História Don't Stop - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford
Exibições 88
Palavras 1.447
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey gurias ❤❤

Capítulo 17 - Your Clothes...


Fanfic / Fanfiction Don't Stop - Capítulo 17 - Your Clothes...

Duas semanas

Luke P.O.V.

Nos últimos dias, Candice anda mais estranha do que já é. Ela evita a qualquer custo vir aqui em casa e pouquíssimas vezes quer me ver. Hoje ela volta a trabalhar e como eu conheço a roupa que ela usa, acho melhor ir para o pub, claro que vou levar os meninos comigo ou acabo me descontrolando.

- Tomara que aquela maluca que um dia eu ousei chamar se namorada também não esteja lá – Calum falou colocando um vans.

- Você parecia gostar dela – falei.

- Eu não nasci para namorar esse é o problema.

- Eu acho desnecessário você querer ir controlar o emprego da sua namorada Luke – Mike criticou-me.

- Vocês já viram as roupas que a Candi usa lá? – Ash se pronunciou e nós o olhamos – é bom mesmo o Luke ir.

- Pela primeira vez em semanas os dois entram em acordo, louvemos – Mike falou zoando.

- Vamos logo que não quero chegar tarde – fui saindo.

O pub já estava cheio quando chegamos, fui direto para o bar e vi Candi rebolando como sempre enquanto preparava os drinks. Sentei-me em um canto e fiquei olhando ela trabalhar, algum tempo depois ela me viu e veio até mim.

- Luke nem se invente de vir aqui todas as noites – ela tinha um ar de reprovação.

- Coloca uma roupa maior e sem problemas – respondi.

- Te vejo aqui amanhã de novo então – de um falso sorriso saindo para atender Ash.

Vi que eles trocaram alguns olhares e ela corou; mais tarde alguém teria que me explicar isso. Ela voltou com um Cocktail Brandy e entregou para ele, vi Ash segurar a mão dela que puxou rápida e saiu, Ashton ficou olhando para a bunda dela e eu vi isso claramente, não tinha nada haver com ciúmes.

Fui até ele – A Candice tem uma bela bunda não? Pena que ela é MINHA namorada – deixei claro.

- Manda ela colocar uma roupa mais cumprida ai quem sabe...

- Você está assumindo que olhou a bunda da minha namorada? – perguntei brabo.

- Se você viu porque vou negar? – pegou sua bebida e saiu.

Fiquei encarando com raiva Candi o resto da noite, porque ela tinha que usar essas roupas? Se até meu amigo olha para ela imagina os outros homens.

Assim que o expediente acabou ela veio até nós.

- Hey meninos – falou dando um beijo na bochecha de cada um, mas vi que com Ash ela manteve distância.

- Quer uma carona para casa? – Ash que viera dirigindo ofereceu.

- Acho que sei chegar em casa sozinha, obrigado mesmo assim – respondeu sempre sorridente.

- Eu vou com você então – segurei sua mão.

- Desde que não vá me encher o saco por causa da minha roupa... – ela falou saindo.

- Boa Noite para você também – os meninos gritaram e ela olhou sorrindo mandando um tchau para eles.

- Esperem eu voltar – ordenei correndo até Candi.

- Luke, você não vai ficar vindo aqui toda noite e depois fazer cena, não é? – ela falou parecendo braba.

- Eu ainda nem fiz cena – defendi-me.

- Ainda. Luke, eu vi que você ficou me encarando a noite toda; esse é meu trabalho e é melhor você se conformar.

- Eu me conformo em você ser uma bar-woman, só não quero você vestida igual uma vadia – ela olhou para a roupa dela.

- O problema é que por enquanto a vadia ganha a vida assim Luke, e se você não está satisfeito... Paciência – começou a andar mais rápido.

- Eu não quis te chamar de vadia, me desculpa – tentei acompanha-la.

- Já está tarde Luke, amanhã conversamos – deu uma batidinha no meu nariz e andou ainda mais rápida enquanto eu fiquei parado olhando ela se afastar.

Voltei e os meninos estavam quase saindo.

- O que aconteceu dude? – Cal perguntou vendo minha cara de desanimo.

- Nós ‘brigamos’ – respondi.

- Qual foi a da vez? – Mike perguntou.

- Aquela roupa dela só para não perder o costume – eles riram.

- Enquanto ela usar nós também temos uma boa visão – Cal falou e eu olhei feio para ele.

- Por isso. Se até vocês olham para ela, prefiro nem imaginar os outros.

