminar de falar, eu comecei a chorar, imaginando o pior. 

- Pac... não chora, ele vai conseguir vencer, vamos acreditar no positivo... - Luba falou me consolando. 

 Eu me acalmei muito, queria saber como que o Luba consegue acalmar as pessoas nas piores horas.. 

- E-E o Cellbit?... como ele está?... 

- Ele não quer sair do quarto de jeito nenhum... ele continua se culpando pelo que aconteceu... amanhã nós vamos falar com ele e visitar o Mike. - Luba falou. 

- Ok...

 Amigos de verdade, são aqueles que te consolam em todos os momentos e te fazem feliz até na hora de sofrer. LEIAM AS NOTAS FINAIS

 

 


Notas Finais


Então pessoal, eu estava pensando... quando eu terminar essa fic,
o que acham de eu fazer uma relacionada a life is strange de youtubers?
a história toda bolada e arrumada? Realmente estou animada com isso e queria saber a opinião de vocês.

Até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...