História Don't Stop Me Now - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Guns N' Roses, Led Zeppelin, Megadeth, Metallica, Queen, The Rolling Stones
Personagens Personagens Originais
Exibições 55
Palavras 2.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, desculpa a demorar, fiquei quase uma semana sem postar nada porque eu estava com preguiça mesmo e sem vontade nenhuma de escrever, mas hoje como eu não estou fazendo nada e minha vontade de escrever voltou eu estou lhes dando um novo capitulo. Ele está bem triste, quase chorei quando escrevi, porém, eu espero que gostem! Beijos e boa leitura!

Capítulo 33 - Preciso de um tempo


Fanfic / Fanfiction Don't Stop Me Now - Capítulo 33 - Preciso de um tempo

P.O.V Beatriz

Quando os meninos acabaram de conversar foram todos para seus quartos dormir. As luzes se apagaram e os meninos do Queen fizeram a mesma coisa. Depois que todos dormem eu fico deitada na cama ao lado de Brian enquanto olho para o teto, eu me levanto e vou até a janela, fico olhando o tempo frio e chuvoso com alguns trovões. 

Saio do quarto e desço as escadas para ir até o bebedouro, quando termino de beber água eu subo as escadas para voltar para o quarto. Eu atravesso o corredor e tento abrir a porta mas não consigo, pois ela tinha se trancado quando eu fechei e só iria abrir por dentro. Eu fico com medo de acordar os meninos, então, paro de tentar e me sento em frente a porta. 

Eu fico um bom tempo sentada no chão esperando sei lá o que, até que a porta do quarto do Megadeth se abre, é Dave. Ele está com a perna esquerda engessada, e o braço direito também, ele abre a porta do quarto e fica olhando para mim que estava sentada no chão. Ele sai de lá e passa direto por mim, eu tiro minhas pernas da frente para ele passar e ele vai até o bebedouro. Quando ele volta tenta abrir a porta do quarto dele, mas não consegue porque ele também fechou a porta.

Ele desiste de tetar abrir e se senta no chão com muita dificuldade, eu pensei em ajudar ele, mas fiquei com medo dele me dar um fora, então fiquei quieta olhando para a porta do quarto do Guns que estava na minha frente. Nós ficamos lá, calados, sem fazer nada, de vez em quando ele dava leves olhadas para mim e eu percebia isso pelo canto do olho. Ele respira fundo e pergunta:

- Bia, por que você não está lá dentro?

- Pelo mesmo motivo que você - respondo - E por que quer saber? Desde quando se importa comigo?

- Desde que eu te conheço

- Hum, mas bem que você disse que se pudesse voltar no tempo não teria me ajudado, né

- Eu estava com raiva, me desculpa

- Ta - digo sem olhar pra ele

- Me desculpa mesmo?

- Desculpo - ele diz e segura meu rosto para eu olhar para ele

- Olha Bia, eu te amo, e mesmo você tendo me magoado muito, eu te perdoo por isso. Eu te amo muito, então... - ele diz aproximando nossos rostos - Não me pare agora, por favor - ele diz e me dá um beijo

Eu me sinto uma puta completa fazendo aquele tipo de coisa, nunca tinha traído Dave nem Brian mesmo tendo várias oportunidades, com aquilo tudo acontecendo eu não consegui segurar as lágrimas. Eu afasto me afasto de Dave e volto a olhar pra parede, eu seco minhas lágrimas e me dou conta da besteira que eu fiz. Depois de um tempo a porta se abre e eu vejo Brian atrás de mim, eu me levanto e ele está com uma expressão facial normal.

- Oi Dave - ele diz

- Oi Brian

- Por que vocês estão aqui fora?

- Porque eu fui beber água e a porta se trancou - respondo

- Ata - ele diz e coloca o cartão na porta do quarto do Megadeth

- Obrigada - Dave responde se levantando com dificuldade

- De nada - Brian diz e eu e ele entramos no quarto

Nós não falamos nada, apenas voltamos a nos deitar na cama. Eu fiquei pensando na minha vida e me dei conta de que estava desperdiçando ela, meu sonho sempre foi ser pintora, fazer faculdade de artes e virar uma grande artista, mas se eu continuar perdendo meu tempo nunca irei conseguir isso.  Eu tenho vários problemas e várias coisas para resolver, só tenho 16 anos e ainda tenho muitos sonhos pra realizar, mas para isso eu teria que abandonar Brian e Dave, teria que dar adeus para meus sentimentos e seguir em frente sem eles, isso me dói muito, não sei se quero que isso aconteça, eu ao Brian e amo Dave! Não posso e nem consigo abandonar nenhum dos dois igual eu fiz com meus pais que não querem mais saber de mim. 

