História Don't Think Twice. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags Twice Imagine
Visualizações 16
Palavras 598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Crossover, Drabs, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Mistério, Orange, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Self Inserction, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa não fazer sentido...Eu re-li hoje de manhã e eu realmente tava com muito sono nesse dia.

Provavelmente eu excluirei este capítulo e postar uma versão m melhorada depois, mas valeu :)

Capítulo 2 - Will Be.


— Naruto!!!

— Dragon Ball!!

Aquelas duas pestes estavam me dando nervos...Mas eu apenas ignorava a existência delas. Eu já não me importava depois de tudo o que aconteceu.

-FlashBack On-

— Você sabe que ela gosta de outro né?

— Para de falar isso...Não tens provas concretas...São boatos.

— Ah é? – A garota apontou para um lugar afastado, onde conseguia ver perfeitamente um beijo desajeitado entre as duas pessoas que eu mais odiava. Pelo menos, agora. –

...

O silêncio prevaleceu no local...Eu já havia passado por tantas desilusões amorosas...Aquilo era ridículo. Eu já havia desistido completamente.

-FlashBack Off-

— Calem a boca, pirralhos! – Eu gritei fervorosamente, e logo peguei meu celular onde tinha várias mensagens...Mas uma me chamou a atenção. –

[Você é feliz?]

[Bom...Eu sei sorrir.]

[Você está triste?]

[Eu não sei.]

[Ainda não esqueceu?]

[...]

[Atenda a porta. Agora.]

Eu sabia quando ela estava falando sério, é isso foi "seco" o suficiente para sentir um calafrio percorrer sobre minha espinha.

Sentia-me desconfortável a cada centímetro percorrido naquele grande corredor monótono.

Estava frio, então eu tentei ser o mais rápido possível...E assim que cheguei, abri a porta com certo receio. Sentia apreensão diante do que se julga perigoso.

— Você vai parar ou não? – Ela disse em um tom nada animado. –

— O que há de errado comigo?

— S/N...És importante do jeito que você é. E isso nunca vai mudar...Por que você é você. — Senti sua mãe gélida sobre minha bochecha avermelhada. – Quer conversar?

Não poderia negar que estava passando por problemas, porém eu só iria gastar seu tempo...Sempre pensava nisso.

— E sobre sua aula? Não é hoje? – Eu disse com frieza. –

Teu olhar caiu furiosamente sobre mim...Ela realmente era fofa e tinha um caráter incrível.

Apenas desisti de lhe irritar, e fui empurrado violentamente contra a neve fria e gelada no chão.

Aquele sorriso gengival ainda me mataria algum instante...Já não ligava para as cicatrizes fundas em meu coração iludido, ou em ficar sentado olhando para a parede pensando em praticamente nada.

Seus olhos me fitavam ferozmente, entretanto, havia pelo menos um pouco de compaixão em sua mente.

— Vai me abraçar ou vai ficar aí deitado sorrindo igual ao idiota que você é? – Sem nenhum tempo para responder, uma bola de neve foi jogada sobre minha barriga...Isso agora passou dos limites. – Isso é para aprender á esquecer essa tal garota de quem tanto fala.

Ela saiu correndo tão rápido que não á pude ver depois de alguns segundos parado pensando sobre como seríamos ridiculamente crianças juntos. Mesmo que seja a última coisa que eu faça.

-x-

[Obrigado por aquilo.]

[Isso já faz tanto tempo.]

[Pois é...Aliás, quando irá voltar? Já se passaram meses...]

[Não se passou nem metade do mês...E talvez voltarei no dia em que você se confessar para teu amor não correspondido. Essa eu quero ver.]

[Eu não sei...]

[Eu sei que você é corajoso...Ou pelo menos, você irá ser.]

[Hey, feliz ano novo!]

[Yey! Feliz ano novo! Vê se não dorme tão cedo, tem muitas coisas para conversarmos!]

-x-

Já era 00:00 e os fogos de artifícios brilhavam como estrelas cadentes no céu nublado. Passei nossa conversa inteira conversando sobre desilusões amorosas e rindo de situações desagradáveis. Sempre com um sorriso bobo no rosto...

"Você é tão ingênua, Minari...Mal sabe que me refiro á ti o tempo todo. Eu quero ter você para mim, só para mim... Você foi o meu melhor presente de natal. E prometerei lhe dizer um "Eu te amo" todas os dias e todas as noites...As quais eu passava horas pensando em como encher sua cabeça de baboseiras e conversas bêbadas. Seremos sempre próximos não importa o que aconteça, não é?

                     Feliz Ano Novo, minha pinguim."


Notas Finais


:3 Amo vocês...


Qualquer erro ou dúvida pode me avisar, ou avisar o Dinho..<3 Obrigado por ler até aqui, isso me ajuda muito!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...