História Don't tell me lies - Capítulo 71


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Adrian Harris, Aiden, Alan Deaton, Allison Argent, Benfeitor, Bobby Finstock, Breaden, Brett Talbot, Chris Argent, Cora Hale, Corey Bryant, Danny Mahealani, Decaulion, Derek Hale, Dr. Valack, Enis, Erica Reyes, Ethan, Garrett, Gerard Argent, Hayden Romero, Isaac Lahey, Jackson Whittemore, Jennifer Blake, Jordan Parrish, Kali, Kate Argent, Ken Yukimura, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Marin Morrell, Mason Hewitt, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Noshiko Yukimura, Personagens Originais, Peter Hale, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Theo Raeken, Vernon Boyd, Victória Argent
Tags Ashley Benson, Crystal Reed, Dylan O'brien, Holland Roden, Sobrenatural, Teen Wolf, Tyler Hoechlin, Tyler Posey
Visualizações 216
Palavras 2.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Heeeeeeeeey betas, como estão? Espero que bem, desculpem a demora :') Trouxe esse capítulo como presente de desculpas, tomara que aceitem 😂❤
AVISO: esse cap contém MUITO Scovenn (socorro ainda não me acostumei com esse shipp)
Boa leitura!

Capítulo 71 - Âncora.


Fanfic / Fanfiction Don't tell me lies - Capítulo 71 - Âncora.

Ravenna POV'S

-Eu já disse que estou bem! -Repito novamente expressando minha agonia em continuar na clínica.

Deaton e Scott me ignoram por completo, bufo num misto de raiva e cansaço. O veterinário limpa com um pano o sangue já seco em meus ouvidos, Lydia voltou para casa com sua mãe há meia hora atrás, Stiles insistiu em acompanha-las e isso me tirou algumas risadas devido a situação, o garoto parecia que queria colocar a ruiva em um potinho e protege-la de qualquer mal.

-Seus tímpanos se curaram totalmente, é quase um milagre devido o quão debilitados eles estavam. -Deaton corta o silêncio no ambiente enquanto examina meus ouvidos com uma lanterna minúscula.

-Isso quer dizer que podemos ir embora? -Indago ansiosa, vejo de relance Scott com os braços cruzados sob seu peitoral enquanto me encara de forma preocupada. -Eu não sou feita de vidro, não quebro tão fácil.

-Mas os gritos foram quase fatais, Ravenn. Você ouviu tudo em uma intensidade maior que qualquer um. -O alfa relembra e eu suspiro, Deaton afasta a pequena lanterna e a deixa sobre uma das bancadas.

-Isso aconteceu devido a ligação das duas. Ravenna vêm de uma grande linhagem de lobisomens porém sua família materna é composta por banshee's, antes da transformação completa de loba, não podemos nos esquecer que Ravenna era uma guardiã de memórias traumáticas. Todas essas informações servem para deixar a ligação emocional entre Lydia e você muito mais forte. -Deaton explica e eu assinto lentamente digerindo todos os dizeres. -Vocês precisam descansar, podem ir.

Comemoro mentalmente ao saltar da mesa metálica que estava sentada a segundos atrás, nos despedimos rapidamente do veterinário e saímos da clínica.

-Eu só quero me afundar no meio dos meus edredons e nunca mais levantar pra nada. -Digo enquanto me espreguiço tentando afastar um pouco do cansaço, o alfa solta uma risada gostosa e me passa o capacete que eu sempre uso. O Sheriff me disse que o mecânico deu perda total no meu carro ou seja, não vou ter como me locomover pela cidade a não ser que eu continue pegando carona com Scott, Stiles ou outra pessoa do bando. Uma outra alternativa seria comprar um carro mas com tudo isso acontecendo, minha última preocupação é ir à uma concessionária. Visto o capacete e subo na moto, aperto meus braços na cintura de Scott e ele dá partida.

Desço da moto enquanto tiro o capacete e arqueio as sobrancelhas quando o alfa permanece montado na mesma, estamos em frente ao prédio do loft.

-O quê houve? -Ele pergunta confuso por eu estar o encarando.

-Você não vai subir? -Questiono, ele tira seu capacete e desce dá moto. Sorrio ao ver seu cabelo bagunçado, passo meus braços em torno de seu pescoço e o alfa gruda suas mãos em minha cintura, às vezes as sobe e deixa alguns carinhos em minhas costas.

-Percebeu que não conseguimos dormir sozinhos mais? -Scott pergunta com um sorrisinho divertido.

-A culpa não é minha se você não desgruda de mim... -Murmuro dando de ombros.

-Eu? Você dormiu na minha casa nos últimos três dias! -Scott retruca.

-Eu estava debilitada, precisava de cuidados. -Explico e o alfa ri. -Está reclamando? Sabe, eu posso dormir sozinha essa noite se você…

-Acha que eu reclamaria de acordar ao seu lado todas as manhãs?! Nunca. -Ele interrompe e eu sorrio minimamente, Scott gruda nossos lábios em um selinho demorado, ambos sorrimos em meio ao beijo.