Eu fico tentando imaginar um jeito de conseguir seguir a minha vida sem precisar abandonar os dois, mas não consigo pensar em nada. Será impossível eu conseguir ficar com Dave e com Brian ao mesmo tempo, não posso continuar enganando Brian com meus sentimentos, eu preciso de um tempo pra pensar, preciso de um tempo para fazer as coisas que eu quero, preciso de um tempo para descobrir quem eu amo na verdade. A única coisa que me resta a fazer é pedir um tempo para Brian, voltar para Londres e fazer tudo o que eu quero fazer. Mas eu só irei fazer isso amanhã quando acordar.

Pela manhã...

Eu me levanto da cama e os meninos ainda estão dormindo, eu me lembro de que hoje não há escapatória, eu terei que fazer isso, para o meu bem. Eu entro no banheiro, tomo banho, lavo meu cabelo e me sinto muito bonita

Enquanto eu me arrumo, volto a pensar no que eu irei fazer, volto a pensar se vale mesmo apena, se eu não irei me arrepender depois como aconteceu quando eu fugi de casa a três anos atrás, mesmo aquilo tendo valendo apena depois. Isso está acontecendo muito rápido, e sempre que eu tomo uma decisão assim minha vida muda completamente. Primeiro foi quando eu fugi de casa, a segunda vez foi quando eu decidi sair do bar onde eu trabalhava com minha amiga Jenny, a terceira foi quando eu decidi trocar Dave pelo Brian e agora é essa. 

Eu visto um vestido azul escuro com flores amarelas bem curto e um short jeans por baixo, uma sandália e deixo meu cabelo solto, coloco meu cordão com formato de coração que John havia me dado, e saio do banheiro. Quando eu saio de lá os meninos estão acordados e conversando. Eu me sento na cama de John e eles me elogiam por estar tão bonita, eu finjo está feliz e espero Brian ficar sozinho comigo para falar isso.

- Já ta na hora da gente lançar um álbum novo né? - Freddie diz

- Verdade - Roger concorda

- Por que a gente não pega essas músicas que escrevemos para colocar no álbum? - John diz

- Verdade - Freddie concorda - Se a gente fizer isso, só vai faltar umas 5 músicas para escrever 

- Gostei da ideia John - Brian diz

- Temos que nos arrumar pra avisar isso para Elliott - Freddie diz e os meninos começam a se arrumar

Enquanto os meninos se arrumam eu pego minha bolsa e reparo que ela está rasgando no fundo, como não há nada que eu possa fazer começo a arrumar a bolça, eu ajeito ela todinha e finalmente os meninos terminam de se arrumar.

Eles terminam de se arrumar e Freddie diz:

- Roger, John, Chana, vamos descer na frente do Brian e da Bia porque o Brian ainda não terminou de se arrumar

- Ta bom - os três concordam e saem do quarto

Brian esta dentro do banheiro escovando os dentes quando ele sai eu me sento na cama de casal e ele abre a porta

- Vamos? - ele diz sorrindo

- Brian, espera um pouco

- Tudo bem - ele diz, fecha a porta e se senta na cama comigo - O que ouve?

- Eu... eu não sei como te falar isso

- Então diga... - ele diz sorrindo, mas esse sorriso parece ser de nervoso 

- Brian, eu já te contei uma vez que meu sonho é ser pintora, fazer faculdade e virar uma grande artista britânica né. E eu queria muito fazer isso...

- Que bom, meu amor, então por que não faz?