- Prefira mesmo – Mike falou em tom de deboche. Percebi que Ashton permaneceu quieto enquanto dirigia, e eu ainda estava com vontade de socar a cara dele por ter olhado Candi.

 

Candice P.O.V.

Vadia, tudo bem que minha roupa estava curta, mas ele não precisava ter agido de tal forma, Luke passou dos limites. Era uma pena que eu nunca consigo ficar brava com ele e vice versa, até o final da noite ele vai aparecer aqui e nós vamos nos reconciliar com certeza.

Mas confesso que nós últimos dias me sinto mal com Luke, não é como antes. Eu não sinto mais calor com seus beijos, virou uma coisa comum e sem graça, a única coisa ou pessoa que veem ocupando meus pensamentos é Ashton e o beijo que ele me deu.

Tenho vontade de repetir isso todas as vezes que o vejo, e minha culpa em relação a Luke só se torna maior. Eu amo meu namorado, mas é como se eu precisasse de algo a mais para me satisfazer.

 

Ashton P.O.V.

Deixei os meninos no hotel e falei e iria sair para encontrar uma garota que tinha conhecido, eles até me apoiaram, principalmente Luke que já via que meu interesse em Candi. Eu tentava ser discreto, mas era quase impossível, ela mexia com meus pensamentos, bagunçando minha vida.

Quinze minutos depois parei em frente ao prédio dela, ali ao lado tinha um jardim muito bonito, não faria mal pegar umas rosas. Montei um buque com amarelas, vermelhas, azuis e brancas. Passei na portaria iluminada e um senhor dormia escorado na parede. Subi até o andar dela e toquei a campainha, algum tempo depois a porta se abriu e eu fui puxado para dentro, Candice começou a me beijar e mesmo sem entender nada retribui.

- Luke eu sabia que você... – nos afastou me olhando – AI MEU DEUS, ASH? – eu podia perceber que ela estava muito assustada.

- Não era bem quem você estava esperando, mas te garanto que não vou te decepcionar – dessa vez eu a beijei.

- Foi um mal entendido Ash, eu não quis... – a beijei novamente e em nenhuma das vezes ela se negou.

- Dane-se eu preciso de você – falou pulando em meu colo.

Segurei-a firme em meus braços, conduzindo-a para o quarto. Joguei-a na cama e fiquei por cima dela, que começou a tirar minha blusa. Ajudei-a me despir e depois fiz o mesmo com ela. Comecei a distribuir chupões desde seu colo até o meio de suas coxas. Quando passei meus lábios por seu ponto fraco ela se arrepiou, posicionei-a e coloquei minha língua dentro dela, eu fazia movimentos que iam da intimidade dela até o clitóris, frio e úmido, ótimo ela já estava molhada.

 Continuei com os movimentos até que senti um liquido em minha boca, engoli e ela me olhou e então sorriu e puxou meus cabelos me fazendo ficar da mesma altura que ela. Começou a me beijar e arranhar minhas costas nuas, deixei que ela invertesse nossas posições, aonde ela quase se sentou sobre meu membro que já estava praticamente ereto e excitado.

Eu tinha uma visão perfeita de seu corpo; suas curvas perfeitamente desenhadas e delineadas contrastavam com os fios de cabelos que estavam bagunçados. Eu podia perceber que seus seios já estavam duros, então deitei ela por cima de mim e comecei a morder seus mamilos rosados.

- Oh Ash... – ela sussurrou em meu ouvido voltando a ficar sentada, porém desta vez em um movimento rápido eu estava dentro dela, que começou a ‘cavalgar’ enquanto eu a beijava. Assim que também cheguei ao meu prazer, virei ela e comecei a dar estocadas fortes, que gritava meu nome fazendo-o ecoar pelo quarto. Seus gemidos misturados a ele só me faziam acelerar os movimentos e aumentar a força. O corpo dela começou a convulsionar de leve, ela já estava quase lá, aumentei ainda mais os movimentos e então senti suas pernas amolecerem e meu membro se tornou apertado dentro dela. Retirei-me de dentro dela e me deitei ao seu lado, que estava suada e encarando o teto. Depositei um beijo em sua testa e ela sorriu se agarrando a mim.

- Ash... – ela sussurrou e ela a olhei – isso nunca mais pode acontecer.

Não respondi nada, apenas puxei um lençol cobrindo-nos. Ela ficou inquieta nos segundos seguintes, mas logo adormeceu. Eu não conseguiria dormir tão fácil tendo-a ao meu lado, eu precisava admirar sua beleza mais um tempo antes que tudo acabasse.


Notas Finais


Candice quem tem freio é carro hauhauash
Beijinhos e até o próximo ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...