-Vamos subir. -Digo em meio ao beijo e ele assente lentamente, trocamos mais alguns selinhos e então eu me separo dele totalmente mesmo a contragosto.

Subimos a escadaria em passos rápidos e em meio a risadas enquanto conversamos sobre assuntos aleatórios, nos esquecendo por pelo menos alguns minutos dos problemas a nossa volta. Abro a porta do loft após pegar as chaves no bolso de minha jaqueta.

-Lar doce lar. -Murmuro enquanto desço os poucos degraus que separam a entrada da sala enorme. Jogo as chaves na mesinha de centro e ouço a porta de metal se fechar atrás de mim, logo em seguida sinto Scott agarrar minha cintura e depositar alguns beijos molhados em meu pescoço.

-Está com sono? -Ele sussurra e me arrepio quando sua boca roça na ponta da minha orelha, mordo meu lábio inferior e me viro ficando frente a frente com o alfa.

-Não pra você, posso ficar a noite toda acordada. -Sussurro em troca e ele sorri apertando minha cintura, nos encaramos por breves segundos como se desafiassemos quem ia acabar com a distância primeiro. Decido provocar o alfa, passo minhas unhas por sua nuca arranhando levemente o local, ele fecha os olhos e eu sorrio, desço minhas mãos e tiro sua jaqueta o deixando apenas com a camiseta.

-Eu tenho muito autocontrole, loba. -Scott diz reabrindo seus olhos castanhos, arqueio as sobrancelhas em desafio.

-Tem certeza? -Pergunto em um cochicho.

-Absoluta. Firme como uma rocha. -O alfa dita confiante. Assinto levemente e me aproximo cada vez mais, nossos corpos estão colados um no outro emitindo um calor bom.

Fico nas pontas dos pés já que Scott é maior que eu, deixo alguns beijos em seu maxilar e desço para o pescoço, continuo com os beijos e as vezes alguns chupões que o fazem arfar e apertar minha cintura contra a sua. Passo minha mão por seu braço enquanto roço meus lábios contra os dele, desço mais minha mão que agora está bem encima de sua ereção já presente, o alfa se encontra de olhos fechados como se aproveitasse cada carícia ao máximo. Sorrio e aperto minha mão contra seu membro coberto pela calça e cueca, ele reabre os olhos no mesmo instante e agora os mesmos estão em um vermelho vivo.

-Firme como uma rocha, certo? -Sussurro com um sorriso zombeteiro, ele não perde tempo e ataca minha boca, iniciamos um beijo sedento. Scott morde meus lábios algumas vezes enquanto eu puxo seus cabelos, sinto o ambiente esquentar a cada segundo e meu corpo contrair aos toques do alfa. Tudo em mim clama por ele. Num movimento rápido Scott aperta minha bunda me dando impulso para cima, firmo minhas pernas em volta de sua cintura e agora ele aperta minhas coxas enquanto anda até o sofá. Solto alguns gemidos baixos por nossas intimidades estarem em contato mesmo entre os panos.

Scott se senta no sofá comigo ainda em seu colo, não penso duas vezes em me movimentar sob ele que segura firmemente minha cintura depositando mais pressão entre nós dois. Ele se livra de minha jaqueta e desce às alças da minha blusa junto com as do sutiã, agora tudo parece acontecer com mais pressa, como se estivéssemos em perfeita sincronia. Scott beija meu pescoço e vai descendo até meus ombros descobertos me fazendo arfar contra seu ouvido, ele desliza suas mãos de minha cintura para minhas coxas e deixa apertos ali que tenho certeza que ficariam marcas se não me curasse. Descolo nossas cinturas e minhas mãos vão contra o cinto da calça do alfa, me livro daquilo do modo mais ágil possível e ele agarra minhas bochechas me puxando para outro beijo lotado de desejo. Chupo seus lábios diversas vezes enquanto tento me livrar de minha blusa sem que seja necessário me separar de Scott porém isso é quase uma missão impossível, ele percebe minha angústia e separa nossas bocas, sua mão direita vai em direção ao colarinho de minha blusa e em um movimento só ele a rasga deixando minha lingerie azul a mostra.