- Esse é o problema, eu não vou conseguir fazer isso e namorar com você ao mesmo tempo

- Bia, eu não estou entendendo o que você esta falando - ele diz me olhando meio confuso 

- Brian, eu preciso de um tempo

- Mas, mas, mas Bia, por que? Isso é sério? Você está só brincando comigo né? - ele diz nervoso

- Não Brian, eu não estou brincando

- Então por que? Eu não estou te fazendo feliz é isso? Tem alguma coisa de errado comigo? - ele pergunta nervoso e chorando

- Não Brian - digo e meus olhos se enchem de água - É que eu preciso de um tempo para pensar, só isso

- Mas pensar o que?

- Pensar nos meus sonhos, pensar no que eu quero fazer, pensar na minha vida

- Eu atrapalho a sua vida?

- Não Brian, não é você que atrapalha a minha vida

- Então é o que? É  a minha carreira?

- Sim, Brian, é isso - digo e ele abaixa a cabeça

- Você acha que é fácil, viver longe da minha mãe, do meu pai, dos meus irmãos, dos meus outros amigos, agora viver longe de você? Isso é muito dificil pra mim

- Também é dificil pra mim, Brian. Só que eu preciso viver 

- Entendo - ele diz secando as lágrimas - Bia - diz segurando minhas mãos e olhando nos meus olhos

- Oi

- Você promete que nunca vai me abandonar de vez?

- Eu prometo pela minha vida Brian

- Você promete que quando você terminar tudo o que você quer fazer vai voltar pra mim? - ele me faz essa pergunta e eu lembro de Dave

- Brian... Eu vou fazer o possível 

- Entendo, o possível 

- O possível meu amor - digo e dou um beijo nele - Eu nunca vou te deixar! - digo e me levanto - Eu apenas quero ser livre, apenas quero ser de ninguém por um tempo, mas eu prometo que quando tudo isso acabar, que quando eu estiver mais certa de meus sonhos eu irei fazer de tudo para voltar pra você, meu amor - eu digo ele olha para mim e sorri

Eu pego minha bolsa em cima da cama e abro a porta do quarto, eu me viro para o lado de dentro do quarto e dou um sorriso bem largo para Brian, eu mando um beijo para ele e ando até as escadas, eu desço elas com bastante velocidade e quando fico do lado de fora do hotel não encontro os meninos, então, saio correndo até a Rodoviaria de ônibus da cidade de Manchester.

Quando eu chego lá, me sento no banco de espera e sinto que se eu correr mais um pouco irei morrer. Eu compro a passagem de ônibus para Londres e a mulher diz que será um dia de viagem, eu entro no ônibus e me sento na janela, coloco minha bolsa no meu colo,  encosto minha cabeça na janela e penso: "Que porra que eu fiz!". Mas já é tarde de mais para eu me arrepender

P.O.V Roger

Eu e os meninos percebemos que Brian está demorando muito para descer, então Freddie manda eu subir para ver se ele está bem. Eu pego o elevador e subo para o quarto, eu vejo que a porta está aberta então entro, eu vejo Brian deitado na cama chorando, eu entro rapidamente no quarto e pulo em cima dele

- Brian? Você esta bem? - pergunto preocupado 

- NÃO ROGER, NÃO, EU NÃO ESTOU BEM! EU PAREÇO ESTAR BEM? - ele diz chorando tano que a voz dele ficou até mais fina

- O que ouve Brian?

- A BIA PEDIU UM TEMPO

- E onde ela está? 

- JÁ FOI EM BORA, ELA VOLTOU PRA LONDRES

- Londres? Por que ela fez isso?

- PORQUE ELA QUER SEGUIR O SONHO DELA, ELA QUER SER ARTISTA E ELA DISSE QUE MINHA CARREIRA E AS TURNÊS ESTÃO ATRAPALHANDO O SONHO DELAHAHA.... - ele diz e volta a chorar 

Brian fica um bom tempo chorando no meu colo até que os meninos sobem e eu explico tudo para eles, nós ficamos bastante tristes. Depois de um tempo Freddie liga para Eliott e diz que nós não poderemos ir hoje, os meninos do Guns entram no quarto e também ficam bastante tristes ao saber da noticia, eu tiro Brian de cima de mim, vou para fora do quarto e ligo para o celular da Bia, para saber o verdadeiro motivo dela querer voltar para Londres.


Notas Finais


E ai? Gostaram? Por favor deixem seus comentários, quando eu tiver vontade de escrever de novo eu escreverei, espero que isso não demore. Beijos, até o próximo capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...