-Eu preciso de você. -Sussurro após tirar a camiseta do alfa, nossas testas estão coladas e sinto minha pele esquentar a cada toque dele. Scott passa seus dedos por minhas costas parando no fecho de meu sutiã que logo em seguida se encontra em alguma extensão do chão, nos deitamos no sofá por completo e o alfa tira minha calça jeans de uma só vez, ele faz a mesma coisa consigo mesmo depois e agora estamos empatados nas peças íntimas. Scott começa a descer por meu corpo enquanto deixa vários beijos na extensão do meu maxilar até minha barriga, mordo meu lábio em expectativa quando me dou conta do que ele está prestes a fazer. Minha calcinha vai de encontro com as outras peças de roupa no chão, antes que eu possa sequer pensar sinto a língua quente do alfa invadir minha intimidade me fazendo gemer alto e revirar meus olhos. Ele começa a mover sua língua envolta de meu clitóris, é um prazer que eu jamais havia sentido, que me faz arfar a cada segundo, não consigo conter um gritinho quando ele penetra um dedo em mim. Seguro meus cabelos e puxo alguns fios loiros tentando me controlar mas é impossível, meu corpo está completamente entregue à Scott e não há nada que eu possa fazer para mudar isso e nem quero. Ele faz movimentos de vai e vem com seu dedo acompanhado de sua língua, tombo minha cabeça para trás quando o alfa aperta um de meus seios, sinto que estou a um passo do orgasmo então ele simplesmente para os movimentos e se separa me fazendo dar um gemido a contragosto.

Ele pega algo no bolso de sua calça e eu reconheço ser a camisinha, então o alfa se posiciona entre minhas pernas e eu puxo alguns cabelos de sua nuca

-Eu quero você, quero como nunca quis ninguém. -Scott sussurra ao roçar nossos narizes, ele agarra minha cintura e me penetra fazendo com que eu gema seu nome. Scott começa com movimentos de vai e vem lentos e profundos, nossas bocas entreabertas proferem gemidos baixos transparecendo todo o prazer. Minhas mãos arranham toda a extensão de suas costas e as dele apertam minhas coxas que estão coladas envolta de sua cintura. Os movimentos começam a ficar rápidos e outras vezes lentos fazendo minhas costas arquearem, começo a sentir que o orgasmo se aproxima, as mãos de Scott apertam a lateral do sofá quando os movimentos ficam bruscos, nossos corpos suados colidem um contra o outro. Finco minhas unhas em suas costas quando na última estocada profunda e lenta sinto o orgasmo me atingir, meu corpo treme e percebo que chegamos ao ápice no mesmo momento quando ele desaba sob mim. Nossas respirações descompassadas, ele beija meu pescoço de forma carinhosa enquanto tenta se recompor, eu fecho meus olhos e não consigo segurar um sorriso.

-Você é incrível. -Ele sussurra contra minha orelha, sua respiração vai de encontro ao meu pescoço e me arrepio por inteira.

-Me prometa uma coisa… -Murmuro franzindo minhas sobrancelhas, Scott levanta seu rosto e nossos olhares se cruzam. -Prometa que isso é pra sempre.

-Eu prometo. -Scott sussurra em troca e cola nossos lábios em um beijo lento.

Após mais algumas carícias resolvemos subir para descansar agora totalmente relaxados. Espero o alfa tomar seu banho, quando ele deixa o banheiro eu entro e tomo uma rápida ducha, me seco e visto o pijama.

-Scott… -O chamo após sentar ao seu lado na cama, ele volta seus olhos à mim e eu sorrio passando minha mão sob seu abdômen. -O ferimento sarou, por completo. -Me refiro às marcas das garras de Theo.

Ele sorri enquanto acaricia minha bochecha com uma de suas mãos, não havia notado que o alfa segurava um tipo de embrulho, uma caixinha de veludo preto.

-O quê… -Começo expressando minha curiosidade mas paro de falar quando Scott abre a caixinha, vejo um colar de prata com um pingente delicado de âncora. -É lindo. -Murmuro ainda hipnotizada pelo colar.

-Eu comprei alguns dias depois do acontecimento na biblioteca, depois que você me salvou. -Scott explica e eu o encaro ainda em choque. -Você é a minha âncora, Ravenna. É quem me transmite segurança, você me trás de volta e é quem faz meus dias mais coloridos...

-Scott, você vai me fazer chorar. -Sussurro sentindo meus olhos se encharcando aos poucos, meu coração acelera a cada palavra dita pelo garoto à minha frente. Ele sorri levemente e 

-Sabe, todos dizem que quando se está prestes a morrer, você consegue ver sua vida passar entre seus olhos. -O alfa continua e retira o colar da caixinha, espremo meus lábios e ele afasta os fios loiros do meu pescoço. -Enquanto sentia as garras do Theo perfurando cada vez mais meu estômago, tudo que eu consegui ver foi você. Cada sorriso, beijo, lágrimas e risadas. Tudo que eu vi foi você, Ravenna.

Dito isso consigo sentir cada parte do meu corpo estremecer, me perco na imensidão castanha do alfa enquanto sustentamos o contato visual. Ele sorri minimamente e sinto o gelo da prata contra minha pele, passo meus dedos sob o pingente de âncora, não posso evitar um sorriso largo.


Notas Finais


MEU CASAL SHIPPO TANTO SCRR
Vou tentar trazer outro capítulo para vocês em breve, perdoem a demora e não desistam de mim 😂❤
Comentem o quê estão achando, suas teorias, paranóias, dicas e surtos, lerei tudo e responderei com muito carinho.
Love u guys S